capaJornais do Paraná

Gazeta do Povo: Câmara e Senado pressionam governo para conter a Polícia Federal na Lava Jato

Bem Paraná: Curitiba é a terceira cidade com mais artesãos no Brasil

Jornal Metro: Emplacamento de carros novos cai 21% no semestre

Jornal de Londrina: Sem pagar água e luz há 7 anos, Caps-AD é despejado

Folha de Londrina: Arrecadação federal no semestre sofre queda de 3,36% no Paraná

Diário dos Campos: Diretoria do Evangélico nega estrutura precária

Jornal da Manhã: Comissão especial aceita projeto que reduz vereadores

O Paraná: Em 14 dias choveu no Oeste 1/3 de todo o primeiro semestre

Gazeta do Paraná: Dilma reconhece crise e enfrenta protestos em SC

Jornal Hoje: Infarto é a principal causa de mortalidade

Diário do Noroeste: Dilma e Lewandowski não conversaram sobre Lava Jato, diz ministro Cardoso

Tribuna de Cianorte: Emplacamento de veículos novos cai quase 20% em Cianorte

Tribuna do Norte: Após assaltos, prefeitos do Vale cobram mais segurança

Jornais de outros estados

Globo: Cardozo admite que doação oficial pode ser crime

Folha: Grécia aprova exigências de resgate da União Européia

Estadão: Após ação da PF, Temer pede ‘tranquilidade institucional’

Correio Braziliense: Suspeito do petrolão, Collor deve R$ 343 mil em IPVA

Valor:  Europa faz na OMC a mais ampla contestação ao Brasil

Estado de Minas: Feche a torneira… Ou a água vai sumir

Zero Hora: Sartori deve parcelar salários acima de R$ 2 mil em julho

Compartilhe!

    Dinorah_RichaPromotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) pediram nesta quarta-feira (15) abertura de investigação da secretária de Estado da Administração e Previdência, Dinorah Nogara, nos crimes praticados na Operação Voldermort. Como ela tem foro privilegiado, a solicitação foi encaminhada ao procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia, chefe do Ministério Público do Paraná.

    Além da secretária, o Gaeco também pediu abertura de investigação contra governador Beto Richa (PSDB), do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Durval Amaral, e de seu filho, o deputado estadual Tiago Amaral (PSB), no esquema de corrupção na Receita Estadual. Neste caso, trata-se da Operação Publicano.

    A secretária da Administração é suspeita de facilitar fraude em licitação de oficinas mecânicas, que faziam reparos em viaturas da PM, em favor do lobista Luiz Abi Antoun, primo do governador, que esteve preso duas vezes. O parente de Beto Richa é apontado pelo Ministério Público como chefe da quadrilha e é investigado nas duas operações do Gaeco (Publicano e Voldemort).

    Dinorah e o deputado Tiago Amaral, se o Ministério Público oferecer denúncia, serão investigados pelo Tribunal de Justiça do Paraná. O processo do governador Beto Richa subiria para Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o do conselheiro Durval Amaral iria para Supremo Tribunal Federal (STF).

    Compartilhe!

      richa_pedagio

      O governador Beto Richa (PSDB), nesta quarta-feira (15), desautorizou o chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra (PSD), e vice-governadora Cida Borghetti (PROS), na negociação para prorrogar os contratos do ‘pedágio mais caro do mundo’ no Paraná. Segundo o tucano, ninguém tratou o assunto e é preciso “cautela”.

      Na prática, o governador joga o chefe da Casa Civil na frigideira e deixa o G-7, grupo de entidades empresariais, com a broxa na mão ao dizer que o setor produtivo estaria solicitando a prorrogação os contratos do pedágio até 2050.

      Pedágio é contraproducente para dizer o mínimo. Faz os produtos paranaenses perderem competitividade perante os de fora. Só é bom para quem faz lobby e nada produz.

