Desistência de Carlos Walter pode enterrar sonho de Ricardo Barros presidir a Fiep

Ricardo Barros fica mais distante da Fiep.

O empresário maringaense Carlos Walter anunciou nesta segunda-feira (4) que não vai disputar a presidência da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep).

Walter caiu atirando no ex-secretário da Indústria e Comércio, Ricardo Barros, a quem acusa de traição por também lançar-se na corrida pela Fiep.

Na semana passada, em conversa com este blogueiro, Carlos Walter disse que “ele [Barros] tem sérias restrições por ser político e não é visto como um industrial!.

“Confesso que me senti traído”, afirmou, ao revelar que foi incentivado a disputar a Fiep pelo ex-secretário da Indústria e Comércio.

Walter ensaia apoio a Edson Campagnolo, candidato apoiado pelo atual presidente da entidade Rodrigo Rocha Loures.

Se confirmado o apoio de Walter a Campagnolo, as chances de Barros concorrer à  Fiep ficam mais difíceis, pois teria dificuldades em formar uma chapa competitiva, e as possibilidades de ele vencer a parada ficam praticamente enterradas.

Comentários encerrados.