reducaoO Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou, na madrugada desta quarta-feira (1º), o texto da comissão especial para a PEC que reduziria a maioridade penal (PEC 171/93). Foram 303 votos a favor, quando o mínimo necessário eram 308. Foram 184 votos contra e 3 abstenções.

A rejeição à PEC é uma vitória pessoal da Presidenta Dilma Rousseff (PT) que há semanas vem se manifestando contrária a proposta e tentou, inclusive, negociar alternativas como alterações no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) para que os menores infratores tivessem medidas educativas mais longas.

A presidenta Dilma chegou a publicar um artigo em sua página no Facebook e em outras redes sociais combatendo a redução da maioridade penal. Segundo Dilma, “lugar de meninos e meninas é na escola. Chega de impunidade para aqueles que aliciam crianças e adolescentes para o crime.” (mais…)

Compartilhe!

    pesquisa_prO senador Roberto Requião (PMDB) lidera a corrida para o governo do Paraná com 30% das intenções de voto. Em segundo lugar está o também senador Álvaro Dias (PSDB), com 27%, seguido pelo secretário do Desenvolvimento Urbano (SEDU), Ratinho Junior (PSC), que tem 20%.

    O levantamento da Paraná Pesquisas chama a atenção porque ocorre a três anos e meio do término do mandato do governador Beto Richa (PSDB), o que significa que a frente política considera a situação do tucano “irrecuperável” a médio prazo, pois, de acordo com o mesmo instituto, 85% dos paranaenses reprovam a gestão dele.

    Requião comentou no Twitter a liderança na pesquisa: “Vou voltar para por a casa em ordem e fazer justiça ao povo do Paraná. Falei”.

    Segundo o instituto de Murilo Hidalgo, a senadora Gleisi Hoffmann (PT) aparece em quarto lugar na corrida pelo Palácio Iguaçu com 8%. A vice-governadora Cida Borghetti (PROS) surge com 2%.

    A sondagem encomendada pelo jornal Gazeta do Povo ouviu 1344 eleitores de 58 municípios entre os dias 20 e 24 de junho. A margem de erro é de 5% para mais ou para menos.

    Compartilhe!
      AUTO_ivan

      Charge de Ivan para A Charge Online

      Compartilhe!

        MetroCuritiba_capaJornais do Paraná

        Gazeta do Povo: Maioridade penal aos 16 anos poria 40 mil ao ano nas prisões

        Bem Paraná: Trânsito é a 1a causa de mortes acidentais de crianças

        Jornal Metro: MP denuncia 125 pessoas por fraude na Receita Estadual

        Jornal de Londrina: IML acaba com plantões noturnos de médicos legistas

        Folha de Londrina: Paranaense pode ter terceiro aumento da água este ano

        Diário dos Campos: Hospital Regional terá mais leitos de UTI Neonatal

        Jornal da Manhã: PG garante mais cinco leitos de UTI Neonatal

        Gazeta do Paraná: Dilma defende Petrobras e não vai demitir ministros

        Jornal Hoje: Município de adéqua à lei de recebimento de inertes

        Diário do Noroeste: Prefeitura começa a parcelar débitos tributários de contribuintes

        Tribuna de Cianorte: Troca de geladeiras com 45% de desconto começa a hoje

        Tribuna do Norte: Falta de cinto e celular ao volante lideram multas em Arapongas

        Jornais de outros estados

        Globo: Lobista diz que dinheiro dado a Dirceu era propina

        Folha: Câmara rejeita a redução da idade penal para crime grave

        Estadão: Deputados rejeitam redução da maioridade

        Correio Braziliense: Câmara rejeita PEC da maioridade penal

        Valor: Dilma antecipa metas para o clima

        Estado de Minas: Maioridade penal ao 16 é rejeitada

        Zero Hora: Câmara rejeita a redução da idade penal

        Compartilhe!

