via Brasil 247

mp

Uma viagem dos procuradores Deltan Martinazzo Dallagnol e Orlando Martello, ontem à noite, para a Suíça, com retorno previsto para a próxima sexta-feira, fez correr o rumor de que a Operação Lava Jato, da Polícia Federal, estaria prestes a entrar em nova fase. Depois do “Juízo Final”, nome dado à etapa que resultou na prisão de diversos executivos ligados a grandes empreiteiras como OAS, Queiroz Galvão e Camargo Corrêa, seria a vez do “Apocalipse”.

Segundo reportagem dos jornalistas André Guilherme Vieira e Letícia Casado, publicada nesta terça-feira no jornal Valor Econômico, os procuradores viajaram com a missão principal de rastrear a origem de US$ 23 milhões depositados na conta de Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras.

Costa afirmou ter recebido esta quantia, que será devolvida aos cofres públicos, da Odebrecht, empreiteira de Marcelo Odebrecht, que é a maior do País, com faturamento de R$ 97 bilhões. Por isso mesmo, circulou a informação de que a Odebrecht seria o principal alvo do “Apocalipse”, segundo informa nesta terça a jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, nas notas abaixo: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

da Agência Brasil

dilma_orcamento.jpgApós mais de quatro horas de debates acalorados, o governo reverteu as derrotas sofridas na semana passada e conseguiu aprovar ontem (24) à noite, na Comissão Mista de Orçamento (CMO), o parecer do senador Romero Jucá favorável ao projeto de lei (PLN 36/2014) que altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) em vigor. O projeto amplia o abatimento da meta de superávit primário para este ano.

Pela proposta, o governo poderá abater até o limite da meta de resultado primário do ano, que é R$ 116,1 bilhões. O texto foi apresentado pelo Palácio do Planalto há duas semanas. A LDO, aprovada em 2013, previa uma redução limitada a R$ 67 bilhões, que poderiam ser descontados do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e de desonerações de tributos.

A reunião dessa segunda-feira na CMO começou por volta das 20h30. Após diversas tentativas da oposição de impedir a votação, a base aliada conseguiu aprovar o texto-base por volta das 23h20. Depois de a oposição tentar impedir a apreciação dos destaques, o governo concluiu o processo, no início desta terça-feira (25).

Em uma sessão marcada por acusações de que o governo estaria tentado maquiar o déficit nas contas públicas, os parlamentares aprovaram o texto. Agora, o projeto segue para o plenário do Congresso Nacional, que tem sessão marcada a partir das 15h. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

richa_enio.jpgEnio Verri*

O período eleitoral acabou, mas no Paraná o discurso é o mesmo. Enquanto o governador Beto Richa (PSDB) continua se eximindo das suas responsabilidades aos problemas que o Estado convive, a presidenta Dilma Rousseff avança com as políticas públicas de saúde no Estado.

A boa notícia desta vez refere-se a investimentos do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ) a cidades paranaenses. O objetivo é garantir um padrão de qualidade no âmbito local, regional e nacional.

Em continuidade aos avanços na saúde pública brasileira, que mereceu elogios da Organização Mundial da Saúde (OMS), vinculada a Organização das Nações Unidas (ONU), o Ministério da Saúde anunciou os 5.041 municípios, entre estes 379 do Paraná, contemplados com repasses adicionais para a melhoria do atendimento nas unidades de saúde.

Na primeira fase, serão repassados R$ 8,3 milhões mensais aos paranaenses com o intuito de certificação de 1.772 equipes de atenção básica, 67 equipes do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) e 1.130 equipes de Saúde Bucal. Trata-se de investir em uma das maiores reclamações dos usuários.

O PMAQ lançado pela presidente, Dilma Rousseff em 2011, estabelece um conjunto de estratégias de qualificação, acompanhamento e avaliação dos profissionais da saúde que resulta na eficiência e satisfação dos usuários. Só este ano, o programa totalizará R$ 20 bilhões de investimentos.

