Fruet seria amiguinho de Veja desde 2007, dizem arqueiros de Ducci (clique para ampliar).A moda está pegando. Dias desses, o Palácio Iguaçu deixou escapar que a onda de denuncismo na área de segurança pública, publicados pelo jornal Gazeta do Povo, estava partindo de “gustavistas”, correligionários de Gustavo Fruet, pré-candidato a prefeito de Curitiba pela aliança PDT, PT e PV.

Agora, o prefeito Luciano Ducci, PSB, que vai à  reeleição com o apoio do governador Beto Richa, PSDB, utiliza o mesmo expediente. Ou seja, as denúncias divulgadas sobre o suposto enriquecimento do alcaide também teriam sido disparadas pelo QG de Fruet.

Nesta tarde, a tropa de Ducci afirma que tem como comprovar que a revista Veja está “laranjeando” porque o semanário estaria torcendo descaradamente pela eleição do arquirrival pedetista.

Segundo os defensores de Ducci, o autor da reportagem sobre as fazendas, Otávio Cabral, vem dando um mole para o amiguinho Fruet desde os tempos da CPI dos Correios. Em janeiro de 2007, Cabral escreveu na Veja matéria alçando Fruet, então no PSDB, à  candidato a presidência da Câmara dos Deputados.

A seguir, a prova, segundo os “duccistas”, de que a Veja é “gustavista” desde 2007:

A terceira via tem rosto (mais…)

Compartilhe!

    Piolla pode reunir 12 partidos e Reni já confirmou sete legendas.

    O deputado estadual Reni Pereira, do PSB, completou ontem seu esquadrão partidário para enfrentar a guerra pela prefeitura de Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná. Sete agremiações estão alinhadas com o parlamentar: PSB, PSC, PMN, PSL, PRP, PSDC, PRTB e PSDC.

    Possivelmente, o principal oponente do deputado Reni deverá ser o jornalista Gilmar Piolla, do PT, que ainda espera a confirmação de apoio das legendas que gravitam em torno do prefeito do município, Paulo Mac Donald, do PDT.

    Se se confirmar o arco de aliança sonhado, o petista Piolla poderá reunir doze siglas para as batalhas vindouras: PDT, PMDB, PCdoB, PP, PPS, PT, PR, PP, PSC, PTN, PSD e PHS.

    Reni Pereira diz que está preparado para uma campanha sangrenta.

    A que tudo indica será uma campanha sangrenta, mas como disse minha esposa Claudia, quem tem Deus no coração não teme o que vem do outro lado!, disse o candidato do PSB.

    Do outro lado da cerca, Piolla afirmou que fará uma campanha “paz e amor”, sem agressões pessoais e com muitas propostas.

    Compartilhe!

      por Sandra Kiefer, via Correio Braziliense

      "Me deram um soco e o dente deslocou-se e apodreceu", conta Dilma Rousseff.

      A presidente Dilma Vana Rousseff foi torturada nos porões da ditadura em Juiz de Fora, Zona da Mata mineira, e não apenas em São Paulo e no Rio de Janeiro, como se pensava até agora. Em Minas, ela foi colocada no pau de arara, apanhou de palmatória, levou choques e socos que causaram problemas graves na sua arcada dentária. à‰ o que revelam documentos obtidos com exclusividade pelo Estado de Minas , que até então mofavam na última sala do Conselho dos Direitos Humanos de Minas Gerais (Conedh-MG). As instalações do conselho ocupam o quinto andar do Edifício Maletta, no Centro de Belo Horizonte. Um tanto decadente, sujeito a incêndios e infiltrações, o velho Maletta foi reduto da militância estudantil nas décadas de 1960 e 70.

      Perdido entre caixas-arquivo de papelão, empilhadas até o teto, repousa o depoimento pessoal de Dilma, o único que mereceu uma cópia xerox entre os mais de 700 processos de presos políticos mineiros analisados pelo Conedh-MG. Pela primeira vez na história, vem à  tona o testemunho de Dilma relatando todo o sofrimento vivido em Minas na pele da militante política de codinomes Estela, Stela, Vanda, Luíza, Mariza e também Ana (menos conhecido, que ressurge neste processo mineiro). Ela contava então com 22 anos e militava no setor estudantil do Comando de Libertação Nacional (Colina), que mais tarde se fundiria com a Vanguarda Popular Revolucionária (VPR), dando origem à  VAR-Palmares.

