22 de outubro de 2013
por esmael
Comentários desativados em O que diz a velha mídia nesta terça

O que diz a velha mídia nesta terça

correioJornais do Paraná

Gazeta do Povo: Sem disputa, superconsórcio da Petrobrás vence leilão do pré-sal

Bem Paraná: Chuvarada de dar medo

Jornal Metro: Briga? Só la fora

Jornal de Londrina: Cortes deixam alunos de Londrina sem biblioteca

Folha de Londrina: PRF combate prostituição infanto-juvenil nas rodovias

O Diário (Maringá): Número de multas de trânsito aumenta 40%

Diário dos Campos: Prefeito e vereadores formatam hoje emendas ao orçamento

Jornal da Manhã: Autarquia Municipal de Trânsito tira ônibus da Avenida Vicente Machado

Tribuna do Interior: Começa hoje “Bienal do Livro e Leituras” em Campo Mourão

O Paraná: Empresários vão à  justiça contra multa de 10% no FGTS

Gazeta do Paraná: Tiros no Lago Municipal trazem discussão da segurança à  tona

Jornal Hoje: Aeroporto exige mais R$ 14 mi para reformas

Gazeta do Iguaçu: à“rgãos de segurança aprovam centros de treinamento de Foz

Diário do Noroeste: Participantes apontam necessidade de hospital municipal em Paranavaí

Tribuna de Cianorte: Município pode ser multado em R$ 6 mi por não cumprir acordo

Umuarama Ilustrado: Chuva, granizo e vento promovem tarde de caos em Umuarama

Tribuna do Norte: Jandaia tem novo prefeito quase 11 meses após posse

Jornais de outros estados

Globo: Primeiro leilão do pré-sal: Sem disputa, Petrobras, Shell, Total e duas chinesas vencem

Folha: Sem concorrência, leilão do pré-sal obtém valor mínimo

Estadão: Leilão do pré-sal atrai grupos privados, mas sai pelo mínimo

Correio: O petróleo é nosso (e também de chineses, de franceses, britânicos e holandeses)

Estado de Minas: Preço de cerveja e tira-gosto disparam

Zero Hora: Lance mínimo

21 de outubro de 2013
por esmael
31 Comentários

Pessuti e Requião “juntos” pela candidatura própria no PMDB

Candidatura própria no PMDB pode "unir" tacitamente, novamente, Pessuti e Requião novamente em 2014; luta para garantir eleição de dois turnos abre espaço ainda à  candidatura de Sérgio Souza ao Senado; proposta de Pessuti coincide! com a de Requião: realização de prévia no partido em março.

Candidatura própria no PMDB pode “unir” tacitamente, novamente, Pessuti e Requião novamente em 2014; luta para garantir eleição de dois turnos abre espaço ainda à  candidatura de Sérgio Souza ao Senado; proposta de Pessuti coincide! com a de Requião: realização de prévia no partido em março.

O ex-governador Orlando Pessuti distribuiu nota à  imprensa, nesta segunda (21), anunciando sua disposição de concorrer ao Palácio Iguaçu. Secretário-geral do PMDB, ele afirmou que discutiu a questão com doze dos 13 deputados estaduais que compõem a bancada na Assembleia Legislativa do Paraná.

Na prática, a tese da candidatura própria “une” Pessuti ao senador Roberto Requião que também pleiteia no PMDB a vaga para concorrer com o governador Beto Richa (PSDB).

Pessuti defende que o partido realize seis encontros regionais até o final deste ano e, em março de 2014, prévia no PMDB para definir a tese da candidatura própria.

“Juntos”, Requião e Pessuti têm a maioria dos delegados à  convenção do partido.

Especula-se nos bastidores da política, no Centro Cívico, que se desenha um entendimento entre as duas principais lideranças peemedebistas no Paraná. Eles romperam politicamente em 2010, mas o curso da vida — a candidatura própria — estaria unindo-os tacitamente.

Nos bastidores da Assembleia, falou-se nesta tarde em chapa dos sonhos: Requião, governador; Pessuti, vice; e Sérgio Souza, senador.

De acordo com observadores, a engenharia política poderia assegurar o segundo turno na disputa pelo governo do Paraná, pois um confronto entre Richa e a ministra Gleisi Hoffmann (PT) possibilitaria eleição de um só turno.

21 de outubro de 2013
por esmael
15 Comentários

Petista analisa privatização de Libra: “Até Lênin e Trotsky afrouxaram o sutiã na velha Rússia”

Milton Alves, depois da polêmica com os médicos que são contra o Mais Médico, agora compra briga com neoliberais

Milton Alves, depois da polêmica com os médicos que são contra o Mais Médico, agora compra briga com neoliberais” e esquerdistas!; segundo o neopetista, até Lênin e Trotsky afrouxaram o sutiã na velha Rússia ao realizar contratos de partilha e transferência de tecnologia com os britânicos na exploração do petróleo soviético nos anos 20; para ele, leilão do pré-sal deixou tucanos, mídia conservadora e esquerdistas em curto-circuito! mental; debate sobre o modelo de exploração ainda vai continuar extrapolando os esquemas mentais, aponta; Brasil e China abrem uma aliança estratégica no terreno da indústria do petróleo!, analisa; leia o texto.

O neopetista Milton Alves, ex-presidente estadual do PCdoB do Paraná, afrouxou o sutiã. Depois de enfronhar-se em polêmica com Sindicato dos Médicos, sendo inclusive processado, agora analisa o comportamento ideológico de militantes partidários na questão energética.

Nesta segunda (21), em seu blog, o ex-dirigente comunista defendeu a privatização do Campo de Libra, na Bacia de Santos, consumada no começo da tarde. Segundo ele, na velha Rússia, nos anos 20 do século passado, até Lênin e Trotsky afrouxaram o sutiã. “Por que Dilma não pode fazer o mesmo?”, provoca.

