741409cc-ec21-4114-bb36-f06e18cf1841Jornais do Paraná

Gazeta do Povo: Biometria atrasa e fraudes no sistema de táxi continuam

Folha de Londrina: Onda de calor aumenta consumo de energia e turbina vendas

O Diário (Maringá): PAS da UEM recebe mais de 27 mil inscritos

Diário dos Campos: Aeroporto terá capacidade para 750 mil voos por ano

Jornal da Manhã: Justiça determina demolição de casas na região de alagados

Tribuna do Interior: Prazo no fim

O Paraná: Estado anuncia retomada da duplicação da BR-277

Gazeta do Paraná: Número de mortes nas UPAS de Cascavel já supera total de 2013

Jornal Hoje: Emprego no comércio tem pior setembro da história

Gazeta do Iguaçu: Richa faz campanha para Aécio Neves hoje em Foz

Diário do Noroeste: Aumenta o número de incêndios ambientais na região de Paranavaí

Tribuna de Cianorte: Em uma semana, consumo de água aumenta 20% em Cianorte

Tribuna do Norte: Queimadas aumentam 54% em Apucarana

Jornais de outros estados

Globo: PT e PSDB desafiam TSE e insistem nos ataques

Folha: São Paulo tem calor recorde, e Sabesp prevê falta de água

Estadão: TSE barra propaganda com ataques pessoais

Correio Braziliense: Serial killer conta como assassinou 39 pessoas

Estado de Minas: Ex-marido de Dilma foi nomeado por Pimentel em 2005

Zero Hora: Sob mau tempo

Capas de revistas:

CartaCapital: Dilma com a palavra

Veja:  O doleiro fala

IstoÉ: Corrupção.  Você aceita isso?

Época: A eleição do vale-tudo

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Projeto de "higienização" do PMDB poderá resultar em expulsões de lideranças e deputados na Assembleia Legislativa do Paraná; senador Roberto Requião, ao Blog do Esmael, adiantou que fechará questão contra o governo Richa; "Quem não obedecer o posicionamento do partido na Assembleia, automaticamente, será imediatamente convocado o suplente para assumir a cadeira. A expulsão aguarda os infiéis", avisou; posição idêntica tomará a direção nacional do partido, segundo Michel Temer, que hoje falou em “verticalização” após a eleição.

Projeto de “higienização” do PMDB poderá resultar em expulsões de lideranças e deputados na Assembleia Legislativa do Paraná; senador Roberto Requião, ao Blog do Esmael, adiantou que fechará questão contra o governo Richa; “Quem não obedecer o posicionamento do partido na Assembleia, automaticamente, será imediatamente convocado o suplente para assumir a cadeira. A expulsão aguarda os infiéis”, avisou; posição idêntica tomará a direção nacional do partido, segundo Michel Temer, que hoje falou em “verticalização” após a eleição.

Seguindo a linha do presidente nacional do PMDB e Vice-Presidente da República, Michel Temer, o senador Roberto Requião afirmou ao Blog do Esmael, nesta sexta-feira (17), que o diretório estadual do partido fechará questão contra o governo Beto Richa (PSDB).

Segundo Requião, a bancada estadual na Assembleia Legislativa do Paraná, formada por oito parlamentares, deverá seguir a decisão da agremiação. Ele inaugurará uma nova política de “higienização” que, conforme ele explicou, contaminou-se com o “adesismo” ao PSDB. A medida também valerá aos demais filiados da agremiação.

“Quem não obedecer o posicionamento do partido na Assembleia, automaticamente, será imediatamente convocado o suplente para assumir a cadeira. A expulsão aguarda os infiéis”, adiantou o senador.

Em almoço hoje com correligionários, em São Paulo, Temer prometeu “verticalizar” o PMDB após o segundo turno estabelecendo punições a quem não seguir a linha acordada em convenção.

De acordo com vice-presidente da República, não pode ter um partido com 30 correntes. “Quem não estiver de acordo, sai”.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Deputada federal eleita Christiane Yared (PTN-PR), cuja bandeira é o trânsito, teve encontro reservado hoje à tarde com a presidenta Dilma; após rápida conferência no Aeroporto Pena, a futura parlamentar "zarpou" com a senadora Gleisi Hoffmann para lugar incerto; Requião, coordenador da campanha e do evento que reuniu dez mil pessoas na capital paranaense, ao Blog do Esmael, deu uma pista: "No momento da caminhada, Gleisi cumpria tarefa importante com Yared. Tem a ver com gravações"; possivelmente saberemos o motivo nos próximos programas no horário eleitoral gratuito; a conferir.

