Em festa de filiações, PMDB de Maringá pede adiamento de convenção municipal

Deputado João Arruda participou de megafiliação no PMDB de Maringá.
Na sexta-feira à  noite, o diretório municipal de Maringá realizou uma festa com 500 pessoas com o objetivo de incorporar outros novos 172 militantes.

O secretário-geral da legenda, deputado João Arruda, e a ex-deputada Elza Correia, também da executiva estadual da agremiação, estiveram presentes na festa organizada pelo presidente Humberto Crispim.

O diretório maringaense reivindicou no evento o adiamento da convenção partidária marcada para o dia 17. Crispim relatou a Arruda e Elza que “a prefeitura da cidade está tentando interferir no processo interno da legenda”.

“Tem um vereador do PMDB, chamado Mário Hossokawa, que quer transformar o partido numa sublegenda do condomínio político dos Barros”, denunciou Crispim, referindo-se ao prefeito Silvio Barros II e ao irmão dele, ex-secretário Ricardo Barros.

Nesta segunda (4), uma comitiva de peemedebistas maringaenses desembarca em Curitiba para tentar o adiamento da convenção.

“Por determinação da direção nacional do PMDB, o nosso mandato vence em 25 de outubro”, explica Humberto Crispim, ao reclamar que a seção maringaense nem foi consultada sobre a data da convenção municipal.

O PMDB de Maringá afirma possuir 7 mil filiados. A atual direção tem a seu favor, na reivindicação do adiamento da convenção, o fato de ter conseguido vencer as eleições em 2010 na cidade e em outros 28 municípios da região.

Comments are closed.