      As terríveis sessões de tortura enfrentadas pela então jovem estudante subversiva já foram ditas e repisadas ao longo dos últimos anos, mas os relatos sempre se referiam ao eixo Rio-São Paulo, envolvendo a Operação Bandeirantes, a temida Oban de São Paulo, e a cargeragem na capital fluminense. Já o episódio da tortura sofrida por Dilma em Minas, onde, segundo ela própria, exerceu 90% de sua militância durante a ditadura, tinha ficado no esquecimento. Até agora.

      Com a palavra, a presidente: Algumas características da tortura. No início, não tinha rotina. Não se distinguia se era dia ou noite. Geralmente, o básico era o choque!. Ela continua: (…) se o interrogatório é de longa duração, com interrogador experiente, ele te bota no pau de arara alguns momentos e depois leva para o choque, uma dor que não deixa rastro, só te mina. Muitas vezes usava palmatória; usaram em mim muita palmatória. Em São Paulo, usaram pouco este “método”!. (mais…)

      Compartilhe!

        Elza Campos e Ratinho.

        A professora universitária Elza Campos, militante histórica do PCdoB, poderá ser a vice na chapa de Ratinho Jr, do PSC, pré-candidato a prefeitura de Curitiba.

        Elza é assistente social e presidente nacional da União Brasileira de Mulheres (UBM).

        O PCdoB acredita que, oferecendo o nome da militante à  vice, adensará a campanha de Ratinho nos setores médios do eleitorado curitibano.

        Amanhã, a partir das 17h30, no Hotel Elo, próximo à  UFPR, os comunistas oficializam o apoio ao candidato do PSC nas presenças da deputada federal Manuela D’àvilla, pré-candidata do partido à  prefeitura de Porto Alegre, e do presidente nacional da sigla, Renato Rabelo.

        O PCdoB também aproveitará o evento para apresentar o nome de Elza Campos para a vice de Ratinho Jr, que já esteve reunido com ela na semana passada discutindo essa possibilidade.

        Compartilhe!

          Ontem, antes mesmo da edição de Veja circular chegar à  capital paranaense, o prefeito Luciano Ducci, do PSB, rápido no gatilho, divulgou uma nota oficial desmentindo a publicação. O semanário insinua que o prefeito é o “Rei do Gado”. A seguir, a íntegra da reportagem bombástica contra o aliado do governador Beto Richa (PSDB):

          Sucesso público e privado

          Fac-símile da reportagem. Clique na imagem para ampliar.

          * Premiado como exemplo de gestor, o prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, será investigado por aumento suspeito de patrimônio

          por Otávio Cabral

          O médico Luciano Ducci, prefeito de Curitiba desde 2010, é considerado um administrador exemplar. No fim de 2011, ganhou o prêmio Prefeito Inovador, por sua gestão eficiente. Em seguida, recebeu o troféu Prefeito Amigo da Criança, pela redução da pobreza infantil, e também um reconhecimento da Organização Mundial de Saúde, por seu projeto Mãe Curitibana. Para coroar seu sucesso, o Datafolha o apontou como o melhor prefeito de capital. Com esse currículo. Ducci, do PSB, é favorito à  reeleição. Mas, se na vida política ele acumula tantos feitos, nos negócios privados suas conquistas são ainda mais impressionantes. Ducci e sua mulher, Marry, recebem juntos pouco mais de 20.000 reais por mês. Mesmo assim, o casal conseguiu acumular nos últimos anos um patrimônio avaliado em mais de 30 milhões de reais e que inclui dois apartamentos, duas fazendas, gado e oito terrenos. Tamanho êxito chamou a atenção do Ministério Público do Paraná, que, nesta semana, abrirá um inquérito para investigar o crescimento patrimonial da família.

          Luciano e Marry são médicos e servidores da Secretaria Municipal de Saúde desde a década de 80. Em 2002, ele entrou para a política ao eleger-se deputado estadual. Dois anos depois, foi eleito vice-prefeito na chapa de Beto Richa, do PSDB. A parceria se repetiu em 2008, quando a dupla foi reeleita. Naquele ano, o casal Ducci tinha um patrimônio de 1 milhão de reais. Em março de 2010, quando Richa deixou o cargo para se candidatar ao governo, Ducci assumiu a prefeitura. Meses depois, em dezembro, deu seu grande salto patrimonial. Numa guinada radical, o casal Ducci mudou a função social da sua clínica médica, transformando-a numa empresa agropecuária. O prefeito e a primeira-dama passaram a investir na compra de imóveis em Curitiba e de terras e gado em Mato Grosso. Com propósitos que serão investigados pelo MP, os bens foram colocados em nome dos filhos, que transferiram seu usufruto para os pais.

