UFPR sedia ato contra golpe de Globo-Moro; Blog do Esmael/TV 15 transmite ao vivo para o Brasil e o mundo

| 17 Comentários

Ex-presidente da OAB nacional, Marcelo Lavenére Machado, dentre os juristas presentes no Ato em Defesa da Democracia; evento será transmitido ao vivo pelo Blog do Esmael para o Brasil e o mundo, em parceria com a TV 15, a partir das 19 horas, desde o salão nobre da Faculdade de Direito da UFPR.

Ex-presidente da OAB nacional, Marcelo Lavenére Machado, dentre os juristas confirmados nesta terça-feira (22) no Ato em Defesa da Democracia; evento será transmitido ao vivo pelo Blog do Esmael para o Brasil e o mundo, em parceria com a TV 15, a partir das 19 horas, desde o salão nobre da Faculdade de Direito da UFPR; juiz federal Sérgio Moro, da Lava Jato e da grampolândia, é professor desta universidade mais antiga do país.

Renomados juristas de todo o país desembarcarão nesta terça-feira (22), em Curitiba, “a capital da lava jato e da grampolândia”, para um  Ato Nacional em Defesa da Democracia e denúncia do golpe engendrado pela parceria entre Rede Globo e juiz federal Sérgio Moro — materializado no vazamento de escutas telefônicas ilegais.

O evento será transmitido ao vivo pelo Blog do Esmael para o Brasil e o mundo, em parceria com a TV 15, a partir das 19 horas, desde o salão nobre da Faculdade de Direito da UFPR.

É bom frisar que Moro é professor  Processo Penal na UFPR, por isso o comício de amanhã ganha relevância nacional.

Não é só a academia e os meios jurídicos que começam acordar para o golpismo em marcha. Na última sexta-feira (18), cerca de 30 mil pessoas foram às ruas da capital paranaense em defesa da democracia. Em todo o país forma milhões contra o autoritarismo.

Também está no “bico do corvo” a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que assumiu a bandeira do golpe contra o estado democrático de direito.

Possivelmente, operadores do Direito iniciem discussão sobre “Uma Nova Ordem”, ou seja, acerca da criação de uma nova autarquia que represente todos os advogados brasileiros.

A seguir, leia sobre o Ato em Defesa da Democracia:

Os Juristas pela Democracia convidam para o Ato em Defesa da Democracia, que ocorrerá no dia 22, terça-feira, às 19h, no Salão Nobre da Faculdade de Direito da UFPR.

Na oportunidade serão defendidos os fundamentos da República Federativa e do Estado de Direito, o Sistema de Justiça e a necessidade de garantia dos Direitos Fundamentais da Constituição Federal de 1988. Ao final será lida a Carta de Curitiba e aberta para adesão.

O evento é aberto ao público e contará com a presença e o apoio de Domingos Dresch da Silveira (Procurador da República e Professor), Marcelo Lavenére Machado (ex-Presidente da OAB Nacional), Carlos Frederico Marés de Souza Filho (ex-Procurador Geral do Estado e Professor), Manoel Caetano Ferreira Filho (Advogado e Professor), Priscilla Placha Sá (Advogada e Professora), José Antônio Peres Gediel (Procurador do Estado e Professor), Adriano Zocche (Juiz de Direito/MG), Lívia Martins Salomão Brodbeck (Defensora Pública), Cláudio Antônio Ribeiro (Advogado), Melina Fachin (Advogada e Professora), Jacinto Miranda Coutinho (Advogado e Professor), Márcio Berclaz (Promotor de Justiça), Nicholas Moura e Silva (Defensor Público), Vera Karam de Chueiri (Professora), André Giamberardino (Defensor Público e Professor), Clara Roman Borges (Advogada e Professora), Fernando Redede Rodrigues (Defensor Público), Marcos Gonçaves (Advogado e Professor), Rafael Garcia Rodrigues (Procurador do Trabalho), Mariana Martins Nunes (Defensora Pública), Luiz Fernando Delazari (Advogado), Darci Frigo (Advogado), Eduardo Faria Silva (Advogado e Professor), Dezidério Machado Lima (Defensor Público), Luiz Carlos da Rocha (Advogado), Anderson Marcos dos Santos (Professor), Ivete Caribé da Rocha (Advogada), Daniel Godoy (Advogado), Leandro Franklin Gorsdorf (Professor e Advogado), Wisley Rodrigo Santos (Defensor Público), Paulo Cinquetti Neto (Defensor Público), Ricardo Prestes Pazello (Professor), Camille Vieira da Costa (Defensora Pública), Lauro Gondim Guimaraes (Defensor Público), Kellyana Veloso (Pesquisadora), Ramon Bentivenha (Advogado), Fernando Prioste (Advogado), Naiara Andreoli Bitencourt (Advogada), Vinicius Cascone (Advogado), Nasser Ahmad Allan (Advogado e Professor), Rondineli Vitor Pereira dos Santos (Advogado), Juliana Rodrigues Abalem (Advogado), Márcio de Sessa (Advogado e Professor), Rosa Maria Zaia Borges (Professora), Demitri Nóbrega Cruz (Advogado), Virginius Jose Lianza da Franca (Advogado), Flávia Eliza Holleben Piana (Advogado), Rodrigo Gonçalves (Advogado), Hildo Alceu de Jesus Junior (Advogado), Alexandre Ronaldo da Maia de Farias (Advogado), Rodrigo Romeiro (Gestor Público), João Chaves (Defensor Público Federal), Eduardo Braga Goldenberg (Advogado), Rodrigo Gava (Advogado), Marco Antônio Carlos (Advogado), Ligia Melo (Advogado), Ana Paula Cusinato, Cristina Timponi Cambiaghi (Advogado), Vanina Lamaita Aguiar (Advogado), Leonardo Carneiro Assumpção Vieira (Advogado), André Passos (Advogado), Johanes Lopes de Moura (Advogado), Eneida Desiree Salgado (Advogada e Professora), Tarso Cabral Violin (Professor), Rogério Bueno (Advogado), Monica Taborda Violin (Advogado), Ana Paula Magalhães (Advogado), Tatyana Scheila Friedrich (Professor), Marleide Ferreira Rocha (Advogado), Daniele Pontes (Advogado e Professora)