      Em qualquer lugar no mundo entidade de classe que joga contra os interesses dos associados é defenestrada. Não vai demorar muito para que as direções dessas organizações “traíras” percam a cabeça na guilhotina política interna.

      O Palácio Iguaçu delatou as seguintes entidades, que teriam pedido para prorrogar o pedágio: Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep) conta com o apoio da Federação do Comércio (Fecomércio), Federação dos Transportes do Paraná (Fetranspar), Associação Comercial do Paraná (ACP) e Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap).

      Se recusaram a assinar documento pedindo tal aberração a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) e a Fecoopar (Federação e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná).

      Na franja desse quiproquó surgiu hoje a proposta do deputado Tadeu Veneri (PT) para a realização de um plebiscito sobre o pedágio. Ele quer que os eleitores decidam se o pedágio acaba ou continua.

      Compartilhe!
        doisvizi

        A cobrança por exames do SUS em Dois Vizinhos era comandada pelo estão secretário de Saúde, Carlinhos Turatto (PP) que atualmente é vereador, à esquerda na foto; outro vereador condenado é José Carlos Ventura (PSDB) , no centro; à direita, aparece o apresentador da TV Taroba, Val Santos, que veiculou as denúncias que deram início às investigações.

        A juíza Susan Nataly Dayse Perez da Silva, da comarca de Dois Vizinhos, na região Sudoeste, proferiu sentença condenatória contra uma quadrilha liderada por vereadores que fraudava o Sistema Único de Saúde (SUS) no município.

        O vereador Carlinhos Turatto (PP), que na época dos delitos, em 2012, era secretário Municipal de Saúde, foi condenado a 26 anos em regime fechado; o também vereador José Carlos Ventura (PSDB) foi apenado a 5 anos de reclusão.

        Além dos dois parlamentares, foram sentenciados servidores da Prefeitura de Dois Vizinhos e do Hospital Pró-Vida. São eles: Ademir Sbardelotto (10,3 anos), Maria Mezalira (5,6 anos), Lenir Maier Goetert (4 anos) e Tatiany Burgrever de Souza (7,5 anos).

        Na sentença, a magistrada apontou uma série de crimes que vão desde a cobrança por exames do SUS, passando pela venda de dentadura, chegando a tentativa de corrupção e coação de testemunhas do processo.

        Veja a seguir um vídeo de 2012 em que as denúncias são apresentadas em uma matéria da TV Tarobá de Londrina, uma afiliada da Rede Bandeirantes:

        As investigações iniciaram após as denúncias veiculadas pela TV. Pacientes que pagaram por exames e sofreram ameaças foram ouvidos pela Comissão Permanente de Fiscalização de Leitos da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná, que foi um desdobramento da CPI do SUS da Assembleia. As denúncias foram encaminhadas ao Ministério Público que abriu o processo criminal. Além dos seis condenados, dois réus foram inocentados.

        Como a condenação foi em primeira instância, ainda cabe recursos aos condenados.

        Confira abaixo a íntegra da sentença com o detalhamento dos crimes praticados pela quadrilha: (mais…)

        Compartilhe!

          Eduardo Sciarra deverá ser indicado para a Representação do Paraná em Brasília; Rossoni é cotado para assumir a Casa Civi; objetivo da mudança seria preparar o projeto eleitoral do PSDB para 2016.

          Eduardo Sciarra deverá ser indicado para a Representação do Paraná em Brasília; Rossoni é cotado para assumir a Casa Civi; objetivo da mudança seria preparar o projeto eleitoral do PSDB para 2016.

          O deputado federal Valdir Rossoni (PSDB) virou alvo preferencial de “fogo amigo” disparado do próprio Palácio Iguaçu. Nas últimas horas, os e-mails das redações entupiram com denúncias contra o “biscatão” das araucárias.

          A pancadaria teve início depois que o Blog do Esmael registrou que Rossoni deverá ocupar a Casa Civil. Eduardo Sciarra (PSD) deverá ser deslocado para o Escritório de Representação do Paraná em Brasília, onde terá o papel de defender a prorrogação dos contratos do pedágio.

