jornal_1273_img1_1104-1Jornais do Paraná

Gazeta do Povo: Após auxílio-moradia, gasto do TJ com indenizações sobe 270%

Bem Paraná: No Paraná, 13° salário vai injetar R$ 8,5 bilhões na economia

Jornal Metro: Deputados aprovam pacote de arrecadação

Jornal de Londrina: Tibagi afasta risco hídrico

Folha de Londrina: 13º salário vai incrementar R$ 8,5 bi na economia paranaense

O Diário (Maringá): IPVA de 2015 pago este ano terá desconto de 10%

Diário dos Campos: Crise financeira atinge escolas municipais de PG

Jornal da Manhã: 13º salário deve injetar R$ 224 milhões em PG

Tribuna do Interior: 100% é a meta

O Paraná: Construção de usina ameaça agricultura e renda de cidades

Gazeta do Paraná: Petrobras tem “sinal verde” para o reajuste dos combustíveis

Jornal Hoje: Prefeitura quer reajustar em 43% IPTU de 2015

Gazeta do Iguaçu: Exército faz nova operação com blindados na fronteira

Diário do Noroeste: Chuva forte causou alagamento em vários pontos de Paranavaí

Tribuna de Cianorte: Tempestade com ventos de 60 km/h devasta bairro

Tribuna do Norte: Cerveja e carne elevam preços da festa de Natal

Jornais de outros estados

Globo: Luz sobre até 22% no Rio e anula desconto de 2013

Folha: Se não chover, país terá cortes de energia no verão

Estadão: Governo da aval para reajuste da gasolina

Correio Braziliense: “Eu, ele e a faca”

Valor: Lucro dos grandes bancos privados sobe 27% no ano

Estado de Minas: O risco continua

Zero Hora: Após pressão, Planalto cede a apelo dos Estados

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

fruet_richa_crepusculo.jpgOs paranaenses souberam ontem em primeira mão pelo Blog do Esmael que o governador Beto Richa (PSDB) e o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), se encontrariam nesta terça-feira (4).

Os dois ex-companheiros de ninho se reencontraram no crepúsculo em Palácio Iguaçu. A foto oficial da prosa foi postada no perfil do pedetista no Facebook.

Afinal, do que eles tanto riem?

Fruet e Richa, que invejavam as hienas, para o consumo externo disseram que trataram de “assuntos de interesse de Curitiba e do Paraná”.

Nunca é demais lembrar que hoje à tarde, depois de massacrar professores, a Assembleia Legislativa aprovou projeto de Richa que pôs fim à eleição direta para diretor de escola. Para comemorar a façanha, o tucano embarcará sexta-feira para os Estados Unidos.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Ditadura militar para quê, se aqui tem os tucanos?

A democracia no Paraná sofreu um duro revés nesta terça-feira, dia 4 de novembro de 2014. Literalmente, houve espancamentos na própria “Casa do Povo”. Educadores foram retirados a socos e pontapés das galerias por determinação do deputado Valdir Rossoni (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa.

Que crime cometeram os educadores brutalmente torturados à luz do dia pela segurança da Assembleia?

Defendiam eleição direta nas 2,1 mil escolas.

Os paranaenses estão de luto por causa dessa lei do governador Beto Richa (PSDB) aprovada a toque de caixa pelo parlamento, sem discussão, que retirou o direito da escolha do diretor de escola pela via direta.

Democracia se aprendia na escola. Agora não mais.

O que está na moda é o golpe, a trapaça, a truculência. É o modelo tucano de governar e de “dialogar”, como mostram as imagens de Roger Pereira.

Essa decisão antidemocrática atinge em cheio cerca de 6 milhões de pessoas no estado.

Os tucanos prometem devolver a democracia nas escolas daqui um ano, mas dá para confiar?

Quem tiver mais imagens do quiproquó, favor enviar o link aqui nos comentários.

Os deputados não se envergonham da sessão de hoje?

A seguir, veja como votou cada parlamentar nessa lei que pôs fim à eleição nas escolas: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

pde.jpg

A Universidade Estadual de Londrina (UEL) suspendeu as atividades do Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE), programa que mantém em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (SEED), que tem por objetivo qualificar professores da rede pública estadual de ensino. O motivo da suspensão é mais um calote aplicado pelo governador Beto Richa (PSDB).

