capa_20141231Jornais do Paraná

Gazeta do Povo: Velhos problemas esperam por Dilma e Richa nos novos mandatos

Bem Paraná: Adeus ano velho. Feliz ano novo.

Jornal Metro: #partiu2015

Jornal de Londrina: Tarifa do ônibus sobe 11% e vai a R$ 2,95

Folha de Londrina: Novo Plano Diretor amplia área para industrialização

O Diário (Maringá): Presidência da Câmara: quem sai, quem entra

Diário dos Campos: Rangel anuncia passagem de ônibus a R$ 2,85 e passe livre

Jornal da Manhã: Tarifa de transporte sobe para R$ 2,85 na segunda

Tribuna do Interior: R$ 140 mi em jogo

O Paraná: Recessão e a crise de confiança são os maiores desafios de 2015

Gazeta do Paraná: Dilma ficou devendo R$ 27 mi para Bueno

Jornal Hoje: Contrabandistas mudam rota e apreensões caem quase 90%

Diário do Noroeste: Otimista, prefeito de Paranavaí destaca: “Estamos preparados para 2015”

Tribuna de Cianorte: Operação de Natal resulta em quase 500 motoristas multados

Umuarama Ilustrado: Bombeiros alertam para cuidados com fogos na festa da virada

Tribuna do Norte: ‘Quadrilha da dinamite’ leva pânico a São João do Ivaí

Jornais de outros estados

Globo: Dilma dá reajuste menor para tabela do IR e mínimo

Folha: Sob Dilma, dólar lidera ranking de aplicações

Estadão: Governo aposta em receitas extras para arrecadar R$ 45 bi

Correio Braziliense: A receita do povo para tirar o Brasil do buraco

Estado de Minas: IPTU pesa mais no bolso

Zero Hora: Estaleiros do estado têm futuro incerto

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

richa_cade_dinheiroO governador Beto Richa (PSDB), que está em férias [novamente], deu mais um calote nos professores da rede pública estadual do Paraná. Agora as vítimas foram os PSS (contratados em regime especial) que não receberão os salários na data de hoje.

Segundo a Secretaria de Estado da Educação (SEED), a promessa é que o pagamento será realizado na semana que vem.

Nas redes sociais, sobram críticas ao governador tucano. A mais amena possível de registro aqui no Blog do Esmael é “palhaçada”. Outras manifestações dos mestres atingem abaixo da linha da cintura de Richa.

Na luta para fazer superávit primário — e não extrapolar a Lei de Responsabilidade Fiscal –, o governador tem dado calotes “preferenciais” na Educação. Nem os cegos escaparam da insensibilidade de Richa (clique aqui).

Detalhe: os servidores em cargos comissionados já estão com o dinheiro na conta.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

richa_pcc_batman.jpgO novo secretário de Segurança Pública do Paraná, Fernando Francischini, conhecido como “Batman” no estado, enfrenta há 24 horas sua primeira rebelião na Casa de Custódia de Maringá.

Delegado da Polícia Federal e deputado federal, licenciado de ambas as funções, Batman assumiu o cargo de secretário no governo Beto Richa (PSDB) para conter a onda de violência nos grandes centros.

Neste mês, durante “tratoraço” na Assembleia Legislativa, o gerenciamento das penitenciárias passou a ser atribuição da Segurança Pública. Antes fazia parte da Secretaria de Justiça.

Segundo informações do Batalhão de Operações Especiais (Bope), da Polícia Militar, 90 presos no Bloco 3 da Casa de Custódia de Maringá (CCM) estão rebelados. Há ainda cinco agentes penitenciários feitos reféns.

Os rebelados exigem transferências, assistência jurídica, médica e melhoria na qualidade da alimentação.

Somente neste ano de 2014, no governo Richa, foram 24ª rebeliões em cadeias e penitenciárias do Paraná.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

A então candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff, desfilou em carro aberto ao lado do senador Roberto Requião (PMDB-PR), durante o segundo turno, nas ruas centrais de Curitiba. Foto: Geraldo Bubniak / AGB.

A então candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff, desfilou em carro aberto ao lado do senador Roberto Requião (PMDB-PR), durante o segundo turno, nas ruas centrais de Curitiba. Foto: Geraldo Bubniak / AGB.

