lavajato_richaReportagem de Amanda Audi, no jornal Gazeta do Povo, edição desta sexta-feira (17), afirma que o juiz Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, investiga negócios entre o ex-deputado André Vargas (sem partido), preso há uma semana, com empresas e órgãos estaduais do governo Beto Richa (PSDB).

Segundo o jornal, uma força-tarefa do Ministério Público Federal está investigando se algum político levou vantagem nos sete contratos firmados pela empresa usada por Vargas, a tecnologia It7 Services, no valor de R$ 18 milhões, com Receita Estadual do Paraná, a Celepar e a Compagás.

Foram R$ 10,1 milhões pela Celepar, R$ 6,9 milhões pela Receita e R$ 459,8 mil pela Compagás. A empresa também prestou outros serviços de TI, por valores menores.

De acordo com a Gazeta, os contratos foram assinados entre 2012 e 2014 pelo então secretário da Fazenda Luiz Carlos Hauly (PSDB), pela Receita; Jacson Carvalho Leite, pela Celepar; e Stênio Jacob, hoje aliado do ex-governador Orlando Pessuti, pela Compagás.

Resta saber se o juiz Sérgio Moro, da Lava Jato, provará ao Brasil que não conduz uma operação seletiva, antipetista, somente para prejudicar a presidenta Dilma Rousseff. Ontem nas redes sociais, a hashtag ‘#ExplicaMoroPorqueSoPT’ (Explica Porque só o PT) liderou na maior parte do dia a “trend topics” do Twitter no país.

O envolvimento do governo Richa em mais esse escândalo da Lava Jato dá força para a instalação da CPI da Corrupção na Assembleia Legislativa.

O círculo próximo ao Palácio Iguaçu já enfrenta devassa do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), braço policial do Ministério Público do Paraná, que aponta crimes de agentes públicos em três frentes: pedofilia, propina da Receita Estadual e fraudes em licitações do governo do estado.

Compartilhe!
    Charge de Jarbas para o Diário de Pernambuco

    Charge de Jarbas para o Diário de Pernambuco

    Compartilhe!

      20150417_MetroCuritiba_capaJornais do Paraná

      Gazeta do Povo: Lava Jato investiga contratos de empresa com órgãos estaduais

      Bem Paraná: Governo federal deve R$ 540 milhões para a saúde do Paraná

      Jornal Metro: Curitiba e Araucária acertam transporte

      Jornal de Londrina: Tarifa de Londrina entre as mais caras do País

      Folha de Londrina: Paraná terá que criar mais de 100 mil vagas na pré-escola até 2016

      O Diário (Maringá): Formação de empreendedor tem alta de 30% em um ano

      Diário dos Campos: Professores da UEPG voltam à greve na próxima semana

      Jornal da Manhã: Governo Rangel descarta aumento para servidores

      O Paraná: Supersalários

      Gazeta do Paraná: AGU defende Dilma e diz que ‘pedalada’ não é crime

      Jornal Hoje: MP investiga supersalários no HU e na Unioeste

      Gazeta do Iguaçu: Canal Itaipu recebe o mundial de Canoagem

      Diário do Noroeste: Melhoria dos serviços exige ação integrada diz secretário da saúde

      Tribuna de Cianorte: Mais de 54 mil eleitores terão que fazer o cadastro biométrico

      Umuarama Ilustrado: Chuva deixou casas ameaçadas por erosão, na lama e escola destelhada

      Tribuna do Norte: População reclama dos Correios em Apucarana

      Jornais de outros estados

      Globo: Uso político agrava rombo de fundos de pensão

      Folha: Decisão do TCU cria risco de rejeição de contas para Dilma

      Estadão: Disputa entre Procuradoria e PF trava parta da Lava Jato

      Correio Braziliense: Governo fixa limite para reajuste nos Três Poderes

      Valor: Decreto aumentará ainda mais as tarifas de energia

      Estado de Minas: …E não sobrou nenhum

      Zero Hora: Dengue é epidemia em 4 Estados e surto no nordeste do RS

      Compartilhe!

        dick_vigarista_richa

        A APP-Sindicato radicalizou o discurso nas vésperas da assembleia geral dos educadores, no próximo dia 25 de abril, em Londrina, quando poderá retornar à greve suspensa no mês passado.