Apoiadores do evento:

1. André Feiges – Advogado
2. June Cirino dos Santos – Advogada
3. Murilo Fidelis – Advogado
4. Erian Karina Nemetz – Advogada
5. João Guilherme Walski de Almeida – Advogado
6. Edivanildo Barbosa – Advogado
7. Matheus Lima de Souza – Advogado
8. Dante Barleta Neto – Advogado
9. Bruno Henrique Borges – Advogado
10. Paula Talita Cozero – Professora e advogada
11. Eloísa Dias Gonçalves – Professora e Advogada
12. Rubens Bordinhão de Camargo Neto – Advogado
13. Guilherme Uchimura – Advogado
14. Stephanie Wakabayashi – Advogada
15. Daiane Machado – Estudante do PRONERA
16. Kessye Karynne Lui – Advogada
17. Cesar Augusto Kato – Advogado
18. Karina Kaled Jovtei – Advogada
19. Jeniffer Beltramin Scheffer – Advogada
20. Geovane Couto da Silveira – Acadêmico de Direito
21. Bernardo Pinhon Bechtlufft – Advogado
22. Andressa Garcia Dal Bosco Dall Agnol – Advogada
23. Renan Guedes Sobreira – Pesquisador
24. Tânia Mandarino – Advogada
25. Pricila Aquino – Advogada
26. Sara Gil Contini – Advogada
27. Fernando Gallardo Vieira Prioste – Advogado
28. Maria Juracy Aires Dona de Casa
29. Andre Araujo – Professor
30. Michel Knolseisen – Professor e Advogado
31. Helton Tiago Luiz Lacerda – Advogado
32. Julia Heliodoro Souza Gitirana – Advogada
33. Marcia Yamamoto – Advogada
34. José Rafael de Moraes Custódio – Advogado
35. Marcelo Paulo Wacheleski – Advogado e Professor
36. Ananda Puchta – Advogada
37. Igor Augusto Lopes Kobora Advogado
38. Adriana Frazão da Silva Advogada
39. Patricia Monteiro de Lara – Advogada
40. Jonas Augusto de Freitas – Advogado
41. Desirée Sousa – Advogada
42. Claudio Augusto Larcher – Advogado
43. Amanda Gabriela Alves Pereira – Advogada
44. Leandro Franklin Gorsdorf – Professor e Advogado
45. Luciane Maria Mezarobba – Advogada
46. Amanda Moraes e Bueno – Advogada
47. Elenilde da Silva Leão Bezerra – Advogada
48. Thiago Moreira dos Santos – Advogado
49. Rainan costa da Silva – Acadêmico de Direito
50. Esmael Morais – jornalista e Acadêmico de Direito

Posts relacionados

17 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Bom pelo visto nem toda a Ordem está concordando com as atitudes do Moro, e nem eu como um simples cidadão que no afã da esperança de ver um futuro melhor para o Brasil, também vê um magistrado colocar as mãos pelos pés. Até o Desembargador do Supremo responsável pelo Lava Jato ou Vaza Jato como já está sendo conhecido deu um puxão de orelha no Moro por achar que ultrapassou os limites. Bem como acredito que irá impugnar o parecer de Gilmar Mendes que é conhecido tucano do pedaço e vez um pré julgamento pela sua diferença ideológica e pessoal contra os acusados.
    De fato quero um Brasil passado a limpo, mas um processo justo e com direito a defesa dos seus acusados, porque se isso virar jurisprudência processual, nós os simples cidadãos não teremos direto de defesa e nem os advogados mais emprego, já que se é um simples investigado virá réu deu um dia para o outro se nada ter sido processado ou melhor tramitado como manda a Constituição. Eu acho que já estão na fase de pré julgamento sem direito aos acusados de defesa, pelo menos os que são suspeitos ou que ainda não lhes foram atribuídos fatos que comprovem suas ações criminosas.
    E direto a defesa está na Constituição e isso eu chamo de democracia, um debate para esclarecer os fatos, depois cada um fica com o seu juízo pessoal. eu ainda não vou jogar pedra em ninguém que aliás se os “nobres” políticos do Congresso fossem inquiridos por Jesus Cristo “quem nunca pecou que jogue a primeira pedra” pois avareza é um dos Dez pecados do Mandamento Sagrado. Acho que só se fossem muito caras de pau e como lá não tem santo, eu não vou julgar ninguém onde as provas não foram conclusivas e ainda não confirmaram culpa dos acusados nas ações criminosas de desvio de dinheiro público. E até onde eu sei, a Presidente usou de sua prerrogativa para posse do Lula como Ministro da Casa Civil, o resto é especulação baseada em uma gravação não mais autorizada e sendo assim criminosa, como vejo que foi o vazamento das gravações. E não sou petista, só acho que nós temos justiça ou o Senhor Sérgio Moro, virou um frade da Santa Inquisição a moda Brasil??????

