ano.jpgComeçou na segunda-feira (15) a greve dos servidores do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran PR), bem a tempo de complicar a vida de quem precisa pôr os documentos do carro em dia para viajar tranquilo nas férias.

A greve no Detran é mais um sinal de que quase tudo vai mal no apagar das luzes do primeiro mandato do governador Beto Richa (PSDB). Há também a formação da Frente anti-Richa, planejada para 2015; o ensaio de um calote nas progressões dos professores do estado; o sufocamento da Defensoria Pública; além do tarifaço chamado de “pacote de maldades” com a taxação dos servidores aposentados, mais aumento do IPVA e do ICMS de diversos produtos básicos, prejudicando os mais pobres. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

reni_foz_duso.jpgO vereador Fernando Duso (PT) foi eleito ontem (16) presidente da Câmara Municipal de Foz do Iguaçu.

O parlamentar iguaçuense foi aclamado com 14 dos quinze votos possíveis (ele preferiu não votar).

Com o resultado, o Partido dos Trabalhadores deverá se armar melhor para a disputa da Prefeitura com o atual prefeito Reni Pereira (PSB).

O nome petista para 2016 ainda será debatido no primeiro semestre do ano que vem.

O município de Foz, no extremo Oeste, é sétimo mais populoso do estado (264 mil habitantes) e é o segundo destino turístico do país (Cataratas do Iguaçu).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

aecio_temer_dilma_correios.jpgO PSDB de Aécio Neves ainda não assimilou a derrota nas urnas para Dilma Rousseff. Nesta quarta (17), o partido promete ingressar no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral pedindo a cassação do segundo mandato da petista.

A alegação dos tucanos é que Dilma abusou do poder político na campanha presidencial de 2014. Eles usam como fato a suspeita de que os Correios entregaram material gráfico que favoreceram a candidata do PT.

A representação ocorrerá antes da diplomação de Dilma, que está prevista para esta quinta (18). Esse pedido de cassação é mais uma tentativa do PSDB impulsionar as ruas pelo impeachment da petista. A velha mídia apoia essa ideia.

Psicólogos e psicanalistas, estudiosos das doenças da alma, dizem que doeria bem menos se Aécio e o PSDB reconhecessem a derrota para Dilma.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

verba_publicidade_estatais.jpgEm 13 anos, entre 2000 e 2013, os tradicionais grupos de comunicação familiares do país abocanharam nada mais nada menos que R$ 15,7 bilhões de empresas estatais controladas pelo governo federal. O levantamento é do jornal Folha de S. Paulo, edição desta quarta (17), que corrigiu os valores pelo IGP-M, índice de preços da Fundação Getúlio Vargas.

As empresas do grupo Globo, dos Marinho, abiscoitaram R$ 5 bilhões da viúva no período; TV Record, do bispo Edir Macedo, levou R$ 1,3 bilhão; SBT, de Silvio Santos, R$ 1,2 bilhão; TV Bandeirantes, de Johnny Saad, R$ 1 bilhão;Grupo Abril, que edita a Veja, levou R$ 523 milhões; Grupo Folha, R$ 251 milhões; O Estado de S. Paulo, R$ 188 milhões.

Na tentativa de politizar a reportagem, a Folha também divulga levantamento de verba publicitária destinada a veículos que destoam da velha mídia: CartaCapital, R$ 44,3 milhões; Luís Nassif, R$ 5,7 milhões; Caros Amigos, R$ 4,7 milhões; Paulo Henrique Amorim, R$ 2,6 milhões; Brasil 247, R$ 1,7 milhão.

De acordo com a Folha, as estatais Petrobras, Caixa e Banco do Brasil foram as responsáveis por 86% dessa verba destinada à publicidade oficial.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Charge de Aroeira para O Dia (RJ)

Charge de Aroeira para O Dia (RJ)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

capa_20141217Jornais do Paraná

Gazeta do Povo: Parte do programa de Richa para reduzir violência fica no papel

Bem Paraná: Paraná tem 2° maior mercado de cigarro contrabandeado no País

Jornal Metro: Covardia

Jornal de Londrina: CMTU trata aumento da tarifa do ônibus como inevitável

Folha de Londrina: Aprovação de Beto cai, Kireeff se recupera

O Diário (Maringá): Assembleia aprova que dia 19 não é feriado civil

Diário dos Campos: Região tem sete municípios entre os 20 maiores do país em pecuária

Jornal da Manhã: Mainardes vai presidir a Câmara

Tribuna do Interior: Diplomação hoje

O Paraná: Campesinos invadem lavouras e espalham medo entre brasiguaios

Gazeta do Paraná: Gasolina cada vez mais cara e com mais etanol

Jornal Hoje: Saúde: 40 mil procedimentos ainda aguardam agendamento

Diário do Noroeste: Agora é hora para economizar, alerta Procon

Tribuna do Norte: Câmaras definem mesas executivas

Jornais de outros estados

Globo: Ações da Petrobrás desabam e são suspensas na Bolsa

Folha: Gasto de estatais com publicidade cresce 65%

Estadão: Moeda russa desaba e faz dólar disparar no Brasil

Correio Braziliense: Rollemberg vai precisar de R$ 1 bi extra para salários

Valor: Crise russa pressiona emergentes

Estado de Minas: Quem segura o dólar?