Deputada federal eleita Christiane Yared (PTN-PR), cuja bandeira é o trânsito, teve encontro reservado hoje à tarde com a presidenta Dilma; após rápida conferência no Aeroporto Pena, a futura parlamentar “zarpou” com a senadora Gleisi Hoffmann para lugar incerto; Requião, coordenador da campanha e do evento que reuniu dez mil pessoas na capital paranaense, ao Blog do Esmael, deu uma pista: “No momento da caminhada, Gleisi cumpria tarefa importante com Yared. Tem a ver com gravações”; possivelmente saberemos o motivo nos próximos programas no horário eleitoral gratuito; a conferir.

A senadora Gleisi Hoffmann (PT) não compareceu à manifestação de hoje à tarde, em Curitiba, que reuniu 10 mil pessoas em apoio à reeleição da presidenta Dilma Rousseff (PT).

A ex-candidata ao governo do Paraná esteve no Aeroporto Internacional Afonso Pena, mas aguardava outra mulher: a deputada federal eleita Christiane Yared, do PTN, partido que integrava a coligação petista no estado.

Roberto Requião (PMDB), que coordenou o evento de Dilma no centro da capital paranaense, deu uma pista sobre o sumiço da colega de Senado: “No momento da caminhada, Gleisi cumpria tarefa importante com Yared. Tem a ver com umas gravações de vídeo”, disse o peemedebista ao Blog do Esmael.

De fato Yared e Dilma se encontraram no aeroporto da região metropolitana. Até posaram para foto, mas não foram mais vistas juntas.

Christiane Yared, 53, mãe de Gilmar Yared, 26, um dos jovens mortos no acidente envolvendo o ex-deputado paranaense Luiz Fernando Ribas Carli Filho (sem partido), em 2009, foi eleita deputada federal com mais de 200 mil votos justamente com a bandeira do trânsito.

Nesta quinta-feira (16), no debate do SBT, Dilma acusou o adversário Aécio Neves (PSDB) de recusar-se a fazer tes te de bafômetro quando parado em uma blitz da Lei Seca no Rio de Janeiro. O tucano admitiu que dirigia sem habilitação (clique aqui).

Gleisi poderia ter seguido a comitiva de Dilma, mas preferiu a companhia de Yared. Possivelmente saberemos o motivo nos próximos programas no horário eleitoral gratuito. A conferir.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

via Brasil 247

Em Salvador, onde faz campanha nesta sexta, o candidato à presidência da República Aécio Neves evitou falar sobre declaração da presidente Dilma Rousseff no debate do SBT de que o ex-presidente do PSDB, o falecido deputado federal Sérgio Guerra, teria recebido propina de Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras; "Não conhecia esse depoimento, soube dele ontem durante o debate"; o tucano afirmou ainda que a menção de Dilma ao fato "serve para demonstrar que ela está dando crédito às investigações da CPMI" da Petrobras.

Em Salvador, onde faz campanha nesta sexta, o candidato à presidência da República Aécio Neves evitou falar sobre declaração da presidente Dilma Rousseff no debate do SBT de que o ex-presidente do PSDB, o falecido deputado federal Sérgio Guerra, teria recebido propina de Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras; “Não conhecia esse depoimento, soube dele ontem durante o debate”; o tucano afirmou ainda que a menção de Dilma ao fato “serve para demonstrar que ela está dando crédito às investigações da CPMI” da Petrobras.

Ao desembarcar em Salvador há pouco, onde faz campanha, o candidato do PSDB à presidência da República, Aécio Neves, conversou de forma breve com a imprensa e evitou falar sobre declaração da presidente Dilma Rousseff no debate do SBT ontem (16) de que o ex-presidente do PSDB, o falecido deputado federal Sérgio Guerra, teria recebido propina de Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras.

“Não conhecia esse depoimento, soube dele ontem durante o debate”, disse Aécio. O tucano afirmou ainda que a menção de Dilma ao fato “serve para demonstrar que ela está dando crédito às investigações da CPMI” da Petrobras. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

A presidenta Dilma esteve em Curitiba na tarde desta sexta-feira (17), onde realizou uma caminhada pelas ruas centrais da capital paranaense ao lado dos correligionários Roberto Requião (PMDB) e Osmar Dias (PDT).

A filmagem é de Paulo Adolfo Nitsche, militante do PCdoB.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

via Brasil 247

"Gente boa, foi muita emoção por hoje. Peraí que vou tomar meu remédio de pressão que a briga foi boa! beijos e boa noite!!!", publicou a jornalista Rachel Sheherazade, apresentadora do telejornal do SBT, em sua conta no Twitter, depois que Dilma sofreu uma queda de pressão ao final do debate; em outro tweet, ela também postou: "calma, gente! não se preocupem. o Brasil tem SUS, tem a melhor saúde pública, e tem ainda Mais Médicos. não faltará assistência à presidente"; para uma empresa que é uma concessão pública e foi anfitriã da presidente, agressão revela, no mínimo, falta de educação; para quem esperava isenção do jornalismo da casa de Silvio Santos, socorrida pelo governo Lula no caso Panamericano, Sheherazade revelou total engajamento.