Em fevereiro deste ano, a UEL já havia suspendido o programa pelo mesmo motivo.

A equipe que coordena o PDE na UEL se reuniu ontem (03) e emitiu um comunicado enfatizando a importância do programa para o aperfeiçoamento docente, e explica que a SEED não vem cumprindo o cronograma financeiro, causando insatisfação e desistência de docentes da UEL no programa.

Segundo o comunicado, o PDE ficará suspenso até que os recursos atrasados do ano de 2014, referentes às turmas de 2013 e 2014, sejam colocados em dia.

É mais um exemplo do “choque de gestão” e de que o “melhor está por vir” no governo Beto Richa; mostrando que o Paraná terá quatro anos bem difíceis pela frente.

Leia a íntegra do comunicado da UEL abaixo: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

rossoni_alep.jpg“Golpistas, golpistas, golpistas”. Foi assim que reagiram centenas de educadores esta tarde, na Assembleia Legislativa do Paraná, em Curitiba, depois da aprovação, por 33 votos a 13, da prorrogação dos mandatos de 2,1 mil diretores de escolas da rede pública estadual. Na segunda votação regimental o placar ficou em 32 a 13.

Houve vários momentos tensos durante a sessão, com bate-bocas, xingamentos entre deputados e galerias, mas prevaleceu o “tratoraço” do governador Beto Richa (PSDB).

O deputado Valdir Rossoni (PSDB), que presidiu a sessão, agindo como fosse um “bedel”, pediu para que a segurança da Casa retirasse do “recinto” manifestantes das galerias.

“Golpe não, eleição!” também era outra palavra de ordem gritada nas galerias da Assembleia, que foram tomadas por torcida contrária e a favor ao alongamento dos mandatos de vices e diretores de escolas até 31 de dezembro de 2015.

Com a decisão do parlamento, prevaleceu a vontade do governo Richa que consiste na suspensão do processo de escolha dos novos diretores. A eleição estava prevista para o próximo dia 26 de novembro. Se o tucano cumprir a promessa de devolver a democracia nas escolas, muito provavelmente, daqui a um ano haverá o sufrágio nos estabelecimentos de ensino do Paraná.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Antes de embarcar para os Estados Unidos, onde descansará em férias por duas semanas, o governador Beto Richa (PSDB) determinou à Assembleia Legislativa do Paraná que suspenda a eleição para 2,1 mil escolas da rede pública. Com isso, diretores e vices terão seus mandatos esticados até 31 de dezembro de 2015. Assista ao vivo.

Link alternativo clique aqui.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

ccjalepr
A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), aprecia projetos e mensagens tais como a que prorroga o mandato de 2,1 mil diretores de escolas da rede pública do estado. A medida impacta direta e indiretamente na vida de 6 milhões de paranaenses. Acompanhe ao vivo. (Transmissão encerrada às 13h47).

Resultado da reunião

A CCJ aprovou a legalidade da lei que prorroga a eleição de diretores. Apenas três parlamentares que compõem o colegiado — Pastor Edson Praczyk (PRB), Péricles Mello (PT) e Tadeu Veneri (PT). Diante disso, ainda esta tarde, a partir das 14h30, a lei deverá ser votada em plenário (que foi transformada em comissão geral).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

alvaro_osmar_requiao.jpgO senador Álvaro Dias (PSDB-PR) tem sido militante aos intentos golpistas que exigem a recontagem de votos do segundo turno presidencial. Os tucanos e assemelhados questionam a legitimidade da reeleição de Dilma Rousseff (PT) que obteve 3,28% dos votos sobre o senador Aécio Neves (PSDB-MG). A petista fez 54.501.118 votos (51,64%) e o tucano, 51.041.155 votos (48,36%). A diferença foi de 3.459.963 votos.

Pois, por que o senador Álvaro não questionou e não defendeu a recontagem a favor de seu irmão Osmar Dias (PDT), em 2006, quando esse perdeu pela incrível diferença de 0,2% (menos de meio ponto porcentual) para o então governador Roberto Requião (PMDB)?