Zero Hora: Crise russa alimenta disparada do dólar

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

waldirlei_colombo.jpgO vereador Professor Waldirlei Bueno (SD), líder da prefeita Beti Pavin (PSDB), foi eleito no começo desta noite o novo presidente da Câmara Municipal de Colombo. Ele vai dirigir o legislativo no biênio 2015-2016.

Bueno bateu o vereador Vagner da Viação (PRP) pelo placar de 12 a 9 votos.

O novo presidente da Câmara colombense deverá retornar ao PMDB, partido pelo qual foi eleito em 2012.

O município de Colombo fica na região metropolitana de Curitiba e é oitavo maior colégio eleitoral do Paraná.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

romanelli_parana_rossoni.jpg“Desculpa a surra, deputado Romanelli”. Foi dessa forma que o deputado Valdir Rossoni (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa, comemorou nesta terça (16) a aprovação de projeto de sua autoria revogando a Lei 4.658, de 1962, que instituiu o dia 19 de dezembro como feriado estadual no Paraná.

“Respeito a sua posição, mas a minha é do lado dos trabalhadores”, retrucou Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), ex-secretário do Trabalho.

Os deputados exterminaram o feriado estadual pela goleada de 36 votos a 6. Uma humilhação para os trabalhadores, portanto.

“O presidente vai sair em alta”, ouviu-se um parlamentar, não identificado, no vazamento do sistema de som.

Rossoni participa das últimas sessões na Assembleia. Ele foi eleito deputado federal, mas ainda luta por uma secretaria para ficar mais pertinho do governador Beto Richa (PSDB).

19 de dezembro é a data da emancipação política do Paraná, ocorrida em 1853, quando se desmembrou da Província de São Paulo.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

consorcio_camara_curitiba.jpgO prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), e seu ex-adversário em 2012, deputado eleito Ratinho Júnior (PSC), formaram um “consórcio político” para vencer a eleição na Câmara Municipal. O candidato deles, Ailton Araújo (PSC), venceu a disputa por 25 a 12 votos dados a José Carlos Chicarelli (PSDC).

O vereador Pedro Paulo (PT), líder do governo na Casa, foi eleito primeiro secretário e o ex-atacante Paulo Rink (PPS) ficou na segunda secretaria.

A composição entre PSC e PDT na Câmara sinaliza o rumo que Fruet e Ratinho poderão seguir em 2016: uma aliança eleitoral, sem o PT.

Os parlamentares também elegeram para a mesa executiva Felipe Braga Cortes (PSDB) e Cristiano Santos (PV) como vice-presidentes. Serginho do Posto (PSDB), ficou na terceira secretaria, e a quarta secretaria com D. Lourdes (PSB).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

da Agência Brasil

Segundo o Conselho Indigenista Missionário Cimi, quatro índios foram presos esta tarde quando chegavam ao Ministério da Justiça; eles são acusados pela polícia de terem ferido policiais e seguranças no confronto ocorrido no final da manhã, na entrada da Câmara.

Segundo o Conselho Indigenista Missionário Cimi, quatro índios foram presos esta tarde quando chegavam ao Ministério da Justiça; eles são acusados pela polícia de terem ferido policiais e seguranças no confronto ocorrido no final da manhã, na entrada da Câmara.

Índios tentaram ocupar no início da tarde de hoje (16) o Anexo 2 da Câmara dos Deputados, próximo à entrada que dá acesso às salas das comissões. Policiais militares (PMs) que estavam no local desde o início da manhã, alertados sobre o possível protesto, usaram gás de pimenta para dispersar os manifestantes.

O clima continua tenso no local. Os indígenas conseguiram quebrar a barreira feita pela PM. Além dos policiais, usando equipamento de segurança como colete a prova de bala e capacete, a Polícia Legislativa da Câmara e brigadistas também reforçam a segurança no local.

A manifestação foi feita por causa da votação de proposta de emenda à Constituição (PEC) que trata da demarcação das terras indígenas. A PEC 215 estabelece que caberá ao Congresso a delimitação dessas áreas.