A presidenta Dilma Rousseff (PT), contrariando seu discurso na campanha pela reeleição, anunciou ontem (29) medidas de ajuste fiscal que sacrificam benefícios sociais dos trabalhadores brasileiros.

Sob o pretexto de economizar R$ 18 bilhões — ou 03,% do Produto Interno Bruto (PIB) — a mandatária pôs a ‘crise de caixa’ na conta de programas sociais, que ela dizia não mexer “nem que vaca tussa”.

O senador Roberto Requião (PMDB), que coordenou no Paraná a campanha da petista no segundo turno, não economizou críticas e ironias a Dilma: “Nem que a vaca tussa?”, tuitou, como se dissesse “fui enganado”.

Orientado pelo futuro ministro da Fazenda, Joaquim Levy, preposto de banqueiros e do mercado financeiro, o governo Dilma vai dificultar acesso ao pagamento de seguro-desemprego, abono salarial, pensão por morte, auxílio doença e seguro defeso (pago a pescador artesanal).

Em menor grau, as restrições também atingem o financiamento estudantil que passa a exigir média de 450 pontos no Enem e veto a uso simultâneo do Fies e ProUni.

O cerne da questão é: haverá reação por parte das centrais sindicais como CUT, UGT, CTB e Força Sindical ou os líderes laborais já foram “abduzidos” pelo sistema governamental, através de participação em conselhos nas estatais e outras prebendas oficiais?

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247
berzoini_midiaO novo ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, assume o cargo em 1º de janeiro com uma missão clara: avançar na regulação do setor de mídia no Brasil, enfrentando distorções históricas como a super concentração e a propriedade cruzada no setor.

Em razão desses dois fatores, além dos incentivos oficiais, ao longo do tempo, concedidos para a consolidação desse modelo, o Brasil produziu alguns clãs de poderosos bilionários. Os três irmãos Marinho, com quase US$ 10 bilhões cada um, segundo o último ranking da revista Forbes, são a ponta mais vistosa, na platinada TV Globo.

Mesmo em declínio, os irmãos Civita, da Editora Abril, também frequentam o clube dos bilionários em dólar. Com grande poder de influência, à frente dos jornais Folha e Estado, os Frias e os Mesquista igualmente possuem vasta fortuna e nem querem ouvir falar em regulação. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

enio_beto_dilmaEnio Verri*

O ano de 2014 foi árduo e de muitas lutas. Porém, esteve acompanhado de muitas conquistas, vitórias e sucessos. O balanço do ano é mais do que positivo. É repleto de superações, esperanças e garantias para toda a nossa gente.

Provamos para todos os pessimistas que o nosso País é muito mais do que velhos jargões e preconceitos. Com organização e alegria sediamos a melhor Copa do Mundo da história, segundo órgãos da imprensa e esportistas. Uma festa que mostrou toda a competência e capacidade de receber pessoas de todas as etnias e culturas no Brasil.

Diferente do que os urubus de plantão vociferavam, os aeroportos não só funcionaram como foram motivos de elogios, o trânsito ficou longe de ser um problema, os estádios estiveram em condições e foram palco de grandes espetáculos.

Em 2014, o Brasil aumentou ainda seu protagonismo no cenário mundial. Aprovamos o Marco Civil da Internet, elogiada por importantes chefes de estado, como o presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama e a primeira-ministra da Alemanha, Angela Merkel.

Ao lado dos países emergentes – Rússia, Índia, China e África do Sul -, criou o Banco de Desenvolvimento dos Brics que prevê o investimento em infraestrutura nos países emergentes e subdesenvolvidos. Um marco ao País que há pouco mais de 10 anos vivia as sombras do Fundo Monetário Internacional (FMI).

O ano ainda representou uma grande vitória contra o retrocesso de uma elite que defende injustiças e a velha política tucana. O segundo mandato da presidente Dilma Rousseff é a garantia que as conquistas sociais e econômicas dos últimos 12 anos estarão nos rumos certos.

2014 também foi de investimentos para os municípios paranaenses. Representou milhões de reais para maquinário, saneamento, pavimentação, estradas, unidades básicas de saúde, supercreches, entre tantos outros benefícios para toda a nossa população.