Naquela eleição, Requião foi reeleito no segundo turno por apenas 10.479 votos. O peemedebista recebeu 2.668.611 votos, contra 2.658.132 do irmão do tucano Álvaro Dias.

Se Álvaro desprezou o resultado desfavorável ao próprio irmão, agora mostra-se ensandecido pelo Twitter:

É bom registrar que Osmar foi convertido ao “bolivarismo” ou “lulopetismo” somente em 2010, quando se coligou com o PT para concorrer novamente ao governo do Paraná. Atualmente, o pedetista ocupa uma das vice-presidências do Banco do Brasil e, se a sorte lhe sorrir neste segundo mandato de Dilma, poderá até ocupar o Ministério da Agricultura.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

cep_richa.jpgO governador Beto Richa (PSDB) promete fazer valer a sua maioria na tarde desta terça-feira (4) na Assembleia Legislativa do Paraná. Ele determinou à sua base, que acatou sem traumas, transformar o plenário em comissão geral para aprovar “a toque de caixa”, sem muita discussão, projetos polêmicos como o que “sepulta” a eleição direta para diretores. O tucano promete realizar nova eleição em novembro do ano que vem ao prorrogar o mandato dos atuais gestores de 2,1 mil escolas para 31 de dezembro de 2015.

A medida governamental deverá atingir diretamente o cotidiano de cerca de 6 milhões de pessoas, entre pais, professores, alunos e funcionários dos estabelecimentos da rede pública de ensino.

Embora o governador cante vitória antecipada, a oposição acredita que poderá surpreender hoje à tarde. O deputado Antônio Anibelli Neto (PMDB), o Anibelinho, é um dos lidera a trincheira contra o “golpe” na comunidade escolar.

O apreço à democracia na escola também causou defecções na base governista. É o caso do deputado Nereu Moura, líder do PMDB na Assembleia, que semana passada fez um veemente discurso no qual acusou Richa de fazer de “bobos” os educadores.

Os debates que iniciarão às 13h30 na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e se estenderão ao plenário (comissão geral) às 14h30 terá a retaguarda da bancada do PT, dentre os quais Tadeu Veneri e Professor Lemos. O Blog do Esmael mostrará ao vivo toda a movimentação na Assembleia.

A prorrogação dos mandatos foi uma promessa na campanha de reeleição do governador aos gestores escolares. Entretanto, se convocar novas eleições para a escolha de diretores, Richa vai embutir adiante “cursinho” para os candidatos e estabelecer a “paridade” nos votos. Ou seja, a igreja “a” ou “b”, o político “x” ou “y” tende a ter mais força na escola que os professores e funcionários.

O deputado estadual eleito Requião Filho (PMDB) acredita que só a mobilização das forças vivas sociedade será capaz de barrar o fim da eleição nas escolas do Paraná. Segundo ele, não dá para o governador trucidar a democracia num dia e viajar para os Estados Unidos no outro dia.

Beto Richa e família viajam em férias para os EUA. Eles embarcam nesta sexta-feira para um descanso de duas semanas na Disney World.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

enio_dilmaEnio Verri*

O lamentável preconceito às minorias brasileiras que publicamente se agrava a cada eleição presidencial parece não ter fim. Escondidos nas redes sociais ou através dos privilégios da classe social, alguns sujeitos ofendem a nortistas, nordestinos, pobres, homossexuais, entre outros grupos muitas vezes banalizados.

Os insultos impulsionados pela derrota democrática do conservadorismo expressado pela figura do candidato tucano, Aécio Neves, apenas jorra o ódio de uma elite travestida nos grandes meios de comunicação e setores tradicionais da sociedade que não aceitam a melhora de vida de milhões de brasileiros.

São ditos brasileiros que se incomodam em dividir o aeroporto com o porteiro do prédio em que moram, com a diarista que usa o mesmo perfume importado e com o carro financiado na Caixa pela sua secretária. São estes que transferem toda sua fúria sobre os programas sociais que elevaram o nosso País a um patamar respeitado mundialmente.