Leilão do Pré-Sal deixa neoliberais e esquerdistas em curto-circuito! mental

O leilão do Pré-Sal pirou o cabeção dos neoliberais (tucanos e mídia conservadora) e do esquerdismo (PSTU e outros !¦) com a ausência das corporações anglo-saxônicas na disputa.

Na parada, só deu a China. Para os primeiros, as regras do leilão são muitos engessadas e favorecem a ação do estado, o que inibe os investidores; para os segundos, trata-se do mais puro entreguismo à  la FHC. Romper o esquema mental dessa gente é duro!¦ Um extremo toca no outro na política real, quase sempre!¦

Nem privatização, nem entrega. à‰ o sistema de partilha, com controle do resultado na ponta pela Petrobrás. Além do acompanhamento em todo o processo. à‰ uma aliança entre Brasil e China no jogo global da indústria do petróleo.

Para os esquerdistas vou lembrar algo de antanho: Lenin, o primeiro líder soviético, adotou variantes dessa modalidade (guardando as devidas proporções de tempo e situação) na então União Soviética para explorar as ricas jazidas de petróleo de Baku e de outras regiões. Sem capital, tecnologia e mão de obras especializada fez acordos com as corporações britânicas com base no sistema de partilha e de transferência de tecnologia.

Nem perdeu a soberania e possibilitou a criação de uma poderosa indústria de petróleo no país, que perdura até hoje.

Portanto, devagar com andor que o petróleo ainda é nosso!.

21 de outubro de 2013
por esmael
45 Comentários

Resultado da privatização: Libra vai para Petrobras, Shell, Total e chineses

do Brasil 247

Termina o primeiro leilão de exploração do pré-sal; consórcio inclui a estatal brasileira, assim como a chinesa CNOOC e as multinacionais europeias Shell e Total; União receberá R$ 15 bilhões do bônus de assinatura; 41% do petróleo encontrado no pré-sal será revertido à  União; entrada de Shell e Total foi uma surpresa positiva; para a diretora-geral da ANP, Magda Chambriard, trata-se de um "dia histórico para o Brasil"; "Vocês viram que nossa presidente determinou a utilização de 75% dos royalties na educação e 25% na saúde", diz Magda; "Nós estimamos que apenas Libra seja capaz de R$ 300 bilhões. Nós esperamos muito do bloco de Libra e dessa licitação"; segundo ministro Edison Lobão, "Libra será um divisor de águas entre o passado e o futuro".

Termina o primeiro leilão de exploração do pré-sal; consórcio inclui a estatal brasileira, assim como a chinesa CNOOC e as multinacionais europeias Shell e Total; União receberá R$ 15 bilhões do bônus de assinatura; 41% do petróleo encontrado no pré-sal será revertido à  União; entrada de Shell e Total foi uma surpresa positiva; para a diretora-geral da ANP, Magda Chambriard, trata-se de um “dia histórico para o Brasil”; “Vocês viram que nossa presidente determinou a utilização de 75% dos royalties na educação e 25% na saúde”, diz Magda; “Nós estimamos que apenas Libra seja capaz de R$ 300 bilhões. Nós esperamos muito do bloco de Libra e dessa licitação”; segundo ministro Edison Lobão, “Libra será um divisor de águas entre o passado e o futuro”.

O primeiro leilão do pré-sal surpreendeu positivamente o mercado, com a presença das multinacionais Shell e Total no consórcio vencedor. Estas empresas estarão associadas à  Petrobras, majoritária, e a duas empresas chinesas: CNOOC e CNPC. O consórcio pagará R$ 15 bilhões à  União como bônus de assinatura e reverterá 41,65% do petróleo encontrado à  União. Segundo Magda Chambriard, trata-se de um “dia histórico” para o Brasil, uma vez que haverá royalties de R$ 300 bilhões para o País, nos próximos 30 anos. O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, trata o leilão como um “divisor de águas”. Especialistas defendem o regime de partilha.

Abaixo, matéria da Agência Brasil a respeito: Continue lendo →

21 de outubro de 2013
por esmael
8 Comentários

Osmar Dias dirige ou não dirige o PDT no Paraná?

Osmar Dias deixa as principais lideranças do PDT no Paraná correrem frouxo!; aos poucos, prefeitos, vereadores e deputados vão anunciando apoio à  reeleição de Richa; partido e o vice-presidente do Banco do Brasil juram que são Gleisi, mas na prática...; no Centro Cívico surge uma pergunta: afinal, quem dirige a legenda no estado?

Osmar Dias deixa as principais lideranças do PDT no Paraná correrem frouxo!; aos poucos, prefeitos, vereadores e deputados vão anunciando apoio à  reeleição de Richa; partido e o vice-presidente do Banco do Brasil juram que são Gleisi, mas na prática…; no Centro Cívico surge uma pergunta: afinal, quem dirige a legenda no estado?

O governador Beto Richa (PSDB) cooptou no final de semana o prefeito de Matinhos, Eduardo Dalmora (PDT). O pedetista afirmou em evento para milhares que o tucano é o melhor de todos os que já passaram pelo Palácio Iguaçu, ou seja, vestiu a “cueca de seda” (clique aqui para relembrar).

Dalmora era cotado para coordenar a campanha da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT), no Litoral. Segundo petista, não sobrou prefeito na região para tal tarefa.

Na Assembleia Legislativa o clima é desolador. Da trinca de parlamentares do PDT, dois assumem publicamente que são Richa desde criancinha. São eles: André Bueno e Fernando Scanavaca.

Embora licenciado, o presidente estadual do PDT no Paraná é Osmar Dias. Ele ocupa uma das vice-presidências do Banco do Brasil.

O médico Haroldo Ferreira, homem de confiança de Osmar, é quem está no exercício da função na sigla.

Dito isto, no Centro Cívico a pergunta que não cala é: Osmar dirige ou não dirige o partido no estado?

Com a palavra, Osmar Dias.

