AUTO_nicolielo

Charge de Nicolielo para o Jornal de Bauru.

capaJornais do Paraná

Gazeta do Povo: Confiança na economia melhora

Bem Paraná: Curitiba pode ter supersurto de dengue. Zika cresce no Paraná

Jornal Metro: Curitiba registra primeira morte causada por dengue

Folha de Londrina: Sesa confirma casos de zika autóctones; registros de dengue crescem 40%

O Diário (Maringá): Casos de aids voltam a aumentar entre homens

Diário dos Campos: Campanha alerta sobre necessidade de ampliar o saneamento básico

Jornal da Manhã: Iniciativa privada faz proposta para assumir Hospital da Criança

O Paraná: Fracking ameaça 16% do território paranaense

Gazeta do Paraná: ONU age igual “Herodes”, diz arcebispo de Cascavel

Jornal Hoje: Crescimento recorde na safra de milho

Diário do Noroeste: Abordando saneamento básico, campanha debate a infraestrutura

Umuarama Ilustrado: Mesmo sem Carnaval, feriado foi violento nas rodovias e nas cidades da região

Jornais de outros estados

Globo: Ex-presidente da Andrade Gutierrez volta a ser preso

Folha: Juiz Moro considera válida prova suíça contra a Odebrecht

Estadão: Moro aceita provas da Suíça; ação contra Odebrecht segue

Valor: Governo quer idade mínima na aposentadoria em 2026

Estado de Minas: Novos rumos da folia

Zero Hora: Homicídios têm alta de 70% no RS em uma década

do Brasil 247

Em vídeo publicado nesta quarta-feira 10, em que o PT completa 36 anos de vida, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirma que o partido cometeu erros, sem especificá-los; "É certo que cometemos erros e quem comete erros paga pelos erros que cometeu", diz; Lula, no entanto, pediu uma "reflexão" sobre a importância histórica da legenda e sobre o que ela "já fez para o Brasil"; segundo ele, é o partido "mais importante da política brasileira" e o que mais "fez política social na história" do País; por isso, "vive enfrentando os adversários conservadores que não aceitam o jeito petista de governar"; abaixo, assista ao vídeo.

Em vídeo publicado nesta quarta-feira 10, em que o PT completa 36 anos de vida, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirma que o partido cometeu erros, sem especificá-los; “É certo que cometemos erros e quem comete erros paga pelos erros que cometeu”, diz; Lula, no entanto, pediu uma “reflexão” sobre a importância histórica da legenda e sobre o que ela “já fez para o Brasil”; segundo ele, é o partido “mais importante da política brasileira” e o que mais “fez política social na história” do País; por isso, “vive enfrentando os adversários conservadores que não aceitam o jeito petista de governar”; abaixo, assista ao vídeo.

(mais…)

Senador Roberto Requião (PMDB-PR), "o nosso Bernie Sanders", segundo o também senador Lindbergh Farias (PT-RJ), em entrevista ao jornalista e blogueiro Paulo Henrique Amorim, debateu seu programa econômico; peemedebista está de olho na sucessão da presidente Dilma Rousseff; abaixo, ouça a entrevista realiza nesta quarta-feira (10) pelo telefone.

Senador Roberto Requião (PMDB-PR), “o nosso Bernie Sanders”, segundo o também senador Lindbergh Farias (PT-RJ), em entrevista ao jornalista e blogueiro Paulo Henrique Amorim, debateu seu programa econômico; peemedebista está de olho na sucessão da presidente Dilma Rousseff; abaixo, ouça a entrevista realiza nesta quarta-feira (10) pelo telefone.

por Paulo Henrique Amorim, via site Conversa Afiada

Nesta quarta-feira (10), o senador Roberto Requião (PMDB-PR) admitiu a possibilidade de ser candidato a Presidente da República. A ideia ganhou força quando ele lançou uma plataforma de cinco pontos com “a economia do desenvolvimento”.

Em entrevista por telefone a Paulo Henrique Amorim, Requião comentou os principais itens da proposta elaborada em conjunto com economistas e intelectuais, sob a liderança do ex-presidente do BNDES, Carlos Lessa.