“Gente boa, foi muita emoção por hoje. Peraí que vou tomar meu remédio de pressão que a briga foi boa! beijos e boa noite!!!”, publicou a jornalista Rachel Sheherazade, apresentadora do telejornal do SBT, em sua conta no Twitter, depois que Dilma sofreu uma queda de pressão ao final do debate; em outro tweet, ela também postou: “calma, gente! não se preocupem. o Brasil tem SUS, tem a melhor saúde pública, e tem ainda Mais Médicos. não faltará assistência à presidente”; para uma empresa que é uma concessão pública e foi anfitriã da presidente, agressão revela, no mínimo, falta de educação; para quem esperava isenção do jornalismo da casa de Silvio Santos, socorrida pelo governo Lula no caso Panamericano, Sheherazade revelou total engajamento.

Apresentadora do terceiro maior telejornal do País, no SBT, a jornalista Rachel Sheherazade não fala apenas por si, quando se manifesta no Twitter. De certa forma, representa também a casa que a emprega – especialmente no dia em que o grupo de Silvio Santos foi anfitrião de um debate que recebeu a presidente da República, Dilma Rousseff, e seu adversário, o senador Aécio Neves.

Nesse contexto, Sheherazade e o SBT foram extremamente deselegantes ao comentar a queda de pressão sofrida por Dilma, logo após o debate. Em dois tweets, a apresentadora ironizou o incidente. “Calma, gente! não se preocupem. o Brasil tem SUS, tem a melhor saúde pública, e tem ainda Mais Médicos. não faltará assistência à presidente”, postou. Em seguida, repetiu a dose. “Gente boa, foi muita emoção por hoje. Peraí que vou tomar meu remédio de pressão que a briga foi boa! beijos e boa noite!!!”. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Geógrafos pesquisadores, professore e estuadantes de geografia de todo o País lançaram e um manifesto em apoio à reeleição de Dilma Rousseff (PT) como presidenta do Brasil. É mais uma categoria que, a exemplo de juristas, economistas, artistas, educadores entre tantas outras que declara apoio à reeleição de Dilma. Nesta sexta-feira (17), às 13 horas, a petista fará uma  caminhada no centro de Curitiba.

Geógrafos pesquisadores, professore e estuadantes de geografia de todo o País lançaram e um manifesto em apoio à reeleição de Dilma Rousseff (PT) como presidenta do Brasil. É mais uma categoria que, a exemplo de juristas, economistas, artistas, educadores entre tantas outras que declara apoio à reeleição de Dilma. Nesta sexta-feira (17), às 13 horas, a petista fará uma caminhada no centro de Curitiba.

Mais uma categoria profissional lança manifesto em apoio à reeleição de Dilma Rousseff (PT). Desta vez foram os geógrafos que a exemplo de juristas, economistas, artistas, educadores, entre outros, manifestaram seu apoio à candidatura da petista.

Lançado no dia 8 de outubro, o manifesto já conta com mais de duas mil e duzentas assinaturas. Os geógrafos do Paraná deverão aproveitar a visita de Dilma a Curitiba na tarde de hoje para entregar o manifesto à candidata. Dilma fará uma caminhada pelo centro de Curitiba com início previsto para as 13 horas.

O manifesto elenca uma série bandeiras, mas nenhuma é exclusiva da categoria. São questões referentes a políticas públicas de emancipação e distribuição de renda, política externa, estabilidade econômica, infraestrutura, educação, valorização dos trabalhadores, defesa das minorias, reforma política e liberdade de expressão.

Para ler a íntegra do manifesto clique aqui.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Governador Beto Richa praticamente fechou o secretariado para 2015, mas ainda depende do resultado do segundo turno presidencial para bater o martelo nos nomes cotados; tucanos paranaenses esperam conquistar novos espaços em Brasília, a partir do ano que vem, com a eleição de Aécio Neves, e, com isso, abrir vagas do primeiro escalão no governo estadual; segunda versão da lista vazada pelo Palácio Iguaçu, nesta sexta-feira (17), leva em consideração a hipótese de vitória do PSDB; Ratinho Júnior, de olho em 2018, deverá retornar à Secretaria de Desenvolvimento Urbano; PMDB ficará no “banco de reservas” até bancada na Assembleia se pronunciar oficialmente, embora deputado Romanelli esteja no radar de Richa para ocupar a liderança governo na Casa – posição que já ocupou no governo Requião.