21 de outubro de 2013
por esmael
5 Comentários

EUA espionaram 70,3 milhões de conversas na França em apenas 30 dias

da à“pera Mundi

Governo francês pede explicações imediatas de Washington: inaceitável e chocante!, afirma Laurent Fabius, da chancelaria (Agência Efe).

Governo francês pede explicações imediatas de Washington: inaceitável e chocante!, afirma Laurent Fabius, da chancelaria (Agência Efe).

Inaceitável e chocante. Assim o chanceler francês, Laurent Fabius, definiu a informação que os Estados Unidos interceptaram 70,3 milhões de conversas emitidas na França em 30 dias — entre o final de 2012 e começo de 2013. A informação secreta vazada da NSA (sigla em inglês para Agência Nacional de Segurança) pelo ex-funcionário da CIA Edward Snowden foi divulgada nesta segunda-feira (21/10) pelo jornal Le Monde.

O governo francês, por meio do Ministério das Relações Exteriores, convocou o embaixador norte-americano no país, Charles Rivkin, para prestar esclarecimentos sobre o episódio minutos depois da publicação da notícia. Fabius disse que “essas informações chocantes demandam uma explicação das autoridades norte-americanas nas próximas horas”. “Eu imediatamente convoquei o embaixador dos EUA em nosso país. Esperamos Charles Rivkin ainda nesta manhã”, disse o chanceler.

As 70,3 milhões de intercepções aconteceram entre 10 de dezembro (2012) e 8 de janeiro. Os principais objetivos da NSA na França eram pessoas suspeitas de ter vínculos com atividades terroristas. No entanto, além de políticos e funcionários do governo, pessoas relacionadas com o mundo empresarial foram alvos da espionagem dos EUA. Continue lendo →

21 de outubro de 2013
por esmael
Comentários desativados em Em Foz, congresso de trabalhadores defende maior protagonismo na política em 2014

Em Foz, congresso de trabalhadores defende maior protagonismo na política em 2014

Denilson Pestana, presidente da NCST, vê precarização do trabalho se projeto que regulamenta terceirizações for aprovado pelo Congresso Nacional; trabalhadores reunidos em Foz do Iguaçu, de hoje até amanhã, querem maior protagonismo da classe trabalhadora na política em 2014; entidades sindicais também discutem um plano para "ocupar" as redes sociais como forma de mobilização e de luta das categorias.

Denilson Pestana, presidente da NCST, vê precarização do trabalho se projeto que regulamenta terceirizações for aprovado pelo Congresso Nacional; trabalhadores reunidos em Foz do Iguaçu, de hoje até amanhã, querem maior protagonismo da classe trabalhadora na política em 2014; entidades sindicais também discutem um plano para “ocupar” as redes sociais como forma de mobilização e de luta das categorias.

Cerca de 300 delegados de diversos sindicatos participaram nesta segunda (21), em Foz do Iguaçu, da abertura do 3!º Congresso Estadual da Nova Central Sindical dos Trabalhadores (NCST), seção Paraná, onde o tema central foi estimular maior participação da classe nos rumos políticos de 2014.

O presidente da NCST, Denílson Pestana, em seu discurso, afirmou que os trabalhadores apoiam o governo de Dilma Rousseff, mas é preciso modificar a correlação de forças no Congresso Nacional. Segundo ele, o parlamento ainda é tomado por representantes do poder econômico e dos patrões.

Pestana lembrou-se do projeto tramitando no Congresso Nacional que regulamenta a terceirização no Brasil, o qual permite a contratação de trabalhadores terceirizados para execução de atividades-fim. Hoje só é permitido terceirizar as atividades-meio das empresas, ou seja, pessoal da portaria, telefonistas, dos restaurantes, da segurança.

O sindicalista denuncia que, se aprovado o projeto, mais que dobrará o número de trabalhadores terceirizados no país (de 12 para 30 milhões) com menos direitos trabalhistas.

O Congresso da NCST, que se encerrará amanhã (22), além de eleger a nova diretoria, também deverá definir uma ofensiva para que os sindicatos se apropriem das redes sociais em suas atividades nas categorias.

Na tarde de hoje, este blogueiro vai debater com os congressistas trabalhadores “O Papel das Mídias Alternativas nas Mobilizações Sociais”.

21 de outubro de 2013
por esmael
3 Comentários

Polícia usa gás para dispersar manifestantes que furaram bloqueio no Rio

da Agência Brasil

Dezenas de manifestantes já se reúnem na Praça do O, na Barra da Tijuca, para protestar contra a primeira rodada de licitação do pré-sal, marcada para a tarde de hoje (21) no Hotel Windsor Barra; praça fica a dois quarteirões do hotel, que está totalmente cercado pela Força Nacional de Segurança e pelo Exército; manifestantes carregam bandeiras de partidos políticos, sindicatos e movimentos sociais; polícia usa bombas de gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes que furaram bloqueio. (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil).

Dezenas de manifestantes já se reúnem na Praça do O, na Barra da Tijuca, para protestar contra a primeira rodada de licitação do pré-sal, marcada para a tarde de hoje (21) no Hotel Windsor Barra; praça fica a dois quarteirões do hotel, que está totalmente cercado pela Força Nacional de Segurança e pelo Exército; manifestantes carregam bandeiras de partidos políticos, sindicatos e movimentos sociais; polícia usa bombas de gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes que furaram bloqueio. (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil).

Com bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo, agentes de segurança dispersaram manifestantes contrários ao leilão do Campo de Libra. Eles derrubaram há pouco as grades do primeiro bloqueio montado pela Força Nacional para isolar a área do Hotel Windsor Houve correria Barra, na zona oeste do Rio, onde serão feitas as propostas pelas reservas de petróleo.

Nesta tarde, o hotel receberá as propostas dos consórcios que se formarem a partir das 11 empresas habilitadas a participar do leilão para a partilha do Campo de Libra, que detém a maior reserva de petróleo já descoberta no Brasil, com entre 8 e 12 bilhões de barris de óleo.

