O ex-capitão Alex declara apoio à chapa oposicionista “Coxa Maior”, liderada pelo cartorário Rogério Bacellar e o empresário André Macias; cerca de 9 mil sócios do clube do Alto da Glória estão aptos a votar neste sábado, dia 13; eleição deste fim de semana no Coxa é a principal e última disputa política de 2014 no estado Paraná.

O ex-capitão Alex declara apoio à chapa oposicionista “Coxa Maior”, liderada pelo cartorário Rogério Bacellar e o empresário André Macias; cerca de 9 mil sócios do clube do Alto da Glória estão aptos a votar neste sábado, dia 13; eleição deste fim de semana no Coxa é a principal e última disputa política de 2014 no estado Paraná.

Como o Blog do Esmael já havia adiantado na terça-feira (9), o ex-capitão anunciou nesta quinta (11), durante entrevista na Rádio Transamérica, apoio à chapa de oposição “Coxa Maior” na eleição do Coritiba marcada para o próximo sábado (13).

A chapa Coxa Maior é encabeçada pelo cartorário Rogério Bacellar e o empresário André Macias. A mulher do craque, Daiane Mauad, também faz parte do time oposicionista no Conselho Deliberativo.

A campanha no clube esquentou bastante nesta reta final. Hoje, por exemplo, os oposicionistas abriram fogo contra a situação acusando-a de “uso da máquina” e de cometer irregularidades na composição da chapa (clique aqui).

Na entrevista, Alex disse que antecipou sua aposentadoria porque ficou decepcionado com promessas não cumpridas pela atual gestão do clube.

“Sábado eu voto no (Rogério) Bacellar”, cravou o Menino de Ouro, sócio do clube desde 2000 e por isso com direito a participar do pleito. “Estou do lado da oposição porque conheço as pessoas que estão lá, sei o que estão desenhando há sete, oito meses através do Ricardo Guerra”, explicou. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

da Agência Brasil
janot_lavajato.jpgO Ministério Público Federal (MPF) no Paraná denunciou hoje (11) 35 pessoas investigadas na sétima fase da Operação Lava Jato, entre elas o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef. Os nomes dos demais denunciados ainda não foram divulgados. Segundo o MPF, foram denunciadas pessoas ligadas às empresas Camargo Corrêa, Engevix, Galvão Engenharia, Mendes Júnior, OAS e UTC.

O anúncio foi feito na tarde desta quinta-feira, no Paraná, em entrevista coletiva com a presença do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Durante a entrevista, Janot disse que o trabalho para elucidar todos os crimes “não será rápido” e que atuará dando apoio às investigações.

“Meu papel aqui é dar apoio a essa nova fase que se inicia. O MPF não fala aquilo que fará, mas dá conhecimento à sociedade daquilo que fez e esclarece sua atuação”, disse. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

defenso.jpg

A bancada do PT na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) ingressou na terça-feira, 9, com mandado de segurança no Tribunal de Justiça contra a Lei Complementar nº 16, proposta pelo governador Beto Richa (PSDB) que altera vários pontos da Lei Complementar da Defensoria Pública do Paraná.

No mandado, os deputados alegam que o projeto é inconstitucional porque a prerrogativa de propor mudanças na Lei é da própria Defensoria Pública e não do Executivo. O artigo 134, parágrafo 2º, da Constituição Federal, assegura às defensorias públicas a autonomia funcional, administrativa e financeira.

O projeto do governo suprime a autonomia financeira da Defensoria Pública, institui lista tríplice para a escolha do Defensor Público, quando a legislação atual prevê a indicação do mais votado entre seus integrantes, além de alterar o pagamento de verbas e benefícios para os servidores e membros da instituição; extinguindo o pagamento de auxílio-transporte e auxílio-alimentação para os servidores do órgão. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

requiao_beto_acm_mauro.jpgO senador Roberto Requião (PMDB), nesta quinta-feira (11), ao Blog do Esmael, acusou o governador Beto Richa (PSDB) de agir como “5ª coluna” em favor do estado de São Paulo, ao escolher o “forasteiro” Mauro Ricardo Costa como secretário da Fazenda do Paraná.

“Richa age como se fosse presidente da Quinta Comarca, que tem São Paulo como centro do país. É um ‘quinta coluna’”, acusou Requião, ao se referir ao aumento das alíquotas do ICMS aprovado nesta semana pela Assembleia Legislativa do Paraná.

