aecio_curitiba_protesto.jpgO que era para ser uma arrancada de Aécio Neves (PSDB) para a virada, converteu-se em um verdadeiro fiasco. Pelo menos em Curitiba, capital do Paraná. Apenas trezentas pessoas atenderam à convocação tucana e compareceram na Boca Maldita para o movimento #VemPraRua. Às 18 horas, hora do evento, o tempo estava nublado e fazia 14ºC.

O batalhão do PSDB era formado basicamente de funcionários comissionados do governo do Paraná, que se concentraram em frente ao Museu Oscar Niemeyer no Centro Cívico. Eles bandeiravam o número 45 e cantarolavam com entusiasmo palavras de ordem contra a presidenta Dilma Rousseff (PT).

A campanha de Aécio tentou reeditar a quatro dias da eleição o movimento “black bloc” que varreu o país em 2013, na conhecida “jornada de junho”, pedindo mudanças. Naqueles protestos, em Curitiba, a média de público era de 20 mil pessoas. Na marcha tucana apenas trezentas cabeças comissionadas.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247

Presidente obtém, no estado, maior votação entre os eleitores com renda de até dois salários mínimos (50% a 35%); no primeiro turno da eleição, Dilma Rousseff (PT) também venceu Aécio Neves (PSDB) em Minas por 43% dos votos válidos contra 39% do senador; o estado é o segundo maior colégio eleitoral do País e será decisivo na votação deste segundo turno.

Presidente obtém, no estado, maior votação entre os eleitores com renda de até dois salários mínimos (50% a 35%); no primeiro turno da eleição, Dilma Rousseff (PT) também venceu Aécio Neves (PSDB) em Minas por 43% dos votos válidos contra 39% do senador; o estado é o segundo maior colégio eleitoral do País e será decisivo na votação deste segundo turno.

A presidente Dilma Rousseff (PT) lidera as intenções de voto no reduto eleitoral do seu adversário Aécio Neves (PSDB). De acordo com pesquisa Vox Populi, a petista alcança 44% do eleitorado mineiro contra 41% do tucano, que governou o estado de 2003 a 2010. A estatística é referente à votação estimulada, quando são apresentados os nomes dos candidatos.

No primeiro turno da eleição, Dilma também venceu Aécio em Minas por 43% dos votos válidos contra 39% do senador. O estado é o segundo maior colégio eleitoral do País e será decisivo na votação deste segundo turno.

Conforme o levantamento, Dilma vence por 50% a 35% entre os eleitores mineiros com renda de até dois salários mínimos. Na faixa entre dois até cinco salários mínimos, o tucano vence a petista por 43% a 42%. Aécio também alcança mais votos entre os mineiros com renda superior a cinco salários mínimos (52% a 35%). (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

3ZOVa_2e0268da68a7b653b69a9dcd8c009383

A atriz Letícia Sabatela reagiu com indignação contra a publicação de um vídeo em que ela e outros atores aparecem como apoiadores do candidato do PSDB à presidência, Aécio Neves.

O vídeo foi publicado na rede social Facebook, e também foi em sua página pessoal do Fecebook que Letícia se manifestou:

“Acabo de assistir, com muita indignação, um vídeo de propaganda política pró candidato Aécio Neves, utilizando imagens de vários atores que haviam sido feitas pra campanha do Gota D’água, contra a realização da Usina de Belo Monte, em defesa das populações e das áreas atingidas, naquela região. Eu quero deixar bem claro, que isto é um roubo, um desrespeito. Eu não vou votar em Aécio Neves! Nenhum daqueles atores deram sua autorização para constar suas imagens e depoimentos, descontextualizados, naquele vídeo de propaganda pró PSDB! Trata-se de uma enorme MENTIRA! Quem puder , por gentileza, compartilhe.”