        Para mobilizar a base, a entidade produziu materiais oficiais associando a imagem do governador Beto Richa (PSDB) ao personagem Dick Vigarista, do desenho animado “Corrida Maluca” exibido nos anos 70 (veja abaixo).

        Maior sindicato do Paraná, a APP-Sindicato representa mais de 100 mil professores e funcionários de 2,1 mil escolas da rede pública no estado.

        “Governador: Cadê o dinheiro do Paraná? Pague o que nos deve!”, é mote da campanha que circula entre os educadores nas redes sociais. A bronca tem a ver com os sucessivos calotes que o magistério paranaense levou do tucano, que é associado à figura de “vigarista”.

        A situação das escolas em todo o estado é caótica, segundo diretores ouvidos pelo Blog do Esmael. Mesmo as aulas tendo iniciado há 40 dias, ainda faltam professores, funcionários e o repasse do fundo rotativo para compra de produtos mais elementares ao funcionamento com dignidade de um estabelecimento de ensino.

        Além disso, a APP-Sindicato discorda do “regime de urgência” para a tramitação do projeto que confisca a poupança previdenciária dos servidores públicos.

        Assista ao vídeo com a abertura da “Corrida Maluca”:

        Compartilhe!

          Os primos Arruda e Requião Filho, idealizadores do fórum anticorrupção no governo Richa, apresentam placar que será inaugurado dia 26; Os integrantes do clã Requião distribuíram hoje imagem simulando o painel na Rua XV, em Curitiba.

          Os primos Arruda e Requião Filho, idealizadores do fórum anticorrupção no governo Richa, apresentam placar que será inaugurado dia 26; Os integrantes do clã Requião distribuíram hoje imagem simulando o painel na Rua XV, em Curitiba.

          O ‘Fórum Popular Contra a Corrupção no Paraná’ apresentou nesta quinta-feira (16) o ‘Placar da Corrupção’, que será inaugurado no próximo dia 26 de abril, em Curitiba, durante manifestação pelo impeachment do governador Beto Richa (PSDB).

          O colegiado idealizado pelos primos João Arruda e Requião Filho, deputados federal e estadual do PMDB, respectivamente, busca ainda um coordenador “suprapartidário” que trabalhe o movimento de massas, o pluralismo e ideias, os partidos e transite bem na Assembleia Legislativa.

          O objetivo do ‘Placar da Corrupção’ é pressionar nas ruas os deputados estaduais para que assinem requerimento pela criação da CPI da Corrupção. Até agora seis atenderam ao apelo do autor da comissão, Requião Filho.

          O foco da comissão parlamentar seria os escândalos de corrupção na Receita Estadual, cuja investigação do Ministério Público aponta prejuízo superior a R$ 1 bi para o tesouro do Paraná.

          Placar pronto, só falta o povo na rua.

          Compartilhe!

            richa_pedagio_periclesO deputado estadual Péricles Mello (PT) tem insistentemente denunciado na Assembleia Legislativa que os desvios da Lava Jato, investigados pelo juiz Sérgio Moro, são café pequeno perto do que a máfia do pedágio fatura no Paraná.

            Não foi diferente ontem (15), quando o petista sugeriu um “cabresto online” no pedágio mais caro do mundo (clique aqui), no caso o pedágio do governador Beto Richa (PSDB) — que autorizou sucessivos aumentos na tarifa e retirou ações judiciais do “povo paranaense” contra as concessionárias.