A olho nu, pode passar despercebido a importância e abrangência do PMAQ, perante aqueles que possuem plano de saúde e não frequentam postos de saúdes ou não recebem uma unidade da Saúde da Família em casa. Refere-se a um dos pilares da saúde pública brasileira.

Logo, pensar em um Sistema Único de Saúde (SUS) eficiente é pensar em atendimento de qualidade sob os olhos de profissionais capacitados, estrutura adequada e médicos disponíveis. Um conjunto de políticas públicas e investimentos governamentais que alavanquem a saúde pública.

O primeiro passo foi dado com o aumento expressivo de investimento em saúde nos últimos 12 anos, com o Mais Médicos e o Mais Médicos Especialistas, anunciado na campanha eleitoral, com as Unidades de Pronto Atendimento (UPA), expansão das Unidades Básicas de Saúde (UBS), PMAQ, entre tantos outros avanços.

O desafio está posto e é grande, a qualidade do Sistema Único de Saúde e o atendimento rápido e eficiente da nossa população está longe de ser o ideal, porém avança cada dia mais ao patamar que todos merecemos.

*Enio Verri é deputado estadual, deputado federal eleito, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná. Escreve nas terças sobre poder e socialismo.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
AUTO_bira

Charge do Bira para A Charge Online

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

metroJornais do Paraná

Gazeta do Povo: Empreiteira apresenta notas sobre propina na Petrobras

Bem Paraná: Paraná possui 10,6% da frota de carros elétricos do País

Jornal Metro: O último foragido

Jornal de Londrina: Reforma que reduz secretarias na Prefeitura fica para 2015

Folha de Londrina: Homem-mala de Youssef se entrega e promete colaborar com a PF

O Diário (Maringá): Pesquisar gera economia de 65% em material escolar

Diário dos Campos: VCG não entrega documentos e nova tarifa segue indefinida

Jornal da Manhã: Rangel estabelece ‘contrato de metas’ para secretários

Tribuna do Interior: Reta final

O Paraná: “Participar do Mercosul é estar algemado a cadáver”

Gazeta do Paraná: Comunicação interna mostra falta de material e estrutura no HUOP

Jornal Hoje: MP analisa se aditivo do transporte público é legal

Gazeta do Iguaçu: Conselho diz que 3 mil crianças esperam vagas nas creches

Diário do Noroeste: Assinada a convenção que determina piso salarial e calendário do comércio

Tribuna de Cianorte: Sebrae já realizou  mais de 4 mil atendimentos em Cianorte

Tribuna do Norte: Arapongas tem alta de 185% nos assassinatos

Jornais de outros estados

Globo: Corrupção na Petrobras teve até recibo de propina

Folha: Irmão de ex-ministro das Cidades se entrega à PF

Correio Braziliense: Distritais estão prestes a se tornar intocáveis

Valor: Nova regra para energia spot será levada à justiça

Estado de Minas: Fraudadores do Enem agiram em 5 estados

Zero Hora: Empreiteira exibe recibos de R$ 8,8 mi de suposta propina

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

bertoldi_sciarra_rossoni_richa.jpgFalta muito pouco para o governador Beto Richa (PSDB) resolver o principal impasse para o secretariado de seu segundo mandato: a chefia da Casa Civil.

A pasta é disputada pelos deputados Valdir Rossoni (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, e Eduardo Sciarra (PSD), que coordenou a campanha pela reeleição de Richa.

Um orelha seca do Blog do Esmael, no Palácio Iguaçu, informa que a solução encontrada pelo governador seria colocar o Rossoni na Casa Civil e Sciarra na presidência da Copel.

Osmar Bertoldi (DEM), primeiro suplente com 81.789 votos, assumiria a vaga na Câmara. Rossoni é deputado federal eleito.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Viomundo

katia_levy.jpgA campanha presidencial confrontou dois projetos para o país no segundo turno. À direita, alinhou-se o conjunto de forças favorável à inserção subordinada do país na rede global das grandes corporações, à expansão dos latifúndios sobre a pequena propriedade, florestas e áreas indígenas e à resolução de nosso problema fiscal não com crescimento econômico e impostos sobre os ricos, mas com o mergulho na recessão para facilitar o corte de salários, gastos sociais e direitos adquiridos.