          Hoje, Ducci e a mulher têm dois apartamentos em Curitiba avaliados em mais de 6 milhões de reais, 30 milhões de reais em terras e mais de uma centena de bois. A cobertura onde o casal mora tem 1.000 metros quadrados e fica no bairro Batel, o mais valorizado de Curitiba. Avaliado em 5 milhões de reais, o imóvel foi adquirido pela empresa dos Ducci por 1,5 milhão de reais, vendido a seus filhos um ano depois e devolvido em seguida para o casal por meio de uma procuração de usufruto definitivo.

          Outra situação que o prefeito terá de explicar ao MP diz respeito ao capataz de uma de suas fazendas, Cícero Paulino. Por três anos, ele recebeu 6.000 reais como funcionário da prefeitura de Curitiba, mesmo trabalhando a 1.200 quilômetros de distância, em Mato Grosso.

          No site da Fazenda Roda Viva, Paulino aparece como responsável pela administração. Por esse tipo de gestão inovadora!, o prefeito Ducci certamente não receberá nenhum prêmio. Ducci alega que a família da mulher é rica e sempre teve terras no Paraná. Mas não estabelece relação entre as propriedades da família dela e os bens adquiridos pelo casal.

          Compartilhe!

            Petistas curitibanos dão recado aos ministros Bernardo e Gleisi. Foto: Rodolfo Buhrer/Agência Estado.

            O casal ministerial paranaense Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e Paulo Bernardo (Comunicações) sofreu ontem, em Curitiba, a mais dura derrota política dentro do PT desde que chegou ao topo da República.

            A advogada Miriam Gonçalves, da tendência Construindo um Novo Brasil (CNB), foi escolhida para a vice na chapa do pré-candidato a prefeito Gustavo Fruet, do PDT, a contragosto do casal ministerial.

            A preferida de Bernardo e Gleisi para fazer companhia ao pedetista era a presidenta do PT na capital, ex-vereadora Roseli Isidoro, que foi derrotada por Miriam pelo placar de 113 a 100 votos.

            Coube à  ministra-chefe da Casa Civil fazer o discurso de defesa de Isidoro. Em seu pronunciamento, Gleisi disse que ainda não é a sua hora, Miriam!.

            Pois bem, no voto a moça preterida provou que era, sim, sua hora.

            O jogo interno no PT é intricado e de difícil assimilação, por isso muitos do mundo político !“ por não fazerem parte desse universo de correntes partidárias !“ não perceberam a importância dessa derrota para o casal ministerial.

            Vou tentar explicar isso, caro leitor.

            A corrente CNB, que se diz majoritária e da qual Bernardo e Gleisi são os primeiros-sócios, foi ontem ao encontro municipal petista com a maioria absoluta dos credenciados. Tinha 155 crachás dos 168 possíveis (houve uma quebra de 13 delegados ou 8%).

            Do outro lado estava a esquerda do partido com as tendências Democracia Socialista (DS), do deputado federal Dr. Rosinha, e o Militância Socialista (MS), do deputado estadual Tadeu Veneri. A soma de delegados credenciados ao encontro desses dois grupos chegou a 82 dos 132 possíveis, portanto, DS e MS tiveram a incrível quebra de 50 delegados ou equivalente a quase 40%.

            Ao todo, estavam habilitados para votar no encontro do PT 300 delegados. Entretanto, apenas 237 retiraram seus crachás. A quebra no evento foi de 23%.

            A advogada Miriam, a escolhida para a vice de Fruet, também é da CNB, assim como o vereador Pedro Paulo, que igualmente postulava o cargo na majoritária. Pressionado pelo casal ministerial, o parlamentar fez acordo e abriu mão em favor de Roseli.

            O diabo é que a base política de Pedro Paulo, segundo consta era a maioria dos delegados da CNB, não concordou com a sua retirada de cena. Achou que Bernardo e Gleisi estavam sendo autoritários, prepotentes, se achando deuses e donos do pedaço!. Consta que o vereador não conseguiu segurar os “insurgentes” correligionários, que despejaram os votos a favor de Miriam em detrimento de Roseli.