Governador Beto Richa praticamente fechou o secretariado para 2015, mas ainda depende do resultado do segundo turno presidencial para bater o martelo nos nomes cotados; tucanos paranaenses esperam conquistar novos espaços em Brasília, a partir do ano que vem, com a eleição de Aécio Neves, e, com isso, abrir vagas do primeiro escalão no governo estadual; segunda versão da lista vazada pelo Palácio Iguaçu, nesta sexta-feira (17), leva em consideração a hipótese de vitória do PSDB; Ratinho Júnior, de olho em 2018, deverá retornar à Secretaria de Desenvolvimento Urbano; PMDB ficará no “banco de reservas” até bancada na Assembleia se pronunciar oficialmente, embora deputado Romanelli esteja no radar de Richa para ocupar a liderança governo na Casa – posição que já ocupou no governo Requião.

O governo Beto Richa (PSDB) avança na composição do secretariado para 2015. É o que se deduz com o vazamento pelo Palácio Iguaçu, nesta sexta-feira (17), da segunda versão da lista com os nomes de possíveis novos secretários, dirigentes de autarquias e empresas públicas. A primeira lista veio à tona no último dia 8 (clique aqui).

Para facilitar o contraste visual do leitor, de quem entrou e quem saiu da lista, o Blog do Esmael destacou em vermelho os nomes acrescidos nesta nova relação vazada pelos palacianos. Diferente da primeira versão, agora quase 100% dos cargos estão preenchidos.

Note o caro leitor que alguns nomes, como o do secretário Pepe Richa, irmão do governador, e do deputado Eduardo Sciarra, foram retirados da cotação porque deverão ser convocado para ministérios em eventual vitória de Aécio Neves (os tucanos acreditam que vão vencer Dilma).

Outros que foram lembrados nessa leva, a exemplo de Ratinho Júnior, porque seu projeto tem um vinco com 2018.

Mas sempre é bom frisar que a “verdadeira lista”, aquela ajustada com a vontade das urnas, será consolidada somente depois de 26 de outubro.

Com a vitória de Aécio, o cenário é um: tucanos e aliados paranaenses deverão bater asas até Brasília atrás de cargos mais rechonchudos; se der Dilma, os palacianos terão de se contentar e se digladiar pelos espaços restritos à Província.

O PMDB, por sua vez, ficará no “banco de reservas”, por isso não escalou ninguém para o início do jogo como “titular” no ano que vem.

O Palácio Iguaçu pretende “dar um tempo” na relação com o PMDB até que a nova bancada do partido na Assembleia Legislativa resolva sua crise existencial: se vai ser oposição ou situação.

Se depender de Requião Filho, único deputado eleito a se pronunciar sobre o tema, os oito parlamentares peemedebistas vão para o confronto aberto com o governo Richa (leia aqui).

Entretanto, o deputado peemedebista Luiz Cláudio Romanelli, por escolha pessoal de Richa, deverá ser alçado à condição de líder do governo.

A seguir, leia a relação dos cotados para o segundo governo Beto Richa: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Neste segundo turno, Dilma conseguiu recompor tradicional palanque formado há quatro anos no Paraná; nesta sexta-feira (17), às 13 horas, petista faz caminhada no centro de Curitiba ao lado de Gleisi, Requião e Osmar; presidenta vem pela primeira vez ao estado nesta eleição.

Neste segundo turno, Dilma conseguiu recompor tradicional palanque formado há quatro anos no Paraná; nesta sexta-feira (17), às 13 horas, petista faz caminhada no centro de Curitiba ao lado de Gleisi, Requião e Osmar; presidenta vem pela primeira vez ao estado nesta eleição.

A presidenta Dilma Rousseff estará hoje em Curitiba para uma caminhada, às 13 horas, da Praça Santos Andrade (UFPR) até a tradicional Boca Maldita. Será a primeira vez que a candidata do PT virá à capital paranaense nesta eleição.

Dilma não veio ao estado no primeiro turno para evitar melindres aos candidatos Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião (PMDB) que disputaram o Palácio Iguaçu. Agora, na segunda etapa eleitoral, todos se uniram.

A presidenta será recepcionada pelos senadores Requião e Gleisi, ao meio dia, na Praça Santos Andrade. O objetivo do evento de hoje, segundo o peemedebista, é virar a eleição no Paraná.

Acerca do resultado do primeiro turno no Paraná (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Denúncia de propina para ex-presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, morto este ano, é arrastada para o debate presidencial por Dilma; tucano acusado era senador pelo estado de Pernambuco e Aécio o sucedeu no comando do partido; pelo visto, a presidenta petista tem como tática puxar o adversário mineiro para a lama, a exemplo do que fez Mário Covas com Paulo Maluf na disputa pelo governo de São Paulo em 1988.