A proposta vitoriosa unificou partidos e movimentos sociais favoráveis à participação popular nas decisões políticas, à soberania nacional e ao desenvolvimento econômico com redistribuição de renda e inclusão social.

A presidenta Dilma Rousseff ganhou mais uma chance nas urnas não porque cortejou as forças do rentismo e do atraso e sim porque movimentos sociais, sindicatos e milhares de militantes voluntários foram capazes de mostrar, corretamente, a ameaça de regressão com a vitória da oposição de direita. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Tuitada (revogada) anterior:

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

da Agência Brasil

temer.jpg

O vice-presidente da República, Michel Temer, disse que conversou com a presidenta Dilma Rousseff sobre a composição do ministério no segundo mandato, mas que as indicações de partido devem começar a ocorrer a partir do próximo mês.

“Conversei com ela na quinta-feira passada [20], mas evidentemente que nós deixamos tudo para o começo de dezembro”, disse Temer, que também é presidente nacional do PMDB. “No tocante ao PMDB, tudo ficou para dezembro”, reforçou, complementando que, até meados do mês, as conversas terão iniciado.

Segundo Temer, as informações que surgiram até o momento sobre a troca de alguns nomes da equipe econômica ainda se tratam de especulações, sobre as quais não há ainda uma decisão a respeito. “Acho que a presidenta vai verificar esta semana se decide, pelo menos é o que eu sei, a questão da área econômica, e o restante fica para depois”.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247
joice_aloysio_choro.jpgLíder do PSDB, o senador Aloysio Nunes (SP) dá sinais claros de tentativa de golpe contra a presidente Dilma Rousseff em entrevista ao portal da revista Veja nesta segunda-feira 24 (clique aqui). Ao comentar o projeto que altera a meta fiscal, e que deve ser apreciado essa semana no Congresso, o tucano fala abertamente em impeachment.

O Planalto argumenta que, se a meta do superávit não for alterada, o governo federal terá de interromper investimentos no País. “Não é a aprovação da lei que vai fazer brotar dinheiro, então é mera chantagem, que não tem nenhum fundamento na realidade”, rebate Aloysio Nunes, que foi vice de Aécio Neves na eleição presidencial.

“A grande preocupação é salvar a pele da presidente Dilma das consequências jurídicas do fato de ela ter infringido a Lei Orçamentária e a Lei de Responsabilidade Fiscal”, continua o tucano. “Que consequências são essas, senador?”, questiona a entrevistadora, Joice Hasselmann. “Crime de responsabilidade fiscal”, afirmou. “Que pode levar ao que?”. O parlamentar responde: “ao impeachment”. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

requiao_lei_meios.jpgO senador Roberto Requião (PMDB-PR) defendeu nesta segunda-feira, 24, no plenário, a regulação da grande mídia nacional, hoje monopolizada por algumas poucas famílias.

Ao discorrer sobre partidarização da mídia nas eleições de 2014, o parlamentar, que é cotado para assumir o Ministério das Comunicações, classificou-a como “hipócrita”:

“Melhor fosse que assumissem limpidamente apoio às candidaturas conservadoras, pelas quais torcem e distorcem. Seria mais digno, mais decente, do que ficarem brandindo indevidamente a bandeira da liberdade de imprensa, cada vez que se aponte a sua nudez, as suas vergonhas expostas.”

Assista ao vídeo:

Para Requião, a mídia monopolista está a serviço de interesses que contrariam a soberania nacional, os direitos dos trabalhadores e o combate à corrupção.

Segundo ele, países com o os Estados Unidos e a Inglaterra adotam legislações que impedem a propriedade cruzada dos meios de comunicação, que tende ao controle da informação por um pequeno grupo de interesses.

