Deputado Leonaldo Paranhos.

Deputados, representantes dos órgãos de defesa do consumidor, das operadoras de telefonia móvel e consumidores se reúnem nesta terça-feira (6), a partir das 10 horas, no Plenarinho da Assembleia Legislativa, para debater problemas no setor em audiência pública convocada pela Comissão de Defesa do Consumidor do Poder Legislativo, com a colaboração também da Comissão de Obras Públicas, Transporte e Comunicação.

Devem participar do evento representantes do Procon estadual, do Ministério Público do Paraná, do Tribunal de Justiça, da OAB-PR, da Delegacia de Defesa do Consumidor, da Anatel, de entidades que representam usuários e das operadoras Oi – Brasil Telecom, Vivo, Tim, Claro, Sercomtel e Nextel.

O presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, deputado Leonaldo Paranhos (PSC), informa que o objetivo é averiguar denúncias por descumprimento da legislação em vigor e, conforme o caso, estabelecer um protocolo de intenções, visando encaminhar a solução para as principais reclamações referentes à prestação de serviços de telefonia. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Os manifestantes que ocupam das galerias da Assembleia não atenderam ao apelo do presidente Valdir Rossoni (PSDB). Mesmo assim, a sessão foi reaberta. Neste momento eles fazem mais barulho.

A Assembleia discute nesta tarde a terceirização da saúde por meio de Organizações Sociais (OSs).

Os governistas estão sendo vaiados pelos manifestantes que entoam palavras de ordem “governo sem vergonha”, dentre outras.

Os discursos dos deputados foram interrompidos novamente.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do G1 PR, com imagens da RPC TV

Os servidores municipais de saúde de Curitiba anunciaram na manhã desta segunda-feira (5), em ato na Praça Santos Andrade, que estão em greve. A paralisação, segundo o sindicato da categoria, é um protesto contra a exclusão de algumas categorias de funcionários da redução de jornada de trabalho concedida pela prefeitura. Eles também reclamam de mensagens enviadas pelo prefeito Luciano Ducci (PSB) à Câmara de Curitiba, com alterações na estrutura sindical e trabalhista dos servidores.

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba (Sismuc) informou que 39 categorias aderiram à greve. Entre eles, estão parte de serviços de hospitais, laboratórios, centros de urgências, postos de saúde e farmácias, o que deve prejudicar o atendimento à população.

Ducci enviou à Câmara Municipal uma mensagem que reduzia de 40 para 30 horas semanais a jornada de áreas da saúde que trabalham em demanda de stress. Desta forma, seriam beneficiados enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem, técnicos em higiene dental e assistentes de consultórios dentários. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Manifestantes contra as OSs ocupam as galerias da Assembleia do PR.

O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Valdir Rossoni (PSDB), irritado com manifestantes que ocupam as galerias da Casa, suspendeu neste instante a sessão que analisa o projeto das Organizações Sociais na Saúde (OSs). O deputado Tadeu Veneri (PT) fazia uso da palavra no momento.

“Está suspensa a sessão até que façam silêncio”, condicionou o tucano.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

* Ministro entrega 501 casas em Fazenda Rio Grande

Gleisi, Dilma e Bernardo.

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, aos poucos vai se desvencilhando da Esplanada, em Brasília, para intensificar agendas públicas no Paraná.

No próximo dia 19 de dezembro, o ministro participará da inauguração de 501 unidades habitacionais do Jardim Europa em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba. A informação é do deputado estadual Toninho Wandscheer (PT).

Bernardo esteve na semana passada em Tibagi, nos Campos Gerais, onde também participou da inauguração do trevo de encontro entre a BR-153 e a BR-376.

Por outro lado, a mulher dele, Gleisi Hoffmann, ministra-chefe da Casa Civil, tem diminuído as aparições no estado e se dedicado mais a tarefas relativas ao Palácio do Planalto.

Nos meios políticos se especula que Bernardo pode disputar o governo do Paraná, em 2014, no lugar de Gleisi. Ela é cotada para permanecer na Casa Civil.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

O Tribunal de Justiça do Paraná publicou nesta segunda-feira, 5, despacho que solicita à Assembleia Legislativa (Alep) informações sobre a Lei nº 16.943/2011, que vai aumentar em até 271% os preços das taxas do Detran a partir de fevereiro de 2012.

O despacho é resultado da Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade), protocolada pelos deputados da oposição no dia 22 de novembro, contra o reajuste abusivo do governo Richa nas taxas do Detran.