O vídeo em questão foi retirado do ar horas depois da manifestação da atriz.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247

Após a inversão de posições na corrida presidencial, lideranças do PSDB tentam realizar atos em diversas capitais para tentar resgatar o espírito das "jornadas de junho"; a poucos dias do segundo turno, convocação promete radicalizar os ânimos do País; "Sou neto de nordestino, tenho orgulho disso. Nós aqui de São Paulo precisamos estar juntos com vocês todos, nós todos juntos em indignação contra essa podridão que está havendo no Brasil", diz o ex-presidente FHC num dos vídeos; "Nesta quarta-feira, a partir das 19h, o Brasil inteiro vai estar mobilizado pela mudança", afirma Aécio; com o Brasil dividido, tucanos vão à guerra, enquanto Dilma adota a linha "paz e amor".

Após a inversão de posições na corrida presidencial, lideranças do PSDB tentam realizar atos em diversas capitais para tentar resgatar o espírito das “jornadas de junho”; a poucos dias do segundo turno, convocação promete radicalizar os ânimos do País; “Sou neto de nordestino, tenho orgulho disso. Nós aqui de São Paulo precisamos estar juntos com vocês todos, nós todos juntos em indignação contra essa podridão que está havendo no Brasil”, diz o ex-presidente FHC num dos vídeos; “Nesta quarta-feira, a partir das 19h, o Brasil inteiro vai estar mobilizado pela mudança”, afirma Aécio; com o Brasil dividido, tucanos vão à guerra, enquanto Dilma adota a linha “paz e amor”.

A quatro dias do segundo turno das eleições presidenciais, o PSDB lançou uma ofensiva para resgatar o espírito das chamadas “jornadas de junho”. Trata-se do movimento #VemPraRuadia22, que vem sendo organizado em redes sociais como Twitter e Facebook.

Embora os tucanos estejam apontando para uma “organização difusa”, líderes do partido estão convocando os protestos. É o que faz, em vídeo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. “Sou neto de nordestino, tenho orgulho disso. Nós aqui de São Paulo precisamos estar juntos com vocês todos, nós todos juntos em indignação contra essa podridão que está havendo no Brasil”, disse ele, num dos vídeos da convocação. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

apoios.jpg

Nesta reta final da campanha eleitoral, diversas categorias profissionais estão se organizando e lançando manifestos e cartas de apoio à reeleição de Dilma Rousseff (PT). O Blog do Esmael já publicou manifestos dos geógrafos, de servidores da UFPR Litoral, juristas, professores e sindicalistas. Agora é a vez dos engenheiros de todo o país, jornalistas do Paraná, professores e servidores da Unicentro.

Os profissionais e estudantes de engenharia publicaram o manifesto em forma de petição pública intitulada “Engenheiras e Engenheiros com Dilma 13!”. No documento eles ressaltam o crescimento com distribuição de renda e o avanço setor produtivo representado “oportunidade histórica para engenheiras e engenheiros, com cada vez maiores desafios – sejam na exploração do Pré-Sal, nos avanços na agricultura, na indústria naval, de mineração, construção civil, e muitas outras.”

Mais de 150 jornalistas paranaenses, ou que atuam no Estado divulgaram hoje (22) um manifesto de apoio à reeleição de Dilma Rousseff. Assinado por profissionais de diferentes áreas de atuação em diversas regiões do Paraná, o manifesto expõe à população alguns dos motivos pelos quais eles declaram o voto na candidata.

Entre os argumentos apresentados estão a aprovação do Marco Civil da Internet ocorrida neste ano e a necessidade de o governo aprovar uma lei para democratizar e regular a mídia, já assinalada por Dilma como compromisso de campanha.

“Nenhuma sociedade pode ser efetivamente democrática sem pluralidade na informação, sem a busca do contraditório e com a concentração do poder de disseminar informação na mão de um pequeno grupo de oligarquias midiáticas”, diz um trecho do documento.