Uma triste notícia para esta minoria, os programas sociais funcionam. E pior! Não são compostos por “vagabundos”. Um bom exemplo é o Programa Universidade para Todos (Prouni), implantado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ampliado pela presidente Dilma Rousseff.

Segundo estudo da Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Ensino Superior (Abraes), os alunos das faculdades particulares com bolsa integral do Prouni são responsáveis pelas melhores notas médias no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade).

A pesquisa, que cruzou as notas do exame de 2010, 2011 e 2012 com os dados socioeconômicos, comprovou que o desempenho dos bolsistas integrais é superior aos mais ricos e alunos das universidades públicas, provando que a meritocracia não garante o acesso ao ensino superior aos mais pobres.

Enquanto a média nacional foi de 43,19 pontos, a dos estudantes com Prouni foi de 49,35, quase dois pontos superior aos discentes das instituições públicas que alcançaram 47,87. Desde 2005, foram concedidas quase 1,5 milhão de bolsas. Destas 70% são integrais, ou seja, destinadas a quem tem renda familiar de até 1,5 salários mínimos.

A pesquisa ainda revelou que mesmo com renda média e escolaridade menor, os bolsistas integrais do Prouni se dedicam mais aos estudos fora da sala de aula se comparados aos alunos das universidades públicas. Um total de seis horas por dia.

A pesquisa não é somente a comprovação que o Prouni é uma política pública eficiente que abriu as portas do ensino superior a milhares de brasileiros, nem apenas mais um indício que o Brasil está cada vez menos injusto. É mais do que isso. É uma ruptura na luta de classe que há mais de 500 anos divide o País.

Pois bem, a elite rancorosa pode até reclamar, chorar e se debater. Mas novamente, a esperança venceu o medo e o ódio e, garantiu mais quatro anos de transformações sociais e avanços de direitos a todos os brasileiros.

*Enio Verri é deputado estadual, deputado federal eleito, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná. Escreve nas terças sobre poder e socialismo.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Charge de Tiago Recchia para a Gazeta do Povo

Charge de Tiago Recchia para a Gazeta do Povo

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

capa_20141104Jornais do Paraná

Gazeta do Povo: “Pauta bomba” aumenta tensão entre governo e Congresso

Bem Paraná: No PR, 478 já pagaram caro por ultrapassagem perigosa

Jornal Metro: Prefeitura admite atraso em repasse da verba do SUS

Jornal de Londrina: Juventude exposta

Folha de Londrina: Mutirão tenta diminuir lotação no sistema prisional do Paraná

O Diário (Maringá): Prefeitura propõe 8% de aumento no IPTU

Diário dos Campos: Sesi implanta colégio internacional em PG

Jornal da Manhã: Prefeitura de PG está ‘ingerenciável’, diz TC

O Paraná: Estado abre investigação que sugere participação de agentes em rebeliões

Gazeta do Paraná: Câmara quer votar aumento do FPM

Jornal Hoje: HU vai contratar novos médicos terceirizados

Gazeta do Iguaçu: Parque Nacional poderá quebrar novo recorde de visitantes em 2014

Diário do Noroeste: Ao secretariado prefeito pede economia nos gastos e anuncia licença de 20 dias

Tribuna de Cianorte: Paraná apresenta inventário sobre emissões na atmosfera

Tribuna do Norte: Apucarana vai ganhar mais 591 casas populares

Jornais de outros estados

Globo: Acusado de pagar propina, chefe da Transpetro sai

Folha: Balança comercial tem pior outubro desde 1998

Estadão: Citado na Lava Jato, chefe da Transpetro se licencia

Correio Braziliense: Sob suspeita, presidente da Transpetro se afasta

Valor: Líderes do consumo elevam preços e perdem vendas

Estado de Minas: Á espera de mais chuva

Zero Hora: De volta à vida

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

guga_beto.jpgO prefeito Gustavo Fruet (PDT) vai atravessar amanhã a Praça Nossa Senhora do Salete, no Centro Cívico, que separa o Paço Municipal 29 de Março e o Palácio Iguaçu, sede do executivo estadual. O pedetista vai se reunir com o governador Beto Richa (PSDB), reeleito para mais 4 anos no cargo.

