Blog do Esmael As regalias de Romanelli e Durval | Blog do Esmael As regalias de Romanelli e Durval | Blog do Esmael

As regalias de Romanelli e Durval

Luiz Cláudio Romanelli.

A edição deste domingo (27) do jornal Gazeta do Povo traz reportagem sobre regalias dos deputados estaduais Luiz Cláudio Romanelli (PMDB) e Durval Amaral (DEM), licenciados da Assembleia Legislativa do Paraná para exercer cargos em Secretarias no governo, mas que mantêm estruturas como se ainda continuassem legislando.

Romanelli é secretário do Trabalho e Durval é o chefe da Casa Civil.

A reportagem ressalta que a estrutura paralela dos secretários-parlamentares é legal, mas questiona a moralidade, pois, ainda de acordo com o jornal, a Assembleia paranaense é a única que autoriza essa prática no país.

O presidente da Casa, Valdir Rossoni (PSDB), não se posicionou sobre essa questão. à‰ contra ou a favor? Ninguém sabe.

Eu, particularmente, não vejo problemas em deputados-secretários manterem essas estruturas desde que atendam a legalidade. Acho que existem coisas mais graves para serem discutidas na Assembleia.

Uns dos temas importantes para a sociedade e os trabalhadores é o pífio aumento do salário mínimo regional, de apenas 6,9%. A pasta pertence a Romanelli. à‰ sobre isso que ele — e o governo do estado — devem ser questionados.

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) não desistiu dos 14,94% de reajuste no piso regional. Na semana que vem, promete levar essa luta até a Assembleia pelas mãos do líder da Oposição Enio Verri (PT).

A CUT também cobra o estabelecimento de uma política de reajuste no mínimo regional, a exemplo do governo federal, que possibilitará, em 2012, que o salário mínimo nacional ultrapasse a casa dos R$ 620. Esta é a previsão do presidente da entidade no Paraná, Roni Barbosa.

O ingresso de dinheiro na economia paranaense neste ano, com o reajuste no mínimo regional proposto pela CUT, seria cerca de R$ 35 milhões. Seria dinheiro no bolso do trabalhador, que poderia comprar mais comida e girar a macroeconomia.

Já os dois parlamentares com regalias, ainda segundo o jornal, custariam R$ 417,6 mil !“ podendo chegar a R$ 835,2 mil, caso gratificações sejam pagas.

Acho, sim, uma imoralidade o reajuste de apenas 6,9% no mínimo regional e ausência dos deputados neste importante debate.

Comentários encerrados.