Denúncia de propina para ex-presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, morto este ano, é arrastada para o debate presidencial por Dilma; tucano acusado era senador pelo estado de Pernambuco e Aécio o sucedeu no comando do partido; pelo visto, a presidenta petista tem como tática puxar o adversário mineiro para a lama, a exemplo do que fez Mário Covas com Paulo Maluf na disputa pelo governo de São Paulo em 1988.

O ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, afirmou em delação premiada, que pagou propina ao ex-presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), morto este ano por um câncer no pulmão, para que ajudasse esvaziar a criação de uma CPI no Senado para investigar a estatal de petróleo em 2009.

Com o falecimento do parlamentar pernambucano, o presidenciável Aécio Neves assumiu o comando da sigla tucana.

Costa é investigado pela Operação Lava Jato e decidiu colaborar com as autoridades judiciais na delação premiada. O depoente também havia declinado propina para PT, PMDB e PP.

No debate de ontem, no SBT, a presidenta Dilma Rousseff (PT) usou a acusação de propina para o PSDB contra Aécio.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, que levantou a história, os oposicionistas eram minoria, mas faziam bastante barulho nas comissões e preocupavam governistas do Senado.

E agora, pau que bate em Chico também bate em Francisco? Com a palavra a velha mídia pró-Aécio.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Ricardo Mac Donald, em sua coluna desta sexta-feira, retoma cruzada contra a burocracia nos serviços públicos; ele destaca realização em Curitiba, na semana passada, do 1.º Encontro Nacional Sobre Licenciamento na Construção; de acordo com ele, na compra de um imóvel, o adquirente chega a gastar 12% do valor final do imóvel com papelada; “Pode parecer pouco, mas a parte consumida pelos entraves burocráticos equivale a R$ 18 bilhões por ano – dois orçamentos inteiros de uma cidade como Curitiba, no ano de 2015”, revela o capitão do time do prefeito Gustavo Fruet; leia o texto e compartilhe.

Ricardo Mac Donald, em sua coluna desta sexta-feira, retoma cruzada contra a burocracia nos serviços públicos; ele destaca realização em Curitiba, na semana passada, do 1.º Encontro Nacional Sobre Licenciamento na Construção; de acordo com ele, na compra de um imóvel, o adquirente chega a gastar 12% do valor final do imóvel com papelada; “Pode parecer pouco, mas a parte consumida pelos entraves burocráticos equivale a R$ 18 bilhões por ano – dois orçamentos inteiros de uma cidade como Curitiba, no ano de 2015”, revela o capitão do time do prefeito Gustavo Fruet; leia o texto e compartilhe.

Ricardo Mac Donald*

Na sexta-feira da semana passada, Curitiba sediou o 1.º Encontro Nacional Sobre Licenciamento na Construção, do qual participaram mais de 300 pessoas, de vinte estados brasileiros.

Representantes de centenas de cidades demonstraram o que estão fazendo para simplicar a tramitação de alvarás, com o objetivo de reduzir o longo tempo entre a decisão de construir e o início das obras.

Estudos sobre “o custo da burocracia no imóvel” demonstram que o adquirente chega a gastar 12% do valor final do imóvel com papelada, sem contar os prejuízos decorrentes de atrasos que passam de ano e meio, e, em casos especiais, muito mais que isso.

Assim, se a pessoa economiza para comprar um apartamento de 100 mil reais terá que pagar 112 mil, por conta da burocracia. Para alguns, pode parecer pouco, mas se somarmos os recursos do FGTS e da caderneta de poupança, aplicados em habitação, a parte consumida pelos entraves burocráticos equivale a 18 bilhões por ano – dois orçamentos inteiros de uma cidade como Curitiba, no ano de 2015.

Daí a importância desse Encontro, que apresentou vários casos de sucesso, demonstrando que o prazo médio de entrega de imóveis pode cair de 60 para 32 meses, contados do momento da decisão de construir até a entrega das chaves aos proprietários.

Agora, junto com o Sinduscon, CBIC e Prefeituras que compõem a Frente Nacional de Prefeitos, produziremos uma cartilha dando o passo a passo da simplificação, para que todos os municípios possam racionalizar seus procedimentos e favorecer os cidadãos.

A luta contra a burocracia continua.

