Decisão do juiz Lourival Pedro Chemim, do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, contribui para destravar o processo eleitoral em curso; corte autorizou Gleisi Hoffmann chamar governador Beto Richa de “Kinder Ovo” e Requião de qualificá-lo como “Piá de Prédio”, mas a Justiça Eleitoral não pode proibir os oposicionistas de apontar o tucano como responsável pelos tarifaços da água e da luz, além de lembrar que o candidato à reeleição pegou um “cascalho” do pedágio para a sua campanha.

Decisão do juiz Lourival Pedro Chemim, do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, contribui para destravar o processo eleitoral em curso; corte autorizou Gleisi Hoffmann chamar governador Beto Richa de “Kinder Ovo” e Requião de qualificá-lo como “Piá de Prédio”, mas a Justiça Eleitoral não pode proibir os oposicionistas de apontar o tucano como responsável pelos tarifaços da água e da luz, além de lembrar que o candidato à reeleição pegou um “cascalho” do pedágio para a sua campanha.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) liberou as sapecadas contra o governador Beto Richa (PSDB), candidato à reeleição. A corte, por unanimidade, liberou a senadora Gleisi Hoffmann (PT) para chamar o tucano de “Kinder Ovo”.

A decisão do juiz Lourival Pedro Chemim ocorre 24 horas depois de, ele mesmo, autorizar o senador Roberto Requião (PMDB) qualificar o candidato do PSDB de “Piá de Prédio” (clique aqui).

Está certo o magistrado. A judicialização da política é uma praga que deseduca a sociedade, trava o verdadeiro debate, mas a decisão do juiz Chemim não pode significar um “doce” para os candidatos oposicionistas.

Além do exercício da crítica, o TRE não pode proibir discussões acerca dos tarifaços da água e da luz, rebeliões nas penitenciárias, contribuição do pedágio para as campanhas ora em curso, etc.

A seguir, leia a íntegra do TRE liberando o “Kinder Ovo”: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
“Um escândalo”, indigna-se Roberto Requião; senador publicou estudando denunciando que o governo Beto Richa (PSDB) vai repassar R$ 2,7 bilhões para a empreiteira Odebrecht vai explorar quatro praças de pedágio que terão preços maiores que na era Jaime Lerner no Anel da Integração. Segundo o candidato do PMDB ao Palácio Iguaçu, "o valor é 276% maior que o pedágio do governo federal e 9% maior que o pedágio do governo Lerner"; “Cadeia é pouco para essa ratarada”, fuzila.

“Um escândalo”, indigna-se Roberto Requião; senador publicou estudo denunciando que o governo Beto Richa (PSDB) vai repassar R$ 2,7 bilhões para a empreiteira Odebrecht vai explorar quatro praças de pedágio que terão preços maiores que na era Jaime Lerner no Anel da Integração. Segundo o candidato do PMDB ao Palácio Iguaçu, “o valor é 276% maior que o pedágio do governo federal e 9% maior que o pedágio do governo Lerner”; “Cadeia é pouco para essa ratarada”, fuzila.

O senador Roberto Requião (PMDB), candidato ao Palácio Iguaçu, neste domingo (21), denunciou superfaturamento na Parceira Público-Privada (PPP) para recuperação, ampliação e melhorias da PR-323 no trecho Maringá-Paiçandu-Cianorte-Umuarama-Perobal-Francisco Alves.

Segundo estudo publicado no site do parlamentar, a empreiteira Odebrecht vai explorar quatro praças de pedágio que terão preços maiores que na era Jaime Lerner no Anel da Integração (clique aqui).

Pelo estudo de Requião, a obra de recuperação e melhoria da PR-323 custará R$ 7,8 bilhões, sendo R$ 5,1 bilhões da receita do pedágio e R$ 2,7 bilhões de pagamento do Estado para a empresa.

O governo do Paraná concederá a rodovia para exploração com tarifa básica (automóvel) a ser arrecadada pela Odebrecht de R$ 3,90 por praça.

“O valor é 276% maior que o pedágio do governo federal e 9% maior que o pedágio do governo Lerner”, compara Requião.

“Com os R$ 2,7 bilhões a serem pagos pelo Estado à Odebrecht seria possível estruturar um plano de investimentos em mais de 1.000 km atendendo todas as regiões do Estado e gerando enormes benefícios aos paranaenses com eliminação de gargalos e pontos críticos, reduzindo custos de transporte, gerando mais empregos e reduzindo acidentes e mortes”, afirma o candidato do PMDB.

A seguir, leia a íntegra da denúncia do senador Requião:

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

É possível Beto Richa ficar fora do segundo turno? O PT acha que sim, pois, de acordo com o partido, "as sondagens internas e das ruas" estariam dizendo outra coisa: “vai haver segundo turno e haverá ‘surpresa’ na eleição do Paraná”. Gleisi Hoffmann acha que as pesquisas estão erradas, a exemplo do que ocorreu em 2012 na capital paranaense quando Ducci não avançou para o segundo turno. Será?