            Além de Bernardo e Gleisi, há outro perdedor nessa história: o deputado federal à‚ngelo Vanhoni, agora nacionalmente conhecido pela relatoria do Programa Nacional de Educação (PNE) na Câmara. O parlamentar fora designado para apaziguar o partido antes do encontro, visando evitar o bate-chapa. Como se vê, não obteve êxito.

            A semana será dedicada pelos derrotados no PT a lamber as feridas da guerra, mas, ao que tudo indica, no próximo sábado 23 de junho estarão todos juntos abraçados novamente durante a convenção de Fruet.

            Se a escolha de Miriam Gonçalves vai impactar na campanha de Gustavo Fruet? Essa já é outra história, que vou contar mais adiante.

            Resumo da ópera: A militância petista deu ontem um recado a Gleisi e Bernardo: Aqui não tem coronel e não aceitamos imposição!!.

            Compartilhe!

              Jornais do Paraná

              – Gazeta do Povo: O que está em jogo na Rio + 20

              – Jornal de Londrina: Bolsa Família atinge 87% da meta em Londrina

              – Folha de Londrina:Idosos conquistam mais espaço no mercado de trabalho

              – O Diário (Maringá): ‘Donos do centro” detêm 523 imóveis na Zona 1

              – Diário dos Campos:Câmara de PG custa R$ 0,05/dia por cidadão

              – Jornal da Manhã: Ponta Grossa sofre com a falta de especialistas

              – O Paraná: Quadrilhas preparam crianças para sucessão criminal na fronteira

              – Gazeta do Paraná: Onda de crimes violentos em Cascavel já supera 2011

              – Jornal Hoje: Promotoria investiga falta de produtos para o Siate

              – Diário do Noroeste: Brasil não pode manter preço da gasolina baixo, diz especialista

              – Tribuna de Cianorte: Hospitais privados vão receber do Estado remédios para a gripe

              – Umuarama Ilustrado: Donos de terra na fronteira terão 10 anos para acertar documentos

              – Tribuna do Norte: Em cinco anos, região ganha 50 mil veículos

              Jornais de outros estados

              – Globo: Grandes cidades assinarão acordo contra efeito estufa

              – Folha: Erundina diz que apoio de Maluf pode sair caro ao PT

              – Estadão: Ministérios usam brecha para driblar Lei de Acesso

              – Correio: Confissões inéditas de Dilma !“ As marcas da tortura sou eu!

              – Estado de Minas: As marcas da tortura sou eu. Fazem parte de mim!

              – Jornal do Commercio: Humberto lidera pesquisa

              – Zero Hora: RS terá polícia mais jovem e tecnológica

              Compartilhe!

                Miriam Gonçalves. Foto: Thiago Moreira, via Instagram.

                A advogada Miriam Gonçalves foi escolhida pelo PT para a vice na chapa de Gustavo Fruet, do PDT, no encontro realizado neste sábado (16).

                A advogada derrotou a presidenta do partido, Roseli Isidoro, pelo placar de 113 a 100.

                Compartilhe!

                  via Carta Capital

                  Carlinhos Cachoeira.

                  O Tribunal Regional Federal da 1!ª Região (TRF1) negou neste sábado (16) o pedido de liberdade de Carlos Augusto de Almeida Ramos, o bicheiro Carlinhos Cachoeira. A decisão do desembargador Sérgio Bittencourt, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, mantém o contraventor no complexo penitenciário da Papuda, em Brasília.

                  Ontem, o desembargador Tourinho Neto, do TRF-1, concedeu um habeas corpus a Cachoeira pela investigação da Operação Monte Carlo, da Polícia Federal. O pedido negado vem, porém, da Operação Saint-Michel, da PF e da Polícia Civil, sobre uma suposta tentativa do grupo do contraventor de fraudar licitações de bilhetes eletrônicos no sistema de transportes na capital federal e cidades do entorno. (mais…)

                  Compartilhe!

                    Segue nota oficial do prefeito Luciano Ducci sobre reportagem da revista Veja:

                    Nota pública de esclarecimento:

                    Luciano Ducci (PSB).

                    A reportagem da revista Veja é profundamente injusta, difamatória e infundada. Não há qualquer irregularidade na evolução patrimonial do prefeito Luciano Ducci e de sua família, como pretende insinuar nota publicada pela revista. Todos os recursos e bens declarados têm origem comprovada junto à  Receita Federal.