          “Bancada do Camburão” derrubou a sessão da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (30); por que os governistas temem ouvir Jaime Sunye, ex-superintendente da SUDE, se o mesmo poderia esclarecer as denúncias [que ele fez] de corrupção de mais de R$ 30 milhões na Secretaria da Educação? Blog do Esmael divulgou em primeira mão, no dia 7 de junho, os esquemas com obras escolares não executadas.

          “Bancada do Camburão” derrubou a sessão da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (30); por que os governistas temem ouvir Jaime Sunye, ex-superintendente da SUDE, se o mesmo poderia esclarecer as denúncias [que ele fez] de corrupção de mais de R$ 30 milhões na Secretaria da Educação? Blog do Esmael divulgou em primeira mão, no dia 7 de junho, os esquemas com obras escolares não executadas.

          Os deputados que compõem a base de sustentação do governo Beto Richa (PSDB) na Assembleia, a conhecida Bancada do Camburão, nesta terça-feira (30), em fila indiana, se retirou do plenário para derrubar a sessão e evitar votação de requerimento convocando o ex-superintendente Jaime Sunye, da Superintendência do Desenvolvimento Educacional (SUDE).

          O Blog do Esmael divulgou em primeira mão, no dia 7 de junho, os esquemas com obras escolares não executadas.

          Sunye foi demitido do cargo depois de denunciar corrupção na Secretaria de Estado de Educação (SEED) envolvendo o presidente do Instituto de Desenvolvimento Educacional (Fundepar), Maurício Fanini, amigo de partidas de tênis do governador Beto Richa (PSDB). A suspeita é de que a construção de “escolas fantasmas” consumiu cerca de R$ 30 milhões, isto é, o dinheiro saiu do caixa do governo do estado, mas as obras não foram executadas.

          O requerimento para a convocação do ex-superintendente da SUDE partiu da bancada de oposição.

          Se a “Bancada do Camburão” é majoritária na Assembleia, por que raios derrubou a sessão? Não seria mais tranquilo impor a maioria em plenário?

          Ocorre que os governistas não conseguem explicar isso à base. Não aguentam mais esse desgaste e a pressão de professores e servidores públicos que os caçam em eventos públicos no interior do Paraná. Além disso, os parlamentares se perguntam: há limite para a omissão diante dos escândalos que sacodem o Palácio Iguaçu?

          Compartilhe!

            requiao_twitterEnigmático, o senador Roberto Requião (PMDB) disparou uma postagem no Twitter, na tarde desta terça-feira (30), informando que voltará para “pôr a casa em ordem” e “fazer justiça ao povo do Paraná”.

            Que diabo quis dizer o peemedebista?

            Para aonde quer “voltar” o senador?

            Requião estaria de olho no Governo do Estado ou na Prefeitura de Curitiba, em 2016?

            Veja a tuitada abaixo e opine:

            Compartilhe!

              energiaOs municípios de Guarapuava e Campo Largo, que possuem empresas municipais de energia elétrica, também estão aumentando as tarifas cobradas a exemplo da Companhia Paranaense de Energia Elétrica, a Copel, do Governo do Estado do Paraná.

              Em Guarapuava, a alta média para os consumidores residenciais será de 14,75%, e para a indústria, de 19,02%. Somados, os consecutivos reajustes chegam a 44%. Os encargos do Governo do Estado e da Prefeitura estão entre os principais responsáveis pelo aumento.

              Já os consumidores campolarguenses passam a pagar em média 27,27% a mais na conta de luz.

              A Prefeitura de Guarapuava é administrada pelo ex-deputado Cezar Silvestri Filho (PPS) e a Prefeitura de Campo Largo é comandada pelo médico Affonso Portugal Guimarães (PT), o Beco, pai do deputado Alexandre Guimarães (PSC). Ambos os prefeitos são ligados ao governo Beto Richa (PSDB).

              Os aumentos acompanham os praticados pela Copel, que engorda o lucro de acionistas e faz caixa para o Governo do Estado. Só em 2015, Beto Richa majorou a luz em 51%, sem contar as demais tarifas como água e esgoto da Sanepar, IPVA e ICMS.

              Com informações da Central Cultura e da Prefeitura de Campo Largo

              Compartilhe!