É possível Beto Richa ficar fora do segundo turno? O PT acha que sim, pois, de acordo com o partido, “as sondagens internas e das ruas” estariam dizendo outra coisa: “vai haver segundo turno e haverá ‘surpresa’ na eleição do Paraná”. Gleisi Hoffmann acha que as pesquisas estão erradas, a exemplo do que ocorreu em 2012 na capital paranaense quando Ducci não avançou para o segundo turno. Será?

A campanha da senadora Gleisi Hoffmann ao governo do Paraná torce o nariz para as pesquisas de intenção de voto. Respaldados pelo histórico de erros das sondagens no Paraná, sobretudo aquelas de 2012, em Curitiba, que deixavam Gustavo Fruet (PDT) em terceiro lugar, os petistas planejam “ataque final” para deixar o governador Beto Richa (PSDB) fora do segundo turno.

Em 2012, o então prefeito Luciano Ducci (PSB) era apontado em primeiro lugar pelos institutos de pesquisa. No entanto, as urnas deixaram o pupilo de Richa em terceiro lugar, portanto, fora do segundo turno.

É possível Richa ficar fora do segundo turno? O PT acha que sim, pois, de acordo com o partido, “as sondagens internas e das ruas” estariam dizendo outra coisa: “vai haver segundo turno e haverá ‘surpresa’ na eleição do Paraná”.

Acreditando piamente na tese de segundo turno contra Roberto Requião (PMDB), Gleisi e o candidato ao Senado, Ricardo Gomyde (PCdoB), continuam a marcha nessas duas semanas finais de campanha. Ontem, por exemplo, eles percorreram os municípios de São José dos Pinhais, Araucária, Campo Largo, Lapa, Pinhais, Piraquara e Rio Branco do Sul. Aliás, os três principais candidatos ao governo do estado centraram fogo na Grande Curitiba.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Chik Jeitoso, ao ler as "Lâminas Sagradas", descobriu hoje falhas no registro da nova pesquisa do Datafolha sobre a disputa pelo governo do Paraná e Senado; "Quem faz previsão aqui sou eu, bruxo. Agora, instituto de pesquisa que se diz sério não pode falhar em registro. Se falha no registro, também falha na pesquisa. Aliás, eu nunca errei uma previsão política na minha vida. Já os institutos...", jubila-se macumbeiro; conforme site do TSE, o DatafAlha promete entrevistar 1.344 eleitores nos dias 25 de 26 de setembro, mas, pretende divulgar os resultados no dia 24 de setembro; RPC TV (Globo) vai pagar R$ 81.415,38 pela nova "previsão" do DatafAlha.

Chik Jeitoso, ao ler as “Lâminas Sagradas”, descobriu hoje falhas no registro da nova pesquisa do Datafolha sobre a disputa pelo governo do Paraná e Senado; “Quem faz previsão aqui sou eu, bruxo. Agora, instituto de pesquisa que se diz sério não pode falhar em registro. Se falha no registro, também falha na pesquisa. Aliás, eu nunca errei uma previsão política na minha vida. Já os institutos…”, jubila-se macumbeiro; conforme site do TSE, o DatafAlha promete entrevistar 1.344 eleitores nos dias 25 de 26 de setembro, mas, pretende divulgar os resultados no dia 24 de setembro; RPC TV (Globo) vai pagar R$ 81.415,38 pela nova “previsão” do DatafAlha.

O polêmico bruxo Chik Jeitoso enxergou nas “Lâminas Sagradas” que as pesquisas do DatafAlha — corruptela para o instituto Datafolha — estão furadas até no registro. Neste domingo (21), o macumbeiro mais famoso do Hemisfério denuncia indícios de fraude no novo levantamento encomendado pela RPC TV (Globo) sobre a disputa pelo governo do Paraná e Senado.

Conforme registro no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o DatafAlha promete entrevistar 1.344 eleitores nos dias 25 de 26 de setembro, mas, pasme caro leitor, pretende divulgar os resultados no dia 24 de setembro.

“Quem faz previsão aqui sou eu, bruxo. Agora, instituto de pesquisa que se diz sério não pode falhar em registro. Se falha no registro também falha na pesquisa. Aliás, eu nunca errei uma previsão política na minha vida. Já os institutos…”, jubila-se Jeitoso.

A RPC vai pagar R$ 81.415,38 pela nova “previsão” do DatafAlha.

“As minhas Lâminas Sagradas não erram jamais. Vejo a realização de segundo turno no Paraná entre os senadores Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião (PMDB)”, afirmou ontem ao Blog do Esmael o macumbeiro dizendo que o “fenômeno” de 2012, em Curitiba, se repetirá em 2014 no Paraná.