  2. Bom que a classe media dopada acordou e viu que com o golpe e as leis atuais o lucro da Chevronbrax vai deixar o país e não vai ficar aqui pra pagar seus salários. Falta a outra metade da OAB acordar. A giganta está dormindo.

  3. Moro está para a Globo como Cunha está para o PSDB. Sem a Globo, Moro seria mais um juiz de 1a. instância; sem o PSDB, o Cunha seria presidiário sem foro privilegiado.

  4. Que bonito ler manifestações em defesa da democracia. Fico feliz também ao ler comentários de pessoas que estao preocupadas com o andamento da justiça de forma justa. A parcialidade do magistrado ficou evidente, bem como o uso político da justiça. Espero que o STF não respalde essas atitudes totalmente contrárias ao Estado Democrático de Direito.

  5. Cesar, adorei seu posicionamento. Muito justo.

    • parabens caro amigo cesar, seu comentario tem um conteudo de pessoa querente, pessoa que pensa e analiza, ao contrario da maioria que viraram juizes sem ter o minimo de conhecimento de caudas e estão ai atropelando tudo e todos.

  6. Para que serve esse juramento? Apenas para o PIG-povo ver?

    “Prometo exercer a advocacia com dignidade e independência, observar a ética, os deveres e prerrogativas profissionais e defender a Constituição, a ordem jurídica do Estado Democrático, os direitos humanos, a justiça social, a boa aplicação das leis, a rápida administração da Justiça e o aperfeiçoamento da cultura e das instituições jurídicas”.

  7. Parabéns aos advogados, juízes e promotores de justiça do Paraná, pele bela contribuição ao fortalecimento da democracia brasileira. Não vai ter golpe!

  8. quando observamos os atos de rua e bem visível as palavras de ordem as palavras mal educadas PEJORATIVA injuria Ódio cartazes bonecos isso são que se dizem que estão a favor do brasil,eles não tem apoio de entidades etc,já os manifesto pro Dilma e a democracia nota 10 com muito apoio os mais Humilde também os mais EDUCADOS.

    • “eles” os selvagens surgidos da globinha, se caraterizam pelo uso de palavras muito ofensivas, grosseiras e sobretudo baixa vibração, degradação do espirito humano, por isso não se deve falar palavrão pois ele carrega esta energia degradante da delicadeza do espirito divino. Isto foi literalmente plantado dentro da alma da nação Brasileira afetuosa e carinhosa para desmembrar a sociedade. Ela se desmembrou mesmo entre os brutamontes e os Brasileiros autênticos: amorosos, carinhosos, alegres, criativos, delicados, apaixonados. Não querem destruir somente o governo. Querem destruir os espirito Brasileiro. sua fraternidade.

  9. Verdade, acho que acabou um pouco do fogo da mídia e um pouco mais da população está pensando no que pode acontecer por tomar atitudes não muito claras e profissionais como tem sido o judiciário (Moro/Mendes).

  10. Parabéns Senhores!

    Boa noite vejo que neste espaço de luta pela legalidade posso me tranquilizar em saber que o opio da intransigência não possui seus efeitos danosos.

    Obrigado !

  11. Que saber que a maioria dos advogados di Brasil não concodam com o golpe. Parabéns. Isto renova as nossas esperanças

  12. Que bom saber que nem todos os advogados do Brasil concordo com a postura golpista da OAB. Parabéns. Isto nos renova as esperanças.

  13. Até que enfim o povo está acordando. Quem não vê que é golpismo é por que não quer enxergar.Acordem povo do meu Amado Brasil, antes que seja tarde demais.

  14. como militar da reserva desta pais que como tantos outros irmão de armas aprendi a ama-lo na caserna, me posiciono contra o golpe, ainda mais com esse senhor cunha a frente, motivo : estava na ativa no ultimo golpe dos militares e mesmo na força não concordava, agora na reserva, estou perplexo como estão tratando nossa jovem democracia, o circulo militar, já esta preparando uma resposta a altura para esses golpistas, aguardem….logo , logo terão noticias nossa. adsumus

Deixe uma resposta

Preenchimento obrigatório *.