O manifesto dos jornalistas paranaenses “Por que votamos em Dilma?” está publicado na íntegra na página: facebook.com/PRcomDilma

Por fim, os professores, funcionários e estudantes de ensino superior público da Universidade Estadual do Centro-Oeste – UNICENTRO, lançaram também um manifesto de apoio à reeleição da presidenta Dilma Rousseff.

O documento ressalta uma série de avanços nos 12 anos de governo petista como a redução da pobreza e das desigualdades sociais, duplicação de vagas no ensino superior, construção de 18 novas universidades federais e dezenas de novos campi de universidades, além de novos institutos federais de educação por todo o Brasil, criação de programas federais de estímulo à educação superior e profissional, fortalecimento do SUS, entre outras conquistas.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

agentes.jpg

Cerca de 200 agentes penitenciários de todo o Estado fizeram na manhã de hoje (22) uma manifestação em frente ao Palácio Iguaçu, sede do governo do estadual. Eles pedem mais segurança nos presídios estaduais que só em 2014 já sofreram 22 rebeliões em que 46 agentes foram tomados como reféns.

Eles plantaram cruzes nos gramados do Palácio e se algemaram simbolicamente em protesto ao descaso do governo do Estado, que depois de tantas rebeliões ficou refém dos presos organizados no Primeiro Comando da Capital (PCC).

Os agentes reivindicam a criação de uma secretaria de Estado exclusiva para administrar o sistema penitenciário estadual, hoje sob tutela da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos.

As imagens são do Jornal Gazeta do Povo.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

O governador Beto Richa (PSDB) “trocou as bolas” ao prometer em recente entrevista que “o melhor estaria por vir” com a sua reeleição em 5 de outubro. Esta é a opinião de professores da Unioeste, de Cascavel, que foram às ruas ontem (21), duas semanas depois de confirmados mais 4 anos para o tucano.

Os mestres do PDE (Programa de Desenvolvimento Educacional), que visa qualificar o magistério paranaense, acusam Richa de dar calote na categoria nos pagamentos de 2014.

Na Universidade Estadual de Londrina (UEL), também em virtude de calote nas bolsas do PDE, os professores de Pedagogia, Letras, Artes e Biologia suspenderam as aulas e orientações (clique aqui).

A crise tem de se alastrar no governo do Paraná a partir da semana que vem, pois várias categorias de servidores públicos e fornecedores deverão se defrontar na segunda-feira (27) com o “choque de realidade” pós-eleição.

Policiais militares também acusam o governo de Richa de calote em avanções e progressões salariais (clique aqui).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

dilma e michel temer

O vice-presidente da república Michel Temer (PMDB) estará em Curitiba hoje para uma agenda com sindicalistas que irão manifestar apoio à reeleição da presidenta Dilma Rousseff (PT).

Liderado pelo Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis – Sinpospetro, e pela Federação Nacional dos Frentistas, cerca de trinta sindicatos de diversárias categorias se organizaram no Movimento Sindical Suprapartidário para apoiar à reeleição da presidenta petista.

O evento será às 19 horas no Hotel Raddisson Curitiba, que fica na Avenida Sete de Setembro, 5190 no Bairro Batel. Além da reunião com os sindicalistas o vice-presidente concederá entrevistas e irá se reunir com lideranças políticas locais.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

pmprb

A situação está ficando insustentável na tropa da Polícia Militar do Paraná por conta do “choque de gestão” do governador Beto Richa. Acontece que a pretexto de cumprir o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o governo está deixando de pagar os avanços salariais merecidos aos policiais militares e bombeiros militares recém-formados e também para os mais antigos.

A informação do não pagamento dos avanços aos soldados recém-formados vem do deputado Mauro Moraes que é do mesmo partido do governador, o PSDB. Moraes, que é presidente da comissão de segurança da Assembleia Legislativa do Parana, afirma que está tentando negociar com as secretarias da Fazenda e da Segurança Pública para que os pagamentos sejam postos em dia.