“Os institutos de pesquisas diziam uma coisa, aconteceu outra”, recordou, referindo-se ao ex-prefeito Luciano Ducci (PSB) que era apontado em primeiro, mas terminou em terceiro lugar (sem avançar para a segunda etapa).

Chik Jeitoso avalia que na última semana de campanha os institutos de pesquisas vão se ajustar às previsões nas “Lâminas Sagradas” para não passarem muita vergonha. “Nos três últimos dias as pesquisas irão começar a bater com as previsões das Lâminas Sagradas”, diz o bruxo.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Rocha Loures, em sua coluna deste domingo, aponta contradição da juventude que foi protestar nas ruas em junho de 2013, extremamente conectada às redes sociais, com sua desmotivação com a política em 2014; “A maioria prefere mesmo os videogames”, constata o colunista com certa decepção; de acordo com Rocha Loures, recente estudo detectou que somente 21% dos jovens brasileiros buscam informações sobre política na internet; “Ora, a desilusão é compreensível. O Brasil precisa de muito para melhorar, em Educação, Infraestrutura, Saúde e Transportes. Precisa promover reformas fundamentais, a começar pela Reforma Política e pela implantação do voto distrital”, defende o empresário, que ainda opina: “A desmotivação não promoverá as mudanças e é sobre isso que o nosso eleitor, jovem ou velho, necessita refletir”; leia o texto e compartilhe.

Rocha Loures, em sua coluna deste domingo, aponta contradição da juventude que foi protestar nas ruas em junho de 2013, extremamente conectada às redes sociais, com sua desmotivação com a política em 2014; “A maioria prefere mesmo os videogames”, constata o colunista com certa decepção; de acordo com Rocha Loures, recente estudo detectou que somente 21% dos jovens brasileiros buscam informações sobre política na internet; “Ora, a desilusão é compreensível. O Brasil precisa de muito para melhorar, em Educação, Infraestrutura, Saúde e Transportes. Precisa promover reformas fundamentais, a começar pela Reforma Política e pela implantação do voto distrital”, defende o empresário, que ainda opina: “A desmotivação não promoverá as mudanças e é sobre isso que o nosso eleitor, jovem ou velho, necessita refletir”; leia o texto e compartilhe.

*Rodrigo da Rocha Loures

Os jovens estão mais conectados do que nunca. É como se as novas gerações já nascessem com um chip que as orienta e instrui sobre tecnologias, interatividade, compartilhamento de conteúdo e acesso à informação. A força dessa conexão, presenciamos intensamente com os movimentos de rua que explodiram no país, principalmente no ano passado. Pela internet manifestações foram organizadas, planejadas e encorpadas.

O jovem tem energia, vitalidade, capacidade e espírito empreendedor. Mas na mesma proporção em que concentra vontade, também demonstra desilusão com a classe política. Percebemos isso, de maneira direta ou indireta. Recente pesquisa do Instituto Akatu, que trabalha com mobilização para o consumo consciente, revelou que menos de 10% dos adolescentes aptos a votar têm algum interesse no debate político.

A maioria prefere mesmo os videogames. E olha que a pesquisa não fez distinção social, entrevistou moças e rapazes das mais diversas classes econômicas. Outros levantamentos mostram sinais semelhantes, e da mesma forma, pouco animadores. Pesquisa do Instituto Data Popular, com 3,5 mil eleitores entre 16 e 33 anos, acusou que mais da metade desse universo jovem ainda estava indeciso ou disposto a anular o voto, na ocasião das entrevistas.

O estudo mais recente, intitulado “Juventude Conectada”, da Fundação Telefônica Vivo, detectou que somente 21% dos jovens brasileiros buscam informações sobre política na internet. O tema ficou em penúltimo lugar de interesse no mundo digital, à frente apenas do assunto decoração.

Ora, a desilusão é compreensível. O Brasil precisa de muito para melhorar, em Educação, Infraestrutura, Saúde e Transportes. Precisa promover reformas fundamentais, a começar pela Reforma Política e pela implantação do voto distrital. A comunicação entre as agremiações partidárias e o público jovem tampouco é efetiva, as linguagens são diferentes.

Porém é preciso compreender que todo esse processo começa nas urnas. A desmotivação não promoverá as mudanças e é sobre isso que o nosso eleitor, jovem ou velho, necessita refletir. Entre as nações com certo grau de desenvolvimento, o Brasil é o mais burocrático para empreender. Isso tem que acabar e o início dessa transformação está na política. É imperativo votar e escolher com critérios e coerência nossos candidatos.