Pela regra do leilão, a Petrobras terá 30% de participação e será a operadora do campo. Ganhará o direito a explorar a área o consórcio que oferecer a maior participação do lucro-óleo à  União, sendo o percentual mínimo de 41,65%. As empresas vencedoras terão que depositar um bônus de assinatura de R$ 15 bilhões.

21 de outubro de 2013
por esmael
13 Comentários

Facebook amarelou geral

Os problemas na rede social vêm ocorrendo desde as 23 horas de ontem (20), mas a situação se agravou por volta das 10 horas de hoje.

Os problemas na rede social vêm ocorrendo desde as 23 horas de ontem (20), mas a situação se agravou por volta das 10 horas de hoje.

Internautas registram que o Facebook amarelou nesta segunda (21) em diversos países do mundo. Ativistas que acompanham o leilão do pré-sal do Campo de Libra, no Rio de Janeiro, desconfiavam de sabotagem ou censura. Entretanto, o problema é técnico e geral.

Os problemas na rede social vêm ocorrendo desde as 23 horas de ontem (20), mas a situação se agravou por volta das 10 horas de hoje. Ninguém consegue postar, comentar ou compartilhar nada.

O Brasil tem 76 milhões de usuários do Facebook e 47 milhões entram diariamente em seu perfil. Os brasileiros só perdem em quantidade de acesso diário para os norte-americanos.

Ou seja, milhões se sentem órfão na rede nesta segunda.

21 de outubro de 2013
por esmael
25 Comentários

Dilma acompanha de perto dia crucial de seu governo

do Brasil 247

Para a presidente, primeiro leilão do pré-sal, que acontece nesta tarde, no Rio, deve "marcar o país por gerações"; ela considera a licitação do Campo de Libra, maior reserva de petróleo brasileira, um dos atos mais importantes de seu governo; novo ciclo pode fazer do Brasil o quarto maior exportador de petróleo do mundo em 20 anos; ministro da Fazenda, Guido Mantega espera onda inédita de investimentos da ordem de US$ 180 bilhões em 35 anos; para BNDES, investimentos devem crescer 26% em quatro anos, com a liderança do setor de petróleo e gás na indústria; atenta ao processo, Dilma Rousseff foi quem tomou pessoalmente a decisão de enviar o Exército para garantir a proteção do leilão.

Para a presidente, primeiro leilão do pré-sal, que acontece nesta tarde, no Rio, deve “marcar o país por gerações”; ela considera a licitação do Campo de Libra, maior reserva de petróleo brasileira, um dos atos mais importantes de seu governo; novo ciclo pode fazer do Brasil o quarto maior exportador de petróleo do mundo em 20 anos; ministro da Fazenda, Guido Mantega espera onda inédita de investimentos da ordem de US$ 180 bilhões em 35 anos; para BNDES, investimentos devem crescer 26% em quatro anos, com a liderança do setor de petróleo e gás na indústria; atenta ao processo, Dilma Rousseff foi quem tomou pessoalmente a decisão de enviar o Exército para garantir a proteção do leilão.

O tema já tomou as capas de jornais e é motivo de manifestações populares em vários locais do Brasil. Mas poucos sabem os reais impactos que o leilão do Campo de Libra, na Bacia de Santos (SP) !“ até agora a maior reserva brasileira de petróleo !“ pode trazer de fato para o País e sua população. Não à  toa a presidente Dilma Rousseff acompanha de perto todos os acontecimentos dessa licitação, que ela própria considera um dos atos mais importantes de seu governo. O leilão “marcará o país por gerações”, avaliou a um interlocutor, de acordo com a coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Enviar as Forças Armadas para proteger o hotel Windsor Hotel Barra, no Rio de Janeiro, a fim de garantir que o leilão ocorra com tranquilidade, foi uma decisão pessoal da presidente da República. Ela também quis garantir que o tema tivesse exclusividade nesta segunda-feira 21, e por isso adiou para amanhã a sanção da lei que institui o programa Mais Médicos. Na Avenida Lúcio Costa, altura do Posto 3, na Barra da Tijuca, Homens do Batalhão de Guarda, tropa de elite do Exército, estão enfileirados em frente ao hotel para não permitir que invasores e protestos prejudiquem o dia decisivo. Continue lendo →

21 de outubro de 2013
por esmael
18 Comentários

Depois de conquistar! Litoral, Richa planeja ataque na Região Metropolitana de Curitiba

Pesquisas qualitativas orientam ações e passos de Richa nas regiões do estado; tucano planeja plano de ataque na Região Metropolitana de Curitiba; Ratinho Júnior, reserva para a vice, caso PMDB lance candidatura própria, vai a tiracolo; sondagens diagnosticaram um governador frouxo!, sem ação!, "lento", "festeiro", etc.; marketing reaproxima tucano de criancinhas que agora pega no colo; distribui fartos beijos e abraços na primeira-dama; simula "demissão" de milhares de servidores comissionados; enfim, campanha de 2014 já começou faz tempo no Palácio Iguaçu.

Pesquisas qualitativas orientam ações e passos de Richa nas regiões do estado; tucano planeja plano de ataque na Região Metropolitana de Curitiba; Ratinho Júnior, reserva para a vice, caso PMDB lance candidatura própria, vai a tiracolo; sondagens diagnosticaram um governador frouxo!, sem ação!, “lento”, “festeiro”, etc.; marketing reaproxima tucano de criancinhas que agora pega no colo; distribui fartos beijos e abraços na primeira-dama; simula “demissão” de milhares de servidores comissionados; enfim, campanha de 2014 já começou faz tempo no Palácio Iguaçu.

“Não sobrou nenhum prefeito do Litoral apoiando Gleisi”, lamenta ao blog um petista cinco estrelas, ao constatar que “até” o alcaide de Matinhos, Eduardo Dalmora (PDT), pulou a cerca neste final de semana rumo à  campanha de reeleição do governador Beto Richa (PSDB). O pedetista era tido como “coordenador” da caminhada da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT), ao Palácio Iguaçu.