Abaixo, leia a íntegra do discurso: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

paixao_greve.jpgOs educadores paranaenses voltarão às ruas nesta quarta-feira, dia 26, contra o governador Beto Richa (PSDB).

Inicialmente convocada em protesto contra o fim da eleição para diretor, a paralisação desta semana será encorpada agora contra o calote de Richa no pagamento de avanços e progressões na carreira de educadores, além de reivindicação de melhoria no atendimento da saúde.

De acordo com Professor Paixão, ex-candidato à presidência da APP-Sindicato, a manifestação da quarta deverá ter como horizonte a reinstalação da última greve suspensa em abril deste ano.

“Nós precisamos reinstalar a greve no Paraná porque o governo Beto Richa está nos tirando direitos e ampliando os calotes. Em fevereiro teremos uma assembleia geral, onde vamos defender greve por tempo indeterminado a partir de março de 2015″, adianta Paixão.

Agora na oposição da APP, Professor Paixão disse esperar que a entidade representativa dos professores, pedagogos e funcionários de escola não retorne à “política do cafezinho” com o governo Richa. “A luta sempre é o melhor caminho para avançarmos nas conquistas da educação”, ensina.

A APP-Sindicato elegeu em setembro último o professor Hermes Leão para o triênio 2014-2016. A disputa foi apertadíssima, definida no foto sharp.

Assista ao vídeo:

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Por Lana Rizério, do portal Infomoney

pesquisa_pt_odio.jpgO PT encomendou uma ampla pesquisa nacional para identificar as causas e as possíveis soluções para o antipetismo, principalmente em São Paulo, o maior colégio eleitoral do Brasil. O partido teria se assustado com os altos índices de rejeição a candidatos do partido nas últimas eleições.

Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, a empresa Marissol vai apresentar uma proposta inicial de questionário, consultando eleitores em todos os estados do Brasil e fazer uma bateria de pesquisas qualitativas. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

richa_fruet_psdb.jpgSentindo-se “chifrado” por Gustavo Fruet (PDT) que sinalizou na semana passada “amor eterno” ao PT, aqui no Blog do Esmael (clique aqui), o diretório estadual do PSDB abriu fogo contra o prefeito de Curitiba. Pelas redes sociais, os tucanos acusam o pedetista de incompetente.

“Fruet perde R$ 2,8 mi para saúde mental em Curitiba”, diz o título de uma matéria no site do PSDB, que vinha sendo condescendente com o ex-colega de ninho.

“A falta de documentação correta fez com que Prefeitura perdesse R$ 2,8 milhões para tratamentos de saúde mental em Curitiba. O dinheiro, proveniente do Governo do Paraná, não pode ser repassado porque o município não apresentou as devidas certidões negativas exigidas pela lei”, diz trecho do texto, como se repetisse o introito das alegações do governo federal para justificar a não liberação dos polêmicos empréstimos ao governo Richa.

Na semana passada, o Blog do Esmael revelou que Fruet optara em manter aliança com os petistas, em 2016, em virtude dos benefícios que o município obtivera em quase dois anos. Segundo a Prefeitura de Curitiba, de R$ 1,2 bilhão em investimentos em obras, R$ 850 milhões vieram do governo Dilma; R$ 350 milhões são recursos próprios; e apenas R$ 50 milhões previstos são do governo do estado.

Coincidente à despeitosa crítica do PSDB, o diretório municipal do PT lançou na última quinta-feira um manifesto reafirmando “amor” ao prefeito Gustavo Fruet.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247
xico_sao_uisque“Para os jornais a corrupção no Brasil é igual ao meu uísque: só tem 12 anos. Mais história e menos lorota, mais cadeia e menos caô de delação premiada”, disse o jornalista Xico Sá, em sua página no Facebook.

A metáfora perfeita sintetiza a hipocrisia da imprensa brasileira em relação à Operação Lava Jato, que tenta confinar as denúncias de corrupção aos últimos doze anos.