                Retorno de Clayton Camargo ao TJPR representa vitória do clã e do governador Beto Richa (PSDB) sobre o grupo de comunicação RPCTV/Gazeta do Povo.

                Retorno de Clayton Camargo ao TJPR representa vitória do clã e do governador Beto Richa (PSDB) sobre o grupo de comunicação RPCTV/Gazeta do Povo.

                O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) reconduziu nesta terça-feira (30) o desembargador Clayton Camargo ao cargo no Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR).

                Camargo renunciou à presidência do TJPR em setembro de 2013 e o CNJ havia suspendido sua aposentadoria durante diligências.

                O desembargador é investigado por suposta venda de sentenças, lavagem de dinheiro, tráfico de influência, corrupção passiva e crimes tributários.

                O retorno do ex-presidente da TJPR significa uma importante derrota do grupo RPC/Gazeta do Povo, que nos últimos anos fez verdadeira cruzada contra os Camargo.

                A decisão repercutiu hoje à tarde na Assembleia Legislativa. Vários deputados cogitaram uma nova candidatura de Clayton Camargo à presidência do TJPR.

                Compartilhe!

                  sciarra_pedagio_richaUma nova expedição do governo do Paraná seguirá amanhã (quarta, 1º de Julho) para Brasília, a pedido do governador Beto Richa (PSDB), com o intuito de prorrogar os contratos do ‘pedágio mais caro do mundo’. O objetivo da comitiva paranaense é dilatar o prazo das concessões para mais 25 anos.

                  As concessões do governo federal, que delegou os trechos pedagiados ao estado, vencem em 2021.

                  O principal articulador deste movimento pró-pedágio é o secretário da Casa Civil, Eduardo Sciarra, presidente estadual do PSD, que no mês de maio colocara na pauta esse indigesto tema para a sociedade paranaense.

                  Estranhamente, Sciarra conseguiu convencer alguns integrantes do “G7” a puxar o gatilho contra a cabeça do setor produtivo. É como se a penicilina começasse a conversar com a bactéria do dia para a noite.

                  Por “G7” entende-se as entidades do setor produtivo (patronal) Fiep, Fecomércio, Faep, Faciap, Fetranspar, Fecoopar e ACP.

                  Contradições à parte, o Blog do Esmael soube que a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), presidida pelo empresário Edson Campagnolo, foi o único a não assinar carta solicitando a prorrogação do ‘pedágio mais caro do mundo’ até o ano 2050. O documento será entregue ao ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues.

                  Em ritmo de fim de feira, o governo Beto Richa tenta liquidar o que ainda sobra. Ou melhor: conceder o que é público (todos) para o privado (poucos). A ideia é propiciar lucro fácil, sem riscos, para os amigos do Palácio Iguaçu. Assim também o é no caso das tarifas de água e luz, que subiram a beça para satisfazer os sócios privados em detrimento do interesse público.

                  Em 2013, o governador tucano já pedira a renovação do pedágio no estado, mas ouviu da própria presidenta Dilma Rousseff um sonoro NÃO (clique aqui para relembrar o caso).

                  O pedágio foi implantado nas rodovias paranaenses em 1998 sob o governo Jaime Lerner.

                  Agora a pergunta que não quer calar: a União terá coragem de prorrogar o ‘pedágio mais caro do mundo’ articulado por um governo que praticamente despacha de dentro das penitenciárias de Piraquara e Londrina?

                  Compartilhe!

                    alep_vivo

                    Blog do Esmael transmite ao vivo sessão da Assembleia Legislativa desta terça-feira, dia 30 de junho, via TV Sinal.

                    Transmissão ao vivo encerrada.

                    Compartilhe!

                      aguaCompanhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) anunciou que pediu uma “revisão extraordinária” das tarifas de água e esgoto ao Instituto das Águas do Paraná (Ipaguas), que regula o serviço no estado.

                      O percentual solicitado não foi divulgado, mas este será o terceiro aumento na conta de água e esgoto paga pelos paranaenses neste ano. Os reajustes anteriores foram em maio (6,5%) e junho (6%) e o novo reajuste deve ser aplicado em setembro.