Pois bem, Richa agora quer mais. Segundo um orelha seca! palaciano bem instalado em sala confortável — com direito a ar condicionado e cappuccino -, o governador prepara um plano de ataque para a Região Metropolitana de Curitiba.

Nessa batalha que se avizinha, o tucano levará a tiracolo o secretário de Desenvolvimento Urbano (SEDU), Ratinho Júnior (PSC), seu reserva para a vice caso o PMDB decida pela candidatura própria.

Na Grande Curitiba, Ratinho tem mais intenções de voto que Richa, Requião e Gleisi. Talvez seja o “recall” (lembrança) da campanha eleitoral de 2012 quando disputou o segundo turno com Gustavo Fruet (PDT).

Aliados dizem que a ministra tem perdido espaço porque não faz política, o que os adversários fazem de sobra.

“Não adianta depois chorar o leite derramado. O Requião está avançando num eleitorado que é nosso porque vê mais perspectiva de vitória na candidatura dele que na de Gleisi”, diz o petista, que pede para não se identificar.

No Palácio Iguaçu, a ordem é “acelerar” a agenda visando liquidar 2014 já no primeiro turno. Se se consolidar três candidaturas competitivas — Richa, Gleisi e Requião — provoque o segundo turno, os luas-pretas tucanos preferem encarar o peemedebista. “Requião tem mais rejeição”, confidencia um deles, para emendar: “à‰ mais fácil derrotar”.

O orelha seca ainda revela que pesquisas qualitativas estão orientando os passos do governador. Ou seja, a partir de agora é o Ibope que conduz o choque de gestão! no Paraná.

De acordo com o orelhudo palaciano, as sondagens dos institutos de pesquisa mostravam uma imagem do governador frouxo!, sem ação!, “lento”, “festeiro”, etc…

Para vacinar contra essas “debilidades”, o marketing reaproximou Richa de criancinhas que agora pega no colo; distribui fartos beijos e abraços na primeira-dama; simula “demissão” de milhares de servidores comissionados; enfim, a campanha de 2014 já começou faz tempo no Palácio Iguaçu.

21 de outubro de 2013
por esmael
26 Comentários

Coluna do Marcelo Araújo: “Falta ordem no trânsito do Parque Barigui”

Colunista Marcelo Araújo, nesta semana, analisa o trânsito! dentro do tradicional Parque Barigui, em Curitiba; especialista em trânsito vê placas contraditórias no local; promessa era de que não haveria compartilhamento de pistas;  fica difícil definir ao corredor o que seria correr devagar!, ironiza; nas obras executadas ano passado, promessa era de 5,5 km de ciclovias e não vias compartilhadas; colunista cita a experiência do Parque Sarah Kubitscheck (Parque da Cidade), em Brasília, que tem faixa mais estreita para ciclistas e a mais larga para corredores e caminhantes; ele cobra a presença dos órgãos municipais para disciplinar o tráfego e evitar conflitos desnecessários entre os usuários habituais do parque.

Colunista Marcelo Araújo, nesta semana, analisa o trânsito! dentro do tradicional Parque Barigui, em Curitiba; especialista em trânsito vê placas contraditórias no local; promessa era de que não haveria compartilhamento de pistas; fica difícil definir ao corredor o que seria correr devagar!, ironiza; nas obras executadas ano passado, promessa era de 5,5 km de ciclovias e não vias compartilhadas; colunista cita a experiência do Parque Sarah Kubitscheck (Parque da Cidade), em Brasília, que tem faixa mais estreita para ciclistas e a mais larga para corredores e caminhantes; ele cobra a presença dos órgãos municipais para disciplinar o tráfego e evitar conflitos desnecessários entre os usuários habituais do parque.

por Marcelo Araújo*

Um dos problemas que tem sido constatado pelos usuários do Parque Barigui é a dificuldade de convivência pacífica entre ciclistas, corredores e caminhantes. Não podemos esquecer também dos que utilizam equipamentos como rollers e skates, lembrando também que nesta segunda-feira os skates serão tema de debate em Audiência Pública na Câmara Municipal (clique aqui).

Quando eu estava à  frente da Secretaria de Trânsito, em 2012, verifiquei que o projeto não previa a divisão das finalidades de uso (bike, corrida e caminhada), pois na visão da Secretaria de Meio Ambiente sendo um local para lazer e contemplação os espaços deveriam ser todos compartilhados.

Como atleta que sou sabia que isso não daria certo, e após muito debate houve compreensão e consenso.

A tese é simples: no Barigui há corredores que utilizam o local para treinos intensos, tanto de fundo quanto de tiros. Não se presta a treinos ciclísticos, mas havendo espaço, pedestres devem ser separados de ciclistas.

Por fim há pessoas que caminham, apreciam a paisagem, passeiam com crianças. Corredores imprimem velocidades que variam entre 12 e 20 km/h. Ciclistas em passeio entre 15 e 25 Km/h. Pedestres entre três e 6 Km/h. Tudo isso considerando ainda que não há sentido único de direção.

Temos um belo exemplo de convívio harmonioso e absoluto respeito a essa disciplina que é o Parque Dra. Sarah Kubitscheck (Parque da Cidade), em Brasília, que possui percursos que variam entre quatro e 10 km de perímetro. Lá na ciclofaixa os ciclistas literalmente treinam. Não há divisão entre pedestres corredores e caminhantes, mas também não há conflitos nem intolerância.

Infelizmente vemos no nosso Barigui que, quando há “invasão” de uma das pistas, o seu destinatário demonstra intolerância e desrespeito, ocorrendo inclusive acidentes. Há sinalização, mas parece que está faltando a presença do executivo (quem sabe Secretaria do Esporte, Setran e Guarda Municipal) para dar uma organizada e evitar os conflitos.

Restar-nos-á ainda a questão dos rollers e skates, que não adianta varrer pra baixo do tapete, e sim enfrentar e encontrar uma boa solução.

