Blog do Esmael Aliados dizem que Dilma age por impulso | Blog do Esmael Aliados dizem que Dilma age por impulso | Blog do Esmael

Aliados dizem que Dilma age por impulso

via O Globo

* “Ela não tem o controle do PT nem dos demais partidos”

No Ministério de Minas e Energia, apesar do comando do peemedebista Edison Lobão, Dilma tem o controle das principais estatais. A presidente, segundo seus auxiliares, tem outras preocupações na Esplanada. No Ministério das Cidades, nas mãos do PP baiano de Mário Negromonte, Dilma já esvaziou as atribuições do PAC na pasta, subordinando obras ao Ministério do Planejamento. Esse é o mesmo modelo que a presidente pretende implantar nos Transportes.

Dilma queria manter no Ministério das Cidades o ex-ministro Márcio Fortes, que foi vetado pelo PP. Por isso, para tratar das Olimpíadas, ela indicou Márcio Fortes para assumir a Autoridade Pública Olímpica (APO). Apesar de ele ser filiado ao PP, o partido não considerou o novo cargo como da cota política da legenda.

Mas essa intervenção brusca no feudo do Ministério dos Transportes está deixando os aliados e ministros de Dilma apreensivos. Nos bastidores, a presidente chega a ser chamada de forma pejorativa de “biruta de aeroporto”, que age por impulso, cria uma crise e depois não sabe o que fazer e tem que ceder.

– A Dilma está virando uma biruta de aeroporto. Não há um encontro de partido aliado em que não seja pontuado por lamúrias. Nunca vi um governo onde tanta gente do governo trama contra a presidente. E o pior é que, em seis meses, não há nada de novo para apresentar à  sociedade, só confusão – disse um peemedebista com cargo no governo.

Ministro da Defesa chama Dilma de “lobisomem”

Nessas reuniões do PMDB, por exemplo, o ministro Nelson Jobim (Defesa), segundo o relato de um correligionário, chama Dilma de “lobisomem”:

– à‰ uma mulher que exerce um cargo político mas não gosta de fazer politica. Dilma se comporta como lobisomem: aparece para quem quer, quando quer e como quer – contou um dos peemedebistas que presenciaram a descrição.

Segundo esses aliados, quando Dilma vê o custo de suas reações por impulso, tem que pagar caro. Até mesmo os petistas já demonstram contrariedade com o estilo de Dilma de comandar todos os ministérios e principais órgãos.

– Ela não tem o controle do PT nem dos demais partidos aliados – disse essa fonte.

O senador e ex-governador Eduardo Braga (PMDB-AM), entretanto, diz que é bom os aliados se acostumarem porque esse estilo veio para ficar e ela pode intervir a qualquer momento em qualquer lugar onde achar que precise.

– Quem não conhecia a Dilma antes? Esse é o estilo dela, não entendo a surpresa! Mas ao contrário, em vez de isso ser um defeito, pode ser uma qualidade – disse o senador peemedebista.

Comentários encerrados.