A expressão 5ª coluna surgiu durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939) para designar “traidores” que ajudavam o general Franco, que combatia os anarquistas.

Segundo Requião, o tarifaço vai ajudar somente a economia do estado de São Paulo, que vai conseguir vender mais barato e quebrar as empresas paranaenses.

“Esse secretário forasteiro, itinerante, teve problemas pelos locais que passou (clique aqui). Se ele fosse tão bem assim o “Grampinho” [prefeito ACM Neto, de Salvador] não o liberaria. Aliás, ele [ACM] perdeu a eleição na Bahia por causa do secretário [Mauro Ricardo]”, disse Requião.

No próximo dia 19 de dezembro, o Paraná vai comemorar 161 anos de emancipação política, pois até em 1853 o estado era Quinta Comarca da Província de São Paulo. A data agora será feriado, o Ministério Público do Trabalho (MPT).

Leia também:

Quem é Mauro Ricardo Costa, virtual secretário da Fazenda de Beto Richa?

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

O cartorário Rogério Bacellar e o empresário André Macias, da chapa Coxa Maior, apontam “uso da máquina” na eleição deste sábado (13); na campanha surgiram, também, denúncias de ouras irregularidades envolvendo o dono da Pro Tork, Leodir Bonilha. Cerca de 9 mil sócios estão aptos para comparecer às urnas na disputa cujo maior eleitor, o ex-capitão Alex, deverá se pronunciar ainda no começo da noite desta quinta (11) em apoio à oposição.

O cartorário Rogério Bacellar e o empresário André Macias, da chapa Coxa Maior, apontam “uso da máquina” na eleição deste sábado (13); na campanha surgiram, também, denúncias de ouras irregularidades envolvendo o dono da Pro Tork, Leodir Bonilha. Cerca de 9 mil sócios estão aptos para comparecer às urnas na disputa cujo maior eleitor, o ex-capitão Alex, deverá se pronunciar ainda no começo da noite desta quinta (11) em apoio à oposição.

A disputa pela direção do Coritiba Football Club promete fortes emoções nesta reta final até sábado (13). A Chapa de oposição “Coxa Maior” está apresentando uma série de denúncias que incluem uso da máquina administrativa do clube em benefício da chapa da situação, além de inclusão de sócios irregulares na composição da chapa.

Segundo a Chapa Coxa Maior, a atual direção editou a revista “Alma guerreira”, que foi enviada somente aos sócios votantes, com claro objetivo de fazer propaganda eleitoral para a situação. Além disso, matérias no site oficial do Clube na internet teriam o mesmo objetivo.

Segundo os oposicionistas, toda a estrutura de telefonistas, funcionários e site do clube (clique aqui e aqui) estaria sendo obrigado a trabalhar para a campanha, sofrendo assédio moral no caso de recusa.

Quanto a inclusão de sócios irregulares, a chapa oposicionista emitiu ata notarial no 7° Tabelionato Volpi, provando que três integrantes da chapa de situação não estavam aptos a concorrer as eleições. Um deles, Leodir Bonilha, seria inclusive credor do clube através da Pro Tork. Sobre esta irregularidade, a Chapa “Coxa Maior” (oposição) entrou com pedido de impugnação da chapa “Coritiba, Nós Construímos” junto ao Conselho Deliberativo do Coritiba.

“Ou seja, o dono da Pro Tork assinará o cheque de um lado da mesa e o pegará do outro lado”, ironizam os oposicionistas, ao referirem a R$ 16,6 milhões que Bonilha tem para receber do Coritiba pela construção da Reta da Mauá.

Cerca de 9 mil torcedores coxa-branca vão às urnas neste sábado, dia 13, para escolher a nova direção do “Coxa”. O maior eleitor, o ex-capitão Alex, deverá anunciar hoje (11) apoio à chapa de oposição, “Coxa Maior”, comandada pelo cartorário Rogério Bacellar e o empresário André Macias. A esposa de Alex, Daiane, reforça a chapa oposicionista.

Veja aqui a Ata Notorial: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

via Brasil 247
lula

O ato estava programado para deflagrar os preparativos do 5º. Congresso do PT, em junho, mas acabou sendo uma reação do partido às investidas da oposição contra a presidente Dilma Rousseff – alvo de pregações de impeachment e cassação de diploma – e da responsabilização do PT pela corrupção na Petrobrás. Entre 500 e 600 pessoas lotaram o auditório da LBV, na noite de quarta-feira em Brasília, com o espírito guerreiro de outros tempos, interrompendo os oradores com aplausos e palavras de ordem. Quase todos saíram com um adesivo para colocar no carro: “Dilma, mexeu com ela, mexeu comigo”. Mas foi Lula que incendiou a militância com um discurso enérgico contra o que chamou de “criminalização do partido”. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

sciarra_pepe_rossoni.jpgO deputado federal Eduardo Sciarra (PSD) rejeitou ontem à noite convite do governador Beto Richa (PSDB) para assumir a Secretaria do Planejamento.