*Rodrigo da Rocha Loures é empresário, ex-presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) e presidente do Conselho Deliberativo do Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBQP).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Charge de Samuca para o Diário de Pernambuco

Charge de Samuca para o Diário de Pernambuco

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

capa_20140921Jornais do Paraná

Gazeta do Povo: Escolher um candidato é difícil, mas nunca esteve tão fácil

Folha de Londrina: No Sul, Paraná é campeão em moradias precárias

O Diário (Maringá): Geração de empregos recua 43% na região

Diário dos Campos: Empresas da região devem R$ 118 milhões de ICMS

Jornal da Manhã: Acipg recua na exclusão de votos de beneficiários

Tribuna do Interior: Investir para educar

Tribuna do Norte: Duplicação da BR-376 por Apucarana começa na quarta

Jornais de outros estados

Globo: Quadrilha levou R$ 1 bilhão

Folha: Paulistano aprova ciclovia, e imagem de Haddad melhora

Correio Braziliense: Aécio vai intensificar ofensiva anti-Marina

Estado de Minas: “Não basta querer, é preciso mostrar como mudar”

Zero Hora: Alzheimer, um assunto de família

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

O candidato ao governo do Rio, Anthony Garotinho (PR), que na quinta-feira (18) deu uma sabugada ao vivo na TV Globo (clique aqui), afirma que até na hora de se retratar o jornal “O Globo” o persegue.

Na entrevista, Garotinha lembrou que a Rede Globo de TV que está sendo acusada de um desvio milionário, com laranjas em paraísos fiscais, e está sendo investigada pela Polícia Federal em inquérito sobre sonegação de impostos.

“Assistam ao vídeo e vejam a que ponto chega a covardia das Organizações Globo contra mim”, recomenda o candidato, ao se referir ao jornal O Globo.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Professor Hermes Leão, presidente eleito da APP-Sindicato, em nota, solicita direito de resposta ao Blog do Esmael que, por amor ao contraditório, o concede automaticamente em cima de declarações de Professor Paixão (Chapa 2); empossado nesta sexta-feira (19), Leão contesta informação sobre o número de urnas eletrônicas defeituosas na eleição do dia 10 de setembro, ressalta que comissão eleitoral fiscalizou todo o processo e afirma que o estatuto da entidade prevê posse até 30 dias após o pleito; abaixo, leia a íntegra do direito de resposta da APP.

Professor Hermes Leão, presidente eleito da APP-Sindicato, em nota, solicita direito de resposta ao Blog do Esmael que, por amor ao contraditório, o concede automaticamente em cima de declarações de Professor Paixão (Chapa 2); empossado nesta sexta-feira (19), Leão contesta informação sobre o número de urnas eletrônicas defeituosas na eleição do dia 10 de setembro, ressalta que comissão eleitoral fiscalizou todo o processo e afirma que o estatuto da entidade prevê posse até 30 dias após o pleito; abaixo, leia a íntegra do direito de resposta da APP.

O presidente da APP-Sindicato, Hermes Silva Leão, neste sábado (20), encaminhou um pedido de direito de resposta às declarações de Professor Paixão, da Chapa 2, acerca das suspeitas de fraude na eleição da entidade representativa dos educadores no último dia 10 (clique aqui).

O Blog do Esmael, amante do bom debate, da democracia e do contraditório concede direito de resposta automático à APP, que segue abaixo na íntegra: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Fotos vazadas neste sábado (20) com o governador Beto Richa (PSDB) pedindo votos em salão de depilação em Curitiba validam discurso do senador Roberto Requião segundo qual o adversário do PSDB “só acordar cedo quando se depilar ou faz bronzeamento artificial"; hoje pela manhã, o Blog do Esmael anotou que a Justiça Eleitoral flagrou, na última quarta-feira (17), sorteio de prêmios em evento de campanha de Richa e o candidato a deputado Sabino Picolo; Tribunal Regional Eleitoral abriu investigação de compra de votos.

Fotos vazadas neste sábado (20) com o governador Beto Richa (PSDB) pedindo votos em salão de depilação em Curitiba validam discurso do senador Roberto Requião segundo qual o adversário do PSDB “só acordar cedo quando se depilar ou faz bronzeamento artificial”; hoje pela manhã, o Blog do Esmael anotou que a Justiça Eleitoral flagrou, na última quarta-feira (17), sorteio de prêmios em evento de campanha de Richa e o candidato a deputado Sabino Picolo; Tribunal Regional Eleitoral abriu investigação de compra de votos.

O aplicativo de celulares WhatsApp está sendo mortal para os políticos nesta eleição. A partir dali, as imagens se disseminam nas redes sociais como um rastilho de pólvora. Neste sábado (20) à noite, por exemplo, vazaram as fotos do governador Beto Richa (PSDB) pedindo votos em salão de depilação em Curitiba.

Na manhã de hoje, o Blog do Esmael registrou que Oficial de Justiça flagrou na quarta-feira (17) Richa e o candidato a deputado estadual Sabino Picolo (DEM) participando de evento de campanha no salão de depilação e bronzeamento Expert Beauty Center, no Shopping Barigui, no elegante bairro Ecoville, na capital paranaense (clique aqui).