                      A justificativa do governo é de que o aumento da tarifa de luz pela Copel [de 51% só neste mês] pressiona a tarifa de água, mas o próprio secretário da Fazenda do governador Beto Richa (PSDB), Mauro Ricardo, já revelou em entrevista concedida em maio, ao Jornal Valor Econômico, que “a ordem é que as estatais (Copel e Sanepar) cortem despesas e gerem o maior dividendo possível para os acionistas”. (mais…)

                      Compartilhe!

                        Previdencia_massacre_richaO governador Beto Richa (PSDB) pode perder o cargo e os direitos políticos por oito anos, isto é, se for condenado na ação ajuizada pelo Ministério Público do Paraná (MP).

                        Além desta representação do MP, há pelo menos outras duas pedindo o impedimento e perda dos direitos políticos. Uma do advogado e blogueiro Tarso Violin Cabral, subscrita por 6 mil pessoas, outra pelo deputado Requião Filho (PMDB).

                        O “Carniceiro do Centro Cívico” é acusado de improbidade administrativa pelo massacre de professores em 29 de abril, na capital paranaense, quando 213 pessoas ficaram feridas devido à violência policial na manifestação contra o confisco da poupança previdenciária.

                        Se o tucano cometeu crime, como denunciam os promotores à Justiça, por extensão, não valeu a sessão da Assembleia Legislativa, no mesmo dia, que roubou a Paranáprevidência dos servidores públicos do estado. A votação decorreu de um crime reconhecido pelo Ministério Público.

                        Chegou o momento de os movimentos populares, sindicatos, partidos políticos, enfim, os funcionários públicos reaver o que lhe pertence: a poupança previdenciária. A luta agora é pela anulação da sessão que aprovou o confisco na Paranáprevidência, por 31 votos a 20, e consequente devolução dos valores já sacados pelo tesouro estadual.

                        Não é possível que recursos bilionários, do erário, de todos, fiquem sob a guarda de um secretário da Fazenda — Mauro Ricardo Costa — que tem comprovada relação com o lobista Luiz Abi Antoun, primo do governador, que esteve preso por liderar uma quadrilha na Receita Estadual — um órgão fazendário.

                        Compartilhe!

                          federalizacaoEnio Verri*

                          O Paraná é um Estado privilegiado em relação aos demais no quesito ensino superior. Nossa rede de universidades estaduais é reconhecida no Brasil, e até mesmo no exterior, pela qualidade do ensino e relevância das pesquisas desenvolvidas por aqui. O ranking publicado pela “QS – Quacquarelli Symonds Universisty Rankings: Latin America 2015”, divulgado no início de junho, coloca três das nossas universidades entre as 150 melhores instituições de ensino da América Latina.

                          As universidades públicas são ainda um importante vetor para o desenvolvimento regional do Estado. Mais do que capacitar cidadãos e atrair pesquisadores, nossas instituições produzem conhecimento levando em consideração as particularidades e necessidades regionais e são instrumentos fundamentais para estimular e movimentar a economia local.

                          Tanto é que os municípios mais desenvolvidos do interior são aqueles onde estão instaladas nossas universidades: Unicentro (Universidade Estadual do Centro Oeste), UEL (Universidade Estadual de Londrina), UEM (Universidade Estadual de Maringá), UENP (Universidade Estadual do Norte do Paraná), Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná), Unespar (Universidade Estadual do Paraná) e a UEPG (Universidade Estadual de Ponta Grossa). Juntas, as instituições possuem mais de 75 mil estudantes, 7 mil docentes e mais de 8 mil agentes universitários.

                          Historicamente, independente de posições partidárias, nossos governadores sempre valorizaram, na medida do possível, as universidades estaduais. Houve, ao longo do tempo, ampliação no número de instituições e aumento exponencial na quantidade de vagas e cursos oferecidos para a comunidade. O governo do PSDB, entretanto, representa uma ruptura histórica com esta concepção. (mais…)

                          Compartilhe!