          Paralelamente à saraivada contra Rossoni, o governador Beto Richa (PSDB) iniciou “consulta” a aliados da base de sustentação na Assembleia. Ontem à noite, o chefe do executivo conversou com os principais cardeais do legislativo, que assentiram a troca na Casa Civil.

          No entanto, Beto Richa vem informando os deputados da base que manterá Luiz Claudio Romanelli (PMDB) na liderança do governo na Assembleia. O tucano firmou convicção de que o peemedebista desempenha a função “com muito esmero”.

          Também vai prevalecendo a tese no ninho de que é preciso reconstituir o “núcleo duro” do PSDB visando às eleições municipais de 2016. Uma das tarefas imediatas do tucanado, para o mês de agosto, seria cooptar o ex-governador e ex-prefeito Jaime Lerner para disputar Curitiba.

          Compartilhe!
            Vereadores platinenses falam agora em reduzir o salário para R$ 980, valor do salário mínimo projetado para janeiro de 2016; prefeito Pedro Claro (DEM) cogita vetar aumento que eleva o salário dele para R$ 22 mil, maior que o vencimento da maioria dos professores; ideia de parlamentares, ao voltar atrás no aumento, é solidarizar-se com os educadores que tiveram reajuste 8,17% vetado pelo governador Beto Richa.

            Vereadores platinenses falam agora em reduzir o salário para R$ 980, valor do salário mínimo projetado para janeiro de 2016; prefeito Pedro Claro (DEM) cogita vetar aumento que eleva o salário dele para R$ 22 mil, maior que o vencimento da maioria dos professores; ideia de parlamentares, ao voltar atrás no aumento, é solidarizar-se com os educadores que tiveram reajuste 8,17% vetado pelo governador Beto Richa.

            Apenas dois dias depois de aprovarem um reajuste que dobrava os salários do prefeito, do vice e deles mesmos, os vereadores de Santo Antônio da Platina, Norte Pioneiro, perceberam que a notícia causou grande revolta da população e resolveram voltar atrás. Eles recuaram também da intenção de aumentar o número de cadeiras na Câmara, que tem nove vagas e passaria a treze.

            Os vereadores platinenses falam agora em reduzir o salário para R$ 980, valor do salário mínimo projetado para janeiro de 2016. A ideia dos parlamentares, ao voltar atrás no aumento, é solidarizar-se com os educadores que tiveram reajuste 8,17% vetado pelo governador Beto Richa (PSDB).

            Com os aumentos, o prefeito passaria a ganhar R$ 22 mil e os vereadores R$ 7,5 mil. Diante da péssima repercussão da notícia, até o próprio prefeito Pedro Claro de Oliveira Neto (DEM) anunciou que vetaria o aumento.

            Dos nove vereadores atuais da Casa, quatro já se mostraram favoráveis à proposta que pode ser votada na sessão de hoje (15) à noite.

            Demagogias à parte, o fato da pressão popular ter o poder de mudar esse tipo de disparate é uma excelente notícia.

            Com informações do NP Diário

            Compartilhe!

              do Brasil 247
              cunha_corvoA Operação Politeia, da Lava Jato, que realizou buscas e apreensão contra três senadores, deixou o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) em alerta.

              Ele confidenciou que espera ser denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e promete retaliar o Planalto – em referência ao depoimento do executivo Júlio Camargo, que fez acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal.

              O peemedebista teria avisado o vice-presidente Michel Temer (PMDB) que irá instalar CPIs prejudiciais ao governo na volta do recesso parlamentar: a do BNDES e a dos fundos de pensão. (mais…)

              Compartilhe!

                murilo_rio_2016O presidente da Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, aos poucos, vai ganhando o Brasil. Para ele o céu é o limite, assim como é para o condor. Nesta semana, por exemplo, o instituto paranaense pesquisou a intenção de votos para a Prefeitura do Rio de Janeiro. O levantamento foi publicado na edição desta quarta-feira (15) do jornal O Dia.