Ouça a entrevista:

Os pontos centrais são:

1- o compromisso com a democracia;

2- o compromisso com a soberania;

3- o compromisso com a solidariedade;

4- o compromisso com o desenvolvimento;

e 5- o compromisso com a sustentabilidade.

Outra ideia é, no curto prazo, reformar os mecanismos de segurança e justiça no país, inclusive fazer com que o judiciário deixe de se auto regulamentar.

Abaixo, a entrevista na íntegra. (mais…)

Pelas informações colhidas pelo Blog do Esmael, Requião Filho, que disputará a Prefeitura de Curitiba, ficará com cerca de 40 inserções na TV Globo previstas para a capital e região metropolitana. No interior do estado, no entanto, o senador Requião ocupará o espaço televisivo na maioria das praças que têm emissoras.

Pelas informações colhidas pelo Blog do Esmael, Requião Filho, que disputará a Prefeitura de Curitiba, ficará com cerca de 40 inserções na TV Globo previstas para a capital e região metropolitana. No interior do estado, no entanto, o senador Requião ocupará o espaço televisivo na maioria das praças que têm emissoras.

O senador Roberto Requião e o deputado Requião Filho, em vídeo distribuído nas redes sociais, prometeram “chumbo grosso” nos adversários durante as inserções do PMDB no horário eleitoral gratuito que irão ao ar no final deste mês.

Em estilo jogral, pai e filho mandam o recado às “ratazanas, tartarugas e raposinhas”. Eles se referem, sem citar nomes, aos possíveis adversários Ratinho Junior (ratazanas), do PSC; Gustavo Fruet (tartarugas), do PDT; e não foi possível antecipar a quem eles insinuavam que seriam “raposas”. Por isso, o leitor terá de esperar o horário eleitoral peemedebista para saber de quem se trata.

“Vem aí o horário comercial do PMDB. Preocupem-se ratazanas, tartarugas e raposas [raposinhas]. Vem chumbo grosso!”, advertiu o senador Requião, em tom de ironia, com intervenção de Requião Filho que disputará a Prefeitura de Curitiba.

Assista ao vídeo:

(mais…)

ney_japaO deputado estadual Ney Leprevost, presidente municipal do PSD de Curitiba, em contato com o Blog do Esmael, jurou de pés juntos que não cederá lugar para o Japonês da Federal concorrer pelo partido à Prefeitura de Curitiba.

Em nota, o parlamentar confirmou que recebeu o Japonês da Federal em um churrasco familiar no último domingo mas negou que tenham tratado de política no encontro.

Ontem à noite (9), o Blog do Esmael havia cravado que a capital paranaense poderia ter pela segunda vez um prefeito de origem nipônica, o Japa da Federal, em virtude do approach com Leprevost. O primeiro japa prefeito de Curitiba foi Cássio Taniguchi (DEM), entre 1997 e 2005.

A seguir, leia a íntegra da nota de esclarecimento de Ney Leprevost: (mais…)

Dramas pessoais e políticos podem fazer prefeitos desistir da reeleição em 2016; dentre os que se enquadram nesse caso estão Olizandro Ferreira, do PMDB, de Araucária, Beti Pavin, do PSDB, de Colombo, e Gustavo Fruet, do PDT, de Curitiba.

Dramas pessoais e políticos podem fazer prefeitos desistir da reeleição em 2016; dentre os que se enquadram nesse caso estão Olizandro Ferreira, do PMDB, de Araucária, Beti Pavin, do PSDB, de Colombo, e Gustavo Fruet, do PDT, de Curitiba.

Os atuais mandatos de todos os prefeitos brasileiros que se encerram em 1º de janeiro de 2017 — eu disse “TODOS”, sem medo de errar — nunca foram tão questionados e colocados ao crivo da opinião. Mesmo com censura daqui e ali, onde a velha mídia esconde fatos ou os escancara, de acordo com a cara do freguês, que pagou ou deixou de pagar uns pixulecos. Mas a situação é crítica e compromete projetos de reeleição.