                            pr_pesquisaSe os paranaenses tivessem como voltar atrás e as eleições fossem hoje, 72% dos eleitores do governador Beto Richa (PSDB) mudariam o voto, ou seja, votariam em outro candidato ao Palácio Iguaçu.

                            O atual governador foi reeleito no primeiro turno com 3.301.322 votos, o que correspondeu a 55,7% dos votos válidos nas eleições de 2014.

                            Dentre vários candidatos menos expressivos, o tucano concorreu com os senadores Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião (PMDB). De acordo com a sondagem, 95% dos eleitores manteriam o voto neles.

                            Segundo levantamento da Paraná Pesquisa, divulgado nesta terça-feira (30) pelo jornal Gazeta do Povo, 85% dos paranaenses reprovam a gestão de Beto Richa. Na prática, esses números dizem muito mais: o governador do PSDB não tem mais recuperação política, quando o assunto é perspectiva eleitoral majoritária a curto prazo.

                            O instituto de Murilo Hidalgo também questionou sobre a avaliação do governo do estado por área. A educação é desaprovada por 76% dos pesquisados, seguida da saúde (57%) e segurança (55%).

                            A gestão da presidenta Dilma Rousseff (PT) é rejeitada por 87% dos paranaenses, o que se configura “empate técnico” com o governador tucano no quesito reprovação. Os petistas nunca conheceram céu de brigadeiro no Paraná, portanto, os números desfavoráveis não são nenhuma novidade.

                            A Paraná Pesquisas entrevistou 1344 eleitores em 58 municípios do Paraná entre os dias 20 e 24 de junho. A margem de erro é de 2,5% para mais ou para menos.

                            Compartilhe!

                              escolarMarcelo Araújo*

                              O Governador fez a recente entrega de ônibus escolares e foi criticado por não ter mencionado que isso foi por ter sabido usar bem programas do governo federal para estados, municípios e o DF.

                              O programa Caminho da Escola consiste na aquisição, por meio de pregão eletrônico para registro de preços realizado pelo FNDE, de veículos padronizados para o transporte escolar. Existem três formas para estados e municípios participarem: com recursos próprios, bastando aderir ao pregão; via convênio firmado com o FNDE (me parece ser o caso do PR, com recursos do programa Brasil Profissionalizado); ou por meio de financiamento BNDES, que disponibiliza linha de crédito especial para a aquisição de ônibus zero quilômetro.

                              Vai saber se não foi o governo federal que não quis sair junto na foto, senão teria mandado representante. Aliás, na placa dos veículos denuncia seu proprietário: PARANÁ. Esclarecido isso me parece que o Governador provou não ser ‘eunuco funcional’ como nosso Prefeito, que é aquele que tem os instrumentos e não sabe usar.

                              Mas, falando em Transporte Escolar, demos em primeira mão uma outra barrigada do governo federal por seu órgão normativo de trânsito que é o Contran. (mais…)

                              Compartilhe!
                                Charge de Genildo para A Charge Online

                                Charge de Genildo para A Charge Online

                                Compartilhe!

                                  20150630_MetroCuritiba_capaJornais do Paraná

                                  Gazeta do Povo: MP acusa Richa e Francischini de improbidade administrativa

                                  Bem Paraná: Pronatec agoniza em Curitiba e no PR

                                  Jornal Metro: Na Justiça

                                  Jornal de Londrina: Beto, Richa, Francischini e oficiais são processados pelo MP

                                  Folha de Londrina: Francischini e Kogut vão responder por repressão no Centro Cívico

                                  O Diário (Maringá): Gasto da Câmara sobe 5% mais que a inflação

                                  Diário dos Campos: PG voltará a ter voos comerciais em outubro

                                  Jornal da Manhã: Voos comerciais em PG terão início em outubro

                                  O Paraná: Exportações da região Oeste recuam US$ 20 milhões

                                  Gazeta do Paraná: Dilma Rousseff diz que não respeita delatores

                                  Jornal Hoje: Detran cassa licença de autoescola

                                  Tribuna de Cianorte: Viajar de ônibus para outros estados fica mais caro a partir de amanhã

                                  Jornais de outros estados

                                  Globo: Dilma ataca delator, mas investigação é ampliada

                                  Folha: Dilma diz que não respeita delatores e nega acusações

                                  Estadão: Dilma diz que ‘não respeita delator’ e nega doação ilegal

                                  Valor: Combustíveis vão seguir os preços internacionais

                                  Estado de Minas: Tribunal de Contas do Estado extrapola as próprias contas

                                  Zero Hora: Proposta da maioridade penal vai a votação cercada de dúvidas

                                  Compartilhe!