                Segundo a sondagem, o senador Marcelo Crivella (PRB) lidera pesquisa de intenções de voto para a Prefeitura carioca em 2016. Ele aparece com 32,2%, seguido pelo senador Romário (PSB), com 27,6%. A margem de erro é de 3,5%, o que os coloca em empate técnico no limite da margem de erro.

                Atrás de Crivella e Romário está o deputado estadual Marcelo Freixo (Psol), com 13,2%. Em seguida vem a federal Clarissa Garotinho, com 6,5%. O preferido do prefeito Eduardo Paes (PMDB), o secretário executivo de coordenação do governo do Rio, Pedro Paulo (PMDB), tem só 3%.

                Abaixo, veja o infográfico: (mais…)

                Compartilhe!

                  tadeu_richa_fulvioNão se sabe o destino do dinheiro arrecadado pelo tesouro estadual, pois, segundo o deputado Tadeu Veneri (PT), a arrecadação cresceu 14% este mês em relação a junho do ano passado. Com as burras cheias, o governo Beto Richa (PSDB) teria condições de pagar os 8,17% de reajuste aos professores e servidores do executivo, negado pela Assembleia, e não precisaria cancelar o PDE (Programa de Desenvolvimento Educacional).

                  Dito isto, apesar do recorde na arrecadação, o calote continua em todo o estado. Proprietários e corretores do prédio em que está instalada a Secretaria do Trabalho na cidade de Jacarezinho (Norte Pioneiro), há mais de 5 anos, por exemplo, estão de cabelo em pé por causa de um calote que vem sendo aplicado pelo governo Richa. Desde novembro do ano passado, o tucano não paga o aluguel do imóvel.

                  Questionados sobre o atraso, os ocupantes do imóvel informam que o órgão governamental deve deixam o endereço, mas aí surge outro problema, o prédio precisa de reformas para ficar como era antes de ser utilizado pelo governo e o custo dessa reforma é muito superior ao dos aluguéis atrasados. O temor é que o governo aplique o calote nesta reforma também.

                  As informações foram enviadas ao Blog do Esmael pelo vereador local Fúlvio Boberg (PMDB). Segundo Fúlvio, a proprietária pretende ajuizar uma execução contra o governo do estado para receber o que lhe é de direito, mas pelo histórico desse governo pode-se imaginar que não será fácil.

                  Se aumentou a arrecadação do estado, a partir dos tarifaços nas tarifas públicas e aumento do ICMS, com incremento de R$ 1,12 bilhão na receita corrente líquida projetada, por que a continuidade desses calotes? “Cadê o dinheiro de todos os paranaenses?”, questiona o vereador jacarezinhense.

                  Compartilhe!

                    Reinaldo de Almeida César, em sua coluna desta quarta-feira, lamenta a falta de uma política de segurança pública no Paraná e lamenta que a PM obrigue os oficiais cadetes a dançarem valsas em bailes de debutantes; colunista também observa que Beto Richa, até agora, não efetivou o titular na Segurança Pública; por fim, Almeida César vai ao fundo do baú para mostrar que relações republicanas entre adversários políticos sempre existiram; "Roberto Requião, como governador, recebeu em Palácio ou visitou na prefeitura, seu histórico adversário eleitoral Beto Richa, então prefeito da Capital", recorda, ao justificar seu entusiasmo pela união entre Ratinho Júnior e Gustavo Fruet em prol dos curitibanos; leia o texto e compartilhe.