Esse esforço, no entanto, vem sendo dificultado pelas próprias revelações da operação. O lobista Fernando Baiano disse ter entrado na Petrobras em 2000, enquanto Pedro Barusco, o corrupto de US$ 100 milhões, confessou ter começado a coletar propinas em 1996.

Recentemente, Xico Sá se demitiu da Folha de S. Paulo, ao ser impedido de publicar um artigo em que declarava seu voto em Dilma Rousseff (clique aqui para relembrar o caso).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

setran_araujo_fruet.jpgMarcelo Araújo*

Em junho deste ano entrou em vigor a Lei 12997/14 alterou o Art. 193 da CLT reconhecendo a periculosidade dos trabalhadores que exercem suas atividades com motocicletas e por consequência reconhecendo o direito de acréscimo de 30% no salário. Assim, como são notórios, os riscos inerentes à condução de motocicletas também sua versatilidade e mobilidade no trânsito intenso.

Para a fiscalização de trânsito se mostra um importante instrumento, pois permite rápido atendimento aos chamados, ao chegar ao local é fácil de estacionar e ocupa pequeno espaço, entre outras vantagens.

Aliás, em Curitiba há uma média de 4 mil chamadas mensais para questões de trânsito, além do atendimento de rotina, bravamente enfrentados por 355 agentes que se alternam em 7 turnos.

É pouca gente para muito trabalho, e o ideal seria o acréscimo de pelo menos mais mil agentes. PORÉM, ao invés de aumentar o número de agentes e a frota de viaturas, a Setran devolveu 6 motos locadas, reduzindo pela metade sua frota.

A Setran quer garantir mais segurança aos agentes que usam motos ou não quer pagar os 30% o que a Lei Federal sancionada pela presidente reeleita?

Será que a gestão da Vice-Prefeita, advogada trabalhista, que sempre advogou pelo direito dos trabalhadores, reconhece a importância? Dra. Mirian Gonçalves, o que a Dra. Acha disso?

É assim que se economiza, desvalorizando o material humano? E ainda quer que se acredite em concurso? Até viaduto cai quando começa a economizar nos materiais de sustentação. É a tal economia “pouco inteligente” da gestão do prefeito Gustavo Fruet.

Será que na Guarda Municipal também estaria havendo devolução de motos?

No próximo dia 28, às 19hs, na sede da OAB/PR em Curitiba haverá um debate sobre “As Vias Calmas”, que na verdade há apenas uma na cidade, mas que, sendo um novo conceito, certamente traz uma série de questionamentos, pontos a favor e contra, que serão democraticamente debatidos.

As exposições agendadas deverão ser breves para que se privilegie o debate e a Prefeitura estará representada por Antônio Miranda do IPPUC, bem como representantes da URBS e da Setran que enriquecerão a discussão, até porque traz efeitos no transporte coletivo que compartilha parte da via e também a fiscalização de trânsito, sendo a mais recente em relação à velocidade com equipamentos estáticos.

De multa eu entendo!

*Marcelo Araújo é advogado, presidente da Comissão de Trânsito, Transporte e Mobilidade da OAB/PR. Escreve nas segundas-feiras para o Blog do Esmael.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
clayton

Charge de Clayton para O Povo (CE)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

jornal_1286_img1_1123-1Jornais do Paraná

Gazeta do Povo: Funerárias usam sedes fantasmas para driblar a lei e disputam 40% dos corpos em Curitiba

Bem Paraná: Salários de deputados estaduais podem saltar para R$ 26,9 mil

Jornal Metro: Para escapar

Jornal de Londrina: Agenda cheia tira o foco da sucessão na Câmara

Folha de Londrina: Novos aposentados apostam no próprio negócio

Jornal Hoje: Após privatização, índios “somem” da rodovia

Gazeta do Iguaçu: Multa para quem não limpar terreno baldio pode chegar a R$ 6 mil