Na Assembleia Legislativa defendemos os interesses dos paranaenses. Fomos contra o aumento das tarifas do pedágio, os desmandos com os funcionários públicos e o pacote de maldade do Governador Beto Richa (PSDB). Mantivemos nosso lado e postura contra as políticas que beneficiam poucos e prejudicam a muitos.

Foi um grande ano que dorme para que um novo com mais mudanças e mais futuro nasça. Um novo ano que renova a esperança e a luta por um Brasil cada dia melhor.

*Enio Verri é deputado estadual, deputado federal eleito, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná. Escreve nas terças sobre poder e socialismo.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
jb

Charge de Jorge Braga para O Popular (GO)

 

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

jornal_1310_img1_1229a1Jornais do Paraná

Gazeta do Povo: Governo endurece regras de benefícios trabalhistas para economizar R$ 18 bi

Bem Paraná: Motoristas de ônibus fazem greve surpresa em Curitiba

Jornal Metro: IPVA começa a ser pago em abril mas terá só 3 parcelas

Jornal de Londrina: Eleitores reprovam trabalho de vereadores

Folha de Londrina: Enfim, Câmara aprova novo Plano Diretor

O Diário (Maringá): Rebelião faz sete agentes reféns

Diário dos Campos: 480 mil veículos passarão pelas estradas do PR até segunda-feira

Jornal da Manhã: Apreensões de drogas têm aumento de 400% em PG

Tribuna do Interior: Período crítico

O Paraná: Retomada das obras da Baixo Iguaçu é esperada para janeiro

Gazeta do Paraná: Matou e depois ‘dormiu’

Jornal Hoje: Ladrões matam idoso para roubar carro e dinheiro

Diário do Noroeste: O Paraná de hoje é melhor que o de ontem, afirma Richa

Tribuna do Norte: Em cinco anos, frota cresce 38%

Jornais de outros estados

Globo: Seguro-desemprego e pensão terão regras mais rígidas

Folha:  Governo endurece regras para obtenção de benefício

Estadão: Dilma exclui ala ligada a Lula do núcleo do Planalto

Correio Braziliense: Secretário de Saúde sai antes de tomar posse

Valor: Crise fiscal preocupa novas governadores

Estado de Minas: Lei seca frouxa em BH

Zero Hora: Noite de pó no Central

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247

Acabam de ser divulgados os nomes de mais seis ministros do segundo governo Dilma; além de Ricardo Berzoini, que assume as Comunicações com a missão de retomar do debate sobre a democratização da mídia, estão confirmados Miguel Rosseto (Secretaria Geral), Pepe Vargas (Secretaria de Relações Institucionais), Patrus Ananias (Desenvolvimento Agrário), Carlos Gabas (Previdência), Gilberto Occhi (Integração Nacional) e Antonio Carlos Rodrigues (Transportes).

Acabam de ser divulgados os nomes de mais seis ministros do segundo governo Dilma; além de Ricardo Berzoini, que assume as Comunicações com a missão de retomar do debate sobre a democratização da mídia, estão confirmados Miguel Rosseto (Secretaria Geral), Pepe Vargas (Secretaria de Relações Institucionais), Patrus Ananias (Desenvolvimento Agrário), Carlos Gabas (Previdência), Gilberto Occhi (Integração Nacional) e Antonio Carlos Rodrigues (Transportes).

O Palácio do Planalto divulgou, nesta segunda-feira, uma nova leva de ministros. Foi confirmado, nas Comunicações, Ricardo Berzoini, do PT, que terá a missão de retomar o debate sobre a democratização da mídia. Confira, abaixo, os nomes:

A presidenta Dilma Rousseff anunciou hoje novos nomes do seu ministério. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Segundo Murilo Hidalgo, da Paraná Pesquisas, deputado tucano Valdir Rossoni deixará a presidência da Assembleia Legislativa com 86% dos eleitores desconhecendo que ele já presidiu a Casa; sondagem aponta que presidentes de câmaras municipais da região metropolitana de Curitiba também são os mais desconhecidos do estado e vereadores têm trabalho reprovado pela maioria dos moradores.

Segundo Murilo Hidalgo, da Paraná Pesquisas, deputado tucano Valdir Rossoni deixará a presidência da Assembleia Legislativa com 86% dos eleitores desconhecendo que ele já presidiu a Casa; sondagem aponta que presidentes de câmaras municipais da região metropolitana de Curitiba também são os mais desconhecidos do estado e vereadores têm trabalho reprovado pela maioria dos moradores.

