19 de julho de 2011
por esmael
3 Comentários

Pedida a impugnação Ricardo Barros na Fiep

* Lei da Ficha Limpa pode barrar candidatura de secretário

via Chapa Fiep Independente

Barros foi impuganado na Fiep.

A assessoria jurídica da chapa FIEP INDEPENDENTE informa que impugnou o registro da candidatura do Sr. Ricardo Barros à  presidência da FIEP, com inúmeros fundamentos, com base no regulamento eleitoral da FIEP, pois o candidato teria agido com má conduta em face de pelo menos três decisões colegiadas, acórdãos decididos por vários desembargadores, entre outras questões formais.! Leia mais

19 de julho de 2011
por esmael
3 Comentários

Justiça ‘encampa’ companhia de água privatizada em Paranaguá

do Portal Banda B

A Justiça de Paranaguá determinou a rescisão do contrato entre as empresas àguas de Paranaguá S/A, sub-concessionária que administra o serviço de abastecimento e saneamento na cidade, a Companhia de àgua e Esgotos de Paranaguá (CAGEPAR) e o Município. A decisão, de caráter liminar, atende ação civil pública apresentada em maio pelo Ministério Público do Paraná.

A Promotoria de Justiça da comarca sustenta que a empresa deixou de cumprir diversas obrigações contratuais, resultando em grave prejuízo financeiro aos cofres públicos, sem contar na má-qualidade do serviço que é oferecido á população e no desrespeito á legislação pertinente.

19 de julho de 2011
por esmael
6 Comentários

PPS também pede o ‘couro’ de Derosso

Depois do PT, agora é a vez do PPS, de Rubens Bueno, exigir que a Câmara Municipal de Curitiba, presidida pelo vereador João Cláudio Derosso (PSDB), investigue com rigor as denúncias sobre os contratos daquela Casa com agências de publicidade.

Bueno emitiu nota oficial exigindo que a Câmara dê esclarecimentos à  população.

“Nosso partido quer investigação rigorosa e dar oportunidade de ampla defesa aos denunciados. O PPS vai cobrar transparência em relação ao assunto!, disse o presidente do partido.

O PPS tem dois vereadores na Câmara (Renata Bueno e Zé Maria).

A seguir, leia a íntegra da nota do PPS:

NOTA OFICIAL: PPS PR pede investigações sobre contratos da CMC com agência de publicidade

Ao tomar conhecimento das denúncias que envolvem a Câmara Municipal de Curitiba, publicadas pelo jornal Gazeta do Povo no último domingo (17 de julho), o diretório estadual do PPS se manifestou favorável à  realização de investigações rigorosas sobre os contratos estabelecidos entre o parlamento municipal e agência de publicidade de propriedade de uma então funcionária comissionada da câmara.

A reportagem revela que a agência Oficina da Notícia Ltda! da jornalista Cláudia Queiroz Guedes, também esposa do presidente da Câmara de Curitiba, vereador João Cláudio Derosso, venceu licitação na época em que ocupava cargo, em 2006. De acordo com a Lei de Licitações (n!° 8.666/93), a prática pode ser considerada improbidade.

Não poderá participar direta ou indiretamente da licitação servidor ou dirigente de órgão ou entidade contratante ou responsável pela licitação!, diz a Lei.

O presidente do PPS do Paraná, R

19 de julho de 2011
por esmael
1 Comentário

Presidenta do PT pede investigação de Derosso na Câmara

A presidenta do PT de Curitiba, Roseli Isidoro, divulgou nota oficial do partido pedindo rigor nas investigações de irregularidades na contratação de empresa de publicidade pela Câmara Municipal.

Isidoro convocou os movimentos sociais e os partidos políticos a acompanharem de perto o desenrolar das “graves denúncias” que pesam contra o presidente da Casa, vereador João Cláudio Derosso (PSDB).

A petista também defendeu que a Câmara instaure processo de investigação contra Derosso, que está no cargo há 14 anos.

A seguir, a íntegra da nota oficial do PT:

NOTA PÚBLICA

O Partido dos Trabalhadores vem a público manifestar sua preocupação com os últimos acontecimentos divulgados pela imprensa, que aponta denúncias graves envolvendo o presidente da Câmara Municipal de Curitiba, vereador João Cláudio Derosso (PSDB), que, segundo matérias, teria favorecido contratos de publicidade e sucessivos Termos Aditivos firmados pela CMC através da empresa de Comunicação Oficina da Notícia, de propriedade de sua esposa, a jornalista Cláudia Queiroz Guedes, e de Nelson Gonçalves dos Santos, pai dela e sogro de Derosso.