Dois casos concretos chamaram a atenção do Blog do Esmael no início deste ano: 1- a prefeita do município de Colombo, Beti Pavin (PSDB), muito adoecida, pode desistir de concorrer a um segundo mandato este ano; 2- o prefeito do município de Araucária, Olizandro Ferreira (PMDB), também convalescendo, pode voltar para casa antes. (mais…)

desculpa

Em sua coluna semanal, Rafael Greca (PMN) aponta uma série de problemas administrativos que estão fazendo Curitiba regredir em qualidade de vida para seus habitantes. São problemas na saúde pública, segurança, transporte coletivo, trânsito, obras inacabadas, etc. Segundo Greca, o atual prefeito Gustavo Fruet (PDT) não tem mais de onde retirar desculpas pela inoperância de seu mandato, por isso está lançando a tag:  #InventeUmaDesculpaProFruet. Leia, ouça, comente e compartilhe.

Download áudio

Rafael Greca*

O que fizeram com a nossa casa? O que foi feito da qualidade de vida da nossa Curitiba? Como Fruet conseguiu aniquilar uma Prefeitura que já foi modelo de serviço público?

São perguntas que não calam. E como estamos no último ano desta desprefeitura, cabe a pergunta das perguntas: o que foi feito prefeito?

É dever de um prefeito entregar ao sucessor uma Cidade melhor, mais justa e mais bela do que a recebeu. O que foi feito prefeito?

Silêncio nos tribunais das calçadas, onde quem cala consente. Jogar a culpa em Brasília, não cola. Jogar a culpa nos protestos curitibanos, não cola. Acabou o milho, acabou a pipoca. A fábrica de desculpas faliu, por isso o movimento #voltacuritiba lançou a tag #InventeUmaDesculpaProFruet.

A cidade nunca esteve tão maltratada. O desprefeito não cuida da cidade, nem olha para as pessoas. Não há obras, não há ação social, nem coragem política. Falta presença e a marca até agora só a molecagem no Facebook, que seria cômico, se não fosse trágico. Há sangue nas calçadas, muita violência. Há moradores de rua, há ratos, há buracos, há pichações. Por sorte ainda existe o prédio da prefeitura, só não há prefeito, mas um colegiado nepotista ávido por aumentar taxas, tarifas e impostos. (mais…)

congresso

Em sua coluna desta quarta-feira (10), o senador Alvaro Dias (PSDB) fala sobre a participação da presidenta Dilma Rousseff (PT) na abertura do ano legislativo no Congresso Nacional. Alvaro comenta o discurso de Dilma questionando a intenção e a necessidade da criação de mais impostos, como é o caso da CPMF. Ele também critica a vontade tardia de se fazer uma nova reforma na Previdência Social que poderia ter sido feita há muito tempo. Leia, ouça, comente e compartilhe.

Download áudio

Alvaro Dias*

O ano legislativo foi reaberto, de forma inusitada, com a presença da presidente da República no Congresso Nacional. Presença que representa um respeito à instituição parlamentar que ela não teve nos últimos anos. E isso só ocorreu agora, porque a presidente vive um momento turbulento e precisa remontar a sua base parlamentar para tentar sobreviver ao processo de impeachment.

Mas o discurso da presidente Dilma Rousseff no plenário do Congresso não trouxe novidades. Em um momento de recessão, inflação, desemprego e estagnação da economia, a presidente insistiu na recriação da CPMF. E obteve a sinalização contrária do plenário, com vaias e protestos.

O governo não pode continuar roubando do esforço dos trabalhadores. Já temos uma das maiores cargas tributárias do mundo, e não podemos continuar penalizando o setor produtivo. Tentar recriar o perverso imposto dos cheques é esbofetear a face dos trabalhadores brasileiros.

