Hoje tem eleição na Fiep: Campagnolo ou a turma de Carvalhinho?

Barros empunha a bandeira do atraso na disputa com Campagnolo.

A Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) elegerá hoje o novo presidente. A votação começará ao meio e se estenderá até à s 18 horas, na sede da Avenida Cândido de Abreu, 200, no Centro Cívico.

Está em jogo um orçamento de R$ 450 milhões ao ano, maior do que o orçamento de 393 municípios paranaenses (ao todo são 399).

Também está em disputa o futuro da entidade empresarial enquanto entidade de classe.

O empresário Edson Campagnolo, favorito na disputa, encerrou a campanha ontem à  noite, em Curitiba, reunindo 70 sindicatos votantes num jantar. O colégio eleitoral na Fiep é composto por 99 sindicatos.

O ex-deputado Ricardo Barros, experiente político do PP, não conseguiu empolgar os industriais que o veem como a reencarnação de Carvalhinho, o controverso ex-presidente da Fiep, José Gomes de Carvalho, falecido em 2003.

Durante a campanha, o time de Campagnolo disse que Barros não tinha relação com o setor industrial porque nunca fabricou um alfinete na vida. A chapa da situação ainda explorou ao máximo a militância política do ex-deputado do PP sugerindo que, se a entidade caísse nas mãos de Barros, a Fiep daria uma volta aos tempos de Carvalhinho, fortemente identificado com o atraso e a corrupção.

Carvalhinho era secretário do Trabalho na gestão Jaime Lerner. Barros é (?) secretário da Indústria e Comércio na gestão Beto Richa.

Os industriais consideram a Fiep fundamental para articular as reivindicações do setor produtivo, mas, como é sabido, a entidade tem como influenciar no jogo político-eleitoral por causa do poder de fogo econômico dos associados. E é isso que causa arrepios nos políticos de plantão.

Enfim, por volta das 19 horas, se não houver nenhum imprevisto, saberemos o resultado oficial das urnas. Ou vence Campagnolo ou a Fiep retorna aos tempos e à s práticas de Carvalhinho. à‰ simples assim.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. sou campagnolo, ele é competente e não utiliza métodos baixos, e é responsável!

  2. Resiltado da eleição na FIEP: 66 votos para o Campanholo-29 para o Barros. Duas abstenções e dois em branco. Vai ser uma surra no Beto Richa que esta em campanha para o Ricardo mas, não quer aparecer.