Segundo o deputado, a maioria dos soldados acabou por contrair empréstimos para honrar dívidas e compensar este atraso. Dentro da corporação já se fala em crise e na possibilidade de manifestações ou paralisação dos soldados.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do InfoMoney, via Brasil 247

Nova sondagem aponta praticamente para o mesmo cenário publicado na segunda-feira, de empate técnico, com vantagem numérica para a candidata do PT à reeleição: Dilma Rousseff aparece com 52% dos votos válidos, enquanto seu adversário Aécio Neves, presidenciável do PSDB, detém apoio de 48% do eleitorado; no entanto, se considerados os votos totais, os números mudaram ligeiramente, com a presidente subindo para 47%, de 46%, e o tucano com 43% das intenções de voto; Dilma cresceu entre mulheres e no Sudeste.

Nova sondagem aponta praticamente para o mesmo cenário publicado na segunda-feira, de empate técnico, com vantagem numérica para a candidata do PT à reeleição: Dilma Rousseff aparece com 52% dos votos válidos, enquanto seu adversário Aécio Neves, presidenciável do PSDB, detém apoio de 48% do eleitorado; no entanto, se considerados os votos totais, os números mudaram ligeiramente, com a presidente subindo para 47%, de 46%, e o tucano com 43% das intenções de voto; Dilma cresceu entre mulheres e no Sudeste.

Divulgada há pouco, a nova pesquisa do Instituto Datafolha mostrou praticamente os mesmos números do levantamento anterior, publicado na segunda-feira. Na mais recente leitura, Dilma Rousseff, candidata à presidência aparece com 52% dos votos válidos, enquanto seu adversário, Aécio Neves, presidenciável do PSDB, detém apoio de 48% do eleitorado.

Neste contexto, permanece o empate técnico entre os dois candidatos considerando o limite máximo da margem de erro, de 2 pontos porcentuais.

Se considerados os votos totais, os números mudaram ligeiramente, com Dilma subindo para 47%, de 46% na pesquisa anterior, e Aécio mantendo 43% das intenções de voto. Já os votos brancos e nulos oscilaram de 5% para 6%, enquanto os indecisos caíram de 6% para 4%.

Entre os eleitores da petista, 82% acreditam que ela vencerá a disputa presidencial. O eleitorado do tucano é um pouco menos otimista, com 78% achando que ele será eleito nas urnas.

Dilma cresce entre mulheres e no Sudeste (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Charge de Nani para A Charge Online

Charge de Nani para A Charge Online

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

142956Jornais do Paraná

Gazeta do Povo: Justiça absolve Youssef no primeiro processo da Operação Lava Jato

Bem Paraná: Furtos e roubos têm um segredo: a distração da vítima

Jornal Metro: Radares da PRF flagraram 99 mil no Paraná esta ano

Jornal de Londrina: Novo depoimento devolve Londrina a epicentro de escândalo político

Folha de Londrina: Youssef é absolvido de tráfico de drogas

O Diário (Maringá): Telefonia móvel cresce e fixa cai

Diário dos Campos: CPI quer que Sanepar pague R$ 3 milhões a Ponta Grossa

Jornal da Manhã: Donos de imóveis em Alagados querem perícia e indenização

Tribuna do Interior: Câmara cassa presidente

O Paraná: Após 22 rebeliões, Estado anuncia mutirão carcerário

Gazeta do Paraná: Dinheiro não é problema para sistema penitenciário

Jornal Hoje: Vereador tenta parar ação por compra de votos

Gazeta do Iguaçu: Entidades querem cortar R$ 8 milhões da Câmara

Diário do Noroeste: PA enfrenta dificuldades para encaminhar quem precisa de internamento hospitalar

Tribuna de Cianorte: Defensoria pública já atendeu mais de mil casos em Cianorte

Tribuna do Norte: Confecções e construções lideram a abertura de empresas

Jornais de outros estados

Globo: TSE diz que campanha virou a do ‘vote no menos pior’

Folha: Otimismo com economia dispara e beneficia Dilma

Estadão: Agência federal e SP trocam acusações sobre crise da água

Correio Braziliense: Agência internacional rebaixa Petrobras

Valor: Preços administrados e bens duráveis sustentam inflação

Estado de Minas: Preparados para a chuva. Ou não?