A presidente da República também falou sobre a necessidade de fazer reformas, especialmente a da Previdência. E por que não fez até hoje? É mais um discurso incompatível com a prática administrativa de um governo que gasta muito e se recusa a cortar na própria carne. (mais…)

AUTO_pater

Charge de Pater para A Tribuna (ES).

jornal_1596_img1_0209-1Jornais do Paraná

Gazeta do Povo: Aumento da dívida deixa em alerta hospitais filantrópicos

Bem Paraná: Oito adolescentes infratores são detidos por dia em Curitiba

Folha de Londrina: Apesar da crise, investidores continuam apostando no Brasil

Gazeta do Iguaçu: Turistas movimentam a cidade no carnaval

Jornais de outros estados

Globo: Estandarte é verde e rosa

Folha: Ex-ministro fez lobby para liberar obras, afirma delator

Estadão: Governo quer reduzir meta fiscal em ano de PIB fraco

Correio Braziliense: 1 milhão de apaixonados

Valor: Subsídio ao BNDES terá impacto fiscal até 2060

Estado de Minas: Emocionante

Zero Hora: Número de carros roubados é o maior da história no RS

japa_leprevostO agente da Polícia Federal Newton Ishii, o Japa da PF, esteve o último final de semana degustando um churras na casa do deputado estadual Ney Leprevost na praia de Guaratuba, Litoral do Paraná, quando recebeu convite para ingressar no PSD para disputar a Prefeitura de Curitiba.

A ideia consiste em fazer uma pesquisa qualitativa, a quali, para definir quem tem melhor condições de chegar ao Palácio 29 de Março – a sede do executivo municipal curitibano – se Ney ou o Japa da Federal.

Tanto o “Japa da PF” quanto Leprevost deixaram-se ser fotografados para comunicar o entendimento político.

O diabo é que o “Japa da Federal” tem uma ficha corrida capaz de corar o ex-ministro Zé Dirceu ou mesmo Marcelo Odebrecht. O moço do olho puxado é produto de marketing da criminosa “Tenda Digital” (by Sérgio Kobayashi, na foto). Entretanto, a nova aquisição do PSD não se faz de rogada de concorrer à sucessão do prefeito Gustavo Fruet (PDT). (mais…)

carnaval2016
O Carnaval é a festa nacional de maior expressão e liberdade popular. A folia que precede a quaresma se consolidou como o momento para extravasar sentimentos, entre eles a indignação.

Apesar de uma parcela mais conservadora dos curitibanos defender que Curitiba não é lugar de Carnaval, a festa de Momo vem crescendo e atrai cada vez mais gente nas suas mais diversas manifestações. Temos os Blocos de Pré-carnaval, o desfile dos Blocos e Escolas de Samba, o Psycho Carnival, a Zombie Walk… Enfim, Carnaval para todos os gostos.

E no meio de tanta folia, o que apareceu com força nos últimos dias foi a politização bem humorada da festa. Como não poderia deixar de ser, sobrou para o governador Beto Richa (PSDB) e para o prefeito Gustavo Fruet (PDT). O estranho é que a grande mídia escondeu essa faceta do Carnaval, mostrando somente as mulheres seminuas e os enredos menos politizados (abaixo, assista ao vídeo). (mais…)

corrup

Em sua coluna desta terça-feira, o deputado federal João Arruda (PMDB) mostra como a corrupção do governo Beto Richa (PSDB) atrasa os investimentos e o desenvolvimento do Paraná. Ele cita o exemplo do dinheiro desviado da construção e reforma de escolas, do qual boa parte tinha origem federal. Isso fará com que o caso seja investigado pela Controladoria Geral da União. Leia, ouça, comente e compartilhe.

Download áudio

João Arruda*

Até as paredes do Palácio Iguaçu sabem: fica difícil pedir dinheiro federal quando o que vem para o Paraná é roubado. Isso está acontecendo com o nosso estado, onde os escândalos que se sucedem ameaçam investimentos. Um novo ano começou, mas a suspeita de corrupção segue firme e forte no governo de Beto Richa (PSDB), agora acuado pela Operação Quadro Negro.

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e o ministério público federal investigam o desvio de recursos destinados à construção de escolas para a campanha de reeleição do governador Beto Richa, em 2014. A teia de corrupção, formada por políticos, autoridades e empresas, teria garfado quase R$ 20 milhões em dinheiro público. Em vez de salas de aulas, ganhamos obras inacabadas e a vergonha nacional.

O atual governador passou os últimos cinco anos reclamando que o estado não recebia verbas federais. Aí, quando elas vêm, os recursos são roubados. Isso desmoraliza o Paraná e repercute muito em Brasília, especialmente nos ministérios.