Coordenador da campanha vitoriosa do tucano, Sciarra é o principal empecilho para a conclusão da reforma no secretariado.

A Casa Civil, objeto de desejo do parlamentar do PSD, agora é reivindicada por Pepe Richa, irmão do governador.

O presidente da Assembleia Legislativa, Valdir Rossoni (PSDB), eleito deputado federal, vetado pelos deputados estaduais na Casa Civil e fugindo de Brasília como o diabo foge da cruz, é sondado para a Infraestrutura, cargo de Pepe.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

richa_demissao.jpgO governador Beto Richa (PSDB) “não está prosa”, como diria Abelardo Barbosa, o Chacrinha. O tucano planeja demitir todos os servidores comissionados – aqueles de livre nomeação – no próximo dia 31 de dezembro.

A tarefa da degola dos 4.445 servidores sem concurso em cargos de confiança, na administração direta, caberá ao futuro secretário da Casa Civil.

Richa tem tomado medidas tributárias duras, como as que taxam em 11% aposentados e pensionistas, e os tarifaços no ICMS e IPVA. A isso tudo se chama por aí de “pacotaço da malvadeza”.

Não são apenas os comissionados que levarão um “pé no traseiro”, como se diz a quem é dispensado.

O Blog do Esmael registrou semana passada que 30% dos funcionários da educação, lotados nos Núcleos Regionais de Educação (NREs), que fizeram campanha pela reeleição do governador, também levaram um pontapé nas redondas abundâncias. Eles já estão voltando para as escolas (clique aqui). Os chefes desses órgãos também deverão ser defenestrados.

Os ocupantes de cargos comissionados e de gratificações, disponível aos servidores públicos, serão substituídos por nomes indicados pelos deputados não reeleitos e reeleitos, desta legislatura, que votaram no “pacotaço da malvadeza” nesta semana – inclusive aqueles parlamentares que marcharam contra a reeleição do governador tucano. É um novo rearranjo político e administrativo.

O desespero de Beto Richa é pelo “superávit primário”, reserva de caixa, que o traria para dentro do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O tucano tem governado fora da lei. Na prática, o Paraná está quebrado e a conta está indo para os velhinhos, os servidores, a educação, a produção e o consumo.

As contas do governador do PSDB poderão até se adequar à legislação e garantir-lhe que nenhum tribunal lhe retire a elegibilidade, mas a fatura será paga por todos os paranaenses. Inclusive os comissionados, o que mais defenderam a reeleição.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

requiao_tarifaco_richaRequião Filho*

Não! Não vou escrever sobre o tarifaço do Beto Richa. Não vou me delongar explicando, novamente, como as mentiras de uma campanha sórdida caem por terra e se desnuda em um Estado quebrado. Não vou nem mencionar que o forasteiro admitiu que o Richa errou “no momento em que gastou mais do que devia. Se você faz um orçamento acima das possibilidades de receita, você quebra o estado. E, se faz isso com frequência, agrava-se mais ainda a situação, o estado vai acumulando dívidas ano a ano…”

Todos leram e releram notícias de como toda a sociedade civil se colocou contra o pacote tributário que vai afundar a economia do estado e que trará efeitos devastadores aos cidadãos paranaenses. Mais sobre isso? Mais sobre como o Beto mentiu? Mais sobre como ele nem sabia o que assinou quando assinou as mensagens enviadas à ALEP ou os efeitos nefastos desta? Chega! O leitor deste blog sabe disso tudo, quem não sabe é alienado ou é comissionado e se faz de idiota.

Me assusta é o atropelamento de procedimentos na ALEP. O que me assusta é uma casa de Leis e fiscalização passar pelo vexame de ser manipulada com o tratoraço. Essa manobra já foi alvo de um de meus textos aqui no blog.

O fim da discussão de assuntos polêmicos ou de qualquer assunto! Já diminuíram a ALEP e todos os seus deputados quando passou o absurdo que autoriza o governador a remanejar, sem autorização parlamentar prévia, até 15% do Orçamento do Estado para 2015, através da abertura de créditos suplementares.

