Nota da UPES: “à‰ a Assembleia que precisa de ficha limpa”

Em 2010, estudantes invadiram a Assembleia durante protesto contra funcionários fantasmas. Foto: Denis Ferreira Neto.

A diretoria da União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (UPES) divulgou nota oficial criticando o deputado estadual Marcelo Rangel (PPS), de Ponta Grossa, que apresentou um projeto na Assembleia Legislativa instituindo a ficha limpa para os alunos que pretendem disputar eleições nos grêmios estudantis.

Para a UPES, a lei que cria a ficha limpa nos grêmios estudantis nada mais é do que uma tentativa de cerceamento da liberdade de organização nas escolas.

“à‰ na Assembleia Legislativa do Paraná que precisamos de uma lei da ficha limpa”, dizem os dirigentes da entidade, lembrando que a Casa foi alvo de recentes manifestações por causa de corrupção e de funcionários fantasmas.

Os estudantes dizem que Rangel quer proibir manifestações na Assembleia para que os deputados fiquem livres para fazer caixa dois nas campanhas eleitorais.

A seguir, leia a íntegra da nota da UPES:

NOTA DA UNIàƒO PARANAENSE DOS ESTUDANTES SECUNDARISTAS (UPES) SOBRE O PROJETO DE LEI PROJETO DE LEI N!º 387/2011 (FICHA LIMPA DOS GRàŠMIOS) DO DEPUTADO ESTADUAL DO PARANà MARCELO RANGEL.

A UPES, entidade representativa dos Estudantes de Ensino Médio, Fundamental, Técnico Profissionalizante e Cursinho Pré-vestibular do Paraná, com mais 66 anos de luta por melhorias na educação Paranaense, reunida em sua direção no dia 22 de julho de 2011 analisou o proposição de Lei do Sr. Deputado Estadual Marcelo Rangel (PPS) de Ponta Grossa a qual discorre sobre a Lei do Ficha Limpa nos Grêmios!, e concluímos que essa Lei representa hoje o cerceamento da liberdade da livre organização estudantil nas Escolas do Paraná, nos posicionamos contra essa Lei, por repudiarmos quaisquer tentativas de quebra da autonomia dos Grêmios Estudantis, por sermos contra o aparelhamento do Movimento Estudantil ao Estado.

A UPES lutará nas Escolas juntos com os Grêmios para barrar essa atrasada visão do Sr. Deputado Rangel sobre Movimento Estudantil, mostraremos através da história de luta dos Grêmios das UMES e da UPES que a corrupção sempre foi combatida pelo Movimento Estudantil, no Movimento Caça Fantasmas (ALEP), na luta pelo fora Color, na luta contra as privatizações no Paraná, como a da Copel, na luta pela redemocratização do Brasil e do Paraná, entre outras, e que sua Lei está atacando o alvo errado, que aonde precisamos de fichas limpa é na Casa de Leis que Sr. Deputado exerce seu mandato. Não podemos cair em falsos moralismos, não podemos fazer paralelos entre o Ficha Limpa para os Mandatários e esse Ficha Limpa dos Grêmios!, isso é uma maquiagem para o CONTROLE DA LIVRE ORGANIZAà‡àƒO ESTUDANTIL, não é possível que o Sr. Deputado acredite que os professores das Escolas tem obrigações de Poder Judiciário, não é possível acreditar que voltaremos a ter controle das Direções dentro dos Grêmios como ao tempo da ditadura.

O Grêmio é um instrumento de luta e de pressão para melhores condições na Educação, que combate a corrupção dentro das Escolas e na Sociedade. E agora com essa Lei qualquer advertência! impedirá esse aluno de se organizar? à‰ muito descarada a tentativa do Deputado de aprofundar a corrupção nos espaços de poder, limitando o Movimento Estudantil. Agora só precisa dar uma advertência! ao estudante porque o ele pulou o muro da escola para ir manifestar a roubalheira na Assembleia Legislativa do Paraná (como em 2010) que ele não representa mais os estudantes, tem seus direitos políticos cerceados. Aí fica fácil demais fazer caixa dois sem um monte de Estudante derrubando o portão da Assembleia para acabar com o esquema que desvia milhões de reais dos Paranaenses.

Questionamos também se o Sr. Deputado junto com seu grupo que a tempos não gosta muito dos Movimentos Sociais se atentou a Lei Nacional N!° 7.398, DE 4 DE NOVEMBRO DE 1985 – LEI DO GRàŠMIO LIVRE (anexo) que discorre sobre: Aos estudantes de estabelecimentos de ensino de 1!° e 2!° graus fica assegurada a organização de Estudantes como entidades autônomas representativas dos interesses dos estudantes secundaristas com finalidades educacionais, culturais, cívicas esportivas e sociais!. Acreditamos que foi um equívoco da ALEP ter permitido a tramitação dessa proposição inconstitucional. Essa Lei Nacional foi umas das primeiras da Redemocratização do País ela é histórica principalmente no que se refere a LIBERDADE.

Vamos nos organizar através da Rede do Movimento Estudantil para dizer NàƒO a essa Lei, que não foi colocada de boa fé, porque senão a UPES ou qualquer Grêmio teria sido consultado, já que são elas que essa Lei atingi. Desafiamos os Deputados a comprovar ficha limpa nas Escolas que Estudaram!

Vamos para rua Galera! Bora combater a corrupção e repressão a liberdade dos Grêmios! Ficha Limpa é para ladrão e não para Estudante de Luta!

GESTàƒO UPES ARRASTANDO TODA A MASSA!

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Ficha limpa para quê … em Brasilia temos terroristas dirigindo o País…
    vão dormir

  2. Sinceramente, é de se lamentar que em plena democracia em que vivemos, depois de um período de intensa repressão, que foi o regime militar, ainda vemos atitudes de cerceamento da liberdade de organização dos movimentos sociais. Será que não mais poderemos nos mobilizar contra a roubalheira que vemos todos os dias em capas de jornais, blogs e demais mídias? Será que não temos mais o direito de lutar por um país soberano, justo, digno e transparente? Essa juventude quer mudar o Paraná e o Brasil em que vivemos hoje. Não queremos só diversão e arte, mas também política justa e honesta, atenção às necessidades do povo, espaços mais democráticos. Por um Paraná livre de corrupção, que atenda às demandas da juventude, que respeite os espaços de liberdade.
    Para aqueles que pensam que a juventude paranaense está alienada, respondo: Essa juventude está cada vez mais atenta, vigiante e na ativa, pronta para, se novamente for necessário, derrubar portões, saltar barreiras e vencer obstáculos. Pela justiça social e liberdade do povo! Viva a brava e combatente juventude paranaense, que no seu dia-a-dia mostra a sua cara e o seu suor, no chão das fábricas, dentro dos espaços de trabalho e de poder, nas ruas se manifestando e pedindo pelos direitos que por vezes tentam nos tirar! NÃO NASCEMOS PARA O SILÊNCIO!

    Rafael Bogoni
    Presidente da UPE – União Paranaense dos Estudantes

  3. A UPES pode me convidar para uma palestra, sobre a Assembléia Legislativa do Paraná e seus Deputados. Estou às ordens.