*Ricardo Mac Donald Ghisi é advogado, secretário Municipal de Governo de Curitiba. Escreve às sextas no Blog do Esmael.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Charge de Nani para A Charge Online

Charge de Nani para A Charge Online

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

capas Jornais do Paraná

Gazeta do Povo: Costa teria sido indicado para ministro; propina atinge PSDB

Bem Paraná: Estudo aponta que rodovias no Paraná estão piores neste ano

Jornal Metro: CNT aponta problemas em metade das estradas

Jornal de Londrina: TCU condena instituto de Londrina em R$ 7,4 milhões

Folha de Londrina: 83% das rodovias do Paraná ainda são em pista simples

O Diário (Maringá): Vazamento de gás intoxica 65 funcionários de frigorífico

Diário dos Campos: PG ficará sem água no fim de semana

Jornal da Manhã: Ação pede fim do confisco de precatórios na Prefeitura

O Paraná: Paraná tem o quarto pior trecho rodoviário do País

Gazeta do Paraná: Cascavelense acelera mais em setembro e multas crescem 40%

Jornal Hoje: Legislação mais severa leva contrabandistas para a cadeia

Gazeta do Iguaçu: Prefeitura gasta R$ 3 milhões por mês com o lixo

Diário do Noroeste: Calorão provoca problemas de saúde

Tribuna de Cianorte: Discussão termina com três esfaqueados em Vidigal

Tribuna do Norte:Estudo reprova rodovias da região

Jornais de outros estados

Globo: Aécio reage a ataques e Dilma passa mal no fim

Folha: Delator diz ter pago propina a ex-presidente do PSDB

Estadão: Dilma e Aécio elevam o tom de acusações; petista passa mal

Correio Braziliense: Aécio reage a ataques no mais duro debate

Valor: Argentinos acusam sócio de aplicar ‘golpe’ na Usiminas

Estado de Minas: No mais duro debate, Aécio desconcerta Dilma

Zero Hora: Piora avaliação das estradas do Estado

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

O ponto alto do confronto foi quando a petista inquiriu o tucano sobre a Lei Seca e uso de drogas. Visivelmente irritado, Aécio fez ao vivo uma autocrítica sobre dirigir sem habilitação, mas não reconheceu que bebera antes de dirigir.

O ponto alto do confronto foi quando a petista inquiriu o tucano sobre a Lei Seca e uso de drogas. Visivelmente irritado, Aécio fez ao vivo uma autocrítica sobre dirigir sem habilitação, mas não reconheceu que bebera antes de dirigir.

Novamente, Dilma Rousseff (PT) conseguiu dominar o debate desta noite no SBT. A petista conseguiu desestabilizar o adversário Aécio Neves (PSDB) com perguntas espinhosas.

O ponto alto do confronto foi quando a petista inquiriu o tucano sobre a Lei Seca e uso de drogas. Visivelmente irritado, Aécio fez ao vivo uma autocrítica sobre dirigir sem habilitação, mas não reconheceu que bebera antes de dirigir.

Em abril de 2011, o candidato do PSDB recusou-se fazer teste de bafômetro quando parado em uma blitz da Lei Seca no Rio de Janeiro. Era madrugada e ele dirigia com a carteira de motorista vencida.

Dilma também voltou a bater na questão da construção de um aeroporto com recurso público no município de Cláudio, quando Aécio era governador, em propriedade de um tio do tucano.

A candidata do PT foi questionada sobre um irmão que seria empregado na Prefeitura de Belo Horizonte na gestão de Fernando Pimentel, eleito governador de Minas. Dilma não acusou o golpe e voltou a falar dos parentes de Aécio empregados quando ele era governador.

No início do encontro, bem que Aécio tentou dominar o embate marcando a adversária com o carimbo da corrupção na Petrobras. O candidato tucano apontou o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, como parte do elo de um suposto esquema.

A petista devolveu lembrando que o ex-presidente do PSDB, Sérgio Guerra, morto este ano, recebeu propina de Paulo Roberto Costa para ajudar “esvaziar” uma CPI da estatal de petróleo no ano de 2009.

Após o debate, Dilma teve de interromper entrevista ao vivo por causa de queda na pressão. Ela pediu desculpas ao telespectador.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
A poucas horas de mais um debate na TV entre os candidatos a presidente Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves, vazou uma pesquisa interna realizada pela coordenação da campanha de Dilma, com data de ontem (15), apontando 4,4 pontos percentuais para Dilma que agora teria 52,2% contra 47,8% de Aécio. A pesquisa é um tracking (feito por telefone) e não tem registro, mas aponta a tendência de virada que já aparecia nos bastidores e nas análises políticas dos jornalistas.

A uma hora e meia de mais um debate na TV entre os candidatos a presidente Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves, vazou uma pesquisa interna realizada pela coordenação da campanha de Dilma, com data de ontem (15), apontando 4,4 pontos percentuais para Dilma que agora teria 52,2% contra 47,8% de Aécio. A pesquisa é um tracking (feito por telefone) e não tem registro, mas aponta a tendência de virada que já aparecia nos bastidores e nas análises políticas dos jornalistas.