O diretor-presidente da Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, afirma que o eleitor paranaense continua torcendo o nariz para o que fazem os deputados estaduais, na Assembleia Legislativa do Paraná, e vereadores nas 399 câmaras municipais do estado.

De acordo com sondagem da Paraná Pesquisas, divulgada nesta segunda-feira (29) pelo jornal Gazeta do Povo, houve uma pequena melhora na nota atribuída aos deputados, mas ainda é sofrível. Em dezembro de 2013 era 5,05 e em dezembro deste ano subiu para 5,55.

O fosso entre sociedade e parlamento é tão grande que 86% dos eleitores não sabem dizer quem é o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná (até 1o de fevereiro de 2015 será o deputado Valdir Rossoni, do PSDB). Mas houve uma “melhora” em relação a 2013, quando 91% não sabiam quem presidia a Casa.

“Neste ano os deputados estiveram mais próximos dos eleitores do que estarão nos próximos três anos”, observa o diretor do Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo.

O levantamento também mostra que os eleitores desconhecem os presidentes das câmaras municipais, bem como desaprovam as atividades dos vereadores. Esse índice, segundo a Paraná Pesquisa, é maior na região metropolitana de Curitiba onde os edis estão mal na foto.

A seguir, leia o infográfico com a sondagem da Paraná Pesquisas: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247
pt_vejaA edição de Veja desta semana, que deu nota zero ao senador Aécio Neves (PSDB), por seu desempenho parlamentar (leia aqui), e decretou a morte do Partido dos Trabalhadores, por meio do colunista José Roberto Guzzo (leia aqui), descoberta pelo jornalista Paulo Moreira Leite, diretor do 247 em Brasília.

O PT é, segundo Veja (que faz campanha contra o partido desde sempre), o partido com os melhores quadros da República, segundo o seu ‘Ranking do Progresso’. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

jeitoso_caioba.jpgO bruxo e tarólogo Chik Jeitoso, especial para o Blog do Esmael, fez novas e certeiras previsões para 2015, que vão impactar da política ao cotidiano das pessoas, para o bem e para o mal.

O polêmico macumbeiro diz que 2015 será o último ano que a praia de Caiobá, no Litoral do Paraná, terá um verão “pudico”, “envergonhado”. Ele prevê que, a partir de 2016, o balneário dos ricos será transformado em praia de nudismo e primeiro local do país, experimental, liberado para o consumo de maconha.

“A praia Mansa, em Caiobá, será uma verdadeira Uruguai, onde o consumo da maconha será livre e descriminalizado”, afirma Jeitoso, que nunca errou uma adivinhação em mais de 30 anos de bruxaria. “Será a primeira grande conquista da ‘Marcha da Maconha’ no Brasil”, prevê.

Na temporada de 2013, o Blog do Esmael já havia registrado essa tendência pela “uruguaianização” da praia dos burgueses (clique aqui).

Ainda de acordo com o vidente, o naturalismo entrará em alta e os curitibanos vão aprovar o nudismo em Caiobá também em 2016.

Chik Jeitoso adianta que no começo de janeiro de 2015 vai registrar suas previsões em cartório. “Se o governador Beto Richa registrou, eu também vou registrar. Todos poderão conferir depois os 100% nos acertos de minhas previsões”.

O nudismo e a maconha liberada podem justificar, em 2016, o pedágio mais caro do mundo no Litoral paranaense. “Pelo menos os usuários das rodovias terão motivos para descer a Serra do Mar”, ironiza o bruxo mais famoso do Hemisfério.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Último programa Manhattan Connection de 2014, na Globo News, discutiu neste domingo (28) a possibilidade de colocar o Partido dos Trabalhadores na clandestinidade; o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, por sua vez, descartou a possibilidade de cassar o registro do partido da presidenta Dilma e do ex-presidente Lula; será essa a nova ofensiva da Globo em 2015 contra o PT e a democracia no país?

Último programa Manhattan Connection de 2014, na Globo News, discutiu neste domingo (28) a possibilidade de colocar o Partido dos Trabalhadores na clandestinidade; o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, por sua vez, descartou a possibilidade de cassar o registro do partido da presidenta Dilma e do ex-presidente Lula; será essa a nova ofensiva da Globo em 2015 contra o PT e a democracia no país?