É leitor, de tratoraço em tratoraço, de negociações a ameaças, a casa de Leis do estado do paraná vem perdendo a credibilidade com a população.

Toda a sociedade civil, o famoso G7 composto pelas entidades que representam 100% do setor produtivo do Estado, a OAB e entidades como APP e outras não foram capazes de demover a ALEP de aceitar o pacotaço goela abaixo. Dizem que político só tem medo de voto, mas pelo visto isto não valeu. Eles têm medo de outra coisa na ALEP, se eu descobrir no ano que vem juro que conto para vocês.

*Requião Filho é advogado, deputado estadual eleito pelo PMDB, especialista em políticas públicas. Escreve às quintas no Blog do Esmael.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Charge de Enio para A Charge Online

Charge de Enio para A Charge Online

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

1434574Jornais do Paraná

Gazeta do Povo: Aumento do IPTU em Curitiba será de até 8% acima da taxa de inflação e virá em janeiro

Bem Paraná: Drogas rendem mais prisões, mais apreensões e mais ocorrências

Jornal Metro: “Verdade não é revanchismo”

Jornal de Londrina: Cassado

Folha de Londrina: Sob suspeita, deputado londrinense perde mandato em Brasília

O Diário (Maringá): Trio sequestra, rouba banco e foge com reféns

Diário dos Campos: Restaurante Popular fecha por inadimplência da Prefeitura

Jornal da Manhã: Produtividade de soja avança e região baterá novo recorde

O Paraná: Emplacar máquina nova custará um carro zero km

Gazeta do Paraná: Enfim, deputados cassam mandato de André Vargas

Jornal Hoje: Postos de saúde fecham as portas no fim do ano

Diário do Noroeste: Dilma chora ao receber relatório sobre ditadura

Umuarama Ilustrado: Ceebja de Umuarama vai fechar as portas por falta de dinheiro

Tribuna do Norte: CCJ da Assembleia aprova Região Metropolitana de Apucarana

Jornais de outros estados

Globo: Comissão responsabiliza 377, e Dilma defende a Lei da Anistia

Folha: Comissão da Verdade pede punição a 377 por abusos durante a ditadura

Estadão: Comissão aponta 377 agentes por violações; Dilma rejeita ‘revanche’

Correio Braziliense: Nem guarda presidencial escapa dos bandidos

Valor: Indústria mantém estoque elevado e adia investimentos

Estado de Minas: Deputado ligado a doleiro perde mandato

Zero Hora: Verdades e desafios

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247
gilmar_dilmaO pleno do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgou na noite desta quarta-feira (10) a prestação de contas da presidente reeleita Dilma Rousseff (PT). O ministro Gilmar Mendes foi o relator. Ele se estendeu por duas horas na apresentação do seu voto. Dos técnicos do TSE, ele recebeu parecer para que recusasse a prestação de contas. Do Ministério Público Eleitoral, a orientação foi pela aprovação. Ao final, ministro seguiu posição do MPE e aprovou as contas de Dilma com ressalvas.

Acompanhe como foi a sessão: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

vargas_almeida.jpgO empresário Marcelo Almeida (PMDB), multibilionário herdeiro da empreiteira CR Almeida e de praças de pedágio, assume a cadeira com a cassação de André Vargas (sem partido, ex-PT). Em 2014, ele declarou à Justiça Eleitoral bens no valor de R$ 740 milhões.

Primeiro suplente da coligação PDT, PT, PMDB, PR e PCdoB com 82.518 votos, na eleição de 2010, Almeida disputou este ano o Senado na chapa de Roberto Requião (PMDB), que tentou voltar ao governo do Paraná.

O novo deputado peemedebista ficou em terceiro lugar com 8,73% dos votos válidos.

Marcelo Almeida será deputado até 31 de janeiro de 2015.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

da Agência Câmara
camara_vargas.jpgO Plenário da Câmara aprovou, por 359 votos a 1 e 6 abstenções, o pedido de cassação do mandato do deputado André Vargas (sem partido-PR) por quebra de decoro parlamentar, conforme recomendação do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar. A perda do mandato terá efeitos após a publicação da resolução derivada do processo.

