A Mídia já julgou, condenou e executou a médica no caso da UTI do Hospital Evangélico de Curitiba

| 22 Comentários

Alguns leitores deste blog, embalados pelo "efeito manada" produzido pela velha mídia fascista, infelizmente, acreditam que a médica Virgínia e os demais são culpados. Para eles, nem precisa de julgamento. à‰ preciso executar logo a pena, se possível com a de morte. Eu já vi esse filme antes, na política...

Alguns leitores deste blog, embalados pelo “efeito manada” produzido pela velha mídia fascista, infelizmente, acreditam que a médica Virgínia e os demais são culpados. Para eles, nem precisa de julgamento. à‰ preciso executar logo a pena, se possível com a de morte. Eu já vi esse filme antes, na política…

Volto hoje à  polêmica acerca da denúncia contra a médica Virgínia Helena Soares de Souza, ex-chefe da UTI no Hospital Evangélico de Curitiba, acusada formalmente ontem (11), juntamente com outros sete profissionais da saúde, de abreviar a vida de pacientes terminais.

O Ministério Público do Paraná os acusa de homicídio e formação de quadrilha, estampam as primeiras páginas dos jornais no estado.

Embora escutas telefônicas revelem diálogos fortes que médicos mantêm entre si no cotidiano, o que choca os leigos, evidentemente, não acredito que um grupo tenha se reunido com o claro objetivo de deliberar o assassinato de pacientes indefesos.

Nessa denúncia do MP, falta o motivo principal. Tem que haver uma razão econômica, religiosa, enfim, tem que existir ao menos um beneficiário direto ou indireto para que se justifiquem os supostos homicídios. Falta o cadáver! nessa história. Do contrário, como eu já disse antes, a velha mídia terá criado uma nova Escola Base! na ânsia de conquistar Ibope! (audiência/reconhecimento).

Ao longo da última semana, este blogueiro perguntou a vários médicos ligados a entidades de classe se esse o caso do Hospital Evangélico não guardava semelhanças com o caso da Escola Base, de São Paulo. Os homens de branco dizem que sim, que mídia e polícia podem estar cometendo um grave erro. Eles dizem que a médica Virgínia tem histórico de boa profissional, mas reconhecem suas dificuldades relacionais.

Quem não se lembra do caso Escola Base, de São Paulo? O fato ocorreu há quase 20 anos. Icushiro Shimada, Maria Aparecida Shimada, Mauricio Alvarenga e Paula Milhim Alvarenga eram donos Escola de Educação Infantil Base, na zona sul da capital paulistana. Sem chance defesa, eles foram acusados de pedofilia, condenados e executados pela velha mídia. Anos mais tarde ficou provado que eles eram inocentes. A Rede Globo foi condenada a pagar R$ 1,35 milhão para reparar os danos morais sofridos pelos donos e pelo motorista da escola.

Na época, na competição de quem esculhambava mais os acusados, a imprensa destacou que, antes de praticar ações perversas, os quatro sócios cuidavam ainda de drogar as crianças e fotografá-las nuas. Kombi era motel na escolinha do sexo!, estampou o extinto jornal Notícias Populares, editado pelo Grupo Folha. Perua escolar carregava crianças para a orgia!, manchetou a também extinta Folha da Tarde.

Ou seja, as denúncias poderão virar pó, os acusados serem inocentados e suas vidas desgraçadas para sempre. A não ser que o MP tenha contundentes provas que ainda não vieram à  tona.

Alguns leitores deste blog, embalados pelo “efeito manada” produzido pela velha mídia fascista, infelizmente, acreditam que a médica Virgínia e os demais são culpados. Para eles, nem precisa de julgamento. à‰ preciso executar logo a pena, se possível com a de morte.

Eu já vi esse filme antes, na política…

Resumo da ópera: Parodiando o cantor Jorge Ben Jor, “prudência e caldo de galinha não faz mal a ninguém”.

22 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. RPL X TPM, digo, Revolução Pacífica do Leão versus “Tucanalhas”, “Petralhas” e “ Merdalhas”.