Zero Hora: Com o peso da eleição

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

traiano_richa_escolas.jpgO governo de Beto Richa (PSDB) está decidido a prorrogar o mandato dos diretores e vices das 2,1 mil escolas da rede pública até novembro de 2015. Também estuda a alteração no sistema de votação para a escolha dos gestores escolares. A informação é do líder tucano na Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Ademar Traiano, que confirmou hoje ao Blog do Esmael a disposição pela alteração no processo eleitoral.

A prorrogação dos atuais mandatos dos diretores foi acenada pelo governador do PSDB em junho passado, conforme anotou o Blog do Esmael (clique aqui).

Traiano revelou que a mensagem do Palácio do Iguaçu deverá estipular a criação de um “cursinho” para os aspirantes ao cargo de diretor e ainda mexer na proporcionalidade dos votos. Na prática se estuda estipular “uma cabeça um voto” – a paridade — na comunidade escolar.

A mensagem governamental deverá chegar à Assembleia nesta quarta-feira (22), última sessão da semana, porque as inscrições para a disputa das eleições nas escolas se encerram na sexta (24).

Pelo sistema atual, professores e funcionários das escolas têm votos com maior peso do que pais e alunos. Isto, segundo educadores ouvidos pelo Blog do Esmael, garante que os estabelecimentos de ensino não se contaminem pelo poder político e econômico.

“Uma cabeça um voto”, ou paridade, poderá deixar a escola à mercê do prefeito, do vereador ou do deputado. Quem tiver mais dinheiro para mobilizar pais e alunos será o diretor eleito, porque são numericamente superiores, e isso vai tirar dos educadores o papel central na discussão dos rumos pedagógicos do estabelecimento.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247

Ministério Público Federal em Minas Gerais decidiu abrir investigação para apurar se o ex-governador mineiro cometeu improbidade administrativa na construção de um aeroporto no município de Cláudio (MG); o aeródromo custou R$ 14 milhões em recursos públicos e foi construído em um terreno desapropriado que pertenceu ao tio-avô de Aécio Neves; segundo denúncia da Folha de S. Paulo, as chaves do aeroporto ficavam em poder da família do hoje presidenciável; tucano nega irregularidades e defende que obra beneficiou a população local.

Ministério Público Federal em Minas Gerais decidiu abrir investigação para apurar se o ex-governador mineiro cometeu improbidade administrativa na construção de um aeroporto no município de Cláudio (MG); o aeródromo custou R$ 14 milhões em recursos públicos e foi construído em um terreno desapropriado que pertenceu ao tio-avô de Aécio Neves; segundo denúncia da Folha de S. Paulo, as chaves do aeroporto ficavam em poder da família do hoje presidenciável; tucano nega irregularidades e defende que obra beneficiou a população local.

O Ministério Público Federal em Minas Gerais decidiu investigar se o ex-governador Aécio Neves (PSDB) cometeu improbidade administrativa ao utilizar R$ 14 milhões de recursos públicos para construir um aeroporto no município de Cláudio, interior do estado.

O aeródromo foi feito em uma área desapropriada que pertencia ao seu tio-avô. Segundo denúncia da Folha de S. Paulo, as chaves ficavam em poder dos familiares do tucano na região, que davam autorização para seu uso. O hoje candidato à presidência nega qualquer irregularidade e defende que a obra beneficiou a população mineira. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

alvaro_hauly.jpgUm dos parlamentares do PSDB de Londrina, região Norte do Paraná, teria recebido propina do esquema do doleiro londrinense Alberto Youssef, preso desde março na Operação Lava Jato da Polícia Federal.