Na Adin, a inconstitucionalidade da lei é fundamentada no artigo 129 da Constituição Estadual, segundo a qual taxa é um tributo que deve ser instituído com o fim exclusivo de custear o próprio serviço.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

da Agência Brasil

Ex-ministro Carlos Lupi.

O ex-ministro do Trabalho Carlos Lupi deve retornar à presidência nacional do PDT, segundo o secretário-geral da legenda, Manoel Dias. Desde o final da manhã de hoje (5), Lupi está reunido com o presidente interino do PDT, André Figueiredo, e o senador Acir Gurgacz (PDT-RO). “É a tendência natural [que ele retorne à presidência]”, disse Manoel Dias. Ao assumir o ministério em 2007, Lupi foi recomendado a afastar-se do comando do partido e seguiu a orientação.

O secretário disse ainda que o principal motivo para Lupi renunciar ao cargo ontem (4) foi o apelo da família. “Ele [Lupi] já tinha sofrido muito”, disse Manoel Dias, que participará com Lupi, parlamentares e integrantes da legenda da reunião da Executiva Nacional do PDT, a partir das 14h.

Lupi pediu demissão do cargo, após ser alvo de denúncias sobre desvio de recursos públicos de convênios assinados com organizações não governamentais para capacitação de trabalhadores. Em nota publicada no site do ministério, o ex-ministro atribuiu sua saída à “perseguição política e pessoal da mídia”. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) informou nesta segunda-feira (5) que desistiu, por tempo interminado, de comprar um jatinho para uso do governador Beto Richa (PSDB) no valor de R$ 16 milhões.

A suspensão da compra pela estatal deu-se depois que o deputado Tadeu Veneri (PT) ameaçou, na semana passada, ingressar com uma ação popular contra a “compra dirigida”.

A Copel pretendia adquirir um turbo-hélice de oito lugares, capaz de voar a uma velocidade mínima de 450 km/h, com acabamento interno digno de um avião para executivos, o que inclui serviços de frigobar e sistema de entretenimento composto por aparelhos de CD e DVD e tela de LCD.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Transmissão encerrada.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

por Ivan Santos, via Bem Paraná

A verba gasta pela prefeitura com o Instituto Curitiba de Informática (ICI) seria suficiente para resolver alguns dos problemas mais graves da Capital em áreas essenciais, como o déficit de vagas em creches. O dinheiro gasto com os contratos de terceirização dos serviços de informática poderia ainda multiplicar várias vezes os equipamentos para o atendimento em saúde à população da cidade, que hoje sofre com as filas, a demora e a falta de médicos.

Levantamento publicado pelo Jornal do Estado com base em dados oficiais revelou que só em 2011, a Prefeitura firmou sete novos contratos com validade até 2016, sem licitação, com o ICI, que somam R$ 585.722.400, sendo R$ 117.144.480 por ano. Com praticamente metade do gasto anual com o instituto, seria possível construir 60 novos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI), cada um com capacidade média de atender 150 crianças. Esse seria o número próximo para dar conta da demanda reprimida e reconhecida pela própria prefeitura, que admite o déficit de cerca de 9 mil vagas na Capital. Cada CMEI custa cerca de R$ 1 milhão em valores de 2011.

O dinheiro repassado pelo município ao ICI é muito superior ao destinado à construção de novas creches. O orçamento de 2011 prevê R$ 20,5 milhões para a implantação de novos CMEIs, o que representa praticamente 15% dos quase R$ 120 milhões previstos nos contratos da prefeitura com o instituto – que por ser uma Organização Social de direito privado – não presta contas à Câmara Municipal, e vem tendo seus contratos sistematicamente prorrogados, sem licitação, desde 1999. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Deputado Tadeu Veneri (PT).

Uma questão de ordem levantada na semana passada pelo deputado Tadeu Veneri (PT), questionando a não votação de 5 vetos pela Assembleia, colocou em xeque a validade de quase 100 projetos aprovados pela Casa desde setembro.

Dentre os projetos aprovados, mas que não valem nada, estão o que instituiu o tarifaço do Detran e da Ficha Limpa para servidores públicos.

Segundo Veneri, o cochilo dos governistas não pode ser tratado de maneira antidemocrática. “Eles terão que nos respeitar, caso contrário vamos à Justiça”, disse o petista.

“Essa história de que a não apreciação de vetos governamentais é um problema intra muros, isto é, interno da Assembleia, é falsa. É a Constituição Estadual, no artigo 71, que prevê o trancamento da pauta”, explica o parlamentar do PT.