Um novo tracking realizado ontem (15) pela coordenação da campanha da presidenta Dilma Rousseff (PT) vazou na tarde de hoje, uma hora e meia antes do debate no SBT, e os números são animadores para a campanha da petista. Dilma teria 48% das intenções de votos contra 44% de Aécio. Levando-se em conta somente os votos válidos, Dilma sobe para 52,2% e Aécio vai para 47,8%.

Os números que já circulam nas redes sociais foram confirmados por fontes do PT e do PCdoB e representam uma real perspectiva de virada, caso a tendência se mantenha. Esses dados confirmam a análise já publicada de que Dilma tem suportado bem os ataques e tem mais possibilidade de avanço no voto dos eleitores indecisos (clique aqui).

A melhor performance no debate da Band também deve ter contribuído para a reação da petista (veja análise aqui).

Novo confronto que será realizado hoje (16) pelo SBT, às 18 horas, pode consolidar essa tendência. O Blog do Esmael vai transmitir ao vivo.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
segundo.jpg

Na metade da campanha do segundo turno das eleições presidenciais o quadro se encontra totalmente aberto. Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) estão empatados nos números dos três principais institutos de pesquisa do País: Vox Populi, Datafolha e Ibope. Qualquer palpite mais definitivo neste momento é um chute. Mas alguns elementos apontam a tendência de virada da candidata do Partido dos Trabalhadores, que são a sua resistência à série de más notícias e ataques sofridos na semana passada e um potencial mais alta de avançar na conquista do voto dos indecisos.

Passando da metade de campanha neste segundo turno das eleições presidenciais, a dez dias das eleições, o quadro está indefinido, com os candidatos Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) aparecendo empatados nas principais pesquisas. Fica difícil estabelecer qualquer previsão mais definitiva, nesta que já é a disputa mais equilibrada desde o final da ditadura militar.

Mas alguns elementos identificados nos números das pesquisas e nos acontecimentos que embalam o debate eleitoral seriam de vantagem para a candidata do Partido dos Trabalhadores, Dilma Rousseff.

A chuva de denúncias promovida pelo vazamento seletivo dos depoimentos do caso de corrupção no Petrobrás foi amplamente divulgada pela mídia, com referências diretas ao partido da presidenta. Além disso, a terceira colocada no primeiro turno declarou apoio e voto em Aécio Neves. Mesmo com essas duas péssimas notícias, Dilma não sofreu queda nas pesquisas e isso demostraria uma resistência e uma cristalização de votos que seu adversário muito provavelmente não tem.

Para completar, entre os eleitores indecisos, a tendência de decidirem pela candidata petista seria o dobro da tendência tucana, pela característica socioeconômica do segmento, que é menos escolarizado e predominantemente feminino.

Portanto, os analistas políticos das mais diversas matizes estão apostando suas fichas numa virada e num crescimento mais consistente de Dilma nesses últimos dias. Mas quem acompanha as eleições sabe muito bem que grandes surpresas ainda podem surgir no horizonte, principalmente da velha mídia, que nem faz mais questão de camuflar sua preferência.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247

Ex-presidente questionou ontem, durante comício no Pará, a capacidade do candidato do PSDB, Aécio Neves, de governar o País, e lembrou episódio vivenciado pelo tucano em 2011; "Ontem (terça) eu assisti o debate e ouvi o Aécio dizendo que tem responsabilidade e competência pra governar o país. Como alguém que se recusa a fazer o teste do bafômetro, por estar dirigindo bêbado, pode governar o país?", perguntou Lula; petista comparou os anos de governo do PT com os do PSDB, lembrando que "só se governava para um terço da população".

Ex-presidente questionou ontem, durante comício no Pará, a capacidade do candidato do PSDB, Aécio Neves, de governar o País, e lembrou episódio vivenciado pelo tucano em 2011; “Ontem (terça) eu assisti o debate e ouvi o Aécio dizendo que tem responsabilidade e competência pra governar o país. Como alguém que se recusa a fazer o teste do bafômetro, por estar dirigindo bêbado, pode governar o país?”, perguntou Lula; petista comparou os anos de governo do PT com os do PSDB, lembrando que “só se governava para um terço da população”.

O ex-presidente Lula questionou na noite desta quarta-feira 15, durante comício no município de Ananindeua, no Pará, a capacidade do candidato do PSDB, Aécio Neves, de governar o País. Ele mencionou um episódio vivenciado pelo tucano em 2011, quando ele se recusou a fazer o teste do bafômetro e teve a habilitação, que estava vencida, apreendida em blitz no Rio de Janeiro.