A revelação acima é do empresário Leonardo Meirelles, braço direito do doleiro, em depoimento à Justiça Federal. Ele é acusado de fazer remessas ilegais de recursos para o exterior, conforme seu advogado Haroldo Nater. A informação é da Folha de S. Paulo (clique aqui).

A cidade de Londrina possui dois parlamentares do PSDB: o senador Álvaro Dias e deputado federal Luiz Carlos Hauly. Alvaro é antigo conhecido do doleiro, pois, em 1998, o tucano voou nas asas de um jatinho de Youssef. O serviço teria sido pago pela Prefeitura de Maringá (clique aqui).

Youssef e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa mantinha relações umbilicais com Janene.

Na eleição municipal de 2004, Hauly teria “negociado” para ficar neutro no segundo turno entre Nedson Micheleti (PT) e Antônio Belinati (PP). Na época, o então deputado José Janene (PP), já falecido, denunciara na imprensa que a posição do tucano custou R$ 500 mil. A suspeita também foi registrada pela Folha de São Paulo em 2006 (clique aqui).

Na semana passada, o doleiro declinou o nome do ex-presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), morto este ano, pelo recebimento de propina da Petrobras. A grana seria para “esvaziar” uma CPI no ano de 2009 (clique aqui).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

A presidenta Dilma Rousseff (PT) comandou a festa de militantes ontem à noite, em São Paulo, após a divulgação de pesquisas do Datafolha e Vox Populi que apontaram virada em cima do senador Aécio Neves (PSDB).

“Quem não pula é tucano”, gritavam artistas, intelectuais e blogueiros. Da janela do teatro Tuca, Dilma saltitava diante da palavra de ordem.

Os dois institutos de pesquisas captaram virada da petista a seis dias da eleição. Ela atingiu 52% das intenções de voto ante 48% do tucano.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

choque.jpg

O governador reeleito Beto Richa (PSDB) determinou que os órgãos da administração direta e indireta do governo estadual reduzam os gastos em 30%, sem explicar como ou por quê. Segundo o governador “o melhor está por vir”, mas os servidores estão com medo e chamam a medida de “choque de indigestão”.

Em 2012 o Richa já aplicou um corte de 20%, somando-se a esse, chagamos a 50%. É o estado mínimo pregado pelo neoliberalismo. Na prática são salas de aula superlotadas, viaturas de polícia sem gasolina, presídios sem o mínimo necessário de agentes penitenciários e por aí vai.

Os funcionários públicos deverão cortar os gastos em água, vale transporte, energia elétrica, telefonia, cópias de documentos, correios e até limpeza e conservação de espaços públicos.

Mesmo com os cortes, o 13° salário do funcionalismo está ameaçado.

Não seria melhor pedir socorro para o governo federal logo, governador?

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247

Campanha tucana é surpreendida por virada da presidente Dilma Rousseff no Datafolha; quatro dias após estar perdendo por 45% a 43%, conta é revertida para 43% para senador Aécio Neves e 46% para candidata do PT; ela subiu três pontos e ele desceu dois; uma hora depois, o Vox Populi confirmou o levantamento, com os mesmos dados; a seis dias das urnas, favoritismo muda de lado; militância do PT aparece na hora certa; estratégia de Aécio Neves demanda correções; Quais seriam? Há tempo?

Campanha tucana é surpreendida por virada da presidente Dilma Rousseff no Datafolha; quatro dias após estar perdendo por 45% a 43%, conta é revertida para 43% para senador Aécio Neves e 46% para candidata do PT; ela subiu três pontos e ele desceu dois; uma hora depois, o Vox Populi confirmou o levantamento, com os mesmos dados; a seis dias das urnas, favoritismo muda de lado; militância do PT aparece na hora certa; estratégia de Aécio Neves demanda correções; Quais seriam? Há tempo?