            Péricles recordou que a CPI do Pedágio, da qual ele fez parte no ano passado, apontou 100% de sobrepreço na tarifa cobrada nas rodovias do Paraná. Tudo com o beneplácito do governo Richa, que, ainda de acordo com o deputado do PT, não fiscaliza as pedageiras.

            A ideia do “cabresto online” não é nova. Já foi sugerida anteriormente pelo deputado Tercílio Turini (PPS), que a levou para a Federação das Indústrias do Paraná (FIEP).

            Segundo o parlamentar, a própria CPI recomendou a implantação do pedágio online, a isenção dos eixos suspensos e a determinação de que as próximas obras sejam feitas pela tabela do Departamento de Estradas de Rodagem (DER). Por enquanto, ainda não se concretizou a ideia de contar a quantidade de veículos que passam pelas 27 praças de pedágio no estado em tempo real.

            Péricles Mello conta que na semana passada, em Brasília, uma comitiva do governo do estado enrolou a bancada federal durante audiência no Ministério dos Transportes. O grupo liderado pela vice-governadora, Cida Borghetti (PROS), e o secretário da Infraestrutura, Pepe Richa, irmão do governador, voltaram pedir a prorrogação da concessão dos pedágios no Paraná. Em 2013, a presidenta Dilma disse “não” ao próprio Richa (clique aqui).

            “Sou contra a renovação e essa é também a posição que está no relatório final da CPI do Pedágio”, demarcou, ao relatar que os governistas levaram a tiracolo à audiência no Ministério nada mais nada menos que o vice-presidente da CCR — a concessionária que atende a BR 277 — para discutir obras do Contorno Norte em Ponta Grossa.

            Ouça o discurso de Péricles Mello:

            Compartilhe!

              traiano_ostenta_alep

              O deputado estadual Ademar Traiano (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, em seu perfil no Facebook, resolveu ‘ostentar’ as beldades que tem na assessoria.  Para fazer inveja, o tucano  ainda declarou: “Este é meu dia-a-dia”.

              “… apresento a vocês minhas assessoras Kamila, Andressa e Bruna. As três chegam muito cedo, antes de todo o pessoal, e vão embora depois de todo o pessoal”, escreveu o presidente da Assembleia.

              Na verdade, Traiano resgata a tradição do velho Aníbal Curi que também era bem assessorado. Sempre acompanhado de belas assessoras na presidência da Casa, que lhe amarravam o cadarço do sapato e até coçavam-lhe as costas.

              Compartilhe!

                Rossoni_richa_ratinho_fruetA novela do transporte público da Região Metropolitana de Curitiba tem um novo episódio e, tudo indica, traz um final menos infeliz para os usuários. Após o revolta de passageiros ocorrida no Terminal Vila Angélica, em Araucária, que teve a Polícia usando bombas e balas de borracha para conter os usuários do sistema, as prefeituras de Curitiba e Araucária vão tentar reintegrar o sistema de ônibus sem a participação do governo Beto Richa (PSDB).

                Na prática, os dois municípios deram um “chapéu” na incompetência de Richa e de seu secretário do Desenvolvimento Urbano (SEDU), Ratinho Júnior (PSC), a quem está subordinada a COMEC (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba) — órgão responsável pelo transporte nas cidades metropolitanas.

                O prefeito de Araucária, Olizandro José Ferreira (PMDB), e o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), acertaram na manhã de hoje a reintegração direta do transporte público entre os dois municípios.

                “Importante lembrar que Curitiba também faz parte do Estado do Paraná”, declarou o prefeito Gustavo Fruet (PDT), ao posar para fotos ao lado do colega araucariano.

                Selado o acordo entre as duas prefeituras, hoje à tarde Urbs e CTMC — órgãos que gerenciam o transporte em Curitiba e Araucária, respectivamente — começam a definir os detalhes técnicos para a operação conjunta.