O diabo é que os candidatos participaram de café da manhã regado com farta distribuição de prêmios, como atestou a diligência in loco do Oficial de Justiça Adilson Mauro Lino.

No convite para o evento de campanha eleitoral, o diretor do salão de depilação, Adir Mohamad Hillani, avisa aos funcionários e profissionais da empresa que serão “sorteados alguns prêmios” o que configura compra de votos.

O candidato do PSDB participou de evento de campanha no Shopping Barigui e na loja de depilação no bairro Cabral, onde o proprietário e funcionários do Expert Beauty Center estavam adesivados na lapela.

O governador Beto Richa não está licenciado do cargo, portanto, ele pedia votos em salão de depilação em pleno horário de expediente, quando deveria estar trabalhando no Palácio Iguaçu.

Nunca é demais lembrar que o senador Roberto Requião (PMDB), ao longo desta campanha, vinha acusando o adversário do PSDB de “só acordar cedo para se depilar e fazer bronzeamento artificial”. Portanto, talvez por azar, o flagra do tucano chancela o discurso do peemedebista. Ou não?

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Com o mote de fiscalizar o governo do estado, o candidato do PMDB ao Senado, Marcelo Almeida, abriu esta semana fogo pesado contra Beto Richa (PSDB) no horário eleitoral.

“Beto Richa prometeu muito em 2010, mas deixou muitas promessas sem cumprir”, diz o peemedebista, que começou a jogar em linha com o senador Roberto Requião.

Na TV, Marcelo mostra promessas feitas pelo tucano no programa eleitoral de 2010 carimbadas com letras garrafais “BETO NÃO CUMPRIU’.

O candidato ao Senado ressalta ao final da inserção que “Beto Richa prometeu, registrou em cartório, mas não cumpriu integralmente nem metade do que prometeu”.

Na prática, Marcelo Almeida abandonou o estilo “Forest Gump” e veio para a disputa política. Como reflexo disso, ele subiu nas pesquisas e já ameaça o segundo lugar de Ricardo Gomyde (PCdoB).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Requião foi autorizado pela Justiça a chamar Richa de "Piá de Prédio"; neste sábado (20), tucano fez carreata solitária em alguns bairros da capital sem os Ratinho; “será que eles já pularam fora do barco?”, especulava-se hoje pela manhã na tradicional Boca Maldita; Requião, a 15 dias da eleição, preferiu comícios, corpo a corpo e carreatas mais massivos na região metropolitana de Curitiba; abaixo, leia a decisão do TRE que autoriza a sátira e o embate político na campanha.

Requião foi autorizado pela Justiça a chamar Richa de “Piá de Prédio”; neste sábado (20), tucano fez carreata solitária em alguns bairros da capital sem os Ratinho; “será que eles já pularam fora do barco?”, especulava-se hoje pela manhã na tradicional Boca Maldita; Requião, a 15 dias da eleição, preferiu comícios, corpo a corpo e carreatas mais massivos na região metropolitana de Curitiba; abaixo, leia a decisão do TRE que autoriza a sátira e o embate político na campanha.

O juiz Lourival Pedro Chemim, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), ao analisar pedido de reforma de liminar que retirou do ar o site do PMDB por 48 horas, decidiu liberar o senador Roberto Requião de classificar o governador Beto Richa (PSDB) de “Piá de Prédio”. Segundo o magistrado, críticas ácidas e com sátiras não ofendem a honra do candidato tucano na expressão utilizada pelo peemedebista.

“Piá de prédio, menino de luxo, daqueles meninos que aprenderam empinar papagaio no ar condicionado da sala da mamãe, alimentados com purê de maça e com mucilon, gente fina que nunca trabalhou na vida. Mas entram no governo financiado por quem? Pelos donos do pedágio aos quais eu estava combatendo em função dos preços altos. Três milhões de reais receberam para fazer campanha (…)”, diz um trecho do discurso de Requião, em União da Vitória, no dia 27 de agosto, registro em vídeo que estava hospedado no site (www.requiaopmdb.com.br) no link “#TV15″.

No entanto, o juiz manteve a condenação à Requião no que diz respeito à denúncia de corrupção que teriam originado os tarifaços nas contas de água e luz.

Richa reclamou à Justiça do candidato do PMDB que estaria usando “discurso ofensivo, denigrindo a imagem do atual governador com menções irônicas, vexatórias e ridicularizantes, a fim de falar novamente de pedágio, a qual já foi inúmeras vezes apreciada”.

Ainda de acordo com Chemim, Requião até pode falar que a campanha de Richa recebeu R$ 3 milhões do pedágio, mas não pode dizer que o governador do PSDB desistiu oficialmente de ações ajuizadas contra as concessionárias das rodovias.