Com campo realizado na própria segunda-feira 20 em que foi divulgada, a pesquisa Datafolha pegou, no quente, o impacto no eleitorado das cenas de pugilato político entre a presidente Dilma Rousseff e o senador Aécio Neves nos dois debates presidenciais mais recentes. Em ambos, a petista e o tucano trocaram tanto chumbo quanto puderam.

O levantamento também foi feito após uma semana de ataques do PT à figura do ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga, nomeado pelo candidato tucano para o futuro Ministério da Fazenda. Tanto quanto, apurou como chegou ao público a estratégia de desconstrução executada diretamente contra Aécio. Do teste não realizado do bafômetro à não aplicação de verbas constitucionais mínimas no setor de Saúde de Minas Gerais, o armário de munição dos petistas foi aberto contra ele.

Em sua defesa, o tucano, sem pestanejar, acusou Dilma, bem mais de uma vez, de “mentirosa” e “leviana”, olhos nos olhos da presidente, em rede nacional no debate do SBT. Dos detalhes ao quadro mais geral, tudo o Datafolha procurou captar na pesquisa feita e divulgada hoje – e deu Dilma. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Deputado federal eleito Enio Verri, em sua coluna desta terça-feira, utiliza uma arma letal contra os tucanos: a comparação; "Quem viveu os governos tucanos não quer trocar os sonhos atuais pelos pesadelos de antigamente", afirma o colunista, que coloca lado a lado o que pensam Dilma e Aécio sobre temas como inflação, desemprego e bancos públicos; "Dois projetos bem conhecidos por todos nós estão face a face", considera o petista, ao destacar que o de Dilma “aliou desenvolvimento econômico e social, resultando na melhora de vida de milhões de brasileiros”; leia o texto e compartilhe.

Deputado federal eleito Enio Verri, em sua coluna desta terça-feira, utiliza uma arma letal contra os tucanos: a comparação; “Quem viveu os governos tucanos não quer trocar os sonhos atuais pelos pesadelos de antigamente”, afirma o colunista, que coloca lado a lado o que pensam Dilma e Aécio sobre temas como inflação, desemprego e bancos públicos; “Dois projetos bem conhecidos por todos nós estão face a face”, considera o petista, ao destacar que o de Dilma “aliou desenvolvimento econômico e social, resultando na melhora de vida de milhões de brasileiros”; leia o texto e compartilhe.

Enio Verri*

Você já avaliou como era a sua vida era antes dos Governos Lula e Dilma. Qual era o seu emprego? Seu salário? Você tinha a casa própria? Carro? Viajava de avião? Seus filhos tinham oportunidade de ir à universidade ou ter aulas em algum técnico?

Realmente, quem viveu os governos tucanos não quer trocar os sonhos atuais pelos pesadelos de antigamente. Até por que, mudar por mudar, pode reviver os fantasmas da década de 90 que nos assombraram por tantos anos e ainda dá calafrios em milhões de brasileiros.

No cerne do debate político, dois projetos bem conhecidos por todos nós estão face a face. O primeiro é o mesmo que aliou desenvolvimento econômico e social, resultando na melhora de vida de milhões de brasileiros. O segundo, mesmo que maquiado, é aquele voltado para o mercado internacional da década de 90.

Parece um tanto distante, mas não é. São estas políticas que interferem diretamente no seu emprego, na saúde financeira da sua empresa, na sua renda e capacidade de adquirir bens de consumo.

E você conhece como os dois candidatos pensam inflação, desemprego e bancos públicos? Compare e veja como as escolhas podem mudar totalmente o rumo de nossas vidas: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Charge de Aroeira para o Brasil Econômico

Charge de Aroeira para o Brasil Econômico

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Copyright © 2009 Blog do Esmael. Todos os direitos reservados.
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});