Segundo informação da Polícia Legislativa, um dos índios lançou uma flecha que atingiu o pé de um servidor do Ministério Público.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

valdemir_camara_araujo.jpgO bicho promete pegar daqui a pouco, a partir das 14h30, na Câmara Municipal de Curitiba, que fará sessão extraordinária para eleger o novo presidente.

Nas últimas 24 horas, a Casa teve os momentos mais tensos de sua história inclusive com “voadoras” de vereador contra vereador (clique aqui).

O clima será de Fla-Flu nas próximas horas.

De um lado o pastor Adailton Araújo, do PSC de Ratinho Júnior, que conta com a simpatia do prefeito Gustavo Fruet (PDT).

De outro, o também pastor Valdemir Soares (PRB) que tem o apoio do ex-prefeito Luciano Ducci (PSB) e do ex-presidente da Câmara, João Cláudio Derosso (ex-PSDB).

O grupo que sair vitorioso nesta tarde ficará com uma mão na taça de 2016, ou seja, da Prefeitura de Curitiba.

Ambos os contendores acusam-se mutuamente de utilizar a “mala” para resolver a eleição.

Acompanhe ao vivo, lance a lance, essa disputa do ano:

Transmissão encerrada.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Na semana passada (9/12), Comissão Especial da Demarcação de Terras Indígenas da Câmara foi alvo de protestos contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 215, defendida por Serraglio e Leitão; medida imporia uma série de restrições aos direitos dos povos indígenas previstos na Constituição, o projeto transfere do governo federal para o Congresso a prerrogativa de aprovar a oficialização de Terras Indígenas, Unidades de Conservação e territórios quilombolas; pauta polêmica deverá retornar amanhã, dia 16.

Na semana passada (9/12), Comissão Especial da Demarcação de Terras Indígenas da Câmara foi alvo de protestos contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 215, defendida por Serraglio e Leitão; medida imporia uma série de restrições aos direitos dos povos indígenas previstos na Constituição, o projeto transfere do governo federal para o Congresso a prerrogativa de aprovar a oficialização de Terras Indígenas, Unidades de Conservação e territórios quilombolas; pauta polêmica deverá retornar amanhã, dia 16.

O deputado federal Osmar Serraglio (PMDB-PR), que em 2005 ganhou notoriedade ao relatar a CPMI dos Correios ou CPI do Mensalão, agora é quem está enrolado na Justiça. O parlamentar que outrora foi carrasco de petistas está sendo acusado de participar de um esquema de invasão de terra indígena. Ele é o relator da Comissão Especial da Demarcação de Terras Indígenas da Câmara.

Também é investigado pela Justiça Federal do Mato Grosso o deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), que é o vice-presidente da Comissão.

Segundo o Ministério Público Federal os dois parlamentares arrecadavam R$ 30 mil para direcionar pareceres na Comissão da Câmara visando a demarcação de territórios. Eles são membros da bancada ruralista.

Reportagem de Vinicius Sassine e Evandro Éboli, d’O Globo, edição desta terça-feira (16), revela o modus operandi dos deputados. Há escutas telefônicas da Polícia Federal, com autorização judicial, que mostra ainda o envolvimento no esquema de um advogado ligado à Confederação Nacional de Agricultura (CNA).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

sebrae_happy_day.jpgO presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, foi empossado ontem à noite (14) na presidência do Conselho Deliberativo do Sebrae/PR (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná). Ele substituiu João Paulo Koslovski, presidente do Sistema Ocepar (Organização das Cooperativas do Paraná).

Além de muito “Happy Day” (veja o vídeo abaixo), também teve bastante “beliscadinhas” no governador Beto Richa (PSDB), que mandou o vice Flávio Arns (PSDB) representá-lo no evento.

“A gente vai não vai ser irresponsável e vai ser duro com os hipócritas, que falam uma coisa e fazem outra totalmente diferente”, avisou Campagnolo, sem citar nominalmente o nome de Richa, mas se dirigindo ao vice.

A bronca do presidente do Sebrae e da Fiep é com o tarifaço aprovado pela Assembleia Legislativa, a mando de Beto Richa, que aumenta o ICMS e, consequentemente, diminui a competitividade da indústria e do comércio paranaenses.

Em nome dos empresários, Campagnolo demostrou irritação com a extinção da Secretaria de Estado de Indústria e Comércio. A pasta deverá ser incorporada pelo Planejamento ou Desenvolvimento Urbano.