Esse dispositivo constitucional de trancamento da pauta também existe no Congresso Nacional. Quando uma Medida Provisória ou veto governamental não são apreciados pela Câmara e Senado, automaticamente, a pauta não anda.

O deputado Antônio Anibelli Neto, o Anibelinho, único do PMDB que não se alinha à base governista fez uma leitura “sociológica” sobre esse imbróglio: “jacaré que cochila vira bolsa”.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

* Legislativo diz que pretende gastar apenas R$ 96 mil

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Em nota de 3 de dezembro de 2011, o blog do Esmael, afirma que – Assembleia vai gastar R$ 1 milhão com propaganda sobre “economia” – reproduzindo notícia equivocada do jornal da Folha de Londrina veiculada também no dia 3 de dezembro.

A informação não é verdadeira. Conforme reconheceu o próprio jornal Folha de Londrina na sua edição seguinte, de domingo (4/12) e conforme edital publicado no Diário Oficial do Estado e no Portal da Transparência.

O valor máximo do pregão que prevê a contratação de mídia exterior (outdoor) é de R$ 96.000,00 – Noventa e seis mil reais com preço máximo por unidade de R$ 800,00 oitocentos reais. Solicitamos o devido esclarecimento.

Lembramos que o Portal da Transparência da Assembleia Legislativa do Paraná está permanentemente aberto e acessível a qualquer interessado.
Para verificação das informações basta clicar aqui.

Atenciosamente,

Diretoria de Comunicação
Assembleia Legislativa do Paraná

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

* Enquanto isso, Beto Richa tenta privatizar o setor

Deputado André Vargas (PT).

Quinze municípios da Região Metropolitana de Curitiba tiveram uma boa notícia na última semana: foram selecionados pelo Ministério da Saúde e vão receber cerca de R$ 9,2 milhões para reforma, ampliação e implantação de telessaúde nas Unidades Básicas de Saúde, pelo programa Saúde mais Perto de Você, do Governo Federal. Em todo Paraná foram contemplados cerca de 150 municípios e os investimentos são de R$ 38 milhões.

Somente na cidade de Curitiba, as reformas vão beneficiar 98 unidades de saúde. O secretário nacional de comunicação do PT, deputado federal André Vargas (PT-PR), considerou esta uma grande conquista para o Estado.

“São reformas e adequações necessárias para que os postos possam funcionar e atender aos programas do Governo Federal, que visam levar a saúde para mais perto do cidadão”. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

da Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (5) que, a partir de 2012, 60% das moradias do Programa Minha Casa, Minha Vida serão destinadas a famílias de baixa renda – que recebem até R$ 1,6 mil. A previsão do governo é que 1,2 milhão de unidades sejam entregues a essa faixa da população brasileira.

No programa semanal Café com a Presidenta, Dilma apresentou um balanço do Minha Casa, Minha Vida em 2011. Segundo ela, foram assinados 354 mil contratos para a construção de moradias. O levantamento indica ainda mais de 500 mil casas e apartamentos em fase de construção e mais de 400 mil obras concluídas este ano. Na primeira fase, o programa contabilizou 1,5 milhão de moradias.

Para a segunda fase do Minha Casa, Minha Vida, estão previstos investimentos de R$ 125,7 bilhões para a construção de 2 milhões de casas e apartamentos até 2014. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Promotor Fuad Faraj.

O promotor de Defesa da Saúde Pública em Ponta Grossa, Fuad Faraj, pelo Twitter, desceu o porrete no projeto do governo Beto Richa (PSDB) que pretende transferir a administração da saúde para as Organizações Sociais (OSs).

Veja as tuitadas ácidas do promotor:

* As OS na área de saúde só são exemplo de gestão para administrador público incompetente. São exemplo de prostituição da medicina.

* Quem faz lobby para OSs são grupos de médicos que querem enriquecer com dinheiro público. São eles que sabotam o SUS

* Somente a incompetência da atual gestão de saúde justifica comprar um tomógrafo precisando da “economia” feita na ALEP.

* Aliás o tomógrafo estava cotado e com recursos federais assegurados depositados em conta desde 2010.Cadê o dinheiro?

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

por Joice Hasselmann

Joice Hasselmann.

Durante essa semana houve uma grande repercussão em cima da coluna de Carlos Brickmann (reproduzida abaixo) publicada no Observatório da Imprensa na última segunda-feira. No texto, Brickmann fala das minhas férias na BandnewsFM CTBA. Blogueiros e colunistas do Paraná e de São Paulo reproduziram a coluna. Twitteiros comentaram, assim como a turma do facebook. Ouvintes me questionaram com centenas de e-mails querendo saber mais.