    O fato é que, a nosso ver, A Revolução Pacífica do Leão (PNBC-ME) é a única Alternativa evolutiva que temos contra o continuismo da mesmice dos “Petralhas”, “Tucanalhas” (como os mesmos se rotulam na internet) e “Merdalhas” ( golpes, ditaduras e sub-produtos deste e inclusive dos “petralhas” e “tucanalhas”), continuistas da mesmice, à paisana ou fardados. Ou será que temos outra alternativa mais evoluida ?

    Verdade seja dita, Justiça seja feita. Todos esperavamos mais, muito mais, do PSDEMB-agregados e do PTMDB-agregados, no Poder, e eles sabem disso. E, face à Revolução que todos esperavamos dos mesmos, é necessário dizer que amarelaram no Poder, afinaram, cortaram couve, fizeram xixi para trás um nos sapatos do outro e terminaram o ciclo de poder rotulados, pelos próprios, como “Tucanalhas” e “ Petralhas”, lamentavelmente. E agora, doravante, só nos resta experimentar a RPL ( A Revolução Pacífica do Leão), o Novo Caminho para o Novo Brasil de Verdade.

    • Perdão mas do que você ta falando?? Comeu Cogumelos verdes HJ?? Xeirou muito? Bebeu vinho de alambique clandestino?? O que tem haver seu comentário com o assunto em questão?? Nem você mesmo sabe explicar o que quis dizer com esse monte de palavras sem sentido.

      • Hahahahahahahahahahahahahahahahah, eu também ñ entendi nada, ou seja, quase nada…! um pouquinho q entendi, o rapaiz se coloca como alternativa de poder…Hahahahhhahhahahahahahahahahahahahahahh…
        “O SALVADOR DA PÁTRIA”

  2. Algo há!!!!!

    • Teoria da Conspiração por parte da defesa…..

    • Quando li a pergunta “CADÊ O CADÁVER”, me lembrei na hora de antigos defensores do Goleiro Bruno, que relacionaram a vitima Eliza Samudio como testemunha, apostando que a falta da localização e de perícia sobre o cadáver iria inocentar o réu…

      LEDO ENGANO.

      Que o grupo da Sociedade Evangélica é forte e muito “enraizado”, todos sabemos. Que eventual resultado positivo em prol da Dra. Virgínia na área criminal pode abrir precedente favorável a evitar uma enxurrada de indenizações milionárias contra o Hospital ligado ao “grupo”, todos sabemos também…

      Imaginar que, se condenada a médica, a culpa é da mídia “golpista” e não dela e seus auxiliares também denunciados… É abusar da “cara-de-pau”, não?

  3. Esmael, há uma grande diferença entre um caso e outro, neste há escutas, testemunhas, e uma investigação de 1 UM ano de duração, e não de 1 mês. Portanto eu duvido que seja infundada ou semelhante ao caso de SP. Tendo dito isso, Acredito que se houvesse qualquer dúvida, a propria policia teria arquivado o processo e não dado continuidade, alem disso, o Min.Publico teria recusado a denuncia e mandado arquivar. Portanto semelhanças entre os casos é no minimo uma insensatez. Eu tenho certeza que a direção do Hospital está de alguma forma envolvida. Isso se alguns planos de saude tambem não estiverem. Deixa a justiça julgar. Se a opiniao publica ja condenou, segundo sua postagem, é porque há fortissimos indicios que levam a isso. A opiniao piublica deixou de ser Estupida a esse ponto.

  4. “Eu já vi esse filme antes, na política”¦”

    É bem diferente. O que aconteceu no Hosp. Evangélico é uma das consequências do “projeto de governabilidade” que FHC e Lula emplacaram durante suas gestões, com compra de votos com dinheiro público e desvio de verbas.

  5. Esmael O pior cego é aquele que não quer ver.

  6. Não é preciso de provas pra condenar, o stf decidiu.

    Pelo domínio de fato ela é culpada, já era.

    O julgamento vai passar na tv?

    Seja feita a “justiça”.