                                    do Brasil 247
                                    dilma_nyA presidente Dilma Rousseff se manifestou publicamente pela primeira vez sobre o vazamento de trechos da delação premiada do empresário Ricardo Pessoa, da UTC, no âmbito da Operação Lava Jato. “Não respeito delator”, declarou.

                                    Pessoa disse aos investigadores da Operação Lava Jato que doou R$ 7,5 milhões para a campanha de Dilma em 2014 e que o dinheiro seria fruto do esquema de corrupção na Petrobras. As doações a campanhas feitas pela UTC, no entanto, incluem parlamentares da oposição e foram maiores à campanha presidencial do senador Aécio Neves, do PSDB (R$ 8,7 milhões).

                                    Assista ao vídeo

                                    “Eu não respeito delator. Até porque eu estive presa na ditadura e sei o que é que é. Tentaram me transformar em uma delatora”, disse Dilma, em Nova York, onde se reuniu nesta segunda-feira 29 com investidores financeiros e empresários do setor produtivo. (mais…)

                                    Compartilhe!

                                      guga_neyO deputado estadual Ney Leprevost, do PSD, ao Blog do Esmael, no início desta noite, jurou que não aceita ser vice na chapa do prefeito Gustavo Fruet nem que a vaca tussa. Segundo ele, “não cogito ser vice de ninguém”. A seguir, leia a íntegra da mensagem enviada:

                                      Prezado Esmael, estou me preparando para ser candidato a prefeito de Curitiba no ano que vem. Tenho o apoio do meu partido e de muitos curitibanos que confiam no nosso trabalho. No segundo semestre visitarei todas as regionais de Curitiba para ouvir as ideias e sugestões da população para nosso plano de gestão. Tenho muito respeito pelo prefeito Gustavo Fruet, de quem sou amigo há muito tempo, mas não cogito a hipótese de ser vice de ninguém. Agradeço a atenção e a menção na sua prestigiada coluna. Um grande abraço. Ney Leprevost.

                                      Compartilhe!

                                        Massacre_RichaO Ministério Público do Paraná denunciou à Justiça, nesta segunda-feira (29), o governador Beto Richa (PSDB) por improbidade administrativa em decorrência do massacre de professores no dia 29 de abril, em Curitiba, durante votação do confisco da poupança previdenciária dos servidores do estado. Há dois meses (veja os vídeos), 213 pessoas ficaram feridos devido à ação violenta da polícia contra os manifestantes em frente à Assembleia Legislativa do Paraná.

                                        Segundo o Ministério Público, o governador Beto Richa, a quem estão subordinadas as polícias Militar e Civil, foi acionado por omissão, principalmente por não ter impedido os excessos, bem como pelo apoio administrativo e respaldo político do governo à ação policial.

                                        As investigações ficaram a cargo dos procuradores de Justiça Eliezer Gomes da Silva e Marcos Bittencourt Fowler e dos promotores de Justiça Paulo Sérgio Markowicz de Lima e Maurício Cirino dos Santos.

                                        Além do governador, os promotores ajuizaram ação contra o ex-secretário da Segurança Pública, Fernando Francischini, e o ex-comandante da Polícia Militar, César Kogut. Também são requeridos na ação o ex-subcomandante da PM Nerino Mariano de Brito, o coronel Arildo Luís Dias e o tenente-coronel Hudson Leôncio Teixeira. (mais…)

                                        Compartilhe!
                                          Copyright © 2009 Esmael Morais. Todos os direitos reservados.