Para encerrar, os balizadores de metal utilizados para evitar que automóveis entrem nas pistas já mostraram o quão são perigosos, já tendo ocorrido acidentes gravíssimos. Para um ciclista se desequilibrar numa manobra evasiva, ou mesmo a dificuldade de percepção do obstáculo, já mereceria rever se é adequado mantê-los.

De multa eu entendo!

*Marcelo Araújo é advogado, presidente da Comissão de Trânsito, Transporte e Mobilidade da OAB/PR. Escreve nas segundas-feiras para o Blog do Esmael.

21 de outubro de 2013
por esmael
Comentários desativados em O que diz a velha mídia nesta segunda

O que diz a velha mídia nesta segunda

estadaoJornais do Paraná

Gazeta do Povo: Guarda de presos em delegacias gera conflito entre secretarias

Bem Paraná: Por dia, um animal morre atropelado em Curitiba

Jornal Metro: Lei quer câmera privada na segurança pública

Folha de Londrina: Para ganhar sobrevida, orelhões devem se modernizar

Jornal Hoje: Servidora com atestado está trabalhando na rede privada

Gazeta do Iguaçu: Operação Gralha Azul autua peixarias em Foz do Iguaçu

Jornais de outros estados

Globo: A partilha do petróleo !“ Libra vai a leilão sem plano contra vazamento

Folha: Modelo do pré-sal vai a teste hoje em megaleilão

Estadão: Governo dribla ações na Justiça para leiloar Libra

Correio: A cada dia, 10 menores são violentados no DF

Valor: Modelo de Libra deve ser revisto

Estado de Minas: Pista livre para infrator

Zero Hora: Tensão e lance único rondam leilão de Libra

20 de outubro de 2013
por esmael
7 Comentários

Dilma Rousseff: “Brasil defende uma internet aberta, democrática e participativa”

Dilma utilizou o Twitter, neste domingo (20), para orientar a delegação brasileira que vai à  Indonésia participar do Fórum sobre Governança na Internet; a revelação do ex-agente da CIA Edward Snowden, de que brasileiros são monitorados pelos governos dos EUA e do Canadá, apressou a votação do Marco Civil da Internet no Congresso; segundo João Arruda, presidente da Comissão Especial que analisou a nova lei, o objetivo é proteger os usuários e sua privacidade; todas as legislações anteriores tinham o sentido de criminalizar e punir os internautas; a neutralidade da rede, que obriga os provedores a tratar de maneira igual todos os usuários, está garantida; será a melhor legislação do mundo!, garante o deputado do Paraná.

Dilma utilizou o Twitter, neste domingo (20), para orientar a delegação brasileira que vai à  Indonésia participar do Fórum sobre Governança na Internet; a revelação do ex-agente da CIA Edward Snowden, de que brasileiros são monitorados pelos governos dos EUA e do Canadá, apressou a votação do Marco Civil da Internet no Congresso; segundo João Arruda, presidente da Comissão Especial que analisou a nova lei, o objetivo é proteger os usuários e sua privacidade; todas as legislações anteriores tinham o sentido de criminalizar e punir os internautas; a neutralidade da rede, que obriga os provedores a tratar de maneira igual todos os usuários, está garantida; será a melhor legislação do mundo!, garante o deputado do Paraná.

A presidenta Dilma Rousseff, pelo Twitter, informou na noite deste domingo (20) que enviou o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, para uma viagem a Bali, Capital da Indonésia, onde acontecerá de amanhã (21) até sexta (25) o Fórum sobre Governança na Internet.

“O Brasil defende uma internet aberta, democrática e participativa”, tuitou a presidenta.

Em vários posts, Dilma defendeu os pontos que fazem parte do projeto de lei do Marco Civil da Internet, que tramita no Congresso Nacional.

“Defendemos neutralidade da internet. Respeito critérios técnicos e éticos. Sem restrições políticas, comerciais, religiosas, de qualquer natureza”, asseverou.

O deputado federal João Arruda (PMDB-PR), presidente da Comissão Especial que analisou o Marco Civil, comemorou as tuitadas da presidenta. Segundo ele, “o país poderá aprovar a melhor legislação de internet do mundo”.

Além de aberta e democrática, a presidenta adiantou que a delegação brasileira vai defender no evento que a governança da internet envolva governos, setor privado e, sobretudo, sociedade civil.

20 de outubro de 2013
por esmael
6 Comentários

No epicentro do leilão, Guido vê US$ 180 bi com a privatização do Campo de Libra

do Brasil 247

A menos de 12 horas do inicio do maior leilão de reservas petrolíferas do mundo, ministro da Fazenda reafirma aposta em bons resultados para a Petrobras; tensão, no entanto, chega ao ponto máximo; direção da economia e perspectivas do governo dependem das boas ofertas; após espionagem do governo Obama, petrolíferas americanas boicotaram o certame; aposta é que dinheiro grosso venha das estatais chinesas CNPC e CNOOC; hotel em que leilão ocorrerá, na manhã desta segunda-feira 21, na Barra da Tijuca, é isolado por 1,1 mil soldados do Exército; "Esperamos onda de investimentos de US$ 180 bi em 35 anos", disse ministro.

A menos de 12 horas do inicio do maior leilão de reservas petrolíferas do mundo, ministro da Fazenda reafirma aposta em bons resultados para a Petrobras; tensão, no entanto, chega ao ponto máximo; direção da economia e perspectivas do governo dependem das boas ofertas; após espionagem do governo Obama, petrolíferas americanas boicotaram o certame; aposta é que dinheiro grosso venha das estatais chinesas CNPC e CNOOC; hotel em que leilão ocorrerá, na manhã desta segunda-feira 21, na Barra da Tijuca, é isolado por 1,1 mil soldados do Exército; “Esperamos onda de investimentos de US$ 180 bi em 35 anos”, disse ministro.