  7. Será que tem algum segredo guardado que só ela sabe? Talvez prontuários médicos de algum poderoso que fez “caca” e agora precisa se livrar de alguma forma…acharam um bode expiatório!!!

  8. Que tal acabar com o judiciario e deixar só o midiaticiario. Mandem ela pra cadeia, não importa se é culpada. Foi assim com muita gente. para a midia não importa democracia, importa vender noticia.

  9. Vcs já imaginaram se colocassemos escutas no dia-a-dia dos policiais e promotores? O que será que a sociedade e a midia iriam pensar?

  10. Tenho ouvido que esta doutora seria ou é, em potencial, uma testemunha usada por este advogado, no caso Carli Filho. No tweeter, estão dizendo que seria a “Teoria da Conspiração”. O que será que tem por trás disto tudo??? A Polícia Civil fez e esta fazendo a parte dela. O MP está fazendo da mesma forma. Chegará a vez do Judiciário. Quais são os interesses deste defensor??? Vamos aguardar”¦ Pergunto: O que ela viu no paciente “ex-politico” – Teor alcóolico ou não…

  11. QUem sairia ganhando com essa ação da médica?
    Os donos do hospital porque lucravam com os atendimentos particulares?
    A médica tinha algum lucro?
    Por que fariam uma quadrilha para executar morimbundos sem que houvesse lucro direto?
    Os únicos que sairiam ganhando seriam os diretores diretos do hospital e porque eles não estão presos?

  12. Esse advogado esta provando do proprio veneno com a mídia, no caso Cali a midia era tudo de bom e agora……..

  13. o meu pai morreu no evangelico.mas o posto 24 horas do sitio cercado mandou meu pai pra la depois que viram ,que meu pai morreria mesmo. mas o posto segurou meu pai a noite inteira no 24 horas .para que meu pai não falessesse no posto de saude, ai jogaram abomba pro evangelico.aqui eu conto uma historia real , mas não adianta ninguem querer explorar esse historia ,porque eu não culp o hospital . não adianta dizer na midia ,eu e meus irmãos encerremos essa historia,o nosso coração fala ,mas a razão decide o melhor ,que meu pai descansse em paz.ea doutora virginia não trabalhava la ainda.

  14. a doutora virginia deveria demandar um direito do uso da imagem dela ,que esta muito exposta ,ela corre rico ,mesmo inocentada ,coisa que pode ou não acontecer.