Fruet jura que terá apenas uma agenda administrativa com Richa, sem discussão política sobre 2016 ou 2018. Nem as capivaras do Parque Barigui acreditam que haverá somente despachos burocráticos nesta terça-feira.

Pelo sim pelo não nunca é demais recordar que tucano e pedetista já habitaram o mesmo ninho. Eles voltaram a “namorar” antes da eleição deste ano e agora, no pós-urnas, voltaram a um “namorico” sujeito terminar em casamento.

O prefeito flertou — e ainda flerta — com o Palácio Iguaçu desde o primeiro turno da eleição para o governo do Paraná, quando, percebendo a inevitabilidade da reeleição de Richa, mandou interlocutor atravessar a mesma praça que atravessará amanhã para “selar a paz” e iniciar reaproximação política entre ambos — cada qual com sua demanda de futuro (clique aqui).

Ato contínuo, Fruet também abriu canal de diálogo com o PSC de Ratinho Júnior (clique aqui). O acordo político poderá ser materializado com a eleição do vereador Ailton Araújo para a presidência da Câmara Municipal. Ratinho mudou o alvo, agora mira no Palácio Iguaçu em 2018, na sucessão de Richa.

A reaproximação entre Richa, Fruet e Ratinho é tão crível e real que até o capitão do prefeito curitibano, Ricardo Mac Donald, está sendo sondado para o primeiro escalão do Palácio Iguaçu (clique aqui).

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247
dilma_ptDiálogo. Foi o que cobrou a Executiva do PT da presidente Dilma Rousseff, na primeira reunião depois da reeleição da petista, em Brasília, nesta segunda-feira 3. Líderes reforçaram que é necessária uma maior aproximação do partido com o governo para a formação de seu segundo mandato. O primeiro passo de aproximação foi o convite feito a Dilma para participar da reunião do Diretório Nacional do PT nos dias 28 e 29 de novembro, em Fortaleza (CE).

O presidente do partido, Rui Falcão, chamou a relação entre a presidente e os integrantes da legenda de “profícua” e elogiou o discurso de Dilma após a reeleição, focado principalmente na ampliação do diálogo em seu segundo governo. “Nós sempre tivemos um diálogo muito profícuo e saudamos que a presidente, em seu discurso de vitória, tenha enfatizado que vai dar mais peso ao diálogo”, disse. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

richa_alep.jpgO governador Beto Richa (PSDB) ordenou à sua base de sustentação na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) – e ela acatou — que se transforme o plenário desta terça-feira (4) em Comissão Geral. O objetivo é liquidar várias pautas em um único dia, mesmo os projetos polêmicos como aquele que prorrogara para o final de 2015 o mandato de 2,1 mil diretores de escolas públicas (clique aqui).

Na sessão de amanhã, além da matéria política, que diz respeito à comunidade escolar, Richa também vai “vender o almoço para tentar comprar a jantar”. Ou seja, se esforçará para que o legislativo estadual aprove leis que concedem desconto de até 95% em multas e 10% no pagamento adiantado do IPVA. A ideia do tucano é fazer caixa neste fim de ano para garantir o 13º salário do funcionalismo público (clique aqui).

O “tratoraço” ou “rolo compressor” será acionado três dias antes de o governador tucano embarcar para os Estados Unidos, onde ele e a família descansarão por duas semanas.

Na quarta-feira passada, dia 29, a oposição impôs uma dura derrota regimental no Palácio Iguaçu. A sessão que analisava as mesmas pautas que serão analisadas amanhã caiu por falta de quórum. Era preciso 28 deputados em plenário, mas apenas 25 registraram presença no painel eletrônico (relembre aqui).

Se na semana passada faltou “combustível” para o “tratoraço” (clique aqui), agora Richa promete fazer bonito na sessão de amanhã. A “bancada do amém” garante que amanhã o “rolo compressor” vai funcionar a mil por hora e prevalecerá a maioria governista.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

enio_rossoni.jpgO presidente do PT do Paraná e deputado estadual Enio Verri, eleito à Câmara Federal, nesta segunda-feira (3), usou a tribuna para rebater o presidente da Assembleia Legislativa, Valdir Rossoni (PSDB), também deputado federal eleito.