Conforme o parecer do relator Júlio Delgado (PSB-MG) no Conselho, Vargas quebrou o decoro parlamentar ao ter atuado na intermediação junto ao Ministério da Saúde em favor do laboratório Labogen, do doleiro Alberto Youssef, preso em março por participação em esquema de lavagem de dinheiro. O parecer enfatizou ainda o alto custo da alocação de aeronave usada por Vargas – cerca de R$ 105 mil –, quantia que foi financiada pelo doleiro.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

por Samara Rosenberger e Vitor Ogawa, da Folha de Londrina

Confusão com filho de ex-vereador de Londrina marca protesto de estudantes da UEL, durante instalação do governo itinerante de Beto Richa. O município do Norte do Paraná completa hoje 80 anos. (Fotos: Ricardo Chicarelli/Equipe Folha de Londrina).

Confusão com filho de ex-vereador de Londrina marca protesto de estudantes da UEL, durante instalação do governo itinerante de Beto Richa. O município do Norte do Paraná completa hoje 80 anos. (Fotos: Ricardo Chicarelli/Equipe Folha de Londrina).

Na manhã desta quarta-feira (10), estudantes da Universidade Estadual de Londrina (UEL) protestaram contra cortes de verba nas Instituições Estaduais de Ensino Superior (IEES) no Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR), em Londrina, local onde o governador Beto Richa abriu os trabalhos do Governo do Estado. A concentração também contou com a presença de professores do ensino médio.

Os manifestantes exigem o pleno funcionamento da universidade com dinheiro público e livre da privatização. Eles também questionam o discurso de crise de arrecadação e reivindicam uma série de medidas: o imediato repasse do orçamento às IEES-PR; a abertura de concursos públicos; política efetiva de permanência estudantil para todas as IEES-PR, com RU a preço acessível e de qualidade; moradia estudantil de qualidade e com vagas suficientes; ampliação das bolsas de pesquisa/extensão; autonomia universitária com gestão democrática e participativa e financiamento integralmente das IEEs pelo Estado, com verba pública.

A manifestação foi marcada por uma confusão envolvendo Rubens Caldarelli, filho do ex-vereador Oswaldo Caldarelli, e uma estudante do Serviço Social da UEL. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

salamuni_ratinho_fruet_araujo.jpgO vereador Paulo Salamuni (PV), presidente da Câmara Municipal de Curitiba, afirmou ao Blog do Esmael que encerrará o mandato de dois anos com a sensação do dever cumprido. “Eu tirei a Câmara de Curitiba das páginas policiais”, repetia ontem (9) como se fosse um mantra.

Salamuni se referia à antiga gestão de João Cláudio Derosso, ex-PSDB, que terminou com investigações no Ministério Público e cassação de mandato do ex-vereador que comandou a Casa por 15 anos.

Perguntado pelo Blog do Esmael sobre a sua sucessão, Salamuni confirmou que tudo caminha para a eleição do vereador Ailton Araújo, do PSC, no próximo dia 16.

A reaproximação do partido de Ratinho Júnior com o prefeito Gustavo Fruet (PDT) vem dando azia nos petistas curitibanos.

O PT tem hoje a vice-prefeita Mirian Gonçalves na aliança, mas a tendência é o cargo parar na mão do PSC em 2016. Essa seria a segunda etapa de um acordo político com Ratinho, que embarcaria de vez no projeto reeleitoral de Fruet.

Em contrapartida, o secretário Ratinho Jr. receberia o apoio do prefeito da capital para a disputa do Palácio Iguaçu em 2018.

O PSC é a maior bancada na Câmara Municipal de Curitiba com seis vereadores.

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

ribeiro_coxa_incompetencia.jpgO presidente do Coritiba, Vilson Ribeiro de Andrade, está sendo acusado carta por ex-funcionários do clube de administração temerária e de apropriação indébita de recursos, pois, de acordo com os acusadores, o dirigente deixou de recolher por 5 Anos o FGTS dos funcionários do futebol profissional. Em carta, eles reclamam ainda de calote na rescisão trabalhista seis meses depois de demitidos.

O médico Walmir Sampaio, em artigo publicado no site COXAnautas, corrobora as acusações contra Ribeiro de Andrade e também classifica a administração do time do Alto da Glória como incompetente.

“Se em campo a situação está resolvida, fora dele o torcedor apto a votar poderá afastar outra grande ameaça ao futuro do clube: a atual gestão. Gestão que fez promessas e não cumpriu, que afastou pessoas competentes por discordarem dos seus métodos, que perdeu a credibilidade e se cercou de omissos ou apadrinhados que jamais discordam de coisa alguma. Não haverá futuro melhor sem mudanças na gestão e nos métodos”, prega o médico.