  15. eu tenho cá minhas dúvidas com relação a essa situação envolvendo a drª virgínia e os outros médicos que enfrentarão um processo penal. e tenho motivos para acreditar que os resultados dessa investigação foram no mínimo precipitados. primeiro é preciso que se configure com provas materiais e não apenas testemunhais que de fato alguns médicos e enfermeiros tenham decidido um dia formarem uma quadrilha com o único objetivo de assassinar pacientes em estado terminal, sem nenhum tipo de benefício ou com o intuito de auferir lucro, simplesmente porque queriam matar pacientes.
    segundo, a edição de julho/agosto de 2012 da revista brasileira de anestesiologia, trás um artigo que trata do tema “sedação de pacientes terminais em uti”. a conclusão do artigo científico é de que não há consenso no meio médico sobre qual ou quais medicamentos deveriam compor um protocolo de sedação de pacientes terminais, que frise-se é prática de ato médico normal em qualquer lugar do mundo. portanto aquela pataquada dos 3 “especialistas” que não se identificaram na reportagem do fantástico na grobo, é pura fuleiragem, uma vez que é unânime no meio científico que não há protocolo de medicação sedativa em pacientes terminais em uti, e cada caso é um caso cabendo ao médico estabelecer qual ou quais medicamentos utilizar.
    terceiro, a boa e velha imprensa nativa deve ter gostado do nome “pavulon” e a todo momento fica dizendo que a drªa virgínia administrava pavulo nos pacientes e que o pavulon é um medicamento que serve para paralisar os músculos. uma simples pesquisa no google, mostra que o pavulon é um medicamento largamente utilizado em uti’s e em fases pré-anestésicas e que na verdade é um relaxante muscular e não um “paralisador muscular”. aliás que utilidade teria um medicamento que serve para paralisar os músculos de uma pessoa, sendo que o diafragma é um músculo essencial para a respiração?
    quarto, cansei de escutar o seguinte comentário: “é claro que a tal drª é assassina. você não viu a cara dela. aquela mulher parece o diabo em pessoa”. infelizmente muita gente tida por intelectual, aculturada, de formação superior, cai nessa esparrela de julgar antecipadamente as pessoas pela aparência, coisa de idiota e de quem deveria estar na idade média.
    quinto, também é comum escutar que assasinavam os pacientes para liberar vagas de leitos de uti do sus para pacientes particulares e de convênio. esse é o maior dos absurdos, quem fala isso é no mínimo desonesto ou não tem a menor idéia de como o sus funciona e fica a vomitar idiotices. quando um hospital privado é conveniado ao sus e há um contrato de x números de leitos de uti, estes leitos compõe a central de leitos que é regulada e controlada pela secretaria municipal de saúde de curitiba e quando um leito de uti é desocupado pela morte ou alta de um paciente, imediatamente ele volta a figurar na central de leitos. e não, não há como o hospital “esquecer” de avisa a central de leitos, prque o hospital encerra a guia de internação para poder receber do sus o custo do tratamento e o sistema da central de leitos é online, a baixa da internação é online, é automático.
    sexto, a lei que trata de interceptações telefônicas manda que a autorização judicial para a polícia fazer o grampo, deve ser dada pelo juízo competente para julgar o processo. como a investigação se tatava de apurar crimes dolosos contra a vida, então essa autorização deveria ter sido dada por algum juiz do tribunal do juri. mas a polícia ou não sabe como proceder ou fez de propósito e solicitou a autorização ao juiz da vara de inquéritos policiais, sendo então uma prova ilícita e que vai dar pano para manga na discussão se essas escutas valerão ou não como prova.
    sétimo, a polícia civil do paraná consegue elucidar cerca de 10% dos homícios ocorridos no estado. tem um péssimo índice de eficiência, ou seja de cada 100 homicídios consegue elucidar apenas 10. é no trabalho desta polícia que não consegue resolver 90% dos caso de homicídios que esse pessoal que já condenou os médicos envolvidos confia??? e no trabalho do ministério público do paraná que fecha os olhos para milhares de sacanagens cometidas pelos grandes políticos paranaenses, que a galera tá confiando???
    sei não, mas eu tô com o esmael.

    • Esqueceu do Sr. “Ivo”, ou algum conhecido “foi com ele”, já que a Dra. Virgínia havia “ido com outros dois” anteriormente?

      Ficaria “chato” se “ela fosse com o Ivo também”, né?

      O CRM/PR já se manifestou na imprensa sobre o caso: as avaliações não são favoráveis à Dra. Virgínia…

      Melhor não tentar explicar porque antes de algúem do “grupo” dos denunciados “ir” com o “Ivo”, ninguém comentou nada com a família do mesmo sobre o “ACOMPANHAMENTO PARA O ALÉM”…

      Isto que só peguei um dos 7 homicídios para constrastar com o texto prolixo acima.

      • *contrastar

        • Ah bom. então você já sabe se houve a instauração de processo ético no CRM/PR e mesmo antes da finalização do processo ético, já sabe o resultado. Você pode afirmar com 100% de certeza que “ir com o Ivo” quer dizer “matar o Ivo”?
          Por acaso e só por acaso você tem o mínimo de conhecimento do jargão médico e de como se conversam sobre o dia-a-dia, principalmente os intensivistas e os de urgência/emergência?
          porque não faz reslatos sobre os outros 6 homícidos então? porque só parace na imprensa o caso do tal Ivo?
          e parece que você se esqueceu do “equívoco” da perícia trocando a palavra raciocinar por assassinar…
          mas pelo jeitão de analista em bagé não tens nada, pois engole com farinha o que vê na grobo né mesmo?

Deixe uma resposta

Preenchimento obrigatório *.