                “O povo não tem e não deve mesmo ter mais paciência. Enquanto a Urbs e a Comec mantiverem o distanciamento, quem vai pagar são os municípios metropolitanos. Agora sou eu, mas daqui a pouco vai ser Campo Largo, Fazenda Rio Grande [etc]. Precisamos de uma proposta verdadeira de integração metropolitana”, afirmou Olizandro.

                A Comec bem que tentou criar uma linha para reintegrar Araucária levando os passageiros até o Terminal do CIC, em Curitiba. Mas, como diria Garrinha, “faltou combinar com o adversário”, no caso a Urbs, que barrou a entrada dos ônibus no Terminal e a linha foi abortada.

                A inoperância do Estado respinga forte em Ratinho Júnior, haja vista que ele sonha em disputar novamente a Prefeitura de Curitiba, em 2016, ou o Palácio Iguaçu em 2018. Se ele não consegue encaminhar a solução de um problema como este, do transporte entre duas cidades, como iria tentar ser prefeito da capital ou mesmo governador dos 399 municípios?

                Como pano de fundo nas competências da SEDU há ainda a possibilidade da volta de Valdir Rossini ao Paraná, que chegou a ser cotado para assumir o lugar de Ratinho na Secretaria. Mas para onde iria o PSC, que tem a maior bancada da Assembleia?

                É bom lembrar que Araucária é um município com recursos para bancar algum subsídio, diferente da maioria das outras cidades da RMC que nada têm a oferecer.

                Mesmo assim, ao assumir uma atitude proativa nesse imbróglio, o prefeito Gustavo Fruet desarma a bomba que está em em seu colo, e a devolve para Beto Richa e Ratinho Jr.

                Compartilhe!

                  diretores_app

                  No último dia 9 de março, no estádio Durival de Brito, em Curitiba, professores e funcionários de escolas suspenderam greve de um mês em nome de um acordo com o governador Beto Richa (PSDB) — intermediado pelo desembargador Luiz Mateus de Lima, do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR).

                  O diabo é que 40 dias após o retorno às salas de aula, o governo tucano não cumpriu novamente o acordo firmado com os educadores. O calote desta vez teve até “aval” da Justiça.

                  É periclitante a situação das escolas em todo o estado, pois ainda faltam professores, funcionários e o repasse do fundo rotativo para compra de produtos mais elementares ao funcionamento com dignidade de um estabelecimento de ensino. Isto sem falar dos calotes nos salários e tentativa de confisco da poupança previdenciária da categoria.

                  Pois bem, neste exato momento diretores de escolas da capital paranaense estão reunidos na sede estadual da APP-Sindicato para fazer um balanço dessa caótica situação.

                  O encontro dos diretores do Núcleo Sindical Curitiba Sul acontece nas vésperas da assembleia geral da categoria, no próximo dia 25 de abril, em Londrina. Não está descartada no horizonte a retomada da greve por tempo indeterminado. Motivos há de sobra. E como…

                  Compartilhe!

                    vaccari_pf

                    O advogado Marcelo Araújo, especialista em trânsito e multas, enxergou irregularidade cometida ontem (15) pela Polícia Federal no transporte do ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores, João Vacarri Neto, de São Paulo para a carceragem de Curitiba.

                    Segundo Araújo, que é colunista do Blog do Esmael nas terças-feiras e presidente da Comissão de Trânsito, Transporte e Mobilidade da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Paraná, ao transportar Vaccari em veículo sem placas a PF cometeu infração de natureza “gravíssima”.

                    Leia o parecer do especialista em trânsito e multas:

                    “Não há dispositivo legal que autorize o veículo andar sem placas, o que caracteriza infração de natureza gravíssima.

                    “Veículos usados em investigações de forma descaracterizada podem usar placas reservadas.

                    Veículos de polícia, bombeiro, ambulâncias e fiscalização de trânsito gozam de livre trânsito e estacionamento, com luz vermelha acionada e alarme sonoro, SEM DISPENSAR O USO DE PLACAS!”.

