11 de julho de 2011
por Esmael Morais
2 Comentários

Pinhais é território livre do analfabetismo

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE revela que no Brasil ainda pouco mais de 7% da população acima dos 15 anos é analfabeta. Em Pinhais, os números são muito mais satisfatórios. Apesar do crescimento populacional, hoje, a taxa de analfabetismo no município é de 3,4%, bem menor do que em 2000, quando o IBGE registrou taxa de 5,84% de pessoas que não sabiam ler e escrever.

Com este novo resultado, Pinhais passou a ser reconhecido pelo Ministério da Educação – MEC como “território livre” do analfabetismo. A secretária municipal de Educação, Rosa Maria de Jesus Colombo comemorou os dados do IBGE e destacou as ações que o município tem desenvolvido para combater o analfabetismo em Pinhais.

“Por meio de diversas mobilizações conseguimos ampliar expressivamente a participação dos alunos nas aulas do EJA (Educação de Jovens e Adultos)”, contou.

Na última sexta-feira, inclusive, mais uma turma do EJA se formou. Nesta etapa, 50 alunos conseguiram concluir o curso. Um deles é o manobrista Francisco Antonio Oliveira Franco. Aos 57 anos de idade, Francisco resolveu voltar aos estudos no ano passado e agora está radiante com a oportunidade de seguir em frente.

“Comecei na primeira série e agora não quero parar mais. Minha famíli Leia mais

11 de julho de 2011
por Esmael Morais
17 Comentários

Femotiba leva ao MP suspeita de irregularidade na merenda escolar de Curitiba

* Entidade vê superfaturamento nos contratos entre a prefeitura e a Risotolândia

O presidente da Femotiba (Federação dos Moradores de Curitiba), Edson Feltrin, disse que protocolou nesta segunda-feira (11) uma representação contra o prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), que se negou a prestar esclarecimentos à  entidade sobre suposta irregularidade no contrato de fornecimento de merenda escolar ao município.

A suspeita levada hoje à  promotora Vanessa Rabelo Câmara, da Promotoria de Proteção ao Patrimônio Público do Ministério Público do Estado, diz respeito a contrato celebrado entre a Risotolândia e a prefeitura de Curitiba.

Segundo Feltrin, a Femotiba havia requerido por escrito à  prefeitura de CURITIBA a obtenção de cópias de contratos, empenhos, ordens de pagamentos mensais com a identificação do ordenador da despesa, as planilhas de custos, o número de alunos beneficiados.

A entidade de moradores pede que o Ministério Público investigue a denúncia de superfaturamento dos valores pagos nos contratos, pois estaria embutido um adicional de 6% (seus por cento), que seria o valor do ICMS, que para esta modalidade seria “isento”.

A seguir, a íntegra da representação da Femotiba no MP:

EXMO(a). SR(a). DOUTOR(a) ADRIANA VANESSA RABELO CAMARA

MD. REPRESENTANTE DO MINISTà‰RIO PÚBLICO ESTADUAL – PROMOTORIA DE JUSTIà‡A DE PROTEà‡àƒO AO PATRIMà”NIO PÚBLICO DE CURITIBA !“ PARANà.

FEMOTIBA !“ Federação Democrática das Associações de Moradores, Clubes de Mães, Entidades Benefice Leia mais

11 de julho de 2011
por Esmael Morais
2 Comentários

Dilma vem ao Paraná nesta terça

A presidenta Dilma Rousseff desembarca amanhã à  tarde no município de Francisco Beltrão, no Sudoeste do estado, onde lançará oficialmente o Plano Safra de Agricultura Familiar. ... 

Leia mais

11 de julho de 2011
por Esmael Morais
2 Comentários

Assembleia faz sessões de mentirinha no interior do PR

Deputados aproveitam sessões didáticas! para se promover

por Chico Marés, via Gazeta do Povo

Quatro cidades do interior do Paraná receberam sessões da Assembleia Legislativa no primeiro semestre deste ano. Segundo os deputados, o programa de interiorização! é uma forma de colocar a população de fora de Curitiba em contato com a realidade do parlamento estadual. Entretanto, especialistas avaliam também que as sessões têm servido como um palanque antecipado para as campanhas dos atuais deputados e do próprio governador.

A primeira sessão no interior foi realizada em Londrina, no dia 17 de março. Depois, a Assembleia passou por Cascavel, em abril; por Ponta Grossa, em maio; e Francisco Beltrão, em junho. De acordo com o presidente da Casa, Valdir Rossoni (PSDB), a expectativa é que haja mais uma sessão do gênero por mês durante o segundo semestre. A prioridade é levar a Assem!­bleia a todas as regiões do estado. Entre as cidades que pediram a presença dos deputados estão Gua!­rapuava, Foz do Iguaçu, Cornélio Procópio, Ibaiti e União da Vitória.

As sessões realizadas nesses municípios não são deliberativas, ou seja, não há nenhuma pauta a ser votada. Apenas discursos. Por isso, os deputados não são obrigados a participar. Tirando a sessão inaugural, em Londrina, todas foram realizadas em quartas-feiras !“ ou seja, a sessão ordinária da Assembleia, em Curitiba, onde haveria votações, foi cancelada. Leia mais