Rossoni acusou o PT de utilizar aumentos da Petrobras para pagar “propinas” do “Petrolão”. Ele destacou que, depois de reeleita, a presidenta Dilma Rousseff fez o que acusara Aécio Neves de fazer se fosse eleito: aumentar os juros.

“O PSDB não admite que perdeu a eleição. Eu nunca vi perdedor ficar esperneando tanto. Geralmente quem ganha é que fica cheio de razão”, discursou Enio.

“Quem está envolvido com coisa errada tem de ir preso, como estão”, disse o parlamentar petista, que reconheceu que há erros no governo federal que estão sendo arrumados.

Para o deputado do PT, se dependesse dos tucanos o Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Petrobras já estariam privatizados.

“Chorar a derrota não faz bem para ninguém, nem para o estômago”, finalizou Enio Verri.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

agua.jpg

Na última quarta-feira (29/10), o Jornal Gazeta do Povo publicou uma longa matéria sobre problemas no abastecimento de água em 42 cidades do Paraná. Segundo o texto, o problema não seria chuva, mas falta de investimento por parte da Sanepar nas redes de distribuição.

Já as edições de hoje dos jornais Gazeta do Povo e Bem Paraná trazem na capa fotos preocupantes das represas do Capivari e Vossoroca, respectivamente. Ambas ficam na Região Metropolitana de Curitiba e, além do abastecimento de água, contribuem para a geração de energia.

As duas matérias de hoje falam em seca e racionamento de energia. Segundo os jornais, a Sanepar afasta a possibilidade de falta d’água. Mas é impossível ver essa sequência de matérias e não relacionar a situação local com o caos vivido no vizinho estado de São Paulo.

A própria Sanepar reconhece através de seu diretor de operações, Paulo Alberto Dedavid, que a empresa encontra dificuldades de infraestrutura no abastecimento de água e coleta de esgoto em 42 cidades, e, no médio prazo, o problema pode chegar a mais de 80 municípios. Fatores como crescimento desordenado, demora para execução de projetos de saneamento e até conjuntos habitacionais do projeto “minha casa, minha vida” são citados como justificativa.

Mas o governo Beto Richa já esgotou suas possibilidades de culpar as gestões passadas pelos problemas vividos no Estado. E no caso da Sanepar, a “privatização” promovida na empresa, o tarifaço, os desmandos administrativos ajudam a explicar por que a estatal responsável pelo fornecimento de água e coleta de esgoto presta um serviço cada vez mais precário.

O Blog do Esmael vem denunciando as negociatas envolvendo privatização da Sanepar. Em 2013, o blog publicou várias matérias, como a Carta do Sindicato dos Trabalhadores no Saneamento, o Saemac;  lista dos 32 deputados que votaram a favor da privatização da Sanepar, entre outras que estão no arquivo do Blog.

Os resultados estão aí para quem quiser ver, ou para quem precisar de água para viver. O que não pode é o governo Richa, a exemplo de seu colega paulista Geraldo Alckmin (PSDB), colocar a culpa em S. Pedro.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

gilmar_pt.jpgO líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), exige que o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), se retrate da declaração ao jornal Folha de S. Paulo, edição desta segunda-feira (3), na qual afirma que o colegiado pode ser convertido em uma “corte bolivariana” diante da possibilidade de governos petistas nomearem até 10 dos 11 membros a partir de 2016.

“Não tenho bola de cristal, é importante que [o STF] não se converta numa corte bolivariana. Isto tem de ser avisado e denunciado”, Mendes, que por óbvio defende a “PEC da Bengala” que adia de 70 para 75 anos a aposentadoria dos ministros (clique aqui).

“Com todo respeito ao ministro, considero essa declaração profundamente infeliz, porque coloca os próprios magistrados na condição de serem correias de transmissão do governo. A verdade é que o STF tem se colocado de forma independente em várias situações, inclusive em questões relativas ao próprio PT”, afirmou o parlamentar, em entrevista ao portal Brasil 247, parceiro do Blog do Esmael.