                    Compartilhe!

                      requiaofilho_3poderes_camburao

                      Requião Filho*

                      Desde O Espírito das Leis, de Montesquieu, a separação de poderes encontra espaço para ser discutida, defendida e, infelizmente, também para ser violada.

                      Sua ideia central foi a separação do Estado em três poderes, Executivo, Legislativo e Judiciário, independentes e harmônicos, que se encontrariam em um sistema de equilíbrio de Poder, eliminando tiranias e absolutismos e realizando uma sociedade mais justa e igualitária.

                      O grande objetivo da separação seria o de se evitar que o poder ficasse concentrado nas mãos de uma única pessoa, o que evitaria abusos e desmandos.

                      Montesquieu  cita que “só o poder freia o poder”. Assim, um Poder exerce sobre o outro o dever de fiscalização e, inclusive, de veto, inexistindo autonomia absoluta.

                      No nosso Estado, onde a propaganda vale mais que a realidade, é claro que até a tripartição dos poderes foi vilipendiada.

                      O inicio desta legislatura já deixou claro, os temas mais polêmicos possíveis chegam e passam pela casa sem uma mínima discussão.

                      A influência desmedida da Chefia do Executivo na condução dos trabalhos legislativos já levou os deputados a darem uma volta em belo camburão e serem taxados de inimigos da educação. Nas votações a toque de caixa já passaram absurdos que buscam resolver um problema imediato de caixa e condenarão o Paraná a um futuro tenebroso. (mais…)

                      Compartilhe!
                        Charge de Aroeira publicada em sua página

                        Charge de Aroeira publicada em sua página

                        Compartilhe!

                          capaJornais do Paraná

                          Gazeta do Povo: Tesoureiro do PT deixa o cargo após ser preso na Operação Lava Jato

                          Bem Paraná: Entre curitibanos há… 19% de obesos, 54% acima do peso, 63% de sedentários

                          Jornal Metro: Vaccari vai preso, PT acuado

                          Jornal de Londrina: Londrina prepara ação para receber R$ 30 mi

                          Folha de Londrina: Região Sul tem 54% da população acima do peso, maior índice do País

                          O Diário (Maringá): Revisão de plano garante avanços ao magistério

                          Diário dos Campos: PG é a 59a cidade do País com maior número de empresas

                          Jornal da Manhã: Assalto termina em perseguição e morte

                          Tribuna do Interior: Dengue atinge 69

                          O Paraná: PT paranaense recebeu R$ 25 milhões de Vaccari

                          Gazeta do Paraná: Máquinas agrícolas ‘livres’ de placas e licenciamento

                          Jornal Hoje: Mais de 40 são incluídos todos os dias no SCPC

                          Gazeta do Iguaçu: Se não chover, obras do viaduto da BR-277 recomeçam hoje

                          Diário do Noroeste: Polícia apura participação de uma terceira pessoa na morte do casal

                          Tribuna de Cianorte: Estados pedem urgência para um novo pacto federativo, diz Richa

                          Tribuna do Norte: Hospital ‘empresta’ plantonista para manter UTI neonatal aberta

                          Jornais de outros estados

                          Globo: TCU aprova relatório que vê crime em manobras fiscais

                          Folha: PF prende Vaccari, tesoureiro do PT

                          Estadão: Tesoureiro do PT é preso na Lava Jato; partido anuncia saída do cargo

                          Correio Braziliense: Prisão de Vaccari leva o PT e Dilma ao olho do furacão

                          Valor: Taxação de receita financeira põe em alerta empresas

                          Estado de Minas: E agora, PT?

                          Zero Hora: Prisão de tesoureiro atinge comando do PT

                          Compartilhe!
                            Ex-prefeito Rafael Greca postou no Facebook uma inusitada foto com "chupeta", em plena luz do dia, entre viaturas da PM e Guarda Municipal de Curitiba.

