11 de julho de 2011
por Esmael Morais
2 Comentários

Pinhais é território livre do analfabetismo

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE revela que no Brasil ainda pouco mais de 7% da população acima dos 15 anos é analfabeta. Em Pinhais, os números são muito mais satisfatórios. Apesar do crescimento populacional, hoje, a taxa de analfabetismo no município é de 3,4%, bem menor do que em 2000, quando o IBGE registrou taxa de 5,84% de pessoas que não sabiam ler e escrever.

Com este novo resultado, Pinhais passou a ser reconhecido pelo Ministério da Educação – MEC como “território livre” do analfabetismo. A secretária municipal de Educação, Rosa Maria de Jesus Colombo comemorou os dados do IBGE e destacou as ações que o município tem desenvolvido para combater o analfabetismo em Pinhais.

“Por meio de diversas mobilizações conseguimos ampliar expressivamente a participação dos alunos nas aulas do EJA (Educação de Jovens e Adultos)”, contou.

Na última sexta-feira, inclusive, mais uma turma do EJA se formou. Nesta etapa, 50 alunos conseguiram concluir o curso. Um deles é o manobrista Francisco Antonio Oliveira Franco. Aos 57 anos de idade, Francisco resolveu voltar aos estudos no ano passado e agora está radiante com a oportunidade de seguir em frente.

“Comecei na primeira série e agora não quero parar mais. Minha família está muito orgulhosa de mim”, comentou.

O Leia mais

11 de julho de 2011
por Esmael Morais
17 Comentários

Femotiba leva ao MP suspeita de irregularidade na merenda escolar de Curitiba

* Entidade vê superfaturamento nos contratos entre a prefeitura e a Risotolândia

O presidente da Femotiba (Federação dos Moradores de Curitiba), Edson Feltrin, disse que protocolou nesta segunda-feira (11) uma representação contra o prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), que se negou a prestar esclarecimentos à  entidade sobre suposta irregularidade no contrato de fornecimento de merenda escolar ao município.

A suspeita levada hoje à  promotora Vanessa Rabelo Câmara, da Promotoria de Proteção ao Patrimônio Público do Ministério Público do Estado, diz respeito a contrato celebrado entre a Risotolândia e a prefeitura de Curitiba.

Segundo Feltrin, a Femotiba havia requerido por escrito à  prefeitura de CURITIBA a obtenção de cópias de contratos, empenhos, ordens de pagamentos mensais com a identificação do ordenador da despesa, as planilhas de custos, o número de alunos beneficiados.

A entidade de moradores pede que o Ministério Público investigue a denúncia de superfaturamento dos valores pagos nos contratos, pois estaria embutido um adicional de 6% (seus por cento), que seria o valor do ICMS, que para esta modalidade seria “isento”.

A seguir, a íntegra da representação da Femotiba no MP:

EXMO(a). SR(a). DOUTOR(a) ADRIANA VANESSA RABELO CAMARA

MD. REPRESENTANTE DO MINISTà‰RIO PÚBLICO ESTADUAL – PROMOTORIA DE JUSTIà‡A DE PROTEà‡àƒO AO PATRIMà”NIO PÚBLICO DE CURITIBA !“ PARANà.

FEMOTIBA !“ Federação Democrática das Associações de Moradores, Clubes de Mães, Entidades Beneficentes e Sociais de Curitiba, associação civil declarada d Leia mais

11 de julho de 2011
por Esmael Morais
2 Comentários

Dilma vem ao Paraná nesta terça

A presidenta Dilma Rousseff desembarca amanhã à  tarde no município de Francisco Beltrão, no Sudoeste do estado, onde lançará oficialmente o Plano Safra de Agricultura Familiar. ... 

Leia mais

11 de julho de 2011
por Esmael Morais
2 Comentários

Assembleia faz sessões de mentirinha no interior do PR

Deputados aproveitam sessões didáticas! para se promover

por Chico Marés, via Gazeta do Povo

Quatro cidades do interior do Paraná receberam sessões da Assembleia Legislativa no primeiro semestre deste ano. Segundo os deputados, o programa de interiorização! é uma forma de colocar a população de fora de Curitiba em contato com a realidade do parlamento estadual. Entretanto, especialistas avaliam também que as sessões têm servido como um palanque antecipado para as campanhas dos atuais deputados e do próprio governador.

A primeira sessão no interior foi realizada em Londrina, no dia 17 de março. Depois, a Assembleia passou por Cascavel, em abril; por Ponta Grossa, em maio; e Francisco Beltrão, em junho. De acordo com o presidente da Casa, Valdir Rossoni (PSDB), a expectativa é que haja mais uma sessão do gênero por mês durante o segundo semestre. A prioridade é levar a Assem!­bleia a todas as regiões do estado. Entre as cidades que pediram a presença dos deputados estão Gua!­rapuava, Foz do Iguaçu, Cornélio Procópio, Ibaiti e União da Vitória.

As sessões realizadas nesses municípios não são deliberativas, ou seja, não há nenhuma pauta a ser votada. Apenas discursos. Por isso, os deputados não são obrigados a participar. Tirando a sessão inaugural, em Londrina, todas foram realizadas em quartas-feiras !“ ou seja, a sessão ordinária da Assembleia, em Curitiba, onde haveria votações, foi cancelada. Leia mais