                    Reinaldo de Almeida César, em sua coluna desta quarta-feira, lamenta a falta de uma política de segurança pública no Paraná e lamenta que a PM obrigue os oficiais cadetes a dançarem valsas em bailes de debutantes; colunista também observa que Beto Richa, até agora, não efetivou o titular na Segurança Pública; por fim, Almeida César vai ao fundo do baú para mostrar que relações republicanas entre adversários políticos sempre existiram; “Roberto Requião, como governador, recebeu em Palácio ou visitou na prefeitura, seu histórico adversário eleitoral Beto Richa, então prefeito da Capital”, recorda, ao justificar seu entusiasmo pela união entre Ratinho Júnior e Gustavo Fruet em prol dos curitibanos; leia o texto e compartilhe.

                    Reinaldo de Almeida César*

                    A Gazeta do Povo, em matéria de capa no último sábado, traz a dura verdade sobre o desmantelo da segurança pública em nosso Estado.

                    Desde 2010 eu tenho falado e escrito que há uma equação dramática a ser enfrentada pelo governo. A população do Paraná cresce em proporção inversa ao do efetivo policial do nosso Estado. Na mesma medida do crescimento da população, só mesmo o incremento da taxa dos crimes violentos, homicídios, latrocínios, roubos e crimes sexuais.

                    Em outras palavras, população e crimes em franco crescimento, e na outra ponta efetivo policial cada vez menor. Se estivéssemos visualizando um gráfico, seriam setas nítidas, carregadas em tintas, em sentido contrário.

                    Também perdi a conta das vezes em que já alertei que o Paraná é o pior estado da federação na relação entre delegados de polícia e população.

                    Volto a dizer, o que tantas vezes já disse. Há comarcas no Paraná sem a presença de delegados. Isso é gravíssimo.

                    Na mesma matéria da Gazeta, fala-se em “vaquinha” de comerciantes locais para conserto de viatura da PM, na falta de material em carceragens e delegacias e na nomeação de escrivães “ad hoc” para trabalhar em inquéritos, cedidos pelas prefeituras. Um horror.

                    Como bem lembrou, na mesma reportagem, Claudio Marques Rolim e Silva, presidente do sindicatos dos delegados – um dos mais combativos e inteligentes líderes sindicais que conheci até hoje – no Paraná “alguns poderes nadam em dinheiro, enquanto um serviço básico, como a segurança pública, está à deriva, representando um risco à sociedade”.

                    Enquanto assistimos ao desmantelo da segurança pública, com assaltos a bancos em Borrazópolis, onde quase 50 reféns foram usados como escudo humano, num quadro de cangaço moderno, cadetes oficiais da PM são obrigados e constrangidos a dançar valsas em festas de debutante. É o fim dos tempos. (mais…)

                    Compartilhe!
                      Charge de Sid para A Charge Online

                      Charge de Sid para A Charge Online

                      Compartilhe!

                        capaJornais do Paraná

                        Gazeta do Povo: PF apreende bens de Collor, em fase da Lava Jato que atinge núcleo político

                        Bem Paraná: Um ciclista morre a cada 2 dias no PR

                        Jornal de Londrina: Londrina fecha semestre com 53% menos homicídios

                        Folha de Londrina: Inadimplência tem pior resultado em três anos

                        Diário dos Campos: Obras de Cmeis devem ser entregues ainda neste mês

                        Jornal da Manhã: BRDE libera R$ 63 milhões para cooperativas da região

                        O Paraná: Segundo tornado em 18 anos no PR deixa mais de 50 feridos

                        Gazeta do Paraná: Lava Jato chega aos políticos com mandato; senadores atacam PF

                        Jornal Hoje: Dois carros são roubados ou furtados todos os dias

                        Diário do Noroeste: Tendência é eliminar estacionamento diagonal na Rua Getúlio Vargas

                        Tribuna de Cianorte: PRE já registrou 168 acidentes nas rodovias da região neste ano

                        Tribuna do Norte: Reféns da violência

                        Jornais de outros estados

                        Globo: Senado ataca Lava-Jato após busca em casa de senadores

                        Folha: PF alveja senadores, apreende bens de Collor e irrita Congresso

                        Estadão: PF faz buscas na casa de Collor e de mais 2 senadores; Congresso reage

                        Correio Braziliense: Lava-Jato enquadra Collor e Congresso amplia crise

                        Valor: Repatriação pode render R$ 150 bi

                        Estado de Minas: A casa delle caiu. (De novo)

                        Zero Hora: Aprovado projeto que congela salários

                        Compartilhe!