                            Ex-prefeito Rafael Greca postou no Facebook uma inusitada foto com “chupeta”, em plena luz do dia, entre viaturas da PM e Setran (Secretaria Municipal de Trânsito de Curitiba).

                            O ex-prefeito de Curitiba, Rafael Greca (PMDB), em momento Bocage, ironizou esta noite (15) pane nas viaturas da PM e da Secretaria Municipal de Trânsito (Setran), flagradas com capôs abertos no centro da capital paranaense.

                            Greca aproveitou a imagem para fazer paralelo à crise no transporte público, no Facebook, entre o prefeito Gustavo Fruet (PDT) e o governador Beto Richa (PSDB):

                            “O amor é lindo. E a solidariedade, também. Se pode “chupeta” do carro da Prefeitura(municipal) para a PM (estadual), porque não pode a Integração Metropolitana? URBS e Comec, Richa e Fruet, poderiam inspirar-se na foto de Jader Rocha e voltar atrás na desintegração do transporte público da nossa grande cidade.”

                            Aqui, a foto de Jader Rocha em tamanho maior:

                            viaturas

                            Compartilhe!

                              tadeu_richa_requiaofilhoO deputado estadual Requião Filho (PMDB), vice-líder da oposição, prometeu nesta quarta-feira (15) protocolar pedido de impeachment do governador Beto Richa.

                              O parlamentar peemedebista denunciou da tribuna uma manobra contábil aprovada hoje à tarde na Assembleia Legislativa, por 36 votos a 10, que adequa a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) ao rombo nas contas estaduais de 2014, evitando a reprovação pelo Tribunal de Contas (TC).

                              Para Requião Filho, a maquiagem contábil tentada pelo governador paranaense enseja o pedido de impeachment porque o PSDB Nacional protocolou pedido idêntico contra a presidenta Dilma Rousseff (PT).

                              “Mas a questão do Beto Richa é mais grave, por isso seu afastamento é mais viável que o de Dilma”, considerou.

                              “O PSDB pediu o impeachment da Dilma por ter alterado a LDO. O governador do Paraná não pode ir contra o que defende o PSDB. Vamos apresentar o pedido de impeachment do governador assim como o PSDB fez no âmbito nacional, com o agravante de que aqui o governador faz a manobra orçamentária depois do final do ano fiscal”, comparou o filho do senador Roberto Requião.

                              O discurso do deputado peemedebista sinaliza bem qual será o próximo passo da luta política no estado. Requião se comprometeu publicamente a protocolar o pedido para afastamento do tucano, caso o texto seja aprovado. Hoje ocorreu a primeira votação. (veja no vídeo abaixo).

                              Segundo o deputado Tadeu Veneri (PT), líder da bancada oposicionista, o pacote de ajuste fiscal também autoriza o executivo a vender créditos tem o Estado tem a receber, como o ICMS.

                              “São créditos decorrentes de impostos que o executivo receberia nos próximos anos. Como o projeto permite que sejam vendidos, haverá inevitavelmente um deságio, comprometendo o equilíbrio financeiro do Paraná e causando prejuízos a curto prazo.”

                              Assista ao discurso de Requião Filho:

                              Compartilhe!

                                romaA quebra de braço entre o governador Beto Richa (PSDB) e o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), que resultou no fim da integração financeira do transporte coletivo de Curitiba com a Região Metropolitana, atingiu de maneira nefasta um grande número de moradores das cidades no entorno da capital. Foi um duro golpe principalmente nos trabalhadores mais carentes, que dependem de ônibus e se locomovem por grandes distâncias para chegar ao trabalho.

                                Um dos efeitos da “desintegração” da falecida RIT (Rede Integrada de Transportes) pode ser sentido pela revolta dos usuários no Terminal Vila Angélica, em Araucária, que na última segunda-feira (13) foram dispersados com bombas e balas de borracha pela choque da PM e pela guarda municipal de Araucária.

                                O custo do transporte para quem mora em Araucária e trabalha na capital pode chegar a R$ 13,20 por dia. Mais ou menos o dobro do que era antes.