Ontem à noite, dia 28 de dezembro, na Globo News, foi ao ar o último programa Manhattan Connection de 2014. Para fechar o ano com “chave de ouro”, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso fez as honras da casa pela oitava vez, segundo o apresentador Lucas Mendes.

Diante da “roubalheira” que se pratica no país do “Petrolão”, não seria o caso de cassar o registro do Partido dos Trabalhadores? Essa foi uma das perguntas da bancada do programa da Globo direcionadas a FHC.

Comedido, o ex-presidente disse que não é o caso. Ele citou que há houvera cassação de registro do Partido Comunista no passado pelo Congresso Nacional. “Não foi bom para a democracia”, explicou FHC.

O que chamou a atenção foi a predisposição do Manhattan Connection incriminar o PT a qualquer custo. Se as ações da Petrobras caíram, a culpa é do partido da presidenta Dilma; se fulano foi demito também entra na conta do PT, etc.

Embora tenha trabalhado bastante com a ideia de que Dilma não tem legitimidade diante dos setores dinâmicos da economia e da sociedade, FHC reconheceu que ela fora eleita democraticamente.

“Se não há algo que a ligue diretamente aos escândalos da Petrobras, não há que se pedir impeachment”, ponderou o ex-presidente, que lembrou o envolvimento de outros partidos na operação Lava Jato.

“Pode não ser coisa boa a Justiça desacreditar os partidos políticos. Veja o caso da Itália, sem as agremiações elegeu Silvio Berlusconi”, exemplificou.

Apesar de ter “afrouxado a tanga” no que diz respeito ao golpismo, FHC previu o ano de 2015 com muita dificuldade política e econômica para Dilma.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

araujo_burrina_fruet.jpgMarcelo Araújo*

No último artigo do ano, eu gostaria de agradecer a todos que tiveram paciência de lê-los e dedicaram algum tempo para enviar comentários, independentemente de concordar ou não comigo, pois afinal quem se expõe publicamente seu pensamento está sujeito a elogios e críticas.

O que me deixa modestamente envaidecido é que NENHUM comentário divergente fez qualquer reparo ou correção no conteúdo do que foi escrito, limitando-se a críticas pessoais.

Achei oportuna uma retrospectiva de assuntos que merecem atenção e satisfação para a população, diante de uma postura silente e omissa do prefeito Gustavo Fruet. Vamos lá:

– O caso do vandalismo praticado pelo Coordenador de Mobilidade e Presidente da JARI da Setran, besuntando com graxa veículos estacionados irregularmente;

– O caso das 60 mil notificações que foram canceladas após denunciarmos a perda de prazo no seu envio. A prefeitura jogou a culpa nos Correios, dizendo que não cumpriram o contrato devido a uma fatura não paga mas não se tem notícia de nenhuma ação contra os Correios buscando reparar o prejuízo. Já os Correios preferiam o silêncio a falar que na verdade a prefeitura pecou ao não renovar o contrato em tempo e o fez com data retroativa;

– O concurso para novos agentes de trânsito, que na época movimentou o Executivo e o Legislativo para criação do cargo a tempo de exercerem sua atividade durante a Copa do Mundo. Não saiu nem vai sair e se os atuais são mantidos nas mesmas condições da gestão anterior é porque entendeu-se que a cessão e credenciamento feitos na gestão anterior estavam regulares;

– A licitação dos radares, que nem continuou nem parou, mas deixou de ser assunto de destaque, e continua normalmente o pagamento mensal pela ocupação dos equipamentos feita na gestão anterior, o que também demonstra que foi a melhor solução e está regular; e

– As multas dos guinchos na Linha Verde, cujos autuados foram orientados a fazer defesa as quais seriam deferidas e até agora estão indefinidos. Ao que se sabe acumulam-se quase 50 mil processos de defesa sem decisão na Setran.

Aprendi com meu pai que não se deve buscar qualidades nos defeitos dos outros, mas há um fato que não pode ser negado: há mais cobrança de quem você considera ser melhor, e isso vale para jogador de futebol, tênis, etc., corredor (a pé, de bicicleta, carro ou moto), e a partir de agora até surfista como Rafael Medina.