A seguir, leia a íntegra da decisão do TRE que libera Requião para chamar Richa de “Piá de Prédio”: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

O macumbeiro Chik Jeitoso afirma que suas "Lâminas Sagradas" estão divergindo das pesquisas eleitorais; bruxo mais famoso do Hemisfério "mandingou" em 2010 para Richa e 2012 para Fruet, agora, em 2014, faz mandinga para Marina Silva virar presidenta da República; "As minhas Lâminas Sagradas não erram jamais. Vejo a realização de segundo turno no Paraná entre os senadores Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião", previu o feiticeiro que acertou na mosca, em 2013, quais seleções avançariam para as semifinais da Copa.

O macumbeiro Chik Jeitoso afirma que suas “Lâminas Sagradas” estão divergindo das pesquisas eleitorais; bruxo mais famoso do Hemisfério “mandingou” em 2010 para Richa e 2012 para Fruet, agora, em 2014, faz mandinga para Marina Silva virar presidenta da República; “As minhas Lâminas Sagradas não erram jamais. Vejo a realização de segundo turno no Paraná entre os senadores Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião”, previu o feiticeiro que acertou na mosca, em 2013, quais seleções avançariam para as semifinais da Copa.

O bruxo Chik jeitoso, o mais famoso deste Hemisfério, disse neste sábado (20) que leu e releu as “Lâminas Sagradas” sobre a disputa pelo governo do Paraná. Segundo ele, os números dos institutos são bem diferentes dos que ele enxerga em seus “trabalhos”.

“As pesquisas não batem com a leitura das minhas Lâminas Sagradas”, denunciou o feiticeiro que se gaba de nunca ter errado uma previsão em toda a vida.

Jeitoso previu a vitória de Beto Richa (PSDB) em 2010 e a de Gustavo Fruet (PDT) em 2012. O bruxo garante que os dois políticos só foram eleitos por causa de suas “mandingas”.

“As minhas Lâminas Sagradas não erram jamais. Vejo a realização de segundo turno no Paraná entre os senadores Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião”, afirmou, dizendo que o “fenômeno” de 2012 se repetirá em 2014. “Os institutos de pesquisas diziam uma coisa, aconteceu outra”, recordou, referindo-se ao ex-prefeito Luciano Ducci (PSB) que era apontado em primeiro, mas terminou em terceiro lugar (sem avançar para a segunda etapa).

No final de 2013, macumbeiro acertou na mosca previsão da semifinal da Copa entre Brasil, Alemanha, Holanda e Argentina. Na época, Chik Jeitoso também viu nas Lâminas Sagradas o atacante Neymar fora do mundial.

Na eleição deste ano, no roll de clientes do bruxo no mundo da política está a presidenciável Marina Silva (PSB).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

No cumprimento de mandado judicial, o Oficial de Justiça Adilson Mauro Lino flagrou na última quarta-feira (17) o governador Beto Richa, das 9h30 às 10h10, em horário de expediente, em salão de depilação em Curitiba, onde participava de evento de campanha eleitoral com distribuição de prêmios ao lado do candidato a deputado estadual Sabino Picolo – o que configura compra de votos; café da manhã foi organizado pelo empresário Adir Mohamad Hillani, dono do salão de depilação e bronzeamento Expert Beauty Center, no Shopping Barigui, no elegante bairro Ecoville, na capital paranaense; abaixo, veja o relato do Oficial de Justiça e a decisão do desembargador Guido José Döbeli, do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE), que abriu investigação sobre o caso.

No cumprimento de mandado judicial, o Oficial de Justiça Adilson Mauro Lino flagrou na última quarta-feira (17) o governador Beto Richa, das 9h30 às 10h10, em horário de expediente, em salão de depilação em Curitiba, onde participava de evento de campanha eleitoral com distribuição de prêmios ao lado do candidato a deputado estadual Sabino Picolo – o que configura compra de votos; café da manhã foi organizado pelo empresário Adir Mohamad Hillani, dono do salão de depilação e bronzeamento Expert Beauty Center, no Shopping Barigui, no elegante bairro Ecoville, na capital paranaense; abaixo, veja o relato do Oficial de Justiça e a decisão do desembargador Guido José Döbeli, do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE), que abriu investigação sobre o caso.

O desembargador Guido José Döbeli, do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE), abriu procedimento de investigação de compra de voto pelo governador Beto Richa (PSDB), candidato à reeleição, em um salão de depilação de Curitiba.

Richa e o candidato a deputado estadual Sabino Picolo, do DEM, foram recebidos em um café da manhã na última quarta-feira (17), das 9h30 às 10h10, no salão de depilação e bronzeamento Expert Beauty Center, no Shopping Barigui, no elegante bairro Ecoville, na capital paranaense.

O governador Beto Richa não está licenciado do cargo, portanto, ele pedia votos em salão de depilação em pleno horário de expediente, quando deveria estar trabalhando no Palácio Iguaçu.

No convite para o evento de campanha eleitoral, o diretor do salão de depilação, Adir Mohamad Hillani, avisa aos funcionários e profissionais da empresa que serão “sorteados alguns prêmios” o que configura compra de votos.

