Eleição na Fiep: Campagnolo conquista apoio de ex-presidente

Campagnolo deverá ser eleito com folga presidente da Fiep.

O empresário Edson Campagnolo, candidato a presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), vai reunindo apoios e votos necessários para eleger-se na eleição do dia 3 de agosto.

Hoje, por exemplo, Campagnolo recebeu apoio do ex-presidente da entidade Mário de Mari, que comandou a Fiep de 1968 a 1974.

Mário de Mari enviou carta a todos os 99 sindicatos empresariais filiados à  Fiep pedindo que as lideranças votem com consciência, preparo e maturidade! na eleição do próximo dia 3 de agosto.

Peço a cada presidente de sindicato que no dia três de agosto vote com consciência, com ousadia e sem medo!, afirma o ex-presidente.

Manifesto o meu apoio à  chapa Fiep Independente, encabeçada pelo amigo e empresário, Edson Campagnolo. Profissional preparado, ético e competente, que tem vivência no meio sindical, conhecimento do Sistema Fiep e uma rica história industrial!, acrescenta.

Segundo cálculos da chapa “Fiep Independente”, Campagnolo deverá ser eleito presidente da entidade com 80% dos votos dos sindicatos.

Leia a carta na íntegra:

Amigo industrial,

Estamos a pouco mais de duas semanas das eleições da nossa Federação das Indústrias do Paraná, momento em que uma vez mais poderemos decidir qual empresário vai comandar a maior entidade empresarial do Estado, nos próximos quatro anos.

Após tudo o que temos vivenciado na disputa pela presidência da Federação, nesses últimos meses, acredito que nossos companheiros de sindicato seguramente vão votar com consciência, preparo e maturidade.

Particularmente, na condição de presidente da Fiep, tive o privilégio de acompanhar o desenvolvimento dessa entidade, assim como o crescimento de nosso Paraná, que deixou de ser eminentemente agrícola para se transformar em um Estado industrializado, produtor e consumidor de tecnologia, que anda ao lado da inovação.

Toda essa transformação se deu pelo espírito empreendedor de nossos empresários, na sua visão de futuro e na capacidade de ousar. Quem já viveu um pouco mais, como é o meu caso, sabe que a ousadia é mais do que uma atitude de ir além dos limites: é um estado de espírito. Significa, sobretudo, não ter medo.

Todos nós presenciamos essa capacidade de empreender, de ousar e de inovar do industrial Rodrigo da Rocha Loures, nessa atual gestão, que se encerra agora no próximo mês de outubro.

O Rodrigo teve a coragem necessária para restabelecer o papel da federação como patrimônio da comunidade industrial do Paraná.

Recuperou a imagem e reconstruiu a credibilidade dessa entidade e assim consolidou a reputação de dignidade e de respeito que têm a Fiep e os seus 99 sindicatos empresariais.

Graças a Deus e a muito trabalho, nós temos hoje uma Fiep renovada, valorizada e moderna, que é respeitada aqui e serve como referência em todo o Brasil. à‰ nossa responsabilidade saber preservar todo esse esforço e as centenas de realizações implantadas nos últimos oito anos de gestão.

Deste modo, apelo à  consciência dos colegas empresários para que não deixem que essa caminhada seja em vão. Peço a cada presidente de sindicato que no dia três de agosto vote com consciência, com ousadia e sem medo.

Assim, manifesto o meu apoio à  chapa Fiep Independente, encabeçada pelo amigo e empresário, Edson Campagnolo. Profissional preparado, ético e competente, que tem vivência no meio sindical, conhecimento do Sistema Fiep e uma rica história industrial.

A chapa toda tem muita representatividade, o que inspira confiança e tranquilidade, além da garantia de uma continuidade, com aperfeiçoamento e maturidade. Todos os componentes da Fiep Independente são lideranças competentes e totalmente ativas no meio industrial.

Devemos, assim, exercer o voto como um direito, um privilégio, e torná-lo uma arma da representatividade. Boa reflexão e um bom voto a todos!

Mário de Mari
Empresário
Presidente da Fiep !“ gestão 1968/1974

Comentários encerrados.