Há uma tendência de compaixão por quem é ruinzinho, mas esforçadinho, que chega no último lugar, que completa a prova. Qualquer semelhança entre a atual gestão municipal e a anterior não é mera coincidência.

Feliz Ano Novo!

De multa eu entendo!

*Marcelo Araújo é advogado, presidente da Comissão de Trânsito, Transporte e Mobilidade da OAB/PR. Escreve nas segundas-feiras para o Blog do Esmael.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Charge de Sid para A Charge Online

Charge de Sid para A Charge Online

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

img_edg_7512Jornais do Paraná

Gazeta do Povo: Paranaense guarda pouco dinheiro e não sabe investir

Bem Paraná: Estado Brasileiro corre risco de engessamento, diz Fruet

Jornal Metro: Tragédia no mar

Jornal de Londrina: Cerco a devedores eleva a arrecadação em 8,26%

Folha de Londrina: Educar para empreender ainda é desafio no País

Jornal Hoje: Decreto regulamenta venda de cães e gatos em Cascavel

Diário do Noroeste: Cenário ainda é indefinido para setor de distribuição de combustíveis

Jornais de outros estados

Globo: Metade das cidades não terá verba de saneamento

Folha: Juízes de SP são cobrados por processos acumulados

Estadão: Consórcio vê risco de atraso inviabilizar Belo Monte

Correio Braziliense: Medo no ar, no mar e angústia em terra

Valor: Levy detalha programa para retomada em 2016

Estado de Minas: 2014 ainda ferve

Zero Hora: Em busca de respostas

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

pedagio_dinheiro_richa.jpgContinua a guerra nas redes sociais contra o “assalto” nas praças de pedágio do Paraná, que tem a maior tarifa do mundo autorizada pelo governador Beto Richa (PSDB).

Usuário entra em contato com o Blog do Esmael sugerindo campanha para ‘dificultar o troco’ nas cancelas como forma de protesto. Ou seja, o motorista só pagaria a tarifa com notas de valor alto — de R$ 100, por exemplo.

Segundo Júlio Batista Guimarães, autor da ideia, o objetivo da campanha seria reduzir o preço do pedágio em 50%.

O leitor acredita que se os usuários das rodovias paranaenses dificultassem o troco nas praças de pedágio adiantaria alguma coisa? Resolveria o problema deste “assalto” promovido com a anuência do poder público?

Opine, exerça sua cidadania plena.

Abaixo, leia a íntegra da sugestão de Júlio Batista Guimarães: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

requiao_aecio_veja.jpgParodiando o poeta pré-modernista Augusto dos Anjos (1884-1920), o senador Roberto Requião (PMDB-PR) comentou o título de pior parlamentar “conquistado” pelo colega Aécio Neves (PSDB-MG) no ranking da Veja:

Leia a íntegra do poema Versos íntimos, de Augusto dos Anjos: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

richa_pedagio.jpgO pedágio mais caro do mundo nas rodovias paranaenses, autorizado pelo governador Beto Richa (PSDB), promete gerar muitos protestos nesta temporada de verão e férias (clique aqui). Usuários das estradas têm utilizado as redes sociais para registrar o “assalto” a quem estão sendo submetidos a cada uma das 27 praças de pedágio no Paraná. É o caso Joaquim José Usuna, que enviou uma carta ao Blog do Esmael.

Segundo Usuna, que saiu de Maringá, no Norte do estado, ele pagou em média R$ 13 a cada 100 km rodados em rodovias pedagiadas até a praça de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

E Santa Catarina, o usuário conta que rodou até Garuva — aproximadamente 100 km — pagando “com muita satisfação” R$ 3,60 a cada 100 km sendo que o trecho é duplicado e com os mesmos serviços do Paraná.

“Portanto, além de muito mais caro, no Paraná a metade são estradas simples e ainda de quebra os usuários estão sozinhos nesta briga e o governador [Beto Richa] fazendo propaganda para as concessionárias com dinheiro público”, denuncia a carta do maringaense Joaquim José Usuna.

A seguir, leia a íntegra da carta contra o pedágio mais caro do mundo: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Charge do Thomate para A Cidade (Ribeirão Preto)

Charge do Thomate para A Cidade (Ribeirão Preto)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Copyright © 2009 Blog do Esmael. Todos os direitos reservados.
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});