Blog do Esmael Quem precisa indenizar o município é a Consilux!, diz vereadora Professora Josete | Blog do Esmael Quem precisa indenizar o município é a Consilux!, diz vereadora Professora Josete | Blog do Esmael

Quem precisa indenizar o município é a Consilux!, diz vereadora Professora Josete

por Ivan Santos, via blog Política em debate

A vereadora Professora Josete (PT) considera absurda a disposição manifestada pela prefeitura de Curitiba de pagar R$ 11,4 milhões à  Consilux, empresa que gerenciava os radares na cidade, por conta do rompimento do contrato determinado após as denúncias de cobrança de propina, manipulação de licitações e cancelamento de multas de políticos e apadrinhados. O debate precisa ser conduzido para o rumo inverso, pois quem tem de indenizar o município é a Consilux!, diz ela.

O contrato foi rompido após reportagem divulgada em rede nacional,na qual um diretor da Consilux admitiu que a Consilux poderia apagar multas do sistema e que isso já havia sido feito em Curitiba !“ outras suspeitas, como o pagamento de propina e fraudes em licitações também pesam contra a empresa.

A bancada de Oposição na Câmara Municipal de Curitiba defende a tese de que se o contrato foi rompido, é porque existem sérios indícios de mais irregularidades. E se o contrato não for cumprido na íntegra, não há razões para indenizar a empresa, antes da realização de uma ampla e profunda investigação.

A Câmara, diz a vereadora, tem o dever constitucional de investigar casos como este. No entanto, os vereadores que integram a base do prefeito Luciano Ducci (PSB) têm se negado a assinar o pedido de instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito. Professora Josete e os demais parlamentares da oposição continuam defendendo a instauração da CPI dos radares. Para isso, ainda falta a adesão de, pelo menos, mais sete vereadores, já que apenas seis assinaram até agora.

Enquanto a Câmara se omite, lembra a vereadora, a Assemblia Legislativa, por meio da Comissão de Obras Públicas, Transporte e Comunicação, convocou o presidente da Consilux para prestar esclarecimentos sobre as denúncias. A reunião ocorre nesta quarta-feira, após a sessão plenária.

Comentários encerrados.