O magistrado havia decretado segredo para o caso até a diligência do Oficial de Justiça Adilson Mauro Lino, que, in loco, certificou as presenças dos tucanos, bem como o sorteio de premiações.

Este é mais um dos entreveros que o governador e sua incrível armata se envolveram nos últimos dias. Também na última quarta-feira (17), a primeira-dama Fernanda Richa foi flagrada num quiproquó danado no chiquérrimo Buffet Ilha do Mel. Houve blitz do TRE e gente saindo pelas janelas (clique aqui).

No município de Rolândia, Norte do estado, o candidato a deputado Cobra, do PSC, coligação de Richa, foi flagrado dando premiações para um bingo (clique aqui).

Veja a documentação do TRE:

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Ricardo Gomyde, em sua coluna deste sábado, afirma que há “apenas dois caminhos para o Brasil: o atual e o proposto pelos que querem o retrocesso, a volta daqueles tempos amargos de desemprego, de abandono social e de políticas que empobreciam milhões para enriquecer meia dúzia”; leia o texto e compartilhe.

Ricardo Gomyde, em sua coluna deste sábado, afirma que há “apenas dois caminhos para o Brasil: o atual e o proposto pelos que querem o retrocesso, a volta daqueles tempos amargos de desemprego, de abandono social e de políticas que empobreciam milhões para enriquecer meia dúzia”; leia o texto e compartilhe.

Ricardo Gomyde*

O debate eleitoral em curso tem revelado nitidamente dois cenários. As ideias em discussão definem, com variações e nuances, as duas concepções possíveis hoje para um projeto de governo. Do ponto de vista macroeconômico, a pauta é a de sempre: estabilidade da moeda, prioridades administrativas e gerência das contas públicas. Do ponto de vista administrativo, os temas são o espectro de reformas democráticas — ou, por outra, o papel do Estado, com destaque para a Reforma Política, em especial o fim do financiamento privado das campanhas eleitorais — e a questão social, a continuidade da melhoria dos serviços públicos básicos e da geração de empregos.

Temos, ainda, problemas gigantescos a serem enfrentados nos campos macroeconômico e social. Mas ao atacá-los de frente, com nossa importância histórica, nossa diversidade continental e nosso papel geopolítico, influenciamos toda a América Latina — que quer se manter no caminho progressista, ficar no clube dos países que lutam por sua soberania. Se a opção agora for por voltar ao passado, no entanto, a região certamente retornará ao olho do furacão do qual lutou com todas as forças para sair. Esse é um esquadro que aparece muito bem desenhado pela conjuntura latino-americana.

Existem, portanto, apenas dois caminhos para o Brasil: o atual e o proposto pelos que querem o retrocesso, a volta daqueles tempos amargos de desemprego, de abandono social e de políticas que empobreciam milhões para enriquecer meia dúzia. Não há como fugir desses dois cenários; é uma impossibilidade física. Outubro, portanto, representará uma encruzilhada decisiva para o Brasil e a maioria dos eleitores já tomou consciência disso. A prova desse despertar é o interesse no debate dos programas de governo em disputa. Ou seja, o palavreado estridente e oco de alguns candidatos pode até cativar pela incisão, mas tende a se desmanchar pela inconsistência. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Charge do Aroeira - O Dia (RJ).

Charge do Aroeira – O Dia (RJ).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

tiririca_851okJornais do Paraná

Gazeta do Povo: IBGE erra pesquisa e novo cálculo mostra queda na desigualdade

Folha de Londrina: Judicialização da campanha vira arma de candidatos

O Diário (Maringá): Maioria dos inquéritos é em defesa do patrimônio público

Jornal da Manhã: Ibope aponta Beto Richa isolado na liderança

Tribuna do Interior: Conselho de saúde procura aparelhos da UTI pediátrica

O Paraná: Agricultores cobram reintegração de áreas invadidas por indígenas

Gazeta do Paraná: Eleitor ainda indeciso na escolha de deputados

Jornal Hoje: Transito: 14 motoristas perdem a CNH todo dia

Gazeta do Iguaçu: Projetos do Fundo Iguaçu já podem ser executados

Tribuna de Cianorte: Richa sobe três pontos e chega em 47% das intenções de voto

Tribuna do Norte: Moradores fecham a br-376em mauá

Jornais de outros estados

Globo: Erro em ‘numerinho’ obriga IBGE a corrigir toda a Pnad

Folha: Delator liga 2 ex-diretores a corrupção na Petrobras

Correio Braziliense: Mansões, carrões, joias e ostentação

Estado de Minas: Erro põe IBGE em xeque

Zero Hora: IBGE errou e diz que desigualdade recuou

Capas de revistas:

CartaCapital: Dicionário eleitoral para ingênuos

Veja: Armas para decisão

IstoÉ: O governador e o delator

Época: Você sabe votar?