Bem, não é para menos, afinal Carlos Brickmann é um jornalista que tem a profissão na alma, já passou por todos grandes veículos de comunicação do país. Ganhou muitos prêmios e é um dos colunistas mais importantes do Brasil. E mais, abomina a censura, o que me faz admirá-lo ainda mais. Bem, rasgação de seda a parte, vamos aos fatos.

Durante esses longos 30 dias de férias muito se falou em pressão política. Isso não é novidade. Ela existe sim, mas não é de hoje e tenho plena consciência que continuará existindo em cima de todo e qualquer jornalista que não se dobre aos interesses de um ou outro grupo político.

Meus colegas de profissão que têm feito um trabalho isento, sério, sabem disso, pois já viveram momentos semelhantes por resistir ao “canto da sereia”, as tentativas de suborno. Brickmann cita uma dessas tentativas. Isso aconteceu há 4 meses depois de uma série de denúncias. Todas, aliás, disponíveis no meu blog para quem quiser relembrar.

Também é verdade que reviraram minha casa, há alguns meses, sem levar nada, apenas para deixar um recado. Registrei um B.O. Esses são só dois dos tantos relatos que tenho a respeito. Algumas ações foram ridículas, outras criminosas. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

* Presidente nacional do partido confirma presença no lançamento da pré-candidatura do ex-prefeito

Raupp em audiência com Greca e o deputado João Arruda. (Roberto Rodrigues).

O presidente nacional do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), confirmou esta semana que participa, no primeiro semestre de 2012, do lançamento da pré-candidatura a prefeito de Curitiba de Rafael Greca pelo PMDB. Valdir Raupp recebeu o ex-prefeito de Curitiba na última quarta-feira (30 de novembro).

Greca foi até a capital para participar, como palestrante convidado, da XII Conferência das Cidades, de 29 a 30 de novembro na Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara Federal. A pré-candidatura de Greca foi aprovada pelo Diretório do PMDB de Curitiba, durante reunião conduzida pelo presidente do partido, senador Roberto Requião, para discutir as eleições 2012.

“O presidente nacional do PMDB ficou entusiasmado com a notícia e garantiu sua vinda ao estado por ser um grande incentivador de candidaturas próprias do nosso partido”, disse o deputado federal João Arruda, secretário-geral do PMDB-PR, que acompanhou Greca na audiência com Valdir Raupp.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Guerrón fez o gol que garantiu a vitória do Atlético no clássico de ontem.

O Atlético venceu ontem o “clássico do século” pelo placar de 1 x 0. Gol de Guerrón. Com o resultado na Arena da Baixada, o Coritiba não conseguiu realizar o sonho de chegar à Copa da Libertadores.

Embora o time Rubro-Negro tenha descido para a segunda divisão, o sentimento de perda era maior entre os Alviverdes.

A torcida atleticana deu um show à parte. Aplaudiu, sorriu, empurrou e apoiou o time até o apito final do juiz.

“Mas por que diabos um blog político falando de futebol?”, perguntam os mais desavisados.

Ora, no próximo dia 15 haverá a última eleição nestas plagas: a da diretoria do Clube Atlético Paranaense. Até agora, apenas uma chapa está registrada para concorrer o pleito, que é liderada pela dupla Diogo Braz e Ênio Fornéa.

É neste ambiente de ter conseguido tirar o arqui-rival da Libertadores e de ter vencido o “Atletiba do Século” que o Atlético vai às urnas na metade do mês.

Dizem que Mario Celso Petraglia também deverá registrar uma chapa. As maledicentes línguas na Baixada juram que o ex-capo, de olho na eleição, torceu o quanto pôde pelo rebaixamento do rubro-negro. Há registro disso. Até agora, Petraglia não veio à público desmentir a história.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

por Karlos Kohlbach, via Gazeta do Povo

Governador Beto Richa.

Noventa e seis projetos de lei aprovados na Assembleia Legislativa nos últimos dois meses podem ser contestados na Justiça – tendo que passar novamente pelo crivo dos deputados estaduais. O reajuste de até 271% das taxas do Detran, por exemplo, é um dos casos que o Poder Judiciário poderá declarar sem validade. Outro exemplo é a Lei da Ficha Limpa, que impede que cargos e funções do governo do estado sejam ocupados por pessoas condenadas por órgão colegiado.