                    A suposta notícia de que o Ministério Público abriria investigação sobre a referida variação patrimonial carece de fundamento fático. O Ministério Público não iniciou, até o momento, qualquer procedimento a respeito.

                    Para provar que não tem nada a esconder, o prefeito Luciano Ducci vai nesta segunda-feira ao Ministério Público para entregar as declarações de Imposto de Renda dos últimos cinco anos e se colocar à  disposição do procurador geral Gilberto Giacóia para qualquer esclarecimento que se fizer necessário.

                    Todos os bens declarados no Imposto de Renda do prefeito Luciano Ducci e de sua família têm origem e estão registrados, assim como a origem de todos os recursos.

                    A referida reportagem carece de credibilidade, na medida em que ignora os documentos oficiais sobre o patrimônio e a sua evolução. A revista Veja foi “usada” por fonte mal-informada e evidentemente determinada a fabricar um falso escândalo.

                    As duas fazendas mencionadas pela Veja, na verdade são cinco fazendas situadas no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraná, e pertencem a Marry Dal Prá Ducci, recebidas, em sua origem, em herança ou adquiridas e registradas legalmente pela mulher e pelos filhos do prefeito.

                    No que se refere ao “apartamento de cobertura no Batel”, no qual, segundo a Veja, residiria o prefeito Luciano Ducci, mais uma vez a informação é falsa. O prefeito e sua família vivem, desde 2007, no 5!º andar do edifício Le Mirage e não na cobertura. O referido apartamento foi adquirido com recursos da família, como está registrado nas declarações de Imposto de Renda do prefeito e de sua família.

                    Em relação ao sr. Cícero Paulino, citado pela Veja como capataz das fazendas da família do prefeito, trata-se de contador com MBA em administração pública, que presta serviços profissionais a diversas empresas. Em maio de 2010, foi nomeado funcionário em cargo em comissão na Prefeitura de Curitiba, lotado no gabinete do então vice-prefeito.

                    Em janeiro de 2012, Cícero Paulino foi desligado de sua função na Prefeitura de Curitiba. Durante todo o período em que prestou serviços à  Prefeitura, não houve sobreposição entre função pública e atividade privada.

                    Curitiba, 16 de junho de 2012.

                    Luciano Ducci
                    Prefeito de Curitiba

                    Compartilhe!

                      Luciano Ducci, do PSB, recebeu hoje o apoio do PHS à sua reeleição.

                      O prefeito Luciano Ducci, do PSB, recebeu neste sábado (16) o apoio do nono partido à  sua reeleição. O PHS se soma à  coligação formada por PSB, PSDB, DEM, PP, PTB, PRP, PSDC e PSD.

                      O apoio do nono partido é a notícia boa para Ducci que é alvo de denúncia da revista Veja. O semanário traz reportagem com o título O enriquecimento descomunal do prefeito!.

                      O prefeito terá de rebater a publicação num momento delicado de fechamento de alianças.

                      O PHS acrescentará 25 segundos ao tempo de rádio e tevê na campanha do candidato do PSB.

                      Compartilhe!

                        via blog do Zé Dirceu

                        O arquivamento do processo contra o ex-ministro dos Esportes Orlando Silva pela Comissão de à‰tica da Presidência da República nesta semana merecia, no mínimo, destaque na imprensa igual ao que tiveram as denúncias sem provas publicadas contra ele. Desde outubro de 2011, o ex-ministro e seu partido, o PC do B, foram atacados e julgados politicamente, em uma campanha suja.

                        Onde está a legislação que garanta o direito de resposta no Brasil? A quem os atingidos pelas falsas acusações podem recorrer, além da Justiça, que muitas vezes é lenta e, sem uma legislação adequada, não tem parâmetros para tomar suas decisões? O Brasil tem que avançar nisso, como parte do processo de amadurecimento da nossa democracia.

                        Como afirmei neste blog ontem, que o episódio sirva de alerta a todos os que embarcaram nas denúncias vazias e carnaval feito pela mídia contra o ex-ministro dos Esportes. E que seu legado nos Esportes !“ COPA e Olimpíadas incluídas !“ jamais seja esquecido.

                        Da conversa que tivemos ontem, separei os seguintes trechos para vocês saberem como o ex-ministro analisa a campanha de que foi vítima, como foram esses últimos meses em sua vida e como ele está encarando o seu futuro politico neste momento.