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Nova pesquisa iBeto mostra Requião e Richa subindo, mas aponta queda de Gleisi; analistas políticos afirmam que segundo turno está mais à vista dos paranaenses que nunca; a conferir.

Nova pesquisa iBeto mostra Requião e Richa subindo, mas aponta queda de Gleisi; analistas políticos afirmam que segundo turno está mais à vista dos paranaenses que nunca; a conferir.

O telejornal Paraná TV, do grupo RPC TV (Globo), divulgou esta noite a terceira rodada de pesquisas do iBeto — corruptela para o Ibope. Segundo a empresa, Beto Richa (PSDB) tem 47%, Roberto Requião (PMDB), 30%, e Gleisi Hoffmann (PT), 12%.

O candidato Ogier Buchi (PRP) se consolidou no grupos dos grandes ao atingir 1% das intenções de voto. Os demais candidatos não alcançaram um dígito na sondagem.

O iBeto entrevistou 1.204 eleitores paranaenses a soldo da RPC TV. O levantamento com margem de erro de três pontos custou R$ 72.240,00.

Pesquisa “iBeto” sob suspeição

No final de agosto, as campanhas de Gleisi e Requião colocaram o instituto sob suspeição. O Ibope tem contrato de quase R$ 5 milhões com o governo Richa (clique aqui).

Requião pediu providências do Ministério Público do Paraná alegando fraude eleitoral (clique aqui).

Nas hostes peemedebistas e petistas, a sondagem é chamada de “iBeto” por questões óbvias (clique aqui).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
A coligação Paraná Olhando pra Frente, que tem a senadora Gleisi Hoffmann (PT) como candidata a governadora, apresentou denúncia contra o governador-candidato Beto Richa (PSDB) por distribuição de micro-ônibus escolares para prefeitos em ritmo de campanha. A prática contraria o artigo 73 da Lei 9.504/97, que trata das condutas vedadas aos agentes públicos durante o processo eleitoral.

A coligação Paraná Olhando pra Frente, que tem a senadora Gleisi Hoffmann (PT) como candidata a governadora, apresentou denúncia contra o governador-candidato Beto Richa (PSDB) por distribuição de micro-ônibus escolares para prefeitos em ritmo de campanha. A prática contraria o artigo 73 da Lei 9.504/97, que trata das condutas vedadas aos agentes públicos durante o processo eleitoral.

A coligação Paraná Olhando pra Frente entrou hoje com uma representação contra o candidato à reeleição, governador Beto Richa (PSDB), por realizar a distribuição de micro-ônibus da saúde para municípios em pleno período eleitoral.

A prática contraria o artigo 73 da Lei 9.504/97, que trata das condutas vedadas aos agentes públicos em campanha.

A Lei afirma que o agente público não pode “fazer ou permitir uso promocional em favor de candidato, partido político ou coligação, de distribuição gratuita de bens e serviços de caráter social custeados ou subvencionados pelo Poder Público”.

Para embasar a denúncia, a coligação que tem Gleisi Hoffmann apresentou à Justiça Eleitoral fotos e vídeos que comprovam forte presença de material de campanha de Beto Richa nos eventos de entrega dos ônibus. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

"Por favor, não votem em Beto Richa!", grita o jornal "proibido" do peemedebista Requião; TRE cassou liminar de juiz do município de Foz do Iguaçu; para a juíza do TRE, Vera Lúcia Feil Ponciano, “não se tratou de mero exercício de poder de polícia, mas sim da usurpação da competência dos juízes auxiliares desta Corte, aos quais (…) cabe o conhecimento das demandas relativas às eleições estaduais”; abaixo, leia na íntegra o jornal “proibido” e a decisão da Corte.

“Por favor, não votem em Beto Richa!”, grita o jornal “proibido” do peemedebista Requião; TRE cassou liminar de juiz do município de Foz do Iguaçu; para a juíza do TRE, Vera Lúcia Feil Ponciano, “não se tratou de mero exercício de poder de polícia, mas sim da usurpação da competência dos juízes auxiliares desta Corte, aos quais (…) cabe o conhecimento das demandas relativas às eleições estaduais”; abaixo, leia na íntegra o jornal “proibido” e a decisão da Corte.

A Coligação Paraná com Governo (PMDB/PV/PPL) conseguiu mandado de segurança em caráter liminar tornando sem efeito a decisão do juiz da 204ª Zona Eleitoral, de Foz do Iguaçu, Marco Antonio de Souza Lima, que determinou busca e apreensão de material de campanha do candidato Roberto Requião.

O advogado da campanha do peemedebista, Fernando Knoerr, questionou a competência do magistrado em julgar questões que só podem ser decididas pelo Tribunal Regional Eleitoral. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Copyright © 2009 Blog do Esmael. Todos os direitos reservados.
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});