Quer outro exemplo? O governo do estado devolveu R$ 19 milhões para a União, dinheiro que deveria ser usado na construção de quatro escolas, hoje inacabadas. Você leu certo: Beto Richa devolveu recursos federais. Na verdade, foi uma manobra para tentar manter a investigação da Quadro Negro sob jurisdição estadual e evitar a Controladoria Geral da União (CGU). Isso não vai funcionar. (mais…)

sergio_pessuti_richaO deputado federal Sérgio Souza (PMDB), pupilo do ex-governador Orlando Pessuti, atual diretor do BRDE, em entrevista à Veja, deu um cruzado de direita no queixo do governador Beto Richa (PSDB) ao discorrer sobre os motivos de o tucano ter caído em desgraça.

Segundo o parlamentar peemedebista, aumento de IPVA e ICMS, massacre dos professores, além da criação da bancada do camburão, motivaram o título de pior governador do país — de acordo com levantamento da Paraná Pesquisas. (mais…)

Professores e funcionários das 2,1 mil escolas do estado podem não ter conseguido vitórias econômicas expressivas com a greve de 2015, mas, na opinião do Blog do Esmael, eles obtiveram êxito na batalha das batalhas, a da comunicação, ou seja, politicamente conseguiram um feito que nenhum movimento antes conseguiu.

Professores e funcionários das 2,1 mil escolas do estado podem não ter conseguido vitórias econômicas expressivas com a greve de 2015, mas, na opinião do Blog do Esmael, eles obtiveram êxito na batalha das batalhas, a da comunicação, ou seja, politicamente conseguiram um feito que nenhum movimento antes conseguiu.

O Paraná não é mais o mesmo desde 9 de fevereiro de 2015, ou seja, há exato um ano, desde que fora deflagrada a greve dos educadores. Eles buscavam – e ainda buscam – dignidade, respeito, manutenção da ParanáPrevidência e dos quinquênios, auxílio-transporte, cumprimento de acordos de reajustes, enfim, propunham a justa bandeira “nenhum direito a menos”.

Pois bem, o Paraná não é mais o mesmo desde então porque o governador Beto Richa (PSDB) também já não é o mesmo. Antes, o tucano ostentava popularidade na casa dos 70%. Hoje, segundo o instituto Paraná Pesquisas, ele tem a pior avaliação do país com quase 80% de reprovação.

Além disso, o governador do PSDB corre o risco de ir para a cadeia ainda durante seu mandato, de acordo com reportagem da revista Veja – que é alinhada ao tucanato nacional – em virtude de corrupção na Receita Estadual e na educação (Operações Publicano e Quadro Negro, respectivamente). (mais…)

avestruz

Em sua coluna semanal, Marcelo Araújo comenta a sabatina promovida pelo jornal Gazeta do Povo com os pré-candidatos a prefeito de Curitiba. Marcelo questiona os critérios do jornal para definir quem participaria da sabatina e também a recusa do atual prefeito, pré-candidato à reeleição, Gustavo Fruet (PDT). Eles pergunta se a ausência de Fruet significa medo de se expor ou falta de propostas mesmo. Leia, ouça, comente e compartilhe.

Download áudio

Marcelo Araújo*

Primeiramente quero cumprimentar o leitor e ouvinte da minha coluna no Blog do Esmael, os que concordam e discordam das minhas opiniões, em especial àqueles que dedicam seu tempo a comentar, protegidos ou não pelo anonimato e pelo pseudônimo, os quais sempre que possível procuro responder.

Apesar da crença que o ano só começa a partir de amanhã, à tarde, no cenário político municipal já tivemos um aperitivo interessante com a sabatina da Gazeta do Povo aos pré-candidatos à prefeitura de Curitiba que se deu a partir de 18 de janeiro.

Houve a participação de sete pré-candidatos escolhidos pelo aleatório critério de possuir mais de 4% de índice nas pesquisas. Me parece que este critério de corte nesse momento preliminar não ofereceu a todos a oportunidade de se expor e expor. Ter índice abaixo de 4% não significa necessária indiferença ao processo eleitoral, pois 5 candidatos com 3% representariam 15% dos votos, sem as margens de erro.