O governador Beto Richa (PSDB) é ‘exemplo vivo’ de incompetência administrativa. No primeiro mandato, quebrou o Estado. Reeleito, o tucano agora ameaça quebrar até a iniciativa privada aumentando o ICMS dentre outras maldades.

Para integrantes da chapa oposicionista “Coxa Maior”, sem entrar no mérito da comparação política com Richa, a reeleição de Vilson Andrade poderá representar um desastre para o clube, que poderá se endividar mais e voltar à ZR em 2015.

Cerca de 9 mil torcedores coxa-branca vão às urnas neste sábado, dia 13, para escolher a nova direção do clube. O maior eleitor, o ex-capitão Alex, deverá anunciar nesta quinta (11) apoio à chapa comandada pelo cartorário Rogério Bacellar e o empresário André Macias. Sua mulher, Daiane, reforça a chapa oposicionista.

A seguir, leia a íntegra da carta dos ex-funcionários do Coxa: (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

Presidente da Fiep, Edson Campagnolo, criticou nesta quarta (10) “tratoraço” que aprovou ontem (9) pacote de medidas do governo Beto Richa, em tramitação relâmpago, sem debates, na Assembleia Legislativa do Paraná.  "Antes da eleição era tudo bonito e colorido...", lamentou o empresário.

Presidente da Fiep, Edson Campagnolo, criticou nesta quarta (10) “tratoraço” que aprovou ontem (9) pacote de medidas do governo Beto Richa, em tramitação relâmpago, sem debates, na Assembleia Legislativa do Paraná. “Antes da eleição era tudo bonito e colorido…”, lamentou o empresário.

O presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, nesta quarta-feira (10), abriu fogo contra a aprovação do pacotaço que aumenta impostos como o ICMS e o IPVA, dentre outras maldades. O empresário considerou as medidas do governador reeleito Beto Richa (PSDB) um verdadeiro “estelionato eleitoral”.

“Ficamos chateados por este momento. Passado o período eleitoral, em que tudo era colorido e bonito, agora tudo começa a ficar preto e branco. Sabemos que o dia de amanhã não será bom, porque o consumidor está sendo convidado a pagar esta conta”, fuzilou o industrial. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

do Brasil 247
dilma_CVA presidente Dilma Rousseff se emocionou nesta manhã ao discursar durante a cerimônia de entrega do relatório dos trabalhos da Comissão Nacional da Verdade, que aponta a responsabilidade de mais de 300 militares por crimes cometidos no período da ditadura. Dilma defendeu que o Brasil tem direito a saber a verdade sobre esse período, e que “a verdade não significa a busca de revanche. A verdade não precisa ser motivo para ódio ou acerto de contas”.

“A verdade produz consciência, aprendizado, conhecimento e respeito. A verdade significa a oportunidade de apaziguar cada indivíduo consigo mesmo e um povo com a sua história. A verdade é uma homenagem a um Brasil que já trilha três décadas de um caminho democrático. Tornar público este relatório nesta data é um tributo a todas as mulheres e homens do mundo que lutaram pela liberdade pela democracia e, com essa luta, ajudaram a construir marcos civilizatórios e tornaram a humanidade melhor”, afirmou, em referência ao Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Dilma chorou e fez uma pausa no discurso ao dizer que os parentes das vítimas da ditadura “continuam sofrendo como se eles morressem de novo, e sempre, a cada dia”. Nesse momento, foi aplaudida de pé pelos presentes. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS

richa_tratoraco.jpgPéricles Mello*

Elevação da tarifa do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em 40%. Aumento de 12% para 18% ou 25% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de 95 mil itens de consumo, que vão de medicamentos, eletrodomésticos, ração para animais até material escolar. Taxação dos servidores públicos aposentados e pensionistas em 11%.

Nenhum eleitor, nem o mais pessimista, jamais imaginou que o governador eleito em primeiro turno, com ampla aprovação, poderia simplesmente se voltar de maneira tão obstinada contra o povo que o elegeu.

Em seu delírio, o governador não ouviu sequer o setor que mais o apoia. Em reunião com o chamado G7, grupo que reúne as lideranças industriais e comerciais do Paraná, Richa se mostrou irredutível em relação ao pacote de maldades que enviou à Assembleia Legislativa, causando profunda decepção e muitas críticas. (mais…)

Compartilhe esta informação
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
Copyright © 2009 Blog do Esmael. Todos os direitos reservados.
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});