                                Ninguém quer assumir essa conta, mas parece que ela pesa mesmo é para o prefeito Gustavo Fruet. O corte do subsídio por parte do governador tem que ser considerado, mas em última análise quem administrava a integração era a Urbs — empresa da Prefeitura de Curitiba. Além disso, quem disputa a reeleição ano que vem é Fruet. Richa já garantiu a sua no ano passado.

                                O jogo de empurra abre espaço até para que o líder do governo na Assembleia Legislativa, o deputado Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), tire uma “casquinha” e chame de “desumana” a gestão do prefeito Gustavo Fruet na área do transporte público.

                                Segundo o deputado, a Prefeitura de Curitiba vai receber do governo do estado, somente neste ano, mais R$ 450 milhões provenientes dos reajustes do ICMS e IPVA.

                                “Isso é dinheiro que nem estava no orçamento dele. Esse valor é muito superior ao subsídio que a prefeitura vinha recebendo anualmente para manter a integração com a região metropolitana”, disse Romanelli.

                                Há o argumento de que Beto Richa criou o subsídio ao transporte para ajudar o seu aliado Luciano Ducci (PSB) quando este era prefeito da capital e depois, com a derrota de seu pupilo na reeleição, Richa foi tirando o corpo (e o dinheiro) fora. Tudo bem, isso é verdade.

                                Mas Fruet usou a integração como a justificativa para aumentar a tarifa em Curitiba. Agora que a integração acabou, não seria a hora de reduzir a tarifa?

                                A verdade é que até agora ninguém enfrentou a máfia do transporte público. A eleição de Gustavo Fruet em 2012 trouxe essa esperança pra muita gente, mas a frustração é grande.

                                Sem atitude, essa bomba fica mesmo é no colo de Fruet.

                                Compartilhe!

                                  uepg_paralisacaoOs professores da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) vão paralisar suas atividades nesta quinta-feira, dia 16, contra o confisco da poupança previdenciária dos servidores públicos estaduais.

                                  A UEPG é a quinta instituição de ensino superior a parar no estado, esta semana, contra o governo Beto Richa (PSDB). Ontem, UEL, UENP, UNESPAR e Unioeste também paralisaram contra a medida que ameaça a previdência do funcionalismo.

                                  Os docentes universitários, a exemplo dos da educação básica, representados pela APP-Sindicato, são contra a proposta que retira R$ 140 milhões ao mês do Fundo da Previdência.

                                  O Sinduepg (Sindicato dos Docentes da UEPG), a medida reduz de 57 para 29 anos a solvência do fundo, o que pode compromete pensões e aposentadorias futuras.

                                  Nesta quarta-feira (15), o Fórum de Entidades Sindicais (FES), que reúne 18 sindicatos de servidores, condenou a tramitação do projeto governamental em regime de urgência na Assembleia Legislativa.

                                  Em documento enviado à Assembleia, o FES pediu hoje a retirada de urgência na tramitação do projeto que mexe no fundo. O colegiado alegou que não há anuência do Ministério da Previdência, conforme adiantou esta manhã o Blog do Esmael.

                                  No próximo dia 25 de abril, em Londrina, a APP-Sindicato realiza assembleia geral do magistério estadual. Boa parte dos educadores defende a retomada da greve contra o desmonte na educação pública e o confisco da previdência.

                                  Compartilhe!

                                    alckmin_vaccari_aecioDiferente do que imagina o mais desavisado, a prisão de João Vaccari Neto, tesoureiro nacional do PT, na manhã desta quarta (15), não é apenas mais um capítulo da luta contra o partido de Lula e da presidenta Dilma. Pelo contrário. Trata-se de mais um passo rumo à criminalização da política como um todo. Em perspectiva, atinge todas as legendas de todos os matizes ideológicas.