As propostas, já transformadas em lei, foram aprovadas em desacordo com a Constituição do Paraná. A inconstitucionalidade, citada por advogados ouvidos pela Gazeta do Povo, foi percebida na semana passada, depois que o deputado Tadeu Veneri (PT) a usou como argumento para impedir a votação de um projeto de lei de interesse do governador Beto Richa (PSDB). O projeto em questão é o que autoriza o governo a repassar a organizações sociais (OSs) serviços de responsabilidade do Estado – o qual deve ser votado hoje, depois da apreciação dos vetos.

Veneri citou o artigo 71 da Constituição do Paraná, que diz que nenhuma proposta de lei pode ser aprovada se houver vetos a serem apreciados pelos deputados. O deputado petista encontrou dois vetos que, por lei, deveriam trancar a pauta de votação. Um de 22 de agosto de 2011 e o outro de 24 de outubro. Como a lei diz que os parlamentares têm até 30 dias após o recebimento do veto para votá-lo – sob pena de trancar a pauta –, todo o projeto aprovado a partir de 22 de setembro pode ser declarado inconstitucional. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

por Altamiro Borges, via Blog do Miro

No início da noite deste domingo (4), o ministro Carlos Lupi, do Trabalho, entregou uma carta com seu pedido de demissão do cargo. Ele não agüentou o linchamento midiático, iniciado em 9 de novembro pela revista Veja – sempre ela no papel mais sinistro da operação “derruba-ministro”. Na curta mensagem, o presidente licenciado do PDT afirma que foi vítima da perseguição midiática (leia abaixo).

Segundo a secretaria de imprensa do Palácio do Planalto, a presidenta Dilma Rousseff “aceitou” o seu pedido de demissão. Paulo Roberto dos Santos, atual secretário executivo da pasta, assume o cargo de ministro em caráter interino. O PDT deve se reunir nesta segunda-feira para tratar do traumático episódio e para definir a sua participação no governo federal.

A loteria macabra da mídia

Este é o sétimo ministro do governo Dilma Rousseff a cair em menos de um ano de mandato – um recorde na história recente do país. Pela ordem, já foram fuzilados: Antônio Palocci (Fazenda), Alfredo Nascimento (Transportes), Nelson Jobim (Defesa), Pedro Novais (Turismo), Wagner Rossi (Turismo), Orlando Silva (Esporte) e, agora, Carlos Lupi (Trabalho).

Cumprida mais uma etapa da operação derruba-ministro, a mídia demotucana já faz as suas apostas na loteria macabra para saber que será a próxima vítima. Três nomes aparecem no noticiário da chamada grande imprensa.

1- O mais vulnerável é o ministro das Cidades, Mário Negromonte, do PP. O tiroteio contra Lupi o deixou fora do alvo por alguns dias. Ele é acusado pela mídia de ter adulterado um projeto de transporte para obras da Copa de 2014. Na próxima semana, dia 8, ele será ouvido no Senado, conforme solicitação do senador tucano Álvaro Dias, uma dos mais exaltados com a onda denuncista.

2- Neste sábado (3), o jornal O Globo incluiu o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, na lista macabra. Acusou o petista mineiro de tráfico de influência em licitações da prefeitura de Belo Horizonte (MG). Segundo o excitado Estadão, “a presidente Dilma já ordenou que o ministro detalhasse a sua atuação como consultor empresarial”.

3- O terceiro da lista é o mais explosivo. Líderes tucanos têm insinuado que Guido Mantega, do estratégico Ministério da Fazenda, teria interferido na operação de socorro ao Banco Panamericano. A Folha deste domingo, com seu típico terrorismo, reforça este coro da direita. Afirma que a Caixa Econômica Federal sabia dos desvios do banco de Silvio Santos antes de comprá-lo.

Faça as suas apostas

Quem será a próxima vítima? Faça as suas apostas. O ex-líder de FHC, o rancoroso Arthur Virgílio, já especula sobre a queda de Guido Mantega, o que seria um golpe duro no governo de Dilma Rousseff. Num artigo para o sítio Brasil 247, ele escreveu que “o mercado começa a temer o eventual envolvimento de algum membro proeminente da equipe econômica em escândalo”.

Na opinião do derrotado candidato ao Senado do PSDB, a queda deste “membro proeminente… seria abalo bem maior do que os muitos anotados até aqui. O binômio corrupção-inflação suga a energia do governo e prejudica a sociedade. É de se ligar o sinal amarelo”. Ele aposta tudo na via golpista. Especula contra o ministro da Fazenda, mas o seu alvo é a presidenta Dilma Rousseff.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Copyright © 2009 Blog do Esmael. Todos os direitos reservados.
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});