“Ontem (terça-feira) eu assisti o debate e ouvi o Aécio dizendo que tem responsabilidade e competência pra governar o país. Como alguém que se recusa a fazer o teste do bafômetro, por estar dirigindo bêbado, pode governar o país?”, questionou Lula. “Palavras são muito fáceis de dizer”, discursou. No ato, ele fez campanha para Helder Barbalho (PMDB), candidato a governador do Pará. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Jornalista Carlos Nascimento será o mediador do segundo confronto deste 2º turno presidencial promovido pelo SBT, às 18 horas, com retransmissão ao vivo pelo Blog do Esmael; tendência é que Aécio e Dilma repitam um debate quente, a exemplo do da Band na terça, haja vista quadro de empate técnico entre ambos nas pesquisas; números do Ibope e Datafolha, divulgados na noite de ontem, mostram aumento na rejeição do tucano e melhora na aprovação da petista.

Jornalista Carlos Nascimento será o mediador do segundo confronto deste 2º turno presidencial promovido pelo SBT, às 18 horas, com retransmissão ao vivo pelo Blog do Esmael; tendência é que Aécio e Dilma repitam um debate quente, a exemplo do da Band na terça, haja vista quadro de empate técnico entre ambos nas pesquisas; números do Ibope e Datafolha, divulgados na noite de ontem, mostram aumento na rejeição do tucano e melhora na aprovação da petista.

O K-Suco promete ferver novamente no início desta noite, a partir das 18 horas, quando começará o segundo debate entre os candidatos Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), no Sistema Brasileiro de Televisão (SBT). Como é a tradição, o Blog do Esmael vai retransmitir ao vivo o encontro dos presidenciáveis.

A tendência é que o confronto de logo mais seja mais quente que o da Band, considerado um dos melhores até aqui, pois ocorrerá à luz de duas pesquisas — Ibope e Datafolha — que apontaram ontem empate técnico entre a petista (49%) e o tucano (51%).

É bom frisar que as pesquisas de opinião não dizem tudo pelos números mostrados para consumo dos mais desavisados. Interessante notar que Aécio teve aumento na rejeição e Dilma colheu aumento na aprovação do governo e em seu jeito de governar.

Nestas eleições, o Blog do Esmael transmitiu ao vivo todos os debates ao governo do Paraná e à Presidência da República.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Ricardo Gomyde, o Lacoste, mira na Prefeitura de Curitiba. Em 2016, ele quer concorrer com o prefeito Gustavo Fruet. O comunista, que planeja substituir a foice e o martelo da bandeira do PCdoB por um “jacarezinho”, sonha com apoio do PT da senadora Gleisi Hoffmann e PMDB do senador Roberto Requião, que tem preferido o contado com Hugo Henrique – o Bichon Frisé do senador Álvaro Dias.

Ricardo Gomyde, o Lacoste, mira na Prefeitura de Curitiba. Em 2016, ele quer concorrer com o prefeito Gustavo Fruet. O comunista, que planeja substituir a foice e o martelo da bandeira do PCdoB por um “jacarezinho”, sonha com apoio do PT da senadora Gleisi Hoffmann e PMDB do senador Roberto Requião, que tem preferido o contado com Hugo Henrique – o Bichon Frisé do senador Álvaro Dias.

Robustecido com quase 700 mil votos na disputa pelo Senado, resultado que lhe garantiu honroso segundo lugar, Ricardo Gomyde, do PCdoB, agora pensa na Prefeitura de Curitiba em 2016. Na capital ele obteve 11,03% dos votos na eleição, ou 93.568 votos, praticamente empatado com a senadora Gleisi Hoffmann, do PT, que concorreu ao governo do Paraná.

“Lacoste”, como o senador Roberto Requião (PMDB) gosta de chamá-lo, por conta das famosas camisas da marca do jacarezinho usadas pelo comunista, pensa em formar uma frente política de esquerda para derrotar o atual prefeito Gustavo Fruet (PDT). Ele acredita que o pedetista se enfraqueceu bastante porque não soube formar alianças políticas para governar a cidade.

Gomyde quer reunir em sua canoa PT e PMDB na empreitada daqui a menos de dois anos. Ele acredita que haverá fragmentação da oposição, favorecendo em um primeiro momento Fruet, mas poderá ser fatal para o prefeito na obtenção de tempo no horário eleitoral gratuito.

Lacoste avisa que está na pista, ou melhor, na lagoa; uma das primeiras providências, para 2016, será trocar a “foice o martelo” da bandeira do PCdoB pelo “jacarezinho” sugerido por Requião. Aliás, o peemedebista tem dito que prefere contado com Hugo Henrique – o Bichon Frisé do senador Álvaro Dias.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Copyright © 2009 Blog do Esmael. Todos os direitos reservados.
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});