                          * Ex-prefeito lamenta que emissora de TV “desconheceu” sua absolvição, nesta terça, em ação similar no Tribunal de Justiça do Paraná

                          Por 4 votos a um, a 4.ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná absolveu nesta terça-feira (14) Luciano Ducci (PSB) em uma ação popular proposta pelo PT; desembargadores não viram irregularidade em propaganda “Asfalto Novo”, veiculada em rede de televisão, inclusive na própria RPC; ex-prefeito aponta similaridade entre as peças em que foi condenado e absolvido; abaixo, assista ao vídeo "Asfalto Novo".

                          Por 4 votos a um, a 4.ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná absolveu nesta terça-feira (14) Luciano Ducci (PSB) em uma ação popular proposta pelo PT; desembargadores não viram irregularidade em propaganda “Asfalto Novo”, veiculada em rede de televisão, inclusive na própria RPC; ex-prefeito aponta similaridade entre as peças em que foi condenado e absolvido; abaixo, assista ao vídeo “Asfalto Novo”.

                          Pré-candidato a prefeito de Curitiba, o deputado federal Luciano Ducci (PSB), a pedido do Blog do Esmael, fez as contas. A RPC TV utilizou 4 minutos e 46 segundos, no último dia 8 de julho, para noticiar sua condenação obrigando o ressarcimento de R$ 79 mil aos cofres do município.

                          Se um anunciante fosse pagar esse tempo na TV, de acordo com a tabela da afiliada da Globo no Paraná, teria que desembolsar R$ 200 mil. Isto sem contar no espaço dedicado no jornal impresso e na versão online da Gazeta do Povo, explica o socialista.

                          Na semana passada, a 4.ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) entendeu que o ex-prefeito fez autopromoção no telemarketing em 2011. Ducci contesta o valor. Para ele, que recorreu da decisão, as peças custaram apenas R$ 14 mil.

                          Ducci pergunta para seus botões: ‘a quem interessa atacar-me? Que motivo levaria a RPC TV “gastar” R$ 200 mil devido a um litígio de apenas R$ 14 mil?’.

                          O ex-prefeito e pré-candidato em 2016 estranha ainda o fato da RPC TV/Gazeta do Povo não se interessar pela absolvição dele, hoje, por 4 votos a 1, em uma ação popular similar proposta pelo PT. Segundo Ducci, a propaganda “Asfalto Novo”, veiculada em rede de televisão, inclusive na própria RPC, não foi considerada autopromoção pelos desembargadores da mesma 4.ª Câmara Cível do TJPR.

                          Luciano Ducci relaciona esse nervosismo com a proximidade do processo eleitoral municipal. Ele minimiza o fato dizendo se tratar de tensão pré-eleitoral.

                          Assista ao vídeo “Asfalto Novo”:

                          Compartilhe!

                            requiao_fruet_lerner_richaO deputado Requião Filho (PMDB) usou a tribuna da Assembleia, nesta segunda-feira (14), para abrir fogo contra o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), o governador Beto Richa (PSDB) e o ex-governador e ex-prefeito Jaime Lerner (sem partido).

                            Em seu discurso, o parlamentar do PMDB disse que a inércia do prefeito curitibano e a corrupção no governo do estado abrem brecha para o retorno de Lerner como se fosse novidade na política.

                            “Temos em Curitiba uma administração vencida pela inércia. Estamos presos à velha política, que tem seus tentáculos na Prefeitura de Curitiba. O grupo que financia Beto Richa estuda lançar Jaime Lerner”, criticou.

                            Para quem tinha dúvidas, Requião Filho mostrou-se hoje mais candidato à sucessão de Fruet do que nunca.