                                    Para a distinta massa, até mesmo aquela que foi à rua pelo impeachment de Dilma e gritou fora o PT, nenhum dos partidos políticos que aí estão não prestam. É dessa ojeriza alimentada pela velha mídia e udenistas de plantão, loucos por holofotes, que nascem o fascista, o aventureiro, disposto a liderar um Estado de exceção.

                                    A despolitização da sociedade é terreno fértil para gestar o autoritarismo. Portanto, os antipetistas cavam a própria cova da democracia.

                                    Vaccari, culpado, tem que pagar pelo erro, mas soa estranho que somente dirigentes petistas tenham caído no xilindró. Parece coisa sob encomenda. Até o santo desconfia dessa seletividade. Nenhum político do PSDB, embora haja evidências de que vários tenham cometido “crimes” mais cabeludos que o tesoureiro do PT.

                                    Só para ficar em alguns exemplos, a Operação Zelote, que investiga fraude de R$ 19 bilhões na Receita Federal, e o escândalo SwissLeaks-HSBC, são maiores que a Lava Jato. Nessas duas maracutaias têm os barões da mídia envolvidos, por isso não vêm à tona.

                                    Sem falar na picaretagem do trensalão, envolvendo o metrô do governo tucano de São Paulo, e na lista de Furnas, que tem o senador Aécio Neves (MG) como principal protagonista.

                                    O tesoureiro do PT preso será encaminhado ainda hoje para a carceragem da PF em Curitiba.

                                    Compartilhe!

                                      Clique na imagem para assistir na íntegra ao vídeo da manifestação.

                                      Clique na imagem para assistir na íntegra ao vídeo da manifestação.


                                      O Blog do Esmael transmitiu ao vivo, em parceria com a TV 15, direto de Curitiba, manifestação dos trabalhadores contra o projeto da terceirização (PL 4330/40) que tramita na Câmara Federal.

                                      Movimento contra a precarização do trabalho coincide com a aprovação de requerimento, na Assembleia, para votação em regime de urgência do projeto que confisca a poupança previdenciária dos servidores públicos paranaenses.

                                      O protesto organizado pelas centrais CUT, UGT, Força Sindical, NCST, CTB e demais entidades dos movimentos populares, entre 12h e 14h, reuniu cinco mil trabalhadores.

                                      Transmissão encerradas às 14h11.

                                      Abaixo, assista na íntegra ao vídeo da manifestação: (mais…)

                                      Compartilhe!

                                        fachin_senadoA indicação do jurista paranaense Luiz Edson Fachin para o Supremo Tribunal Federal (STF), anunciada ontem pela presidenta Dilma Rousseff (PT), foi muito comemorada no Paraná. O nome de Fachin já foi cotado em outras oportunidades e a trajetória do jurista justifica a expectativa.

                                        Mas o que pouca gente sabe é que a articulação conjunta dos três senadores do Paraná contribuiu para essa nomeação. Isso mesmo, algo que parecia inalcançável como Roberto Requião (PMDB), Gleisi Hoffmann (PT) e Álvaro Dias (PSDB) trabalhando juntos, foi um dos fatores que propiciou a indicação de Fachin.

                                        Isso porque a presidenta Dilma estava sitiada pela revolta da base aliada e do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB) e temia que uma indicação sua fosse barrada pelos senadores, a quem cabe sabatinar e chancelar as indicações para o Supremo.

                                        Por isso, a articulação do senador Requião foi fundamental e pavimentou a aceitação de Renan ao nome de Fachin. O tucano Álvaro Dias também fez sua parte junto aos senadores de oposição. A Gleisi coube o meio de campo governamental.

                                        Um episódio como esse serve para mostrar como seria a política se os interesses coletivos ficassem acima de disputas e guerras intestinas. Ou seja, caiu por terra a tese segunda a qual os políticos do estado seriam “autofágicos”.

                                        Compartilhe!
                                          Copyright © 2009 Blog do Esmael Morais. Todos os direitos reservados.