Defendemos a urgência de que se instaure um processo de investigação tanto na esfera judicial, quanto na Câmara, para que se apure com rigor a veracidade dos fatos como forma de dar respostas à  sociedade.

Estamos buscando construir um diálogo com os partidos de oposição na capital, para que em conjunto com a sociedade civil organizada possamos a

19 de julho de 2011
por esmael
Comentários desativados em Eleição na Fiep: Campagnolo conquista apoio de ex-presidente

Eleição na Fiep: Campagnolo conquista apoio de ex-presidente

O empresário Edson Campagnolo, candidato a presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), vai reunindo apoios e votos necessários para eleger-se na eleição do dia 3 de agosto.

Hoje, por exemplo, Campagnolo recebeu apoio do ex-presidente da entidade Mário de Mari, que comandou a Fiep de 1968 a 1974.

Mário de Mari enviou carta a todos os 99 sindicatos empresariais filiados à  Fiep pedindo que as lideranças votem com consciência, preparo e maturidade! na eleição do próximo dia 3 de agosto.

Peço a cada presidente de sindicato que no dia três de agosto vote com consciência, com ousadia e sem medo!, afirma o ex-presidente.

Manifesto o meu apoio à  chapa Fiep Independente, encabeçada pelo amigo e empresário, Edson Campagnolo. Profissional preparado, ético e competente, que tem vivência no meio sindical, conhecimento do Sistema Fiep e uma rica história industrial!, acrescenta.

Segundo cálculos da chapa “Fiep Independente”, Campagnolo deverá ser eleito presidente da entidade com 80% dos votos dos sindicatos.

Leia a carta na íntegra:

Amigo industrial,

Estamos a pouco mais de duas semanas das eleições da nossa Federação das Indústrias do Paraná, momento em que uma vez mais poderemos decidir qual empresário vai comandar a maior entidade empresarial do Estado, nos próximos quatro anos.

Após tudo o que temos vivenciado na disputa pela presidência da Federação, nesses últimos meses, acredito que nossos companheiros de sindicato seguramente vão votar com consciência, preparo e maturidade.

Particularmente, na condição de presidente da Fiep, tive o privilégio de acompanhar o desenvolvimento dessa entidade, assim como o crescimento de nosso Paraná, que deixou de ser eminentemente agrícola para se transfor

19 de julho de 2011
por esmael
3 Comentários

PV com Fruet

Gustavo Fruet foi entrevistado ontem na Bandnews FM. Foto: Roberto Corradini.

A direção executiva do PV de Curitiba se reúne nesta terça-feira (19) com o ex-deputado federal Gustavo Fruet (sem partido). Leia mais

19 de julho de 2011
por esmael
4 Comentários

MP vai investigar publicidade da Câmara

por Karlos Kohlbach, via Gazeta do Povo

O Ministério Público do Paraná (MP) abriu ontem investigação para apurar possível ato de improbidade administrativa do presidente da Câmara de Curitiba, ve!­!­!­rea!­!­dor João Cláudio Derosso (PSDB), na contratação de duas agências de publicidade !“ uma das quais de propriedade da esposa dele, Cláu!­!­dia Queiroz Guedes. Hoje a promotora de Justiça Daniele Thomé deve requisitar ao Legislativo municipal cópias do processo de licitação, de 2006, dos contratos publicitários e do procedimento que tramita no Tribunal de Contas do Estado (TC).

Ontem, o deputado federal Dr. Rosinha (PT) também cobrou que a investigação se estenda a todos os contratos de publicidade firmados desde a primeira gestão de Derosso à  frente da presidência da Câmara, em 1997, e defendeu a instauração de um processo de cassação do mandato do vereador tucano. Os fatos que agora vêm à  tona são gravíssimos e suficientes para instruir até mesmo um processo de cassação de Derosso!, disse Dr. Rosinha.

A investigação foi aberta um dia depois que a Gazeta do Povo revelou que a jornalista Cláudia Queiroz Guedes, mulher de Derosso e dona de uma das agências vencedoras da licitação, era funcionária comissionada da Câmara quando foi aberto o processo licitatório, o que é expressamente vedado pela Lei de Licitações. Não poderá participar direta ou indiretamente da licitação servidor ou dirigente de órgão ou entidade contratante ou responsável pela licitação!, diz a Lei de Licitações.

Ontem, a assessoria do Legisla!­!­!­tivo confirmou que Cláudia foi servidora da Câmara no período de 1.!º de fevereiro de 2006 até 1.!º de maio do mesmo ano. Neste período, o processo licitatório foi aberto e concluído, tendo sido declarada vencedora a Oficina de No!­!­!­tícia, cujos donos são a mulher e o sogro do presidente da Câmara. Derosso alega que, na época, não tinha relacionamento com Cláud