Blog do Esmael Educadores suspendem a greve contra Beto Richa; aulas voltam na 2ª feira | Blog do Esmael Educadores suspendem a greve contra Beto Richa; aulas voltam na 2ª feira | Blog do Esmael

Educadores suspendem a greve contra Beto Richa; aulas voltam na 2ª feira

| 3 Comentários

Como o Blog do Esmael já havia antecipado às 9h49, a assembleia de educadores da APP-Sindicato decidiu há pouco pela suspensão da greve de 4 dias contra o governo Beto Richa (PSDB).

Cerca de 2 mil professores e funcionários participam da assembleia da APP-Sindicato em Curitiba.

Mobilização vai continuar intensa com as ações aprovadas:

– Reforma da Previdência e Trabalhista: serão intensificadas as reuniões com os(as) deputados(as) federais para cobrar um posicionamento sobre a atual proposta do fim da aposentadoria e da Reforma Trabalhista.

– Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE): indicação do ato nacional e paralisação nos dias de votação das contrarreformas Previdenciária e Trabalhista.

– Atos públicos conjuntos com os movimentos sociais contra as reformas Previdenciária e Trabalhista.

– Ação conjunta com os(as) estudantes pela não implementação do Ensino Médio no Paraná.

– Exposição da imagem do governador Beto Richa (PSDB), que não cumpre a lei e não dialoga com a educação.

– Mostrar o envolvimento do governo do Estado em denúncias de desvio de recursos públicos.

– Estabelecer a contagem regressiva para o fim do mandato do governo Beto Richa.

– Continuar a interlocução com os movimentos sociais e a comunidade formando comitês de mobilização.

– Audiência Pública sobre as práticas antissindicais.

– Continuar a recepção ao governador, entregando carta com a pauta da educação e cobrando abertura de negociação.

– Bancas e tendas em locais públicos com demais sindicatos e movimentos sociais para mobilizar a população do Paraná diante da pauta nacional, das maldades do Beto Richa e em defesa da educação pública.

– Reunião com a comunidade escolar para debater as reformas Previdenciária e Trabalhista.

Fique a par de outras deliberações para o futuro da educação

– Ação para o arquivamento dos processos administrativos contra educadores(as): atuação pelo livre direito de expressão dos(as) professores(as) e funcionários(as).

– Faltas nos três dias da greve: a APP cobrará do governo do Estado o não lançamento das faltas. O Sindicato comunicará ao governo Estadual a suspensão da greve e solicitará a reposição dos três dias de greve. A orientação é para que os(as) educadores(as) não façam reposições antes dessa negociação.

– Aprovação da contribuição sindical: diante da Instrução Normativa nº1, que obriga a cobrança do Imposto Sindical, a Assembleia definiu que a APP solicite o recebimento da parte que lhe cabe, que será devolvido aos(às) sindicalizados(as). Sobre o desconto e devolução dos(as) não sindicalizados(as), o debate foi remetido para a próxima Assembleia, marcada para o dia 08 de abril. Mais informações sobre o tema no site da APP.

– No dia 08 de abril de 2017: Assembleia Estadual Ordinária de Prestação de Contas.

Referente à ação dos três salários mínimos

A ação está tramitando por 27 anos e agora está em etapa de execução pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR). São mais de 35 mil pessoas envolvidas nesse processo. Paralelo ao processo judicial, também está em curso um diálogo com a Procuradoria-Geral do Estado do Paraná (PGE-PR) na tentativa de um acordo extrajudicial, uma vez que o Estado tem buscado mecanismos para protelar o pagamento devido aos(às) professores(as). Acompanhe informações no portal da APP.

Inscreva-se na Nossa Newsletter!

Inscreva-se na Nossa Newsletter!

Perdeu alguma notícia?

O Blog do Esmael publica dezenas de matérias.
Receba diariamente em seu e-mail um resumo das informações mais quentes e relevantes, além de artigos exclusivos.

Seu email foi cadastrado com sucesso!

  • Maria Aparecida Nogueira

    Mas o blog não afirmou que a greve seria por tempo INDETERMINADO? Que a adesão a greve era de 90% dos professores? Hahahahahahahahaha morri de rir agora, pois eu sabia que nem metade dos professores estavam a fim de aderir a greve da APP, mas confesso que pensei que os articuladores da greve teriam mais culhão para manter esta greve pelo menos por uns 30 dias, afinal a galera precisava deste período de descanso, praia, sol, viajar um bocadinho. Hahahahahahaha morri de rir novamente. Seus caganeiras!

  • marcelo santana

    Melhor dar um passinho pra trás e depois dez pra frente,

  • Atus

    Se não mudar a estratégia, vai ser complicado.
    Manifestações pequenas objetivas nas prefeituras, câmaras de vereadores, nos escritórios políticos dos deputados estaduais e federais, Palácio do Iguaçu e ALEP.

Inscreva-se na nossa Newsletter

Perdeu alguma notícia?

O Blog do Esmael publica dezenas de matérias. Receba diariamente em seu e-mail um resumo das informações mais quentes e relevantes, além de artigos exclusivos.

You have Successfully Subscribed!

Powered byRapidology