Assista ao vídeo “Happy Day”:

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

bolsonaro_enio.jpgEnio Verri*

Na última semana, a Comissão Nacional da Verdade (CNV) entregou a presidente, Dilma Rousseff, o relatório final com 4.328 páginas que apontam os responsáveis diretos ou indiretos pelas torturas e assassinatos durante a ditadura militar entre 1964 e 1985.

Fruto de um trabalho árduo de dois anos e sete meses de depoimentos, audiências públicas e análises minuciosas de documentos sobre a ditadura militar, a comissão tenta corrigir e punir os responsáveis por um dos períodos mais dolorosos da história brasileira.

Trata-se de fazer justiça não só aos 434 mortos ou desaparecidos oficializados pela Comissão, mas também a tantos outros que foram assassinados, torturados, abusados sexualmente, perseguidos, exilados, entre outros crimes cometidos a brasileiros que lutavam por direitos e democracia. Um período que traz resquícios aos dias atuais.

Até então camuflada, os anseios de um regime ditatorial, marcado pelas manchas de sangue, voltam a serem defendidas através das telas de computadores, passeatas, artigos com teor fascistas, e que tem como porta-voz o deputado Jair Bolsonaro (PP). Além de ser um representante da ditadura militar, o deputado ainda é reconhecido pelo seu posicionamento machista e homofóbico.

Ao proferir a frase “não te estupro porque você não merece” à deputada Maria do Rosário (PT) no plenário do Congresso Nacional na mesma semana da entrega do relatório da Comissão da Verdade, Bolsonaro não só ofende a nobre deputada, mas também causa indignação a todos os brasileiros que defendem uma sociedade mais justa e igualitária.

As ofensas do deputado mais votado nas eleições para a Câmara Federal, no Rio de Janeiro, nada mais é do que a reprodução de um discurso machista e de ódio refletido no dia a dia e aceito por uma parcela da sociedade. Segundo pesquisa do IPEA, 58% dos entrevistados afirmaram que comportamento das mulheres influencia estupros.

É a triste realidade de um País marcado pelas injustiças sociais e de classes, onde mulheres, negros, homossexuais, entre outras minorias convivem com o medo e os preconceitos de uma sociedade que relativiza os crimes contra os excluídos e, se esconde muitas vezes sobre figuras polêmicas e períodos ditatoriais.

É o resultado de uma história de exclusão social e de elites dominantes. Um processo de 500 anos que vai se quebrando e revoltando aqueles que historicamente se sentiam privilegiados.

*Enio Verri é deputado estadual, deputado federal eleito, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná. Escreve nas terças sobre poder e socialismo.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
AUTO_son

Charge de Salvador para o Estado de Minas

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

capa_20141216Jornais do Paraná

Gazeta do Povo: Deputados aprovam aumento de 33% nas taxas de cartórios

Bem Paraná: Eleição da presidência da Câmara vira caso de polícia

Jornal Metro: Executivos de empreiteiras viram réus

Jornal de Londrina: Câmara aprova projetos finais do Plano Diretor

Folha de Londrina: Número de homicídios cresce em Curitiba e Londrina

O Diário (Maringá): Suspeita de fraudes em licitação leva três à prisão

Diário dos Campos: Tarifa de ônibus será reajustada para R$ 2,90 em Ponta Grossa

Jornal da Manhã: Conselho sugere tarifa de R$ 2,90 em Ponta Grossa

Tribuna do Interior: 13° do agricultor

O Paraná: Dívida com ICMS representa mais de um terço do orçamento estadual

Gazeta do Paraná: Reajuste de 22% para ministros do STF custará R$ 3,8 bilhões

Jornal Hoje: OAB aciona CNJ e Direitos Humanos para salvar cadeião

Diário do Noroeste: Comércio não atende dia 2 em Paranavaí

Tribuna de Cianorte: Legislativo de Cianorte elege Mesa Diretora para próximo biênio

Tribuna do Norte: Assassinatos de mulheres crescem em Apucarana

Jornais de outros estados

Globo: Ações da Petrobrás desabam e são suspensas na bolsa

Folha: Ações da Petrobras têm o menor valor em mais de 10 anos

Estadão: Ação da Petrobrás cai 9,9% e atinge menor valor em 10 anos

Correio Braziliense: Corrupção faz ações da Petrobrás derreterem

Valor: Nova equipe deve repassar custo da energia às tarifas

Estado de Minas: MP denuncia o esquema do PMDB

Zero Hora: Réus da Lava-Jato já chegam a 19

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

salamuni_noemia_valdemir.jpgO k-suco ferveu no começo desta noite na Câmara Municipal de Curitiba, na véspera da eleição para a presidência.