Ministro da Fazenda e presidente do Conselho de Administração da Petrobras, o economista Guido Mantega está no epicentro de um furacão. Um redemoinho global de especulações se ergue à  volta do leilão dos campos de Libra, pertencentes à  Petrobras, a menos de doze horas de sua realização, na manhã desta segunda-feira 21, num hotel da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. A previsão é que as maiores jazidas de petróleo conhecidas no mundo, na Bacia de Campos, sejam leiloadas em cerca de 30 minutos. A Petrobras faz parte dos quatro consórcios concorrentes.

Como Mantega, toda a área econômica do governo e também a presidente Dilma Rousseff dependem diretamente dos resultados do leilão para saberem como passarão os próximos meses. Se um pesado investimento for garantido, por meio dos lances esperados pelo governo, o cofre da administração estará recheado o suficiente para seguir dando estofo à  tentativa de impulsionar o crescimento da economia. Mas se as expectativas se frustrarem, a torrente de críticas à  gestão do próprio leilão será aumentada, além de lançar reflexos negativos para todas as direções da economia.

Por outro lado, Libra atrai não apenas as atenções, mas também boa parte da inveja do mundo, especialmente dos Estados Unidos. Espionando abertamente, o que parece ser uma contradição, o Brasil e, mais precisamente, a Petrobras, os americanos não pediram desculpas pela bisbilhotice de forte conotação comercial e assumiram uma atitude inesperada. As grandes multinacionais petrolíferas do país, assim como suas co-irmãs do Reino Unido, não apareceram para disputar o leilão. Apesar das suspeitas de informação privilegiada !“ ou talvez por causa delas -, essas ausências se deram logo na rodada de inscrições. Continue lendo →

20 de outubro de 2013
por esmael
2 Comentários

“à‰ preciso entender as redes e as ruas”

por Igor Carvalho, na Revista Fórum

Laymert Garcia dos Santos, professor de Sociologia da Unicamp, na edição 127 de Fórum, afirma que o conflito de classes, em escala global, começa a acontecer no meio digital; ele diz que o modo como o movimento se dá nas redes não é exatamente o mesmo que se dá nas ruas, a relação rede-rua é que tem de ser pensada junto, na sua articulação, e isso é política!; além de impactar no mundo do trabalho, a era cibernética também exige educação que já integre essa frente de transformação digital porque o mundo se transformou em algo no qual a dimensão digital é incontornável, e é preciso que a população seja educada pra isso!; leia a entrevista.

Laymert Garcia dos Santos, professor de Sociologia da Unicamp, na edição 127 de Fórum, afirma que o conflito de classes, em escala global, começa a acontecer no meio digital; ele diz que o modo como o movimento se dá nas redes não é exatamente o mesmo que se dá nas ruas, a relação rede-rua é que tem de ser pensada junto, na sua articulação, e isso é política!; além de impactar no mundo do trabalho, a era cibernética também exige educação que já integre essa frente de transformação digital porque o mundo se transformou em algo no qual a dimensão digital é incontornável, e é preciso que a população seja educada pra isso!; leia a entrevista.

O caso Snowden é o último elo de uma cadeia que vem vindo de várias outras que já entenderam o enorme potencial das redes, de politizar as questões simplesmente pela circulação dos fluxos de informação. Por quê? Porque se o Estado e o mercado podem saber tudo sobre a população, explorando isso do ponto de vista do controle, por outro lado os movimentos também podem.! A ponderação é de Laymert Garcia dos Santos, doutor em Ciências da Informação pela Universidade de Paris VII e professor titular do Departamento de Sociologia do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp, e remete à  importância de se debater o funcionamento das redes e sua relação com as ruas, algo que veio à  tona com as manifestações de junho no Brasil.

Para Laymert, o advento do Wikileaks fez com que se prestasse mais atenção sobre quais informações as elites gostariam que não fossem reveladas. O conflito de classes, em escala global, começa a acontecer nas redes, porque existe uma política de controle e hierarquização da informação nas redes, e, do outro lado, há gente trabalhando para a desobstrução dos canais!, afirma. E isso é democracia, porque se você começa a fazer todo o fluxo de informação passar, as pessoas ficam sabendo o que os de cima não querem que elas saibam.! Confira abaixo trechos da entrevista, que está na edição 127 de Fórum. Continue lendo →

20 de outubro de 2013
por esmael
2 Comentários

Exército já ocupa frente de hotel onde ocorrerá leilão do pré-sal; black blocs convocam protesto

da Agência Brasil

Tropas do Exército já estão posicionadas em frente ao Hotel Windsor Barra, no Posto 4 da Avenida Lúcio Costa, na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade, onde nesta segunda-feira, a partir das 14h, ocorrerá o primeiro leilão de Libra, do pré-sal da Bacia de Santos, atendendo à s novas regras do modelo de partilha (privatização); black blocs convocaram manifestações amanhã, na praia da Barra da Tijuca, sob o lema Um milhão contra o leilão, a opressão e pela educação".

Tropas do Exército já estão posicionadas em frente ao Hotel Windsor Barra, no Posto 4 da Avenida Lúcio Costa, na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade, onde nesta segunda-feira, a partir das 14h, ocorrerá o primeiro leilão de Libra, do pré-sal da Bacia de Santos, atendendo à s novas regras do modelo de partilha (privatização); black blocs convocaram manifestações amanhã, na praia da Barra da Tijuca, sob o lema Um milhão contra o leilão, a opressão e pela educação”.

As tropas do Exército já estão posicionadas em frente ao Hotel Windsor Barra, no Posto 4 da Avenida Lúcio Costa, na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade, onde nesta segunda-feira, a partir das 14h, ocorrerá o primeiro leilão de Libra, do pré-sal da Bacia de Santos, atendendo à s novas regras do modelo de partilha.

Os militares ocupam a entrada do hotel desde a meia-noite de hoje (20), equipados com escudos e armas não letais. A tropa está preparada para agir em casos de manifestações, que estão sendo convocadas pelos petroleiros em greve e pelos movimentos sociais que apoiam a paralisação, contrários ao leilão da camada do pré-sal. Os petroleiros estão parados, por tempo indeterminado, desde quinta-feira (17).