                        Como o ex-ministro recebeu a decisão da Comissão de à‰tica da Presidência da República (mais…)

                        Compartilhe!

                          Roseli Isidoro (PT).

                          A corrente Construindo um Novo Brasil (CNB), majoritária no PT, fechou questão em torno do nome da presidenta municipal do partido, ex-vereadora Roseli Isidoro, na disputa pela vice na chapa de Gustavo Fruet, do PDT.

                          Os demais postulantes ao cargo pela CNB — o ex-presidente da CUT Roni Barbosa e o vereador Pedro Paulo — abriram mão.

                          Roseli baterá chapa com a advogada Miriam Gonçalves, que tem a simpatia dos grupos liderados pelos deputados Tadeu Veneri e Dr. Rosinha.

                          O quadro de delegados é o seguinte: a CNB credenciou 155 e os grupos ligados a Dr. Rosinha e Tadeu Veneri outros 82.

                          O voto no encontro municipal petista é secreto. Se não houver traições, o favoritismo agora está com Roseli Isidoro. Daqui a pouco começa a votação.

                          Compartilhe!

                            O encontro municipal do PT de Curitiba foi suspenso neste instante por dez minutos. O motivo? A corrente Construindo um Novo Brasil (CNB) quer fazer uma reunião para escolher seu candidato a vice de Gustavo Fruet, do PDT.

                            O quadro de delegados é o seguinte: a CNB credenciou 155 e os grupos ligados a Dr. Rosinha e Tadeu Veneri outros 82.

                            A CBN poderia chegar a 168 e as outras alas 132, portanto, a quebra maior de delegados (50) é da esquerda petista.

                            Compartilhe!

                              Advogada Miriam Gonçalves.

                              Terminou há pouco o credenciamento dos delegados no encontro municipal do PT de Curitiba. O partido escolhe até o final da tarde o nome do vice de Gustavo Fruet, do PDT.

                              Segundo informações de dirigentes petistas, não houve acordo na corrente Construindo um Novo Brasil (CNB), que tem a maioria dos delegados: 168 dos cerca de 240 credenciados. Portanto, o bate-chapa é inevitável entre a advogada Miriam Gonçalves e a presidente da legenda, Roseli Isidoro.

                              O favoritismo está com a advogada Miriam Gonçalves, ex-vice-presidente da sigla na capital, que tem a simpatia dos grupos de esquerda.

                              Dos 300 delegados ao encontro, 60 não retiraram seus crachás. A quebra é de 20%.

                              Compartilhe!

                                da Folha.com

                                Ministra Gleisi em Cascavel. Foto: Luiz Carlos da Cruz 16.jun.2012/Folhapress.

                                A ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil) dedicou parte da manhã deste sábado (16) para participar de uma sessão fotográfica com aproximadamente 80 pré-candidatos petistas de cidades do interior do Paraná.

                                Os políticos pretendem explorar a imagem da ministra em “santinhos” que serão distribuídos aos eleitores.

                                A sessão fotográfica ocorreu em Cascavel (498 km de Curitiba) após a ministra participar de uma cerimônia em que autorizou a construção de três ambulatórios hospitalares em cidades do oeste do Paraná.

                                Atual vereador e pré-candidato a vice-prefeito na cidade de Mercedes (PR), Vilson Martins diz que a imagem da ministra pode influenciar eleitores. “A influência dela é muito grande, o carisma ajuda. Ela é bonita e simpática. Todo mundo quer ter o apoio dela”, afirma. (mais…)

                                Compartilhe!

                                  Luciano Ducci (PSB). Foto: Denis Ferreira Netto.

                                  A revista Veja desta semana faz uma denúncia contra o prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, do PSB, candidato à  reeleição com o apoio do governador Beto Richa, do PSDB.

                                  A edição do semanário ainda não chegou à  capital paranaense, mas já está circulando neste sábado (16) em São Paulo.

                                  O título da reportagem de Veja é “O enriquecimento descomunal do prefeito”.

                                  Os paulistanos que leram a denúncia contra o curitibano garantem que é nitroglicerina pura. Há menções a fazendas, gados, capataz, dentre outras ‘cositas más’.

                                  Compartilhe!

                                    via portal Terra

                                    Netinho de Paula (PCdoB).