Câmeras de segurança flagraram o vereador Paulo Salamuni (PV), presidente da Casa, dando uma “voadora santa” no colega pastor Valdemir (PRB), que é pré-candidato.

O parlamentar verde aprendeu o golpe de arte marcial ainda quando era “lobinho” no movimento de escoteiro.

Assista ao vídeo:

Na eleição de amanhã, às 14 horas, também disputará o cargo o vereador pastor Ailton Araújo, do PSC, partido de Ratinho Júnior — futuro secretário do governo Richa (PSDB).

O vereador Jorge Bernardi (PDT) postou o vídeo e deu sua versão sobre o quiproquó:

“Presidente da Câmara Municipal de Curitiba PAULO SALAMUNI, empurra e derruba o vereador VALDEMIR SOARES. É a disputa pela presidência da Câmara cuja eleição será amanha dia 16 de dezembro.”

Vereadores ligados ao prefeito Gustavo Fruet (PDT), que preferem Araújo, disseram ao Blog do Esmael que pastor Valdemir estava com o “diabo no couro”.

“Ele estava com o olho vermelho e com a voz rouca, coisa do demo. Até prendeu a vereador Noemia [Rocha, do PMDB] numa sala para obrigá-la a desistir de apoiar o Ailton [Araújo]”, relatou um parlamentar, que não quis se identificar.

Valdemir deverá ser o candidato anti-Fruet na eleição de amanhã. Ele contaria com os apoios do ex-prefeito Luciano Ducci (PSB) e do ex-presidente da Câmara João Cláudio Derosso (ex-PSDB).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

fruet_facas_ailton.jpgAmanhã, terça-feira, dia 16, terá eleição para a mesa executiva da Câmara Municipal de Curitiba. O candidato ungido pelo prefeito Gustavo Fruet (PDT) é o pastor Ailton Araújo, do PSC, partido de Ratinho Júnior — futuro secretário do governo Richa (PSDB).

No acordo fechado na Câmara no início deste mês, com a presença do próprio Fruet, 26 dos 38 vereadores teriam jurado apoio ao ungido.

Será que cumprirão o prometido? Diz o ditado que em política “trair e coçar é só começar”.

A eleição será realizada por bloco, ou seja, pela proporcionalidade qualificada.

Para evitar uma noite de “facas longas” tem quem sugira que os 26 vereadores da base governista durmam no mesmo local, não exatamente no mesmo quarto e na mesma cama. Mas seria a única medida profilática contra possíveis traições.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

via site da Câmara Municipal de Curitiba

Maurício Arruda, genro do vice-governador Flávio Arns (PSDB), teve indicação na lista tríplice questionada pelo Conselho Regional de Enfermagem (Coren-PR); por força de liminar, processo de escolha do ouvidor municipal foi interrompido pela Câmara Municipal de Curitiba.

Maurício Arruda, genro do vice-governador Flávio Arns (PSDB), teve indicação na lista tríplice questionada pelo Conselho Regional de Enfermagem (Coren-PR); por força de liminar, processo de escolha do ouvidor municipal foi interrompido pela Câmara Municipal de Curitiba.

O Tribunal de Justiça do Paraná suspendeu a eleição do ouvidor de Curitiba, que seria realizada na manhã desta segunda-feira (15) pela Câmara Municipal. O juiz Guilherme Azevedo, da 4ª Vara da Fazenda Pública, acatou pedido de liminar em mandado de segurança apresentado pelo Conselho Regional de Enfermagem do Paraná (Coren-PR) – cuja inscrição para se candidatar à comissão eleitoral, como um dos representantes da sociedade civil, foi indeferida. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247
petrobras_privatizacaoUma lembrança permanente dos economistas continua atual: crise é a soma, nos ideogramas chineses, de risco e oportunidade. Sabe-se que a Petrobras está diante da maior crise de sua história – e os liberais já estão aproveitando a oportunidade para abrir uma campanha pela privatização da maior companhia controlada pelo Estado brasileiro. A versão 2014 do velho e sempre à mão plano Petrobrax.

O inferno astral da estatal ajuda, sem dúvida. Nesta segunda-feira 15, as ações da companhia empreenderam seu sexto mergulho consecutivo no pregão da Bolsa de Valores de São Paulo, chegando a estar perder 9% ás 14h30. No momento, a companhia tem um valor de mercado quase 50% inferior ao de antes da descoberta do pré-sal. As perspectivas de curto e médio prazos, por outro lado, não são favoráveis. O preço do barril do petróleo caiu no mercado internacional, abruptamente, o patamar de US$ 100 para o de US$ 60. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Copyright © 2009 Blog do Esmael. Todos os direitos reservados.
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});