Jornais de outros estados

Globo: EUA ameaçam com cadeia envolvidos em corrupção

Folha: Empreiteiro deu propina de R$ 5 mi para operador

Estadão: TCU vê sobrepreço de R$ 1,1 bi em 20 obras de empreiteiras

Correio Braziliense: O Brasil azulou

Valor: Ajuste fiscal é prioridade imediata de Levy e Barbosa

Estado de Minas: Quatro vezes Cruzeiro

Zero Hora: MPF vai analisar suspeita sobre 448

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

requiao_vejaQuem não se lembra da capa da revista Veja, edição de 25 de maio de 2011, na qual calculava que os estádios ficariam prontos somente em 2038? Seria tranquilo, se o semanário tivesse apenas errado na matemática. Mas não foi como se pôde verificar nas edições seguintes em que o esforço era para incriminar Dilma Rousseff. A tentativa era – e é — derrubar a presidenta democraticamente reeleita em 26 de outubro.

Para enfrentar esse radicalismo de direita, cresce no Palácio Planalto a tentação de convocar o senador Roberto Requião (PMDB) para comandar o Ministério das Comunicações. Ex-governador do Paraná por três vezes, advogado e jornalista, teria como tarefa principal a aprovação da Lei de Meios (regulação da mídia) no país.

Aliás, Requião tem uma opinião bem particular a respeito da Veja que costuma tuitar com frequência:

Há motivos para chamar o “Capitão América” para colocar um freio nos excessos das empresas de comunicação? Leia abaixo os ataques perpetrados contra a democracia por Veja e outros órgãos da velha mídia e tire suas próprias conclusões.

Como se a petista fosse a artilheira escalada para a Copa do Mundo, Veja teve a pachorra de atribuir a eliminação da seleção brasileira nas semifinais, depois da vergonhosa goleada de 7 a 1 da Alemanha, ao estampá-la com a sugestão “Vai sobrar para ela?”.

O ápice do radicalismo de Veja pró-golpismo pode ser traduzido pela capa na semana da votação no segundo turno, onde acusara o ex-presidente Lula e Dilma de “saber tudo” sobre casos de propina e corrupção na Petrobras, cujo desdobramento da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, levou vários diretores de empreiteiras para a cadeia.

O antipetismo da revista desenterrou forças antidemocráticas que julgávamos extirpadas. A elas se somaram neofascistas, udenistas e setores saudosistas com a ditadura militar (acerca disso, vale a leitura do excelente artigo empresário tucano Ricardo Semler).

Para fechar o repolho, nesta semana Veja voltou a acusar Dilma de “saber do esquema de corrupção na Petrobras” por meio de um e-mail, de 2009, do ex-diretor Paulo Roberto Costa.

O diabo é que a Operação Lava Jato só foi desencadeada em 2014, conforme nota do Palácio do Planalto sobre o tema: “As práticas ilegais do senhor Paulo Roberto Costa só vieram a público em 2014, graças às investigações conduzidas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público.”

Requião neles? Dê sua opinião.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247
humberto_petrobras_costaCitado pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa por ter supostamente pedido dinheiro para o senador Humberto Costa (PT) no esquema de pagamento de propina em contratos da estatal, o presidente da presidente da Associação das Empresas do Estado de Pernambuco (Assimpra), Mário Barbosa Beltrão, reagiu com indignação às informações. “É uma leviandade. Isso é uma loucura que machuca a dignidade e o currículo de um chefe de família honrado. Nunca passei um cheque sem fundo”.

Beltrão informou que em 2010 sua empresa doou R$ 150 mil para o então candidato ao Senado Humberto Costa. “Eu sou um homem que preza a transparência e a honestidade. O dia em que eu mentir eu morro do coração. Humberto Costa é meu amigo de infância, mas nunca me pediu colaboração de campanha.”

Abaixo a íntegra da nota de Mário Beltrão enviada ao 247. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Copyright © 2009 Blog do Esmael. Todos os direitos reservados.
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});