Uma análise do perfil dos pré-candidatos também expôs um lado preconceituoso do jornal, pois apenas citou e não entrevistou duas mulheres e ainda destacou a ausência de um negro, mesmo já tendo feito correções em matérias anteriores reconhecendo a presença de um negro, o que mostra que quem escreve na Gazeta não lê a Gazeta. (mais…)

Em sua coluna semanal, o deputado federal Enio Verri (PT) fala do sistema tributário nacional que ainda favorece os mais ricos, taxando mais o consumo que a renda. E no atual momento de crise, para proporcionar a retomada do crescimento, Enio e outros deputados federais do Partido dos Trabalhadores estão propondo uma série de medidas para corrigir essas distorções e garantir justiça tributária, com menos peso para quem trabalha e produz. Leia, ouça, comente e compartilhe. Audio Player

Em sua coluna semanal, o deputado federal Enio Verri (PT) fala da necessidade urgente de promover uma reforma tributária que tire o peso dos trabalhadores e da classe média, e cobre dos mais ricos. Ele e outros deputados federais do PT estão apresentando uma proposta de alteração do Imposto de Renda que possibilitará promover justiça tributária e social no Brasil. Leia, comente e compartilhe.

Enio Verri*

Constituído sob desigualdades sociais e mazelas que integram o Brasil desde sua colonização, o sistema tributário brasileiro não só apresenta disparidades que motivam constantes reclamações e reforçam as hierarquias sociais, como ainda, reproduz um modelo antiquado e desequilibrado que equaliza a taxação entre ricos e classe média.

Um sistema formulado por diferenças e normatizações que permitem a taxação de uma grande parcela que recebe pouco mais de dois salários mínimos — na essência, deveriam estar isentos — enquanto iguala rendas médias e altas, como se o impacto fosse o mesmo na vida desses contribuintes. Sem contar os outros benefícios, como o não pagamento de imposto sobre lanchas ou grandes fortunas, que os mais ricos recebem.

Um modelo arcaico que se encontra sob a necessidade e proposta de reforma, formulada pelos deputados federais do PT Sibá Machado, Afonso Florence, Vicente Cândido, José Mentor e Paulo Teixeira, além deste que assina essa coluna, que não só reconfigura a tabela do Imposto de Renda, como ainda, aumenta a arrecadação governamental, em tempos de reajuste fiscal, com justiça tributária.

Contrariando a lógica estabelecida pelo Leão, a reforma sugerida ao IR prevê um novo enquadramento que amplia o número de isentos e reduz consideravelmente a tributação a quase todas as faixas de renda. Sob essa nova perspectiva, todos aqueles que recebem até R$ 3.390,00 por mês estariam isentos – hoje, quem não contribui são os brasileiros com renda mensal de até R$ 1.903,98, beneficiando uma grande parcela de trabalhadores. (mais…)

Charge de Renato Aroeira.

Charge de Renato Aroeira.

img_edg_9362Jornais do Paraná

Gazeta do Povo: Desemprego chega a quem tem mais estudo

Folha de Londrina: Clima de ‘normalidade’ e novas regras motivam pré-candidatos

O Diário (Maringá): Observatório evita R$ 83 milhões em gastos irregulares

Diário dos Campos: Antecipação do IPVA duplica recursos para prefeituras da região

Gazeta do Paraná: Vereador recua no fim da gratuidade no transporte

Gazeta do Iguaçu: Projeto enviado à Câmara pede extinção do Fozhabita

Jornais de outros estados

Globo: A ginga do Salgueiro

Folha: Dívidas de 20 Estados chegam ao limite da lei

Estadão: Preocupação com crise mundial faz bolsas caírem

Correio Braziliense: Tá tranquilo, tá favorável

Zero Hora: Separação da BM expõe déficit de 50% nos Bombeiros

Em discussão

Agenda

fevereiro 2016
S T Q Q S S D
« jan.    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
29  

Lista de Links

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2009-2015 Esmael Morais. Todos os direitos reservados.