Os black blocs, grupos que se vestem de negro e usam máscaras contra gás, presentes em todas as manifestações, estão convocando pelas redes sociais para um ato unificado amanhã, a partir das 10h, na praia da Barra da Tijuca, entre a Ponte Lúcio Costa e a Praça do à“. O texto diz que o ato unificado é “Um milhão contra o leilão, a opressão e pela educação”. Os black blocs também estão marcando uma concentração, à s 17h, na Candelária, para um ato ao longo da Avenida Rio Branco, com término na Cinelândia. Continue lendo →

20 de outubro de 2013
por esmael
9 Comentários

Ao espanhol El País, Lula lembra passado para renovar PT

do Brasil 247

Poucas vezes um chefe político foi tão claro numa mensagem ao seu partido, para efeito de mudanças de comportamento, correção de rotas e setas para o futuro quanto o ex-presidente Lula acaba de fazer por meio de entrevista ao tablóide espanhol El País; Gente mais ideológica trabalhava de graça, de manhã, tarde, noite!, lembrou ele sobre o início do PT, nos anos 80; Agora você faz uma campanha e todo mundo quer cobrar. Algumas pessoas querem muito um lugar no Congresso, outras um cargo público...!, lamentou; como tem feito, elogiou as mídias digitais; A internet expandiu o acesso à  informação!.

Poucas vezes um chefe político foi tão claro numa mensagem ao seu partido, para efeito de mudanças de comportamento, correção de rotas e setas para o futuro quanto o ex-presidente Lula acaba de fazer por meio de entrevista ao tablóide espanhol El País; Gente mais ideológica trabalhava de graça, de manhã, tarde, noite!, lembrou ele sobre o início do PT, nos anos 80; Agora você faz uma campanha e todo mundo quer cobrar. Algumas pessoas querem muito um lugar no Congresso, outras um cargo público…!, lamentou; como tem feito, elogiou as mídias digitais; A internet expandiu o acesso à  informação!.

Lula acaba de passar uma mensagem ao PT. Dura, resignada e algo melancólica, mas também confiante de que o partido tem capacidade para recuperar, ao menos em parte, os ideias perdidos numa trajetória de 33 anos até aqui.

– à‰ramos um pequeno partido que mais tarde se tornou grande, e com isso foram aparecendo defeitos!, recordou Lula em entrevista ao tablóide espanhol El País. Algumas pessoas querem muito um lugar no Congresso, outras um cargo público !¦!, completou.

O ex-presidente apoiou-se nos primeiros tempos da construção do PT, como seus militantes gostam de chamar os primeiros anos de atividade da agremiação, para criticar, de modo geral, as distorções no comportamento desses mesmos militantes. Continue lendo →

20 de outubro de 2013
por esmael
19 Comentários

Promessa de reforma no Cascatão” faz prefeito de Matinhos vestir “cueca de seda”

Sob a testemunha de Deus e meia dúzia de deputados, Eduardo Dalmora vestiu a cueca de seda! ontem (19) durante evento ao lado do governador Beto Richa; prefeito de Matinhos era contabilizado como coordenador da campanha de Gleisi no Litoral, mas sucumbiu diante da promessa de R$ 150 milhões para obras no município; dentre os anúncios que mais animou o pedetista, de acordo com os presentes, foi a promessa de liberação de R$ 3,1 milhões para reformar o sugestivo Cascatão!, nome do ginásio de esportes local.

Sob a testemunha de Deus e meia dúzia de deputados, Eduardo Dalmora vestiu a cueca de seda! ontem (19) durante evento ao lado do governador Beto Richa; prefeito de Matinhos era contabilizado como coordenador da campanha de Gleisi no Litoral, mas sucumbiu diante da promessa de R$ 150 milhões para obras no município; dentre os anúncios que mais animou o pedetista, de acordo com os presentes, foi a promessa de liberação de R$ 3,1 milhões para reformar o sugestivo Cascatão!, nome do ginásio de esportes local.

O governador Beto Richa (PSDB) desceu a Serra do Mar e prometeu, neste sábado (24), R$ 240 milhões para os municípios de Matinhos e Ponta do Paraná. Em tese, o anuncio feito pelo tucano é nobilíssimo: ampliar o sistema de coleta e tratamento de esgoto nos dois municípios.

O diabo é que até as pedras de petit-pavé da tradicional Rua XV de Novembro, em Curitiba, sabem que o governo de Richa está matando cachorro a grito. Não tem dinheiro nem para honrar a folha de pagamento.

Entretanto, é bom prestar a atenção, a promessa de Richa é para o futuro. Segundo a Agência Estadual de Notícias, com a conclusão das obras, em 2017, Matinhos passará dos atuais 52,05% para 100% de atendimento com sistema de esgoto. Em Pontal do Paraná o índice saltará de 25,79% para 95%.

Mesmo se tratando de mais uma promessa, sem a liberação concreta de recursos, o prefeito de Matinhos, Eduardo Dalmora (PDT), empolgado, vestiu a “cueca de seda”, dizem deputados que testemunharam o evento de ontem (19).

O que mais animou Dalmora, de acordo com os presentes, foi a promessa de R$ 3,1 milhões para reformar o sugestivo Cascatão” — nome do ginásio Vicente Gurski — cujas obras estão paralisadas desde 2000.

De partido aliado da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT), o prefeito de Matinhos disse que nunca antes um governador fez tanto pelo Litoral (promessas?).

Pelo sim pelo não, a petista perdeu um importante cabo eleitoral para 2014. Dalmora era contabilizado como apoiador forte de Gleisi.

Para quem não sabe, “cueca de seda” é um neologismo criado pelo apresentador Ratinho na campanha eleitoral de 2012 ao se referir aos partidários do governador do PSDB (clique aqui para relembrar).