                            Assista ao vídeo

                            Compartilhe!

                              do Brasil 247
                              lula_dilmaO ex-presidente Lula desembarcou nesta manhã em Brasília, um dia tenso com a deflagração, pela Polícia Federal, da Operação Politeia, com base em investigações da Operação Lava Jato e envolvendo políticos importantes, como os senadores Ciro Nogueira (PP-PI) e Fernando Collor (PTB-AL) e os ex-ministros Fernando Bezerra Coelho e Mário Negromonte.

                              Lula almoçou com a presidente Dilma Rousseff e alguns ministros, entre eles o chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e o titular da Comunicação Social, Edinho Silva.

                              O tema do encontro, que durou mais de quatro horas no Palácio do Alvorada, foi a crise política e as movimentações da oposição para tirar Dilma do poder, por meio de julgamentos que correm no Tribunal de Contas da União (TCU) e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

                              Em entrevista concedida à Folha de S. Paulo na semana passada, Dilma afirmou que ‘não vai cair’, como quer a oposição, a qual chamou de “golpista”, e que pretende lutar por seu cargo com “unhas e dentes”.

                              Confira abaixo reportagem da Agência Brasil sobre a operação deflagrada hoje: (mais…)

                              Compartilhe!

                                richa_tornadoO governador Beto Richa (PSDB) está debaixo da cama. Não pretende sair dali para não ser vaiado. Ir para as ruas, nem pensar. É o que dizem os palacianos.

                                Richa ainda não se coçou para visitar a região Sudoeste, a mais atingida por tempestades.

                                Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), um tornado atingiu 13 municípios e deixou 50 pessoas feridas.

                                No Paraná, de acordo com a Defesa Civil informa 13 mil o número de pessoas atingidas pela chuva em 36 municípios do estado.

                                O governador Beto Richa permanece confortavelmente no Palácio Iguaçu, protegido de manifestantes. O tucano se solidariza aos paranaenses postando fotos no Facebook, quando o momento exige presença física.

                                Assista ao vídeo com o tornado em Francisco Beltrão:

                                Compartilhe!

                                  Requiao_Lerner_FruetNão se fala outra coisa nos bastidores da política paranaense. O ex-governador e ex-prefeito Jaime Lerner está sendo instado a disputar a Prefeitura de Curitiba em 2016. Convites para legenda não lhe faltam, dizem.

                                  Um dos motivos da ressurreição de Lerner, segundo informações colhidas no Centro Cívico pelo Blog do Esmael, seria o fraco desempenho do prefeito Gustavo Fruet (PDT). Em dois anos e meio, apontam os analistas políticos, o pedetista ainda não mostrou a que veio.

                                  De acordo com a Paraná Pesquisas, Fruet tem 20% das intenções de voto e sua administração é rejeitada por 62% dos curitibanos. Ele está tecnicamente empatado com Requião Filho (PMDB), que também tem 20%.

                                  Ao saber da movimentação do ex-governador pela prefeitura da capital, o deputado Requião Filho não deixou barato. Segundo o peemedebista, a presença de Lerner na disputa será importante para esclarecer alguns fantasmas do passado.

                                  “Lerner tem que explicar a questão dos pedágios, a privatização do Banestado e muito a dizer sobre suas crias chamadas Beto Richa e Cássio Taniguchi”, disse o parlamentar do PMDB.

                                  Bruxos e alquimistas do Centro Cívico juram que sondagens iniciais, em Curitiba, dão 30% de intenção de votos para Lerner. A título de comparação, o secretário do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior (PSC), apareceu com 26% na última rodada da Paraná Pesquisas.

                                  Compartilhe!

                                    gaecoO Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime (Gaeco) de Londrina, braço policial do Ministério Público do Paraná, encaminhou na última sexta-feira (10) à Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ) informações sobre o suposto envolvimento do governador Beto Richa (PSDB), do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Durval Amaral, e de seu filho, o deputado estadual Tiago Amaral (PSB), no esquema de corrupção na Receita Estadual.

