Ricardo Barros registra chapa fraca para a Fiep, segundo olheiros

Barros vai para o sacrifício ao enfrentar Campagnolo na Fiep.

Neste momento, a equipe técnica e jurídica da Fiep está conferindo a documentação da chapa de oposição, encabeçada pelo ex-secretário da Indústria e Comércio, Ricardo Barros (PP).

A verificação da consistência dos papéis poderá durar até três horas, segundo previsões otimistas.

Numa primeira olhadela, constata-se que a chapa de Barros é muito fraca. Ficou aquém das expectativas.

Todos os 54 nomes da chapa “Fiep Independente”, da situação, são de representantes de sindicatos que têm direito a voto.

Muitos outros nomes de votantes tiveram que ficar de fora, porque o número superou o que uma chapa comporta.

Campagnolo garante que tem atualmente 80% do colégio eleitoral, formado por 99 sindicatos.

Os números do candidato da situação são apresentados assim:

65 votos (Campagnolo já tinha) + 15 votos (vieram com a adesão do Carlos Walter) = 80 votos = 80%.

Comentários encerrados.