                                    O PCdoB decidiu lançar o vereador Netinho de Paula para concorrer à  prefeitura de São Paulo nas eleições de outubro. A liderança do partido se reuniu na manhã desta sexta-feira para deliberar sobre sua posição nas capitais brasileiras e bateu o martelo: levará o nome de Netinho para a convenção municipal, no dia 30.

                                    “O Netinho, desde o começo, tem feito um discurso da importância da terceira via em São Paulo”, disse o PCdoB por meio de sua assessoria, afirmando que a especulação sobre uma aliança com o PT de Fernando Haddad atrapalhou as conversas com outras legendas para um acordo, mas que as negociações continuam para a montagem de chapa.

                                    “O PT foi construindo uma coisa como se já estivesse acertada a nossa parte, mas estávamos conversando com o PT como estávamos conversando com o Chalita e o Russomanno.” (mais…)

                                    Compartilhe!

                                      Charge de Ivan Cabral.

                                      O PSDB, partido do governador Beto Richa, corre o risco de ser extinto no Paraná depois das eleições de 2012.

                                      Veja se eu não tenho razão, caro leitor.

                                      Dos 10 maiores colégios eleitorais, os tucanos têm chances reduzidas de eleger algum prefeito. Isto mesmo. Veja os motivos:

                                      1 – Curitiba: O PSDB vai apoiar a reeleição do prefeito Luciano Ducci, do PSB;

                                      2 – Londrina: O PSDB não lançará candidato e apoiará o vereador Marcelo Belinati, do PP;

                                      3 – Maringá: O PSDB não lançará candidato e apoiará Wilson Quinteiro, do PSB;

                                      4 – Ponta Grossa: O PSDB não lançará candidato e apoiará o deputado Péricles de Mello, do PT;

                                      5 – Cascavel: O PSDB ainda não tem um nome viável para a disputa;

                                      6 – Foz do Iguaçu: O PSDB não lançará candidato e apoiará o deputado Reni Pereira, do PSB;

                                      7 – São José dos Pinhais: O PSDB não lançará candidato e vislumbra apoio à  reeleição do prefeito Ivan Rodrigues, do PSD;

                                      8 – Colombo: O PSDB está sem candidato no município, pois a ex-prefeita Beti Pavin está inelegível;

                                      9 – Guarapuava: O PSDB está sob a aba do consórcio Ribas Carli, que deverá apresentar a candidatura de Fábio Martins Ribas, do PP; e

                                      10 – Paranaguá: O PSDB tinha o nome de Alceuzinho Maron como favorito na corrida, mas denúncias de corrupção na gestão do Porto particamente o deixam fora do jogo.

                                      Os tucanos também devem abrir mão da cabeça de chapa em outros importantes polos regionais, como nos municípios de Cornélio Procópio (Norte Pioneiro) e Umuarama (Noroeste).

                                      à‰ bom frisar que, embora não esteja na liderança das chapas, o PSDB estará coligado com partidos aliados do governador em boa parte dos maiores colégios eleitorais do estado.

                                      Compartilhe!

                                        Marcelo Cattani, secretário da Comunicação, seria um "tucano de bico vermelho"?

                                        A TV Educativa do Paraná, rebatizada no governo do tucano Beto Richa como E-Paraná, deverá romper contrato de transmissão de sinais, sons e imagens com a TV Cultura de São Paulo. A emissora paulista é gerida pelo governo de Geraldo Alckmin, também tucano.

                                        O curioso é que a emissora estatal paranaense passará a transmitir a programação da Empresa Brasil de Comunicação (TV Brasil), cujo comando supremo é da presidenta petista Dilma Rousseff.

                                        A TV-E do Paraná trocou recentemente de tutor. Saiu do guarda-chuva da Secretaria de Cultura para entrar no da Secretaria de Comunicação.

                                        A substituição da programação “tucana” pela “petista” está sendo conduzida pelo secretário Marcelo Cattani.

                                        Para usar a expressão do senador Roberto Requião (PMDB), o moço seria um “tucano do bico vermelho” no governo Richa? Só Deus sabe…

                                        No ano passado, a emissora dos tucanos paranaenses foi acusada de censurar o discurso de Dilma durante cerimônia de anúncio do metrô em Curitiba.

                                        Resumo da ópera: Nem os tucanos aturam mais a programação tucana da TV Cultura.

                                        Compartilhe!
                                          Copyright © 2009 Esmael Morais. Todos os direitos reservados.