                                    O procurador-geral da PGJ é Gilberto Giacoia, chefe do Ministério Público do Paraná.

                                    Como os três têm fórum privilegiado, caberá à Procuradoria decidir como eles serão investigados daqui para a frente. O processo contra o governador Beto Richa deve ser enviado ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o do conselheiro Durval Amaral seguirá para o Supremo Tribunal Federal (STF). Já o processo contra o deputado estadual Tiago Amaral deve ser enviado ao Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR).

                                    Contra Beto Richa pesa a denúncia de que mais de R$ 4 milhões oriundos de propina recolhida na Receita Estadual em Londrina tenham abastecido sua campanha pela reeleição no ano passado. A denúncia é do auditor Luiz Antonio de Souza, preso desde janeiro, também envolvido em um caso de pedofilia.

                                    O conselheiro Durval Amaral e seu filho, o deputado Tiago Amaral também estariam envolvidos no esquema de propinas da Receita, assim como outras 125 pessoas que já foram denunciados pelo Gaeco, mas que não possuem foro privilegiado. Entre os envolvidos está o primo do governador Beto Richa, Luiz Abi Antoun.

                                    Parece que o cerco se fechou de vez contra o governador Beto Richa. Resta saber se a PGJ vai realmente encaminhar as denúncias adiante. Se isso ocorrer, Richa pode ser afastado do cargo para que a investigação seja feita no STJ.

                                    Com informações da Folha de Londrina.

                                    Compartilhe!

                                      ricardo_barrosO deputado federal Ricardo Barros (PP), conhecido nos bastidores da política paranaense como “Leitão Vesgo”, fez duras críticas ao segundo mandato do governador Beto Richa (PSDB).

                                      O marido da vice-governadora do estado, Cida Borguetti (PROS), em entrevista à CBN Curitiba, falou em ações equivocadas tomadas pelo tucano. “Muitas decisões equivocadas provocaram desgaste no governo, errou muito, mas aprovou o ajuste fiscal”. Ele disse que o governo teve “condutas inadequadas durante a crise”.

                                      Ouça o áudio

                                      O apelido de “Leitão Vesgo” foi dado a Barros pelo ex-deputado André Vargas (sem partido), preso pela Lava Jato. O ex-parlamentar divertia-se repetindo que o marido da vice “mama numa teta de olho noutra”, referindo-se ao fato de Barros ser da base da presidenta Dilma, em Brasília, e do governo Richa, no Paraná.

                                      Barros, que é vice-líder do governo Dilma Rousseff na Câmara, visitou a Assembleia Legislativa nesta segunda-feira (13), quando deu a sapecada em Richa.

                                      O deputado do PP, além de marido da vice, é irmão do secretário do Planejamento, Silvio Barros II (PHS) e padrinho do secretário de Meio Ambiente, Ricardo Soavinski.

                                      Compartilhe!

                                        requiao_twitterO senador Roberto Requião (PMDB), no Twitter, informa que a Operação Lava Jato pegou pelo rabo um gato lustroso no Paraná. Sem citar nome, o parlamentar peemedebista olha em direção ao Palácio Iguaçu, sede do governo do estado, no Centro Cívico.

                                        Na última quinta-feira (9), o doleiro do PSDB Alberto Youssef delatou companheiros do ninho tucano no estado. Ele entregou conexão entre os investigados nas Operações Publicano, do Gaeco, e Lava Jato, do juiz Sérgio Moro.

                                        Na mesma delação, segundo informações preliminares, também foram citados o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o ex-presidente Collor de Mello (PTB-AL).

                                        O Blog do Esmael deverá receber nas próximas horas mais informações sobre o depoimento do doleiro do PSDB à Procuradoria Geral da República.

                                        A seguir, leia a tuitada de Requião:

                                        Compartilhe!
                                          Copyright © 2009 Esmael Morais. Todos os direitos reservados.