A PEC da Bengala, defendida pela velha mídia como panacéia contra o PT, é apenas mais um capítulo da politização exacerbada do STF inciada com o julgamento da AP 470 (mensalão). (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

fruet_ratinho.jpgO vereador Ailton Araújo, do PSC, poderá presidir a Câmara Municipal de Curitiba no biênio 2015/2016. A reviravolta pode significar um novo rearranjo político do prefeito Gustavo Fruet, do PDT, com o grupo do governador reeleito Beto Richa, do PSDB, e, consequentemente, afastamento do PT.

O PSC do deputado estadual eleito Ratinho Júnior tem a maior bancada no legislativo municipal curitibano com seis vereadores. Ex-candidato e ex-adversário do pedetista na eleição de 2012, o parlamentar agora tem o radar ligado em direção ao Palácio Iguaçu. Ele só pensa na sucessão de Richa em 2018.

O PT tem a vice-prefeita Mirian Gonçalves, que também comanda a Secretaria Municipal do Trabalho. O partido pensava em ampliar seu espaço lançando o vereador Pedro Paulo à presidência da Câmara, mas a movimentação do “aliado” é no sentido contrário.

Com o avanço do PSC de Ratinho em Curitiba, em parceria com Fruet, é possível que o PT inicie um projeto autônomo na capital paranaense. Dois nomes despontam na legenda para a disputa de 2016: a própria Mirian e o deputado estadual Tadeu Veneri.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

richa_helicoptero.jpgNas vésperas do embarque do governador Beto Richa (PSDB) para os Estados Unidos, onde ele e a família descansarão do pós-eleição por duas semanas, o Palácio Iguaçu “deixou” vazar a terceira versão da lista com o novo secretariado para 2015 (clique aqui para relembrar a versão 1 e a versão 2).

A derrota do senador Aécio Neves frustrou os tucanos paranaenses que esperavam mandar para Brasília muitos que aspiram um cargo no primeiro escalão ou, na pior das hipóteses, em empresas públicas como Copel e Sanepar. Porém, o resultado do segundo turno presidencial deixou o cobertor muito curto para agasalhar 17 partidos que ajudaram reeleger Richa.

A seguir, leia a relação dos nomes cotados para o segundo governo Beto Richa:

Secretarias de Estado

Casa Civil – Valdir Rossoni/Eduardo Sciarra
Secretaria de Governo – Plauto Miró/Ademar Traiano
Chefe de Gabinete – Ezequias Moreira
Educação – Lúcia Cortez
Superintendência da Educação (SUDE) - Sigmund Morgenstein
Assuntos Estratégicos – Luiz Abi
Cerimonial e Relações Internacionais – Ricardo Mac Donald
Infraestrutura e Logística – Pepe Richa
Cultura – Marcelo Cattani
Corregedoria e Ouvidoria – Leon Grupenmacher
Controle Interno – Eduardo Pimentel
Casa Militar – Adilson Castilho Casitas
Relações com a Comunidade – Jose Antonio Andreguetto
Agricultura e Abastecimento – Abelardo Lupion
Saúde – Luciano Ducci
Segurança Pública – Fernando Francischini
Trabalho, Emprego e Economia Solidária – Neivo Beraldin
Fazenda – Luiz Eduardo Sebastiani
Administração e Previdência – Reinold Stephanes
Família e Desenvolvimento Social – Fernanda Richa
Desenvolvimento Urbano – João Carlos Ortega
Comunicação Social – Ney Braga Neto
Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul – Edson Campagnolo
Meio Ambiente e Recursos Hídricos – Silvio Barros II
Ciência, Tecnologia e Ensino Superior – Paulo Schmidt
Esporte e Turismo – Ricardo Gomyde/Pier Petruzziello
Justiça, Cidadania e Direitos Humanos – Ogier Buchi
Planejamento e Coordenação Geral – Norberto Anacleto Ortigara
Representação do Paraná em Brasília – Eduardo Paim
Procuradoria Geral do Estado – Júlio Jacob Júnior

Autarquias (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Copyright © 